Youth Cells and the Future of the Church

mario

by Mario Vega, http://www.elim.org.sv/

Life goes by quickly. In fact, it passes so quickly that suddenly we find ourselves in the same age-bracket as our parents! Yesterday we were the restless youth of the church, but suddenly today we are the adults that observe the restless youth of the church. The transition from one generation to another always causes tension. It is always a bit awkward for adults to receive the youth in the church. Some churches prefer not to risk their comfort and liturgy, even knowing that their traditional ways repel the youth. Other churches are so youth oriented that they create an environment that repels adults. Achieving a healthy balance is important to ensure the continuation of a church.

The churches that close themselves to the youth will age with time. These are the same churches that have aged and perform liturgies of 40 or 50 years ago. Traditions govern them, and eventually they become churches for seniors. As human beings, churches can grow old and die. Only generational renovation can enable churches to retain their vitality and open their way to the future.

I believe that youth cells are the best, most intimate places where the transfer of experiences from one generation to another can take place. In the formation of a new leader, the adult trains and mentors a young person. Thus, the church not only acquires a multiplication culture but a legacy culture. Every week the common community experience for both adults and youth can happen simultaneously. When this happens, the admission of young people to the church is naturally seen and experienced.

Working with youth cells becomes a dynamic way to give health and freshness to the congregation. If a church is projected into the future, that projection must go through the dynamic integration of the youth.

Comments?

Mario

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Células de Jovens e o Futuro da Igreja

por Mario Vega, http://www.elim.org.sv/

A vida passa rápido. Na verdade, passa tão rápido que de repente nos encontramos na mesma faixa etária dos nossos pais! Ontem éramos os jovens incansáveis da igreja mas de repente hoje somos os adultos que observam esses jovens incansáveis da igreja. A transição de uma geração para outra sempre causa tensões. É sempre um pouco estranho para os adultos receberem a juventude na igreja. Algumas igrejas preferem não arriscar seu conforto e liturgia, mesmo sabendo que suas maneiras tradicionais mantém os jovens afastados. Outras igrejas são tão focadas nos jovens que eles criam um ambiente que mantém os adultos afastados. Encontrar um equilíbrio saudável é importante para nos certificarmos da continuidade da igreja.

As igrejas que se fecham para a juventude vai envelhecer com o tempo. Estas são as mesmas igrejas que envelheceram e fazem a mesma liturgia de 40 ou 50 anos atrás. A força das tradições as governam, e eventualmente elas se tornarão igrejas para idosos. Como seres humanos, igrejas podem envelhecer e morrer. Só a renovação entre as gerações permitirá que as igrejas retenham sua vitalidade e avancem no futuro.

Eu creio que as células de jovens são as melhores, os locais mais íntimos onde transferimos as experiências de uma geração para que a outra assuma. Na formação de um novo líder, o adulto treina e mentoreia um jovem. Assim, a igreja não apenas alcança uma cultura de multiplicação mas uma cultura de legado. Toda semana a experiência comunitária comum para jovens e adultos pode acontecer simultaneamente. Quando isso acontece, a admissão de jovens na igreja é naturalmente vista e vivida.

Trabalhar com células de jovens se torna uma forma dinâmica de proporcionar saúde e frescor à congregação. Se uma igreja está projetada para o futuro, essa projeção deve passar pela integração dinâmica da juventude.

Comentários?

Mario

Spanish blog:

Las células juveniles y el futuro de la iglesia

por Mario Vega

La vida pasa rápidamente. Antes que podamos advertirlo el tiempo pasa y nos encontramos en la posición en que hace poco veíamos a nuestros padres. Ayer éramos los jóvenes inquietos de la iglesia, hoy somos los mayores que observan a los inquietos jóvenes de la iglesia. El paso de una generación a otra siempre somete a la iglesia a tensión. Siempre es un poco incómodo para los mayores recibir a los jóvenes en la iglesia. Algunas iglesias prefieren no arriesgar su comodidad y liturgia aún a sabiendas que ellas repelen a la juventud. Otras iglesias se abren tanto a los jóvenes que terminan por crear un ambiente que repele a los adultos. El lograr un equilibrio sano es importante para asegurar la continuación de una iglesia.

Las iglesias que se cierran a la juventud irán envejeciendo con el tiempo. Hay iglesias que han envejecido y que realizan liturgias de hace 40 o 50 años atrás. La fuerza de las tradiciones les gobiernan y les convierten en iglesias para adultos mayores. Al igual que los seres humanos, las iglesias pueden envejecer y morir. Solamente la renovación generacional es la que puede permitir que las iglesias conserven su vitalidad y se abran camino al futuro.

El trabajo con las células juveniles es el lugar íntimo donde se puede producir el traslado de la vivencia y la experiencia de una generación a otra. En la formación de un nuevo líder, el adulto mentorea y entrena al joven. Así, la iglesia no solo adquiere una cultura de multiplicación sino una cultura de legado constante. Cada semana se está produciendo la vivencia comunitaria para el trabajo de evangelización de adultos y jóvenes. El ingreso de jóvenes a la iglesia se ve de manera natural y hasta se necesita para la renovación del liderazgo.

En el campo de trabajo es donde las diferencias de generación disminuyen y no se hacen tan evidentes como cuando se comienza a comparar liturgias. Desde esta perspectiva, el trabajo con células juveniles se convierte en una manera dinámica de dar salud y frescura a la congregación. Si una iglesia se proyecta hacia el futuro, esa proyección debe pasar por la integración dinámica de la juventud.

Comentarios?

Mario

Creating Friendship in Youth Cells

angel

By Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

By the year 2025, it’s predicted that the number of young people living in developing countries will rise to 89.5%. Technology is the main cause of this shift, since young people don’t want to live in places that are not connected to the web. Although technology wasn’t created with a social end in mind, it’s become a connection tool. But sociologists and psychologists agree that technology doesn’t connect people–rather, it alienates them. It locks them up within themselves. Chats, emails, and social networks aren’t ways of communication or connection but are activity games. A young person can be connected to the web but their virtual friends are still suffering the pangs of terrible loneliness.

Young people that have no  friends tend to shut themselves away as psalms 88.8 says, “You have taken from me my closest friends and have made me repulsive to them, I am confined and cannot escape.” We’ve all heard the refrain, “Birds of a feather flock together.” Birds sing and eat differently, but they can fly together when they share the same destination. Young people can be united if they share common purposes in life. A youth cell group should be a group of connected friends that share in the same mission of reaching people for Jesus Christ. Because the gospel grows through relationships between the youth, these friendship connections are absolutely essential.

The opposite of friendship is rejection and isolation. Psalms 68.6 tells us,”God sets the lonely in families, but the rebellious live in a sun-scorched land.” Rebellion is a weapon that loneliness uses to defend its territory. That’s why a group leader that wants to help young people out of loneliness should be extremely patient. If the leader understands that a young  person feels lonely, rejected, and isolated, the group needs to emphasize friendship and transparency.

How is your cell group doing in creating friendship links?

Ángel Manuel

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Criando Amizade nas Células de Jovens

Por Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

Estima-se que até o ano de 2025 o número de jovens vivendo em países em desenvolvimento crescerá em 89.5%. Tecnologia é a principal causa dessa mudança, pois os jovens não querem viver em lugares que não estejam conectados a internet. Mesmo que a tecnologia não tenha sido criada para um fim social, se tornou uma ferramenta de conexão. Sociológos e psicólogos concordam que a tecnologia não conecta as pessoas, na verdade as aliena. As tranca dentro de si mesmas. Conversas, emails e redes sociais não são meios de comunicação ou conexão mas são atividades de entretenimento. Um jovem pode se conectar na internet mas seus amigos virtuais ainda sofrem as terríveis dores da solidão.

Jovens que não têm amigos tendem a se afastar, como diz em Salmo 88:8 – “Afastaste de mim os meus melhores amigos e me tornaste repugnante para eles. Estou como um preso que não pode fugir”. Ouvimos o refrão: “Pássaros da mesma linhagem voam juntos”. Pássaros cantam e comem de diferentes formas, mas eles podem voar juntos se dividem o mesmo destino. Jovens podem se unir se eles compartilharem propósitos comuns na vida. É um alvo, uma missão comum que os fazem sentirem-se confortáveis quando juntos. Uma célula de jovens deve ser um grupo de amigos conectados e que compartilham a mesma missão de alcançar pessoas para Jesus Cristo. Porque o Evangelho cresce através do relacionamento entre os jovens, essas conexões de amizade são absolutamente essenciais.

O contrário de amizade é rejeição e isolamento. Salmos 68:6 diz: “Deus dá um lar aos solitários, liberta os presos para a prosperidade, mas os rebeldes vivem em terra árida”. Rebelião é uma arma que a solidão usa para proteger seu território. É por isso que um líder de célula que quer ajudar os jovens a saírem da solidão devem ser extremamente pacientes. Se o líder entender que um jovem se sente solitário, rejeitado e isolado, o grupo precisa enfatizar na amizade e na transparência.

Como a sua célula tem lidado com a criação de novos laços de amizade?

Ángel Manuel

Spanish blog:

El líder de células de Jóvenes

By Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

Para el año 2025, se prevé que el número de jóvenes que vivirán en países en vías de desarrollo crecerá en un 89.5%.  Y la culpa de esto la tiene la tecnología que hace que los jóvenes no quieran estar en un lugar donde no puedan estar conectados a la red. Sin embargo la tecnología que no fue creada con fines sociales, se ha convertido en una herramienta de conexión. Pero los sociólogos y psicólogos coinciden en que la tecnología no conecta, sino que mas bien aísla y encierra a los jóvenes en sí mismos. El chat, los email, las redes sociales, etc, no se comportan como vías de comunicación o conexión, sino como un actividad lúdica, como un juego. Así que un joven puede estar muy conectado a la red y sus amigos virtuales y sufrir de una soledad imperiosa.

Los jóvenes que no tienen amigos tienden a encerrarse en sí mismos, como dice el “Salmos 88:8 Has alejado de mí mis conocidos; Me has puesto por abominación a ellos; Encerrado estoy, y no puedo salir”. Por eso el trabajo del líder de célula de jóvenes, con respecto a la amistad, es doble, por un lado hacerse amigo del joven (Prov. 18:24), y por el otro conectar a ese joven con otros. Porque uno de los significados de la palabra amigo en hebreo, es conectar. Los pájaros de tipos parecidos suelen agruparse juntos, aunque no compartan la misma forma de cantar o de comer, sin embargo, se han dado cuenta que pueden volar juntos, que comparten los mismos destinos y propósitos en la vida y eso les une y les hace sentirse cómodos juntos. Una célula de jóvenes debe convertirse en un grupo de amigos conectados, que comparten juntos si quieren crecer y multiplicarse. Porque el evangelio crece por medio de relaciones y las relaciones entre los jóvenes están basadas en la conexiones de amistad. Una amistad llama a otra amistad. Los sabios del judaísmo dicen, “un amigo o la muerte”, enseñando la importancia de las conexiones de amistad en la vida.

Lo contrario de la amistad es el rechazo y el aislamiento, esa es la base de los sentimientos de soledad. Cuando los jóvenes tienen este encuentro con la soledad, lo mal interpretan, y piensan que sentirse sólo es igual a poder hacer lo que les venga en gana, por eso tienen esos comportamientos tan rebeldes. Porque un encuentro con la soledad, es un encuentro con la rebeldía,  ambas habitan en la misma tierra. “Salmos 68:6 …Mas los rebeldes habitan en tierra seca”. La rebeldía es el arma que usa la soledad para defender su estancia. Por eso un líder de célula que quiere ayudar a un joven a salir de su soledad debe tener mucho aguante. Si el líder entendiera que el joven que asiste a su célula se siente solo, rechazado y aislado, convertiría su célula en lo que debe de ser, una reunión de amigos para hablar de nosotros y del Señor.

Estrategias religiosas basadas en grupos pequeños, están dando muchos resultados en Europa, donde incluso los estudiosos europeos, como el Sociólogo Francés Yves Lambert, hablan de un renacer de lo espiritual, de un brote de lo religioso en la juventud. Sin embargo Lambert señala que España e Irlanda están prácticamente ausentes de este renacer (Lambert 2005, p.77). Los grupos celulares basados en compartir unos con otros, son una necesidad juvenil y la mejor de las estrategias para alcanzar a la juventud.

Ángel Manuel

Fruit that Remains

jeff

by Ed Breyer [I, Joel Comiskey, am pleased to introduce my friend, Ed Breyer, who has served as a full-time youth & worship pastor for nearly 10 years at Big Bear Christian Center in Southern California.   He is currently seeking a new place of service and leadership in the body of Christ, having fulfilled his calling at Big Bear Christian Center]

I’m sure, if you have been in cell group ministry for any amount of time, you’ve wondered how or even IF you should try and get youth cells up and running.  I mean wasn’t it, or isn’t it, hard enough getting your adult leaders to follow the vision?  And don’t youth cells need extreme oversight?  Whatever the case, you cannot overlook this aspect of your church’s cell vision.  I’ve been there, and yes it’s hard but it’s worth the work.   After all no one ever said cell ministry would be easy–let alone youth cells!

When our church started down the road of cell ministry, there was very little, if anything, that spoke on this subject of youth cells, especially those of the Jr. & Sr. high genre.   Ted Stumps’ blog last week stated my concerns in such a relevant way when he expressed how this generation is disconnected and uninvolved in any aspect of church.  The numbers are staggering and should be of great concern.  These are tomorrow’s mayors, senators, city board members, first responders and at the very least voters. What are we doing to instill a biblical world view in them?  I align with Ted’s belief that the cell structure is the most effective model of ministry that can reach this generation before it’s too late.  Last week’s blogging makes it painfully obvious that the church’s vision for youth needs an elevated level of concern.

When we started youth cells I had multiple youth leaders who each had cells. I chose to pour into those leaders and believe in them, equipping them to reach their generation and the community around them.  Though it’s not about numbers I believe because we instilled into our cell leaders a heightened sense of awareness for those outside of our groups we had the largest youth group in our community.

With the exception of a few, all the youth cell leaders that we focused on and spent time training are now in some type of ministry.  Their effectiveness in reaching their peers helped build a biblical view of community, purpose and discipleship that will impact them more than they know as they grow into adulthood.  Though most of our youth leaders have graduated from high school or college, moved out of the area or are getting married, they are still serving God and advancing the Kingdom.  Isn’t that what this is all about?  Some of them have moved back to our community and now serve as adult leaders within the youth ministry of our church and are again helping disciple and mentor others in cells.

So don’t be afraid to start small or large, but please, consider your church’s influence.  Is it enough?  In your current church’s state, what would your congregation look like 5-10 years down the road?  In what ways can you start making room for youth to advance the Kingdom of God through your church?  Does your vision or purpose statement have room for youth?  If it does great!  Help them see it by making it tangible for them.  That can seem scary because it means immersing yourself into their culture so that you can present it to them in a way that is relevant to today’s generation.  By reaching out to youth today and giving them a place for involvement you are setting your church up for success in the future.

Comments?

Ed

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Fruto que Permanece

por Ed Breyer [Eu, Joel Comiskey, me allegro em apresentar meu amigo, Ed Breyer, que tem servido como pastor integral de jovens por quase 10 anos na Big Bear Christian Center no Sul da Califórnia. Ele está atualmente buscando um novo local para o service e liderança no corpo de Cristo, tendo cumprido seu chamado na Big Bear Christian Center]

Tenho certeza de que se você se encontra em ministério de células por algum período de tempo, você já deve ter pensado ou até mesmo SE você deveria tentar e continuar com suas células de jovens funcionando. Eu digo não foi, ou não é difícil o suficiente ter seus líderes adultos seguindo a visão? E não precisam as células jovens de extrema vigilância? Independente do caso, você não pode deixar passar desapercebido esse aspecto da visão de células da sua igreja. Eu passei por isso e sim, é difícil mas o trabalho é válido. No fim, ninguém nunca disse que o ministério de células seria fácil – especialmente células de jovens!

Quando a nossa igreja iniciou o ministério de células, havia pouco, se não nada, que falava sobre esse assunto, células de jovens, especialmente essas de nível médio. O blog de Ted Stump apontou minhas preocupações de uma maneira tão relevante quando expressou que essa geração não está nem conectada nem envolvida em nenhum aspecto da igreja. Os números estão titubeando e deveriam ser de extrema importância. Estes são os prefeitos, senadores, membros do conselho da cidade e no mínimo aqueles que votarão no dia de amanhã. O que temos feito para introduzir o ânimo do ponto de vista bíblico através da palavra neles? Me alinho às crenças de Ted que a estrutura da célula é o modelo mais efetivo de ministério que pode alcançar essa geração antes que seja tarde. O blog da semana passada dolorosamente deixou claro que a visão da igreja para a juventude precisa de um nível elevado de preocupação.

Quando iniciamos células de jovens eu tive múltiplos líderes de jovens que tinham células. Eu escolhi derramar sobre esses líderes e acreditar neles, equipando-os para alcançar sua geração e a comunidade ao seu redor. Mesmo que não seja a respeito dos números, eu creio que é porque nós imputamos um senso elevado de preocupação por estes que estão fora dos nossos círculos e nós tivemos o maior grupo de célula na nossa comunidade.

Com a exceção de poucos, todos os líderes de célula de jovens que nos focamos e investimos tempo com treinamento estão agora em algum tipo de ministério. A eficácia deles em alcançar seus amigos ajudou a construir um ponto de vista bíblico da comunidade, propósito e discipulado que continuará a impactá-los mais do que eles imaginam enquanto eles alcançam a fase adulta. Mesmo que a maioria dos nossos líderes de jovens tenham terminado o ensino médio ou faculdade, se mudado ou se casado, eles continuam servindo ao Senhor e fazendo o Reino crescer. Não é sobre isso que temos falado? Alguns deles mudaram-se de volta para a nossa comunidade e agora servem como líderes de adultos no ministério de jovem da nossa igreja e novamente estão ajudando a discipular e mentorear outras pessoas nas células.

Então não tenha medo de iniciar pequeno ou grande, mas por favor, considere a influência da sua igreja. Isto é o bastante? No estado atual da sua igreja, como será sua congregação em 5-10 anos adiante? De quais formas você pode começar a dar espaço para a juventude avançar no Reino de Deus através da sua igreja? A sua visão ou próposito tem espaço para a juventude? Se sim, ótimo! Faça com que eles percebam isso fazendo tangível a eles. Pode parecer assustador porque isto significa que temos que imergir na cultura deles para que você possa apresentar a eles de uma forma que seja relevante à geração de hoje. Alcançando a juventude de hoje e dando a eles espaço para envolverem-se você está preparando a sua igreja para alcançar o sucesso no futuro.

Comentários?

Ed

Spanish blog:

El Fruto que permanece

Por Ed Breyer [Yo, Joel Comiskey, me complace presentarles a mi amigo, Ed Breyer, quien ha servido a tiempo completo como pastor de Jóvenes durante casi 10 años en Big Bear Christian Center en el sur de California. Actualmente él está buscando un nuevo lugar de servicio y liderazgo en el cuerpo de Cristo, después de haber cumplido su vocación en Big Bear Christian Center]

Estoy seguro, que si usted ha estado en el ministerio de grupos celulares para cualquier cantidad de tiempo, usted se ha preguntado cómo, o incluso si usted debe tratar de obtener células jóvenes en marcha y funcionando. Quiero decir que no era él, o no lo es, es lo suficientemente duro conseguir líderes adultos para seguir la visión. ¿Y no se necesitan células juveniles supervisión extrema? En cualquier caso, no se puede pasar por alto este aspecto de la visión celular de su iglesia. He estado allí, y sí es difícil pero vale la pena el trabajo. Después de todo nadie ha dicho que el ministerio celular sería fácil y dejaría las células juveniles por sí solas.

Cuando nuestra iglesia comenzó en el camino del ministerio celular, había muy poco, o nada, habló sobre el tema de las células juveniles, especialmente los del género Jr. y Sr. El Blog de Ted Stump de la semana pasada declaró mis preocupaciones de manera relevante cuando expresó cómo se desconecta esta generación y no se involucran en cualquier aspecto en la iglesia. Las cifras son alarmantes y deben ser de gran preocupación. Estos son los alcaldes del mañana, senadores, miembros del consejo de la ciudad, los primeros en responder y por lo menos los votantes. ¿Qué estamos haciendo para inculcar una cosmovisión bíblica en ellos? Me uno a la creencia de Ted que la estructura celular es el modelo más eficaz del ministerio que puede alcanzar esta generación antes de que sea demasiado tarde. Los blogs de la semana pasada hacen dolorosamente evidente que la visión de la iglesia para los jóvenes necesita ser elevado a un nivel de preocupación.

Cuando empezamos células juveniles tuve varios líderes juveniles que cada uno tenía una célula. Escogí para verter en aquellos líderes y creer en ellos, equipándolos para alcanzar a su generación y de la comunidad que les rodea. Aunque no se trata de números creo porque nos inculcamos en nuestros líderes celulares en un sentido elevado de conciencia para los que están fuera de nuestros grupos que teníamos el grupo más numeroso de jóvenes en nuestra comunidad.

Con la excepción de unos pocos, todos los líderes de células juveniles que nos hemos centrado en la formación y pasamos tiempo están ahora en algún tipo de ministerio. Su eficacia en el logro de sus compañeros ayudaron a construir una visión bíblica en la comunidad, el propósito y el discipulado que impactará a más de lo que saben cuándo llegan a la edad adulta. Aunque la mayoría de nuestros líderes juveniles ya se han graduado de bachillerato o la universidad, se han mudado de la zona o se han casado, ellos todavía están sirviendo a Dios y están avanzando al Reino. ¿No es eso de lo que se trata todo esto? Algunos de ellos han vuelto a nuestra comunidad y ahora sirven como líderes adultos en el ministerio de jóvenes de nuestra iglesia y están ayudando otra vez a discipular y ser mentores de otros en las células.

Así que no tenga miedo de empezar pequeño o grande, pero por favor, tenga en cuenta la influencia de su iglesia. ¿Es suficiente? En el estado de su iglesia actual, ¿Cómo se verá tu congregación dentro de 5-10 años? ¿De qué manera se puede empezar a hacer espacio para los jóvenes para avanzar el Reino de Dios a través de su iglesia? ¿Su visión o declaración de propósito tienen espacio para los jóvenes? Si lo es, ¡es genial! Ayúdelos a ver lo que es tangible para ellos. Eso puede dar miedo porque significa sumergirse en su cultura para que pueda presentarlo a ellos de una manera que sea relevante para la generación de hoy. Al alcanzar a los jóvenes de hoy y darles un lugar para la participación está configurando tu iglesia para el éxito en el futuro.

¿Comentarios?

Ed

Student-Led Adult Assisted Cell Groups

joel

by Ted Stump, www.cellgroup.com

Just as adult cells have strengths and weaknesses so do student –led cells.

Living Healthy Cells:

  1. Well Trained Leaders, Co-Leaders and Zone Servants.  You cannot grow beyond your ability to produce new leaders.
  2. Compassion for the lost and hurting.   When love is felt the message is heard.  Does your heart break?
  3. Regular Prayer. “Much prayer much power, little prayer little power, no prayer no power”. Successful student cell leaders have a consistent prayer life.
  4. Confession of sins.  (1 John: 8-9)  Willful unconfessed sin will hurt the student’s ability to effectively lead his or her cell.
  5. Multiply on time.   Have each cell set a date in the future to multiply and encourage them to meet this goal.
  6. Share the Gospel weekly.  Even if there are no lost students in the cell this week encourage the leaders to share their faith.  This will help them prepare for the lost who will be coming and keeps Evangelism at the heart of the cell.
  7. Create an open loving environment. Room size, lighting, chair arrangement, how visitors are greeted all go a long way in the success of the cell.
  8. Ongoing leadership development.  Student leaders also need a place to be ministered to.  We have weekly discipleship groups (leadership cells) for the leaders and they in turn lead their outreach cells. (modified G 12 format)
  9. Great Food. Need I say more?

Dead Cells and what Kills Them

  1. Improper Balance.  Too many Christians, lost or hurting.  Seek to have a third of each.
  2. Poor Follow up.  Greater success can be achieved when there is consistent timely follow up to new visitors and those who have shared a challenging need.
  3. Unprepared or under prepared student leaders. Preparation builds confidence. Adults in the cell are to insure that student leaders are well prepared weekly.
  4. Arguments, distractions, debates.  All these can be a distraction for what the Lord would like to do in the cell if they are not checked.
  5. Little or no Prayer.  Self-explanatory.
  6. Too many students.  If the cell does not multiply on time the numbers will soon become impossible to manage.
  7. No ongoing spiritual development of your leaders. You must have in place an equipping track to continue to grow your leaders. If you do not, when it comes time to multiply all your cells you will not have the man power to continue to grow. Remember student leaders also have many struggle in their lives.
  8. Bad Food!  (:

I know that each of your ministry settings is unique.  If you would like to talk through your specific ministry setting please write me at tedstump@cellgroup.com or call at 828-215-9400.

When you see the Lord use a student in the environment of a cell group where they study the topic, labor over their lost friends in prayer, host and lead the cell and then have the opportunity to lead one of their friends to Christ you will never be the same.  Do not underestimate a student’s ability to lead.  So many times we have sold them short.  If you need help in any way to rethink, develop or implement youth cells in your ministry context we are here to help.

Ted

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Células de Estudantes Acompanhadas por Adultos

por Ted Stump, www.cellgroup.com

Assim como as células de adultos têm suas forças e fraquezas, assim são as células lideradas por jovens.

Células Vivas e Saudáveis

1. Líderes bem treinados, líderes em treinamento e servos de zona. Você não pode crescer além da sua habilidade de produzir novos líderes.

2. Compaixão pelo perdido e ferido. Quando o amor é sentido, a mensagem é ouvida. O seu coração é quebrantado?

3. Orações regulares. “Muita oração, muito poder, pouca oração, pouco poder, sem oração, sem poder”. Células de estudandes de sucesso têm uma vida de oração consistente.

4. Confissão de pecados (1 João 8-9). Pecado não confessado vai ferir a habilidade dos estudantes de liderar efetivamente sua célula.

5. Multiplicar no tempo certo. Programe cada célula para ter uma data específica para sua multiplicação e encorage-os a alcançar este objetivo.

6. Compartilhe o Evangelho semanalmente. Mesmo que não haja estudantes perdidos na célula na semana, encoraje os líderes a compartilharem sua fé. Isto os ajudará a prepararem-se para os perdidos que virão e manterá o Evangelismo no coração da célula.

7. Crie um ambiente aberto e amável. Tamanho da sala, iluminação, disposição das cadeiras, como os visitantes serão recebidos repercutem muito no sucesso da célula.

8. Desenvolvimento de liderança continua. Líderes estudantis também precisam de um lugar para serem ministrados. Temos grupos de discipulados semanais (células de líderes) para os líderes e assim eles repassam para as suas respectivas células (formato G12 modificado).

9. Ótima comida. Preciso dizer mais alguma coisa?

Células Mortas e o Que as Matam

1. Equilíbrio impróprio: Muitos Cristão perdidos ou feridos. Busque ter um terço de cada.

2. Baixo acompanhamento. Grande sucesso pode ser adquirido quando existe um acompanhamento consistente aos novos visitantes e àqueles que buscam uma necessidade de mudança.

3. Células de jovens despreparadas ou pouco preparadas. Preparação constói confiança. Adultos na célula são para certificar que os líderes estejam bem preparados semanalmente.

4. Discussões, distrações, debates. Todos esses fatores podem ser uma distração para o que o Senhor gostaria de fazer na célula, se não forem levados em consideração.

5. Pouca ou não oração. Auto-explicativo.

6. Muitos estudantes. Se a célula não se multiplica em tempo os números se tornarão rapidamente impossíveis de administrar.

7. Falta de desenvolvimento espiritual contínuo dos seus líderes. Você deve ter ao seu dispor um cominho para continuar equipando o seus líderes para o crescimento. Se você não tem, quando o tempo de multiplicar chegar, nenhuma das suas células terá a mão de obra para continuar o crescimento. Lembre-se que os líderes estudantis também têm muitas lutas nas suas vidas.

8. Comida Ruim! (:

Eu sei que o padrão de cada um de seus ministérios é único. Se você quiser conversar sobre o padrão específico de cada ministério, por favor me escreva em tedstump@cellgroup.com ou me ligue: 828-215-9400.

Quando você ver que Deus usa um estudante em um ambiente de célula onde eles estudam o tópico, trabalham em oração pelos seus amigos perdidos, recepcionam e lideram a célula e então têm a oportunidade de direcionar um de seus amigos para Cristo, você nunca mais será o mesmo. Não subestime a habilidade de um jovem de liderar. Muitas vezes temos feito pouco caso deles. Se você precisar de alguma ajuda para repensar em qualquer coisa, desenvolver ou implementar células de jovens no seu contexto ministerial, estamos aqui para ajudar.

Ted

Spanish blog:

Grupos Celulares dirigidos por estudiantes y acompañados por un adulto

Por Ted Stump, www.cellgroup.com

Al igual que las células adultas tienen fortalezas y debilidades así también las células dirigidas por estudiantes.

Viviendo en células saludables:

1.      Los líderes bien entrenados, Co- Líderes y Servidores de zona. Usted no puede crecer más allá de su capacidad de producir nuevos líderes.

2.      La compasión por los perdidos y heridos. Cuando se siente el amor el mensaje se escucha. ¿Se te rompió el corazón?

3.      Oración de manera Regular. “Mucha oración mucho poder, poca oración poco poder, no oración no poder”. El éxito de los estudiantes líderes celulares tienen una vida de oración constante.

4.      La confesión de los pecados. (1 Juan 8-9) pecado intencional no confesado perjudicará la capacidad del alumno para dirigir con eficacia su célula.

5.      Multiplique el tiempo. Haga que cada célula tenga una fecha en el futuro para multiplicarse y aliéntelos a cumplir con este objetivo.

6.      Comparte el Evangelio semanalmente. Incluso si no hay estudiantes perdidos en la célula de esta semana aliente a los líderes a compartir su fe. Esto les ayudará a prepararse para que los perdidos vengan y mantengan el Evangelismo en el corazón de la célula.

7.      Crea un ambiente de amor abierto. El tamaño de la habitación, la iluminación, arreglar las sillas, cómo son recibidos los visitantes durante todo el largo camino en el éxito de la célula.

8.      El constante desarrollo de liderazgo. Los líderes estudiantiles también necesitan un lugar para ser ministrados. Tenemos grupos de discipulado semanal (células de  liderazgo) para los líderes que a su vez conducen a sus células de difusión. (formato modificado G12)

9.      La comida es fantástica. ¿Necesito decir más?

Las células muertas y lo que las mata.

1.      Equilibrio incorrecto. Demasiados cristianos, perdidos o dañados. Buscar un tercero siempre.

2.      Pobre seguimiento. Mayor éxito se puede lograr cuando hay constante seguimiento a los nuevos visitantes a tiempo y aquellos que han compartido la necesidad de un reto.

3.      Sin preparación o líderes estudiantiles mal preparados. La preparación genera confianza. Los adultos en la célula esta para asegurarse que los líderes estudiantiles estén bien preparados semanalmente.

4.      Argumentos, distracciones, debates. Todos estos pueden ser una distracción para lo que el Señor le gustaría hacer en la célula si no se comprueban.

5.      Poco o nada de Oración. Se explica por sí sola.

6.      Demasiados estudiantes. Si la célula no se multiplica a tiempo el número se convertirán imposible de manejar.

7.      No hay desarrollo espiritual continuo de sus líderes. Debe contar con una pista de equipamiento para seguir creciendo sus líderes. Si no lo hace, cuando llega el momento de multiplicar todas sus células no tendrá el poder para seguir creciendo. Recuerde líderes estudiantiles también tienen muchas luchas en sus vidas.

8.      ¡Mala comida! (:

Sé que cada uno de los ajustes del ministerio es único. Si usted desea hablar a través de su ministerio específico, por favor escríbeme a tedstump@cellgroup.com o llámame al 828-215-9400.

Cuando veo que el Señor usa un estudiante en el ambiente de un grupo celular donde se estudian el tema, el trabajo sobre sus amigos perdidos en la oración, la acogida y liderar la célula y luego tener la oportunidad de dirigir uno de sus amigos a Cristo usted nunca será el mismo. No subestime la capacidad del estudiante para dirigir. Muchas veces les hemos vendido corto. Si necesita ayuda en algún modo a pensar, desarrollar o implementar las células jóvenes en su contexto ministerial, nosotros estamos aquí para ayudarte.

Ted

The Basic Pitfall of Youth Cells

mario

by Mario Vega, http://www.elim.org.sv/

According to the 2013-2014 Human Development Report of the United Nations, El Salvador is the country with the highest rate of youth homicide in the world. With an index of 92 murders per 100,000 inhabitants, El Salvador claims more young lives than Colombia, Venezuela, Guatemala, Brazil or any of the other violent countries that you might have read about.

Given this reality, the church in El Salvador must ask itself: What does it mean to be God’s people in a country where the lives of young people are not appreciated at all? What does the God of abundant life expect from his people? No doubt the church should be as concerned as God is about his creatures killing each other. If the gospel is the hope of humanity, then the church should be concerned about rescuing the precious lives of young people.

That is the reason why we at Elim take youth cells seriously and look at them as a matter of life or death. We in El Salvador realize that only the gospel can help a young man draw a line in the sand to follow Jesus rather than joining a violent gang. A serious mistake in youth cell ministry is to promote these cells as a nice hobby or a way to have a fun time. The burning reality of life should drive us to give youth cells the serious attention they deserve.

I do realize that in other countries, the social situation might be different. Yet one thing remains true: youth ministry is a matter of life or death. Deep down, Jesus is only one who can save from hell and grant life eternal. Without Jesus, young people have no hope. This is reason enough to promote youth cells with urgency and passion.

Comments?

Mario

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Os Obstáculos Básicos das Células de Jovens

por Mario Vega, www.elim.org.sv/

De acordo com o Relatório de Desenvolvimento Humano das Nações Unidas 2013-2014, El Salvador é o país com o maior número de homicídio entre os jovens do mundo. Com índice de 92 homicídios por 100,000 habitantes, El Salvador afirma ter mais jovens vivos do que a Colombia, Venezuela, Guatemala, Brasil ou qualquer outra nação violenta que você já tenha lido a respeito.

Dada essa realidade, a igreja em El Salvador deve se perguntar: O que significa ser povo de Deus em uma nação onde as vidas dos jovens não é nenhum pouco valorizada? O que o Deus de vida abundante espera do seu povo? Não há dúvidas que a igreja deveria se preocupar com a sua criação que está se matando da mesma forma que Deus se preocupa. Se o evangelho é a esperança da humanidade, então a igreja deveria se preocupar em resgatar as preciosas vidas desses jovens.

Esta é a razão pela qual nós da Elim levamos as células de jovens tão seriamente e olhamos para eles como uma questão de vida ou morte. Nós em El Salvador percebemos que apenas o evangelho pode ajudar um jovem desenhar uma linha na areia para seguir Jesus ao invés de aderir a uma gangue violenta. Um erro grave no ministério de células de jovens é promover estas células como sendo um passatempo legal ou uma maneira de se divertir. Esta realidade incediante da vida deve nos conduzir para dar às células de jovens a devida atenção que elas merecem.

Eu reconheço que em outros países a situação social pode ser diferente. No entanto, uma coisa é verdade: o ministério de jovens é uma questão de vida ou morte. Bem lá no fundo, Jesus é o único que pode salvar do inferno e conceder a vida eterna. Sem Jesus, os jovens não têm esperança. Isto é motivo suficiente para promover células de jovens com urgência e paixão.

Comentários?

Mario

Spanish blog:

El error básico del trabajo con células juveniles

por Mario Vega

De acuerdo con el Informe de Desarrollo Humano 2013-2014 de la Organización de las Naciones Unidas, El Salvador es el país con la tasa de homicidio juvenil más alta del planeta. Con un índice de 92 asesinatos por cada 100,000 habitantes El Salvador cobra más vidas de jóvenes por arriba de Colombia, Venezuela, Guatemala, Brasil y los demás países violentos.

Ante tal realidad, la iglesia en El Salvador se pregunta: ¿Qué significa ser pueblo de Dios en un país donde la vida de los jóvenes no se aprecia en nada? ¿Qué espera de su pueblo el Dios de la vida en abundancia? Sin duda que a la iglesia debe preocuparle tanto como a Dios le preocupa el que sus criaturas se destruyan entre sí. Si el evangelio es la esperanza de la humanidad, entonces la iglesia debe lanzarse al rescate de las valiosas vidas de los jóvenes.

Esa es la razón por la que en nuestro caso, el trabajo con las células juveniles toma un carácter de vida o muerte. Solo el evangelio puede trazar el límite para que un joven se integre o no en una pandilla violenta. Un grave error en el trabajo con células juveniles sería tomarlo como un pasatiempo o como una manera de juego. La quemante realidad no da lugar a tomar las cosas sin la seriedad que amerita.

En otros países, la situación social es diferente o muy diferente. Pero, algo sigue siendo verdad: es un asunto de vida o muerte. En el fondo, Jesús es quien establece la diferencia entre vida y muerte. Sin él los jóvenes no tienen esperanza. Suficiente motivo para que se haga el trabajo de las células juveniles con urgencia y pasión.

Mario

Pitfalls of Youth Cell Groups

angel

by Ernesto Humeniuk [I, Joel Comiskey, am pleased to introduce my friend, Ernesto Humeniuk, Baptist pastor in Florida and president of Oikos Latino, an exciting cell-based ministry. Check them out: http://oikoslatino.org/]

Youth cells are one of the great tools that churches have at their disposal to reach this generation, despite the constraints and challenges that youth face. Paul, the apostle, encouraged his young disciple Timothy to continue his good work for which he had been called. Like Timothy, young people worldwide need praise, encouragement, corrections and especially challenges (youth ministry is talked about a lot in “Year of the Transition,” Module 3).

These challenges should target three areas needed in the youth’s life:

1. Personal Development. Youth today are living in a society that is increasingly impersonal. All the technological advancement doesn’t help young people to communicate more effectively. The youth today are increasingly alone. They desperately need to participate in a group. Today’s teen first needs to feel a part of a group before considering faith or doctrinal issues. This is good but it’s also also dangerous. A friendly, loving, and inviting group might be a cult or gang. So young people need a godly group to help build healthy, biblical family relationships. They need to learn to serve God and to live in personal holiness. I think one of the problems that can deter young people is when their leaders are immature and don’t have enough experience to properly lead them into true community.

2. Ministerial Development. Since the goal is to move all believers from immaturity to maturity and then from maturity to ministry, we need to equip youth with material that is appropriate for their age group. We need to provide them with material that helps them understand the challenges they are facing and how to overcome those challenges through a strong biblical foundation. Developing youth must not be a “future” project. The truth is that if we don’t equip them now, we will lose the church of the future. Yet one obstacle is not adjusting or adapting the material to meet the needs of youth who face completely different challenges.

3. Social isolation. The worst thing we can do with our young people is encouraging to live in an unreal bubble by preventing them from understanding what is really happening in the world. Rather, we must prepare our youth to face the real world, help them to connect to unbelievers, and then encourage them to be creative in reaching people for Jesus. One huge challenge is to make sure that our youth aren’t isolated (e.g., only hanging out with Christians). While it’s important for youth to enjoy sports and other entertainment together, youth today must realize they are ministers of the living God and that God wants to use them to reach unbelievers. We must prepare the youth cell group to minister to a world that desperately needs Christ.

Comments?

Ernesto

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Armadilhas para Células de Jovens

Por Ernesto Humeniuk [Eu, Joel Comiskey, alegro-me em apresentar meu amigo Ernesto Humeniuk, pastor Batista na Flórida e presidente da Oikos Latino, um ministério empolgante baseado em células. Dê uma olhada em: http://oikoslatino.org/]

Células de jovens é uma das grandes ferramentas que as igrejas têm em seu poder para alcançar esta geração, apesar das restrições e desafios que os jovens enfrentam. Já no tempo de Timóteo, Paulo precisava encorajar seu discípulo a continuar a boa obra à qual havia sido chamado. Jovens precisam de elogios, incentivos, correções e especialmente desafios (o ministério jovem é muito comentato em “Ano de Transição”, Módulo 3).

Esses desafios devem focar em três áreas necessárias na vida dos jovens:

1. Desenvolvimento Pessoal: O jovem está em movimento em uma sociedade que cresce impessoalmente. Nenhum avanço tecnológico ajudará os jovens a se comunicarem mais efetivamente. Os jovens de hoje crescem a sós. Eles desesperadamente precisam participar de um grupo. Os adolescentes de hoje, antes de mais nada, querem se sentir parte de um grupo antes de levar em consideração a fé ou assuntos doutrinários. Isto é tão bom como perigoso. Um grupo amigável, amável e convidativo pode ser um ritual ou uma gangue. Os jovens precisam de um grupo que os ajude a construir relacionamentos saudáveis, bíblicos e familiares. Eles precisam aprender a servir a Deus e viver em santidade pessoal. Eu acho que um dos problemas que podem impedir esses jovens é quando os seus líderes são imaturos e não tem experiência suficiente para liderar propriamente aqueles que os seguem.

2. Desenvolvimento Ministerial: Desde que o objetivo seja levar todos os crentes da imaturidade à maturidade e depois da maturidade ao ministério, nós precisamos equipar a juventude com um material que seja apropriado ao seu grupo. Nós precisamos porporcionar a eles materiais que os ajude a entender os desafios que eles estão enfrentando e como ultrapassar esses desafios através de fortes fundamentos bíblicos. Desenvolver a juventude não deve ser um projeto para o “futuro”. A verdade é que se nós não os equiparmos agora, nós perderemos a igreja do futuro. Uma obstáculo que devemos superar é o de equipá-los da mesma forma que discipulamos a todos na igreja, e que as vezes fazemos sem perceber que os jovens vivem de forma diferente e enfrentam desafios completamente diferentes.

3. Projeção Social: A pior coisa que podemos fazer com os nossos jovens é fazê-los viver em uma bolha irreal, prevenindo-os de entender o que realmente está acontecendo no mundo. De qualquer maneira, precisamos prepará-los para enfrentar o mundo real, ajudá-los a entender como se conectar com os não crentes, e então encorajá-los a serem criativos para alcançarem pessoas para Jesus. Um grande desafio é ter a certeza de que nossa juventude não está isolada dos cristãos. Enquanto é importante para a juventude apreciar esportes e outros tipos de entretenimento, a juventude de hoje deve perceber que eles são ministros do Deus vivo e que Deus quer usá-los para alcançar os não crentes. Nós precisamos preparar a célula de jovens para ministrar para um mundo que precisa de Cristo desesperadamente.

Comentários?

Ernesto

Spanish blog:

Escollos para los grupos celulares de jóvenes

Del «Año de Transición» aprendemos que «el trabajo con jóvenes y por medio de jóvenes es una de las grandes herramientas que las iglesias (en células o no) tienen a su disposición para alcanzar esta generación, a pesar de las limitaciones que enfrenta el trabajo con jóvenes. Ya en el tiempo de Timoteo, Pablo necesitó animar a su discípulo a continuar su buena obra para la que había sido llamado… Si pensamos un poco en sociología, percibimos que el joven, normalmente, necesita de una cesta lleva de elogios, incentivos, correcciones y, especialmente, desafíos» (Módulo 3).

Estos desafíos deben apuntar a tres áreas necesarias en la vida del joven:

1. Desarrollo personal. El joven se está moviendo en una sociedad cada vez más impersonal, con mucho adelanto tecnológico pero que no ayuda, en realidad, a una comunicación interpersonal. El joven de hoy está cada vez más solo, por lo que urge que se sienta parte de un grupo. El joven de hoy primero quiere sentirse parte de un grupo antes de considerar los temas doctrinales o de fe. Esto es bueno y también es peligroso. Un grupo amigable puede estar cimentado en conceptos espirituales erróneos. Por lo que el joven necesitará de un grupo que le ayude a edificar sanas relaciones familiares, comprender la verdad bíblica, aprender a servir a Dios y a vivir en santidad personal. Pero muchas veces tenemos como líderes a jóvenes que están luchando con las mismas necesidades sin darnos cuenta que para el desarrollo personal se necesitan modelos, ejemplos sinceros y no líderes hipócritas, ya que el joven es especialista en advertir la doble cara. Creo que uno de los problemas que se pueden advertir en los grupos de jóvenes es la necesidad de tener líderes apropiados, tal vez personas de mediana edad que ya hayan pasado por la etapa que los muchachos están atravesando.

2. Desarrollo ministerial. Ya que la meta es llevar a cualquier creyente de nuestras iglesias de la inmadurez a la madurez, y de la madurez al ministerio, necesitamos darnos cuenta que la senda de equipamiento sea apropiado para su edad. Todos sabemos que no debemos proporcionar una educación tipo «buffet» donde cada uno elige lo que quiere aprender, pero tenemos que estar conscientes de los desafíos del joven de hoy enfrenta cuando se relaciona con otros jóvenes, cuando se sumerge en una sociedad cada vez más anti-cristiana y cuando asiste a las clases de la universi-dad que, generalmente, ignora las verdades bíblicas. El joven no es un proyecto de iglesia futura, ya es iglesia hoy. Ya puede y debe ser ministro, siervo de Dios hoy. Por lo que debemos tener en cuenta que su equipamiento deberá tener en cuenta su realidad. Un escollo que debemos sortear es el de pensar que el equipamiento es para todos en la iglesia igual, sin percatarnos de la realidad distinta que los jóvenes viven.

3. Proyección social. Lo peor que podemos hacer con nuestros jóvenes es hacer que vivan en una burbuja irreal, alejarlos de lo que está pasando en el mundo. Por el contrario, debemos prepararlos para enfrentar a ese mundo, ayudarles a relacionar-se con incrédulos incentivando su creatividad para alcanzar a personas para Jesús. Un escollo que debemos resolver es el de aislar a nuestros jóvenes haciendo que sus grupos celulares sean solo para creyentes que tienen un buen tiempo social, de deportes y de divertimento, sin advertir que también el joven es un ministro de Dios. No debemos convertir a los grupos celulares de jóvenes en contenedores de hijos nuestros a los que queremos alejar del mundo, sin prepararlos para ministrar a ese mundo que, desesperadamente, necesita de Cristo. Ellos deben ser responsables de la construcción de la sociedad futura en que ellos vivirán cuando nosotros hayamos pasado.

Comentarios?

Ernesto

Effective Youth Cell Groups

angel

by Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

Although we’re surrounded by people, there are two events in life that we experience alone. I’m referring to birth and death. We cry at birth and exhale at death. The human race is born so dependent on others, and unable to survive alone. We need to be in a group to be able to grow and fully develop.

Sadly, today we’re seeing a disintegration of all social groups, including the family. There’s a huge amount of teaching material about how to come to terms with loneliness. But God has another message for us. He tells us in Genesis 2:18, “It is not good for the man to be alone.” God fights against loneliness and so should we.

As strange as it may seem, even though youth today are surrounded by people in their schools, one of their principal battles is with loneliness. Youth loneliness drives them to joining groups and having relationships with those who are not necessarily good for them. In extreme cases, the loneliness leads to addictions. The problem is that youth today don’t know how to fill their emptiness, allowing others to easily manipulate them. Young people are built to share their emotions, their time, laughter, and daily thoughts with others. Ecclesiastes sums it up in 11:9, “Be happy, young man, while you are young, and let your heart give you joy in the days of your youth. Follow the ways of your heart and whatever your eyes see, but know that for all these things God will bring judgment.”

God uses youth cell groups to help wipe out this loneliness by creating an atmosphere for youth to share what they feel, what makes them happy, and what is on their mind. Youth cells are not a place to come, sit, and hear someone lecture. You can’t build a cell group like a school classroom, where the leader is teacher and the students sit, listen and behave quietly. Young people are supposed to behave like this each day in school and they’re tired of it. A cell group should take them out of the daily routine to something different and more exciting. As the novelist Albert Camus, said “It only takes a couple of letters for the word solitary to become solidarity.”

The exciting youth cell groups allow youth to share their emotions with others, their time, laughter, and thoughts. Some youth leaders think that to share isn’t being very spiritual. The reality is that transparently sharing is the most spiritual part of the cell group. It’s through true Christian community and fellowship that the body of Christ joins together under Jesus Christ. It’s the part where mutual help and love for each other becomes reality and why it says in Ephesians 4.16, “From him the whole body, joined and held together by every supporting ligament, grows and builds itself up in love.” Sharing with each other is also when youth help share burdens with each other as Galatians 6.2 teaches, Carry each other’s burdens, and in this way you will fulfill the law of Christ.”

Comments?

Angel

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Células de Jovens Eficientes

por Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

Mesmo estando cercados por pessoas, existem dois eventos na vida que experimentamos sozinhos. Me refiro ao nascimento e à morte. Nós choramos ao nascer e expiramos ao morrer. A raça humana nasce dependente dos outros e incapaz de sobreviver sozinha. Precisamos estar em um grupo para podermos crescer e desenvolver completamente.

Tristemente, hoje vemos a desintegração de todos os grupos sociais, incuindo a família. Há uma grande quantidade de material educacional sobre como se adequar à solidão. Mas Deus tem outra mensagem para nós. Ele nos diz em Gênesis 2:18: “Não é bom que o homem esteja só”. Deus luta contra a solidão e nós devemos fazer o mesmo.

Por mais estranho que isto pareça, mesmo que a juventude hoje esteja rodeada por pessoas na escola, uma das suas batalhas principais é a solidão. A solidão dos jovens os leva a unirem-se à grupos e ter relacionamentos com aqueles que não necessariamente são bons para eles. Em casos extremos, a solidão leva aos vícios. O problema é que a juventude de hoje não sabe como preencher seu vazio, permitindo assim que outros os manipulem facilmente. Jovens foram feitos para compartilhar suas emoções, seu tempo, riso e pensamentos diários com os outros. Eclesiastes resume isto em 11:9: “Alegre-se, jovem, na sua mocidade, seja feliz o seu coração nos dias da sua juventude. Siga por onde seu coração mandar, até onde a sua vista alcançar, mas saiba que por todas essas coisas Deus o trará a julgamento”.

Deus usa as células de jovens para ajudar a lançar fora essa solidão criando uma atmosfera para os jovens compartilharem o que eles sentem, o que os faz felizes e o que eles pensam. Célula de jovens não é um local para ir, sentar e ouvir alguém ministrar. Você não pode fazer da sua célula uma sala de aula, onde o líder é o professor e os alunos sentam, ouvem e se comportam silenciosamente. Os jovens devem se portar todos os dias assim nas suas escolas e eles estão fartos disso. Uma célula deve tirá-los da rotina diária para fazer algo diferente e mais empolgante. Como diz o escritor Albert Camus “Precisamos apenas acrescentar algumas letras para a palavra solidão virar solidariedade”.

Uma célula empolgante permite aos jovens compartilharem suas emoções, seu tempo, riso e pensamentos com os outros. Alguns líderes pensam que compartilhar não é ser muito espiritual. A realidade é que compartilhar transparentemente é a parte mais espiritual de uma célula. É através da comunidade Cristã e comunhão que o corpo de Cristo se une debaixo de Jesus Cristo. É a parte onde a ajuda mútua e o amor por cada um se torna realidade, é o que diz em Efésios 4:16: “Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor”. Compartilhar também é quando o jovem ajuda a repartir o seu fardo com os outros como Galátas 6:2 ensina: “Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo”.

Comentários?

Angel

Spanish blog:

La Efectiviad de Células de Jóvenes

por Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

Si pensamos en los dos momentos más importantes de nuestra vida, nacer y morir, nos damos cuenta que aunque nos rodea mucha gente, son dos experiencias que vivimos en soledad, quizás por eso lloramos al nacer y suspiramos al morir. El ser humano nace indefenso e imposibilitado para sobrevivir solo, necesita estar en grupo para poder crecer y desarrollarse plenamente. El mundo no consigue agrupar a los seres humanos, estamos viendo la desintegración de todo grupo social, incluida la familia. Y esto lleva a los profesionales médicos y sociólogos al mensaje de que asumamos la soledad, y existe una cantidad enorme de material en el que se enseña como resignarse a la soledad. Pero Dios tiene otro mensaje, él dice que la soledad no es buena (Génesis 2:18), y que es algo que se debe combatir y extirpar de nuestra sociedad.

Por sorprendente que parezca, en nuestros jóvenes, y a pesar de que están todo el día rodeados de gente en sus centros de estudios, la soledad es uno de sus principales problemas. Esta soledad en los jóvenes, entre otras cosas, les lleva a unirse a cualquiera, a tener relaciones y amistades que no les convienen, y en los casos más extremos de soledad, a las adicciones. Y el problema del joven es que no sabe como llenar ese vacío de soledad, y por eso encarga a otros que se lo llenen dejándose manipular con mucha facilidad. Los jóvenes necesitan compartir con otros sus emociones, su propio tiempo, sus risas o sus pensamientos diarios. Y Eclesiastés lo recoge bien cuando dice en “Eclesiastés 11:9 Alégrate, joven, en tu juventud, y tome placer tu corazón en los días de tu adolescencia; y anda en los caminos de tu corazón y en la vista de tus ojos; pero sabe, que sobre todas estas cosas te juzgará Dios”. Es ahí, en esa necesidad de compartir, donde las células de jóvenes juegan un papel importantísimo.

Las células de jóvenes deben construirse de tal manera que mitiguen la soledad, permitiendo al joven compartir lo que siente, lo que le alegra, lo que piensa. Porque los jóvenes más que venir a oír, vienen a compartir. No se puede estructurar una célula como una clase de un colegio, donde el líder ejerce de profesor y los alumnos deben guardar silencio y atender, porque de eso están los jóvenes hastiados. Deberían encontrar en una célula algo que les saque de su rutina diaria, algo diferente. Como dijo el novelista Albert Camus, “todo consiste en cambiar una sola letra de la palabra solitario, para convertirla en solidario”.
Para ellos una célula aburrida es aquella que no les ha permitido compartir con los demás sus emociones, sus tiempos, sus risas, y sus pensamientos. Algunos líderes de jóvenes piensan que el compartir unos con los otros no es una parte muy espiritual, sin embargo es la parte más espiritual de la célula, porque es la parte en la que el cuerpo de Cristo se está uniendo. Es la parte donde la ayuda mutua y el amor los unos por los otros se pone en acción, por eso dice en “Efesios 4:16 de quien todo el cuerpo, bien concertado y unido entre sí por todas las coyunturas que se ayudan mutuamente, según la actividad propia de cada miembro, recibe su crecimiento para ir edificándose enamor”. El compartir unos con otros, es además la parte en la que los jóvenes sobrellevan las cargas unos con los otros, como enseña “Gálatas 6:2 Sobrellevad los unos las cargas de los otros, y cumplid así la ley de Cristo”. En una célula de jóvenes debería haber menos religiosidad y más compartir unos con otros. Quizás la palabra predicada debería ser una palabra más de preguntas que den lugar a ese compartir, que un monologo del líder.

Angel

An Eye for Youth

jeff

by Jeff Tunnell

Young people have a unique ability to reach their peers. They have understanding and access to a people group that adults may not easily reach. As we recognize, honor and cultivate youth, let us place priority on building them up, growing their spiritual health, and embracing them in a Biblical community that loves and accepts them.

Realize that the Holy Spirit does not dwell partially within people. God does not partially show up in a young person’s life and then fully indwell when that person reaches 20 years of age.  Historically, God has used the unlikely person.  Biblically we see it over and over again: children, young people, lowly of society, uneducated, or even a donkey. God is not a respecter of persons, and He uses whomever He wants.  Let us work with Him to mature the youth who are surrendering their futures to Him.

If your church has youth-led cell groups, one danger is viewing them as sub-standard groups. The attitude of adults or leadership can subtly become one that says “they are just youth.” This is easily picked up on by young people and is incredibly disheartening for them.  Cell churches place great importance on the care and encouragement of cell leaders, realizing this has to be a priority if we want to have healthy cell groups. Beware of the temptation to give less priority or care to youth cell leaders.

Of course, youth cell leaders and cells will need a tremendous amount of oversight and care.  The reality is that close coaching and community care is how people function best in leadership roles. For young people, especially ones that do not come from Christian homes, having church leadership and a church body that believes in them can be life changing. Some of these young people come from a place in life where there is little regard for them.  No one notices them or believes they can do anything–at least not until they have “grown up.”  But that view is not biblical and discounts the God of the universe living inside of them. The culture within our churches must be affirming, believing the very best, and agreeing that God in them is capable of just as much as God in you or me.

Danger:  overlook youth and you may overlook your,  David, Samuel, 12 disciples, future apostles, Timothy and Paul. (You would have missed me and Joel Comiskey too!)

Jeff

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

De Olho na Juventude

por Jeff Tunnell

Jovens têm uma habilidade única em alcançar seus amigos. Eles têm entendimento e acesso a um grupo de pessoas que os adultos encontram dificuldade em alcançar. Ao reconhecermos, honrarmos e cultivarmos os jovens, passamos a colocar nossas prioridades em edificá-los, aumentar a saúde espiritual deles e envolvê-los numa comunidade Bíblica que os ama e os aceita.

Perceba que o Espírito Santo não habita parcialmente nas pessoas. Deus não se apresenta parcialmente na vida de um jovem e depois deixa de habitar completamente quando esta pessoa completa 20 anos. Historicamente, Deus usou pessoas improváveis. Biblicamente vemos isso acontecendo novamente: crianças, jovens, humildes, iletrados, ou até mesmo um burro. Deus não faz acepção de pessoas, e Ele usa quem Ele quer. Trabalhemos com Ele para amadurecermos a juventude que está renunciando seu futuro para Ele.

Se a sua igreja tiver células lideradas por jovens, um perigo é vê-los como um grupo sub-padronizado. A atitude dos adultos ou liderança pode sutilmente se tornar como a atitude daqueles que dizem: “eles são apenas jovens”. Isso é facilmente absorvido pelos jovens e pode ser incrivelmente desmotivador. Igrejas em células imputam grande importância no cuidado e encorajamento dos líderes de célula, perceber isso tem que ser prioridade se queremos ter céelulas saudáveis. Atentem-se à tentação em dar menos prioridade ou atençaão aos líderes de células de jovens.

É óbvio que líderes de células jovens necessitarão uma quantidade enorme de atenção e cuidado. A realidade é que o treinamento de perto e cuidado na comunidade é como as pessoas funcionam melhor em papéis de liderança. Para os jovens, especialmente os que não vêm de lares Cristãos, ter liderança na igreja e um corpo na igreja que acredita neles pode transformar suas vidas. Alguns desses jovens vêm de um ponto na vida onde havia pouca consideração por eles. Ninguém os percebe ou acredita que eles possam fazer algo – pelo menos até que eles “cresçam”. Mas este não é um ponto de vista bíblico e descarta o Deus do universo que vive dentro deles. A cultura dentro das nossas igrejas deve ser afirmativa, acreditar no melhor e concordar que Deus neles é capaz de fazer o mesmo que Deus faz em você ou em mim.

Perigo: negligencie a juventude e você pode negligenciar a você, a Davi, a Samuel, aos 12 discípulos, aos futuros apóstolos, a Timóteo e a Paulo (Você poderia ter até negligenciadoo a mim e ao Joel Comiskey também!).

Jeff

Spanish blog:

Un ojo a la Juventud

Por Jeff Tunnell

Los jóvenes tienen una capacidad única para alcanzar sus compañeros. Tienen conocimiento y acceso a un grupo de personas que los adultos no pueden obtienen fácilmente. Al reconocer, honrar y cultivar jóvenes, vamos a dar prioridad a construirlos, también crecer su salud espiritual y abrazarlos en una comunidad bíblica que los ame y los acepte.

El Espíritu Santo no mora en parte dentro de la gente. Dios no se presenta en parte en la vida de una persona joven o mora plenamente hasta que la persona alcanza los 20 años de edad. Históricamente, Dios ha usado la persona improbable. Bíblicamente lo vemos una y otra vez: los niños, los jóvenes, personas de bajos recursos, sin educación, e incluso un burro. Dios no hace acepción de personas, y Él usa a quien Él quiere. Vamos a trabajar con él para madurar a los jóvenes que están entregando su futuro a Dios.

Si su iglesia tiene grupos de células dirigidos por jóvenes, un peligro los está viendo como grupos sub-estándar. La actitud de los adultos o liderazgo puede llegar a ser sutilmente lo que dicen “Solo son jóvenes”. Esto es fácilmente absorbido por los jóvenes y es muy desalentador para ellos. Las iglesias celulares son de gran importancia en la atención y el apoyo de los líderes de células, dándose cuenta de que esto tiene que ser una prioridad si queremos tener grupos de células sanas. Tenga cuidado con la tentación de dar menos prioridad o atención a los Jóvenes líderes de células.

Por supuesto, los jóvenes líderes de células y las células necesitan mucha supervisión y cuidado. La realidad es que el entrenamiento y la atención comunitaria es la mejor manera de hacer funcionar a las personas en posiciones de liderazgo. Para los jóvenes, especialmente los que vienen de hogares no cristianos, con líderes de la iglesia y el cuerpo de la iglesia ellos creen que puede ser un cambio para sus vidas. Algunos de estos jóvenes vienen de un lugar en la vida donde hay poco respeto por ellos. Nadie los ha notado o creen que pueden hacer cualquier cosa – por lo menos no hasta que han “crecido”. Pero esa visión no es bíblica e ignoran al Dios del universo que vive dentro de ellos. La cultura dentro de nuestras iglesias se debe afirmar, creer lo mejor, y estar de acuerdo en que Dios está en ellos y Dios es capaz de todo en usted o en mí.

Peligro: pasar por alto a la juventud es posible pasar por alto a, David, Samuel, los doce discípulos, los futuros apóstoles, Timoteo y Pablo. (¡Me has perdido a mí y a Joel Comiskey también!)

Jeff

Student-Led Adult Assisted Cell Groups

joel

by Ted Stump [I, Joel Comiskey, am delighted to introduce Ted Stump, the expert in student-led cell groups! Ted is the founder and director of High Impact Ministries and serves as a national and international consultant to churches and youth organizations developing and implementing student-led small groups. His ministry has produced over 26 resources promoting the development and implementation of student-led small groups. Check them out at: www.cellgroup.com]

We are on the verge of losing an entire generation.   The majority of students in America do not attend any church; some have put the numbers as high as 98%.  I call this generation the walking wounded in search of the families they never had.  They are broken, angry, hurt and have not been exposed to the Gospel.

For the first time in America the vast majority of their parents are not involved in the church either.  If a student goes to church he or she often sees a very “slick” worship service where everyone appears to be “fine “.  This is simply not the world these students live in. The world they live in is broken.  Due to this monumental shift in the youth culture most churches have no idea how to reach non church kids and many (not all) have no desire to try. They simply want to care for their own “Church Kids”.
I firmly believe that the cell structure is the only model of ministry that can reach this generation before it is too late.

It has been said that 75% of the people who will give their life to Christ will do so by the age of 18 and yet so many churches, even cell churches, have no well-defined strategy to harvest this younger generation.

Here are some characteristics of a Student – Led Adult Assisted Cell Group.

  1. Student – Led Cell Groups often multiply three times faster than adult cell groups.
  2. Student cell group frequently become the families students never had.
  3. Student leaders often make life time commitments to serve the Lord.
  4. Student leaders are well trained when they move into adult cell groups.
  5. Only if students step up and lead their peers will the cells reach their full potential for Evangelism and Discipleship.
  6. Lost, hurting and saved students all meet together in the cell.
  7. There is always an adult present in each cell, not to lead the group but to mentor and disciple the student leaders, ensure their success and address any difficult questions and situations that may arise.

We have developed a great resource entitled “Getting Started” that we would be happy to send you at no charge. To receive your copy please email us at tedstump@cellgroup.com.

Our ministry has also published 26 resources on how to train and equip both students and adults on how to develop and implement Student- Led Adult Assisted Cell Groups.   Check us out at www.cellgroup.com.
A cell church pastor in Africa said this about student leaders “While they may be young the Holy Spirit in them is no child.” Next week we will share some of the strengths and weaknesses of Student-Led Adult assisted cell groups.

Comments?

Ted

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Células Lideradas Por Estudantes e Acompanhadas por Adultos

por Ted Stump [Eu, Joel Comiskey, sinto-me muito feliz em apresentar Ted Stump, o especialista em células lideradas por estudantes. Ted é o diretor fundador da High Impact Ministries e trabalha como consultor nacional e internacional para igrejas e organizações de jovens, desenvolvendo e implementando pequenos grupos liderados por estudantes. O ministério dele produziu mais de 26 recursos promovendo o desenvolvimento e implementação de grupos pequenos de jovens estudantes. Confira estes recursos em: www.cellgroup.com]

Estamos à margem de perder uma geração inteira. A maioria dos estudantes na América não vão a nenhuma igreja; alguns estudiosos dizem que esses números chegam a ultrapassar a margem de 98%. Eu chamo esta geração de andarilhos feridos na busca das famílias que nunca tiveram. Eles estão debilitados, nervosos, machucados e nunca foram apresentados ao Evangelho. Pela primeira vez na América a vasta maioria dos pais desses jovens também não estão envolvidos em uma igreja. Se um estudante vai à igreja, ele ou ela geralmente vê um serviço de adoração “raso”, onde todos aparentam estar “bem”. Este não é simplesmente o mundo onde estes estudantes vivem. O mundo onde eles vivem está despedaçado. Através desta mudança monumental na cultura jovem da maioria das igrejas de jovens não têm a mínima ideia sobre como alcançar as igrejas que não têm crianças e muitas (não todas) têm o desejo de tentar. Eles simplesmente querem cuidar das suas próprias “Crianças da Igreja”. Eu firmemente acredito que a estrutura de células é o único modelo de ministério que pode alcançar esta geração antes que seja tarde demais.

Comenta-se que 75% das pessoas que entregarão suas vidas a Cristo o farão até a idade de 18 e mesmo assim muitas igrejas, mesmo as igrejas em células, não têm uma estratégia bem definida para acolher esta geração jovem.

Seguem algumas características de uma célula de estudantes acompanhadas por adultos:

1. Células lideradas por estudantes geralmente multiplicam-se três vezes mais rápido do que células de adultos.

2. Células de estudantes frequentemente se tornam as famílias que os estudantes nunca tiveram.

3. Líderes estudantis geralmente se compromentem em servirem ao Senhor por toda sua vida.

4. Líderes estudantis estão bem treinados quando transicionam para células de adultos.

5. Somente se os estudantes derem o primeiro passo e liderarem seus amigos as células alcançarão o seu potencial máximo para Evangelismo e Discipulado.

6. Estudantes perdidos, feridos e salvos se encontram na célula.

7. Sempre existe um adulto presente em cada célula, não para liderar o grupo mas para mentorear e discipular os líderes estudantis, certificar-se do seu sucesso e resolver quaisquer questões complicadas e situações que podem surgir.

Desenvolvemos um recurso grandioso entitulado “Começando” que nos alegraria em mandar a vocês, sem custo. Para receber sua cópia, envie um email para tedstump@cellgroup.com. Nosso ministério também publicou 26 recursos em como treinar e equipar tanto estudantes como alunos, desenvolver e implementar células de estudantes acompanhadas por adultos. Confira em www.cellgroup.com.

Um partor de igreja em célula na África afirmou sobre líderes estudantis: “Eles podem ser jovens, mas o Espírito Santo neles não é uma criança.” Na próxima semana compartilharemos sobre os pontos fortes e fracos de uma célula de jovens acompanhada por adultos.

Comentários?

Ted

Spanish blog:

Grupos Celulares dirigidos por estudiantes y asistida por un adulto.

Por Ted Stump [Yo, Joel Comiskey, estoy encantado de introducir a Ted Stump, el experto en grupos de células dirigidas por estudiantes. Ted es el fundador y director de Ministerios de alto impacto y sirve como consultor nacional e internacional, a las iglesias y las organizaciones juveniles en desarrollo e implementación de pequeños grupos dirigidos por estudiantes. Su ministerio ha producido más de 26 recursos que promueven el desarrollo y la implementación de pequeños grupos dirigidos por estudiantes. Véalo en: www.cellgroup.com]

Estamos a punto de perder toda una generación. La mayoría de los estudiantes en los Estados Unidos no van a ninguna iglesia, y algunos han puesto los números hasta el 98 %. Yo llamo a esta generación el camino del herido en busca de las familias que nunca tuvieron. Están rotos, enojados, dolidos y no han estado expuestos al Evangelio. Por primera vez en los Estados Unidos la gran mayoría de los padres no están involucrados en la iglesia tampoco. Si un estudiante va a la iglesia donde él o ella se ven a menudo un culto muy ” chévere” donde todo el mundo parece estar “bien”. Esto simplemente no es el mundo en que estos estudiantes viven. El mundo en que viven está roto. Debido a este cambio monumental en la cultura juvenil que la mayoría de las iglesias no tienen ni idea de cómo llegar a los niños y que la iglesia y muchos (no todos) no tienen ningún deseo de hacerlo. Ellos simplemente quieren cuidar a sus propios “niños de la iglesia”. Estoy firmemente convencido de que la estructura de la célula es el único modelo de ministerio que puede llegar a esta generación antes de que sea demasiado tarde.

Se ha dicho que el 75 % de las personas que dan su vida a Cristo lo hará antes de los 18 años y sin embargo, muchas iglesias, incluso iglesias celulares, no tienen una estrategia bien definida para cosechar esta generación más joven.

Estas son algunas características de un Grupo Celular dirigido por un estudiante y asistida por un adulto.
1. Los Estudiantes – que dirigen Grupos Celulares se multiplican hasta tres veces más rápido los grupos que las células adultas.
2. Los Estudiantes del Grupo celular con frecuencia se convierten en las familias de los estudiantes que nunca han tenido.
3. Los líderes estudiantes a menudo hacen compromisos de por vida para servir al Señor.
4. Los líderes estudiantes son bien entrenados cuando se mueven en grupos de células adultas.
5. Sólo si los estudiantes dan un paso adelante y dirigen a sus compañeros las células alcanzaran su pleno potencial de Evangelismo y Discipulado.
6. Perdidos, heridos y estudiantes salvos se reúnen todos en la célula.
7. Siempre hay un adulto presente en cada célula, no para dirigir el grupo, pero para discipular a los líderes estudiantiles, para garantizar su éxito y responder a cualquier pregunta y las situaciones en que puedan surgir dificultades.

Hemos desarrollado un gran recurso titulado “empezamos” que estaríamos encantados de enviarle sin cargo alguno. Para recibir una copia por favor envíenos un email a tedstump@cellgroup.com. Nuestro ministerio también ha publicado 26 recursos, y la forma de entrenar y equipar a los estudiantes y adultos, sobre cómo desarrollar y poner en práctica el Grupo Celular dirigido por un estudiante y asistida por un adulto. Puede visitarnos en www.cellgroup.com.

Un pastor de la iglesia celular en África dijo lo siguiente sobre los líderes estudiantes “Si bien pueden ser jóvenes el Espíritu Santo en ellos no es un niño” La semana que viene vamos a compartir algunas de las fortalezas y debilidades de los grupos celulares dirigidos por un estudiante y asistida por un adulto

¿Comentarios?

Ted

A Model of Youth Cells

mario

by Mario Vega, http://www.elim.org.sv/

We began the cell ministry at Elim with adult cells. Some years later we also started working with children’s cells. Later still, we started working with youth cells.

Before starting youth cells, the youth was integrated into adult cells. But we thought that youth cells would provide a wider outreach to non-Christian young people. We also created youth lessons that were geared around topics that interest young people. The results were immediate, and the youth cell groups grew rapidly. In fact, the average attendance in our youth cell groups is greater than the adult cell groups.

The main advantage of youth cells is the creation of the next generation of leaders. This is very important because we need to take the church through the development of the next generation of leaders. Youth cells help transfer leadership to the next generation in a very natural way. Youth cells also grow through natural outreach to people of the same age and interests.

At the Elim church, the youth also have their own celebration service once per month. At that time all the young people from the various zones come together for a big celebration and teaching on a youth topic. The youth plan their own program, develop the music, drama, and many other dynamics. Many people receive Jesus during the youth celebration—more than in the normal celebration gatherings each Sunday. All of this is happening through the youth cells, and we give all glory to God.

Comments?

Mario

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Um Modelo de Célula de Jovens

por Mario Vega, http://www.elim.org.sv/

Iniciamos nosso ministério de células na Elim com células de adultos. Alguns anos depois também começamos a trabalhar com células infantis. Um pouco mais tarde também iniciamos com células de jovens.

Antes de iniciar células de jovens, a juventude estava integrada em uma célula de adultos. Mas pensamos que células de jovens providenciariam uma gama de alcance maior para os jovens não cristão. Também elaboramos lições para os jovens, alinhadas em torno de tópicos que sejam interessantes para os jovens. Os resultados foram imediatos e as células jovens cresceram rapidamente. Na verdade, a frequência média nas nossas células de jovens é maior do que nas células de adultos.

A maior vantage das células de jovens é a criação da próxima geração de líderes. Isto é muito importante porque precisamos levar a igreja para desenvolver a próxima geração de líderes. Células de jovens ajudam a transferir a liderança à próxima geração de uma forma muito natural. Células de jovens também crescem naturalmente, alcançando pessoas com a mesma idade e interesses.

Na igreja Elim, a juventude também tem seu próprio culto de celebração uma vez por mês. Naquele dia, todos os jovens de várias regiões se reunem para uma grande celebração e ensinamento num tópico para os jovens. A juventude planeja seu próprio programa, escolhe a música, peça e muitas outras dinâmicas. Muitas pessoas aceitam Jesus durante a celebração da juventude – mais do que em um culto de celebração a cada domingo. Tudo isto acontece através das células de jovens, e damos toda glória ao Senhor.

Comentários?

Mario

Spanish blog:

Un modelo de células de jóvenes

Por Mario Vega

Nuestro trabajo con células comenzó solamente con los adultos. Algunos años después comenzamos a trabajar también con células infantiles. Y, todavía más recientemente, comenzamos a trabajar con células de jóvenes.

Antes de eso, los jóvenes estaban integrados a las células de adultos. Pero, se pensó que se podía tener un mayor alcance de otros jóvenes si se adoptaba un enfoque más juvenil y se utilizaban temas que fueran del interés de la juventud. El resultado no se hizo esperar y las células de jóvenes crecieron con rapidez. El promedio de asistencia a las células juveniles es mayor que el de las células de adultos.

La principal ventaja que este trabajo ha traído es que se ha logrado generar mayor cantidad de líderes jóvenes. Esto es muy importante pues es lo que permite que la iglesia perdure en el tiempo más allá de una generación. El modelo celular es trasladado a la nueva generación y así se produce una sucesión natural. La función evangelizadora se ve de manera natural y la vida en las células se adopta como parte del cristianismo.

En iglesia Elim, los jóvenes también tiene su celebración una vez al mes. Los jóvenes de todas las zonas se reúnen para una gran celebración donde se imparte un tema de interés juvenil. Ellos planean el programa y normalmente lo desarrollan con música, teatro o algún otro tipo de dinámica. Las conversiones se producen de manera muy numerosa, mucho más que en las celebraciones de adultos. Todo eso como resultado del trabajo que se desarrolla con las células juveniles.