Praying as a Church

coach_mario2016cropped

By Mario Vega

Elim is a cell church and consequently allocates a very important place for collective prayer. We encourage and expect each member to develop their private prayer life; but, besides that, we also promote collective prayer. Some of the prayer expressions as a church that we have are the following:

Fasting and prayer. Once a month we have a fasting time with the whole church. It is an activity that extends throughout the morning, in which approximately an hour and a half is dedicated to prayer. In addition, every Thursday there is a fasting service for women in the church building.

All night prayer meetings: Four times a year we have an all night prayer meeting activity that is open to the entire congregation. In those activities there is prayer for about two hours.

Prayer chains: We have prayer chains when there is a big event approaching for the church. It consists of a group of people who go to the church building and pray for an hour. This first group receives another who will pray for the next hour and so on, until completing 24 hours a day. That day is followed by another one until completing a month. At the beginning of the prayer chain we have a dynamic opening service and also at the closing.

In addition to these general prayer activities, there are also prayers that are made at the cell, sector, zone, and church district.

There is a constant prayer activity in the church.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Orando Como Uma Igreja

Por Mario Vega

Elim é uma igreja em células e, consequentemente atribui um lugar muito importante para a oração coletiva.

Nós encorajamos e esperamos que cada membro desenvolva sua vida particular de oração; mas, além disso, nós também promovemos a oração coletiva. Algumas das expressões de oração que nós temos como igreja são:

Jejum e oração. Uma vez por mês nós temos um tempo de jejum com toda a igreja. É uma atividade que se estende ao longo da manhã, e cerca de uma hora e meia é dedicada à oração. Além disso, toda quinta-feira temos um culto de jejum para as mulheres no prédio da igreja.

Reunião de oração durante toda a noite. Quatro vezes por ano nós temos uma reunião de oração durante toda a noite, que é aberta para toda a congregação. Nessas reuniões há oração por cerca de duas horas.

Corrente de oração. Nós fazemos correntes de oração quando um grande evento da igreja está se aproximando. Isso consiste em um grupo de pessoas que vão para o prédio da igreja e oram por uma hora. Este primeiro grupo recebe um outro que vai orar durante a próxima hora e assim por diante, até completar 24 horas por dia. E dia após dia, até completar um mês. No início da corrente de oração nós temos um culto dinâmico de abertura e também um de encerramento.

Além dessas atividades gerais de oração, também há orações que são feitas nas células, nos setores, nas áreas e nos distritos da igreja.

Há uma atividade constante de oração na igreja.

Spanish blog:

Orando como iglesia

por Mario Vega

Elim es una iglesia celular y, consecuentemente, adjudica un lugar muy importante para la oración colectiva. Se estimula y se espera que cada miembro desarrolle su vida de oración privada; pero, además de eso, también se fomenta la oración colectiva. Algunas de las expresiones de oración como iglesia que se realizan son las siguientes:

Ayuno y oración. Una vez por mes se realiza un ayuno con toda la iglesia. Es una actividad que se extiende toda la mañana y en la cual se dedica, aproximadamente, una hora y media a la oración. Además, todos los días jueves hay un ayuno de mujeres en el edificio de la iglesia.

Vigilia. Cuatro veces en el año se realiza una actividad de vigilia que es abierta a toda la congregación. En esas actividades se ora aproximadamente dos horas.

Cadena de oración. Se ponen en practica cuando se acerca un gran evento para la iglesia. Consiste en un grupo de personas que van al edificio de la iglesia y oran durante una hora. A ese primer grupo le recibe otro que orará por la siguiente hora y así, sucesivamente, hasta completar las 24 horas del día. A ese día le sigue otro hasta completar un mes. En la apertura de la cadena de oración se hace un gran culto general y en el cierre también.

Además de esas actividades generales de oración, también existen las oraciones que se hacen a nivel de célula, sector, zona o distrito de la iglesia. Hay una constante actividad de oración en la iglesia.

Pray for Everything

coaches_angel

Angel Hernandez, http://misionmoderna.com/

When we talk about prayer, it’s not just praying at a particular time or place. Rather, prayer should be practiced continually. We need to lift up everything to God and live in a state of prayer. Paul sums it up in 1 Thessalonians 5:17 when he says, “Pray without ceasing.” We must pray for everything.

God promises many things in the Bible and he himself brings those promises to reality, as it says in 2 Chronicles 6:4, “Blessed be the Lord God of Israel, who with his hand has fulfilled what he promised with his mouth to David my father …. ” God fulfilled his promise “with His hand.” We are mere collaborators in his work (1 Cor. 3: 9). And the reality is that his work is developed within us. The work He starts will also be completed (Philippians 1:6) and we can be confident that he who began a good work in us will complete it until the day of Jesus Christ.”

God’s promises should motivate us to pray, as Solomon himself said in “1 Chronicles 17:25, “For you, my God, have revealed to your servant that thou shall build a house; therefore, your servant has desired to pray before you.” It is prayer that moves the hand of God and also brings his promises to completion.

The lack of collaboration with God in prayer can slow or stop the work God wants to do in us. Psalm 37: 5 says, “Commit your way to the Lord, trust also in him; and he will bring it to pass. ” Notice the Scripture talks about our part and God’s response. Nothing is impossible with him (Lk. 1:37). Jesus said, ” My Father works even until now, and I work” (Jn. 5:17).

God knows all things already, and he wants us to bring all our secrets, worries, techniques, methods, and concerns to him. Like it says in Jeremiah 33: 3, “Call unto me, and I will answer thee, and will show thee great things, and difficult, which you do not know.”

God is able to solve the most difficult problems, and his ways are far more effective than our own. There are many things that can be achieved without prayer, but only those things obtained through prayer will remain and bear fruit.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Ore por Tudo

Angel Hernandez, http://misionmoderna.com/

Quando nós falamos sobre oração, não é somente orar em um determinado momento ou lugar. Pelo contrário, a oração deve ser praticada continuamente. Precisamos levar tudo a Deus e viver em um estado de oração. Paulo resume isso em 1 Tessalonicenses 5:17 quando ele diz: “Orai sem cessar”. Nós devemos orar por tudo.

Deus promete muitas coisas na Bíblia e ele mesmo traz essas promessas à realidade, como está escrito em 2 Crônicas 6:4 : “Bendito seja o Senhor, o Deus de Israel, que por suas mãos cumpriu o que prometeu com sua própria boca a meu pai Davi…”. Deus cumpriu Sua promessa “por Suas mãos”. Nós somos meros colaboradores em Sua obra (1 Coríntios 3:9). E a realidade é que a Sua obra é realizada dentro de nós. A obra que Ele começar também será terminada (Filipenses 1:6) e podemos ter a certeza de que Aquele que começou a boa obra em nós irá completá-la até o dia de Jesus Cristo.

As promessas de Deus deveriam nos motivar a orar, como Salomão mesmo disse em 1 Crônicas 17:25 : “Porque tu, Deus meu, revelaste ao ouvido de teu servo que lhe edificarias casa; pelo que o teu servo achou confiança para orar em tua presença”. É a oração que move a mão de Deus e traz o cumprimento das Suas promessas.

A falta de colaboração com Deus em oração pode retardar ou parar a obra que Deus quer fazer em nós. Salmos 37:5 diz “Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais Ele fará”. Observe que a Bíblia fala sobre a nossa parte e a resposta de Deus. Nada é impossível com Ele (Lucas 1:37). Jesus disse: “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também” (João 5:17).

Deus já sabe de todas as coisas, e Ele quer que levemos todos os nossos segredos, preocupações, técnicas, métodos e interesses à Ele. Como está escrito em Jeremias 33:3 “Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes”.

Deus é capaz de resolver os problemas mais difíceis e os Seus caminhos são muito mais eficazes que os nossos. Existem muitas coisas que podem ser alcançadas sem oração, mas somente aquelas obtidas através da oração vão permanecer e gerar frutos.

Spanish blog:

Orar por Todo

por Angel Hernandez

No se trata sólo de orar, se trata de orar por todo, es decir de presentar al Señor todo lo que pretendemos hacer, cada paso que queremos dar, eso significa “1Tesalonicenses 5:17 Orad sin cesar”. Hay que orar por todo. Dios promete y el mismo es el que hace posible que sus promesas se hagan realidad, como dijo Salomón “2Crónicas 6:4 Y él dijo: Bendito sea el Señor Dios de Israel, quien con su mano ha cumplido lo que prometió con su boca a David mi padre…”.

Dios cumplió lo prometido “con su mano”, es decir, el mismo. Nosotros somos simples colaboradores suyos en su obra (1Cor. 3:9), aunque gran parte de esa obra se desarrolle en nosotros mismos. La obra que el comienza, el la termina dice “Filipenses 1:6 estando persuadido de esto, que el que comenzó en vosotros la buena obra, la perfeccionará hasta el día de Jesucristo”.

Las promesas de Dios deben motivarnos a la oración, como Salomón mismo dijo en “1Crónicas 17:25 Porque tú, Dios mío, revelaste al oído a tu siervo que le has de edificar casa; por eso ha hallado tu siervo motivo para orar delante de ti”. Es la oración la que mueve esa mano de Dios, es la que hace que sus promesas se cumplan.

La falta de colaboración con Dios en la oración puede ralentizar o parar la obra que Dios quiere hacer en nosotros. Cuando se trabaja con Dios las cosas no se pueden hacer a nuestra manera, por eso dice “Salmo 37:5 Encomienda al Señor tu camino, Y confía en él; y él hará”. El dice que si oramos, Él hará. Él, es aquel al que nada le es imposible (Luc. 1:37). Como dijo una vez el pastor F. J. Huegel (1889-1971), “Hablando claramente, si no queremos orar, Dios no puede hacer”.

Dios esta a pie de obra, no nos ha dejado unos planos y se ha marchado, el está junto a nosotros haciendo su propia obra. Jesús dijo, “Mi Padre hasta ahora trabaja, y yo trabajo” (Jn. 5:17).

Dios es un trabajador experimentado, experto. Debemos orarlo todo a Dios porque el conoce secretos, técnicas, métodos, para hacer las cosas más fáciles, por eso dice “Jeremías 33:3 Clama a mí, y yo te responderé, y te enseñaré cosas grandes y ocultas que tú no conoces”. El tiene secretos para alcanzar más gente y más rápido, para solucionar los problemas más difíciles de manera sencilla y fácil. Para que lo que hagamos por Dios y para Dios sea fructífero tiene que estar sostenido por la oración. Hay muchas cosas que se pueden alcanzar sin oración, pero sólo aquellas que se han alcanzado con oración se sostienen, perduran.

How to Pray

coaches_angel

by Angel Hernandez, http://misionmoderna.com/

Prayer takes us beyond what we can do with our hands and feet. Jesus said, in “John 14:13, And whatsoever ye shall ask in my name, that will I do, that the Father may be glorified in the Son.” Then why is it when we pray the opposite seems to happen? Did Jesus deceive us? No, he did not. The problem is with our prayers.

Jesus said we should ask the Father in his name, in the name of Jesus. Asking in the name of Jesus is not a formality or a magic phrase, it is more than that, it is an attitude of prayer. Asking in the name of Jesus is more than saying, “In the name of Jesus, Amen.” Rather, it is bringing our prayers first to the cross of Calvary, even if this means sighing, lamentation, and suffering. Jesus prayed so intensely that his sweat became like drops of blood (Luke 22:44). He tells us, “So far you have asked nothing in my name; Ask and you shall receive … (John 16:24).

Dr. Joel Comiskey in his book, “An Appointment with the King,” says the language of prayer follows three rules:

  1. Understand the will of God
  2. Ask according to his will
  3. Prayer fervently

It is curious that the most impressive story about the vigil of prayer of Jesus in Gethsemane is the hardest story in the life of Jesus, Luther called it “the struggle of Gethsemane” (Matthew 26: 36-46). It was a sad night for Jesus (Matthew 26:38). Everyone must go through such a moment. The mystics called it “the dark night of the soul. Judaism calls it “the eclipse of God” because it is a time where God appears to be absent.

That’s why Jesus said watch with me. We can see in the example of Jesus that he longed for his disciples to pray with him. Jesus had that need. Praying with others destroys all sense of loneliness, helplessness, and anguish (Luke 22:44). Some theologians believe that despair and discouragement were the obstacles that made the disciples not pray with Jesus. After all, Jesus had revealed to them his departure and this was a big blow for them.

Even though they had followed the Master without fear or trembling; they were now trembling and discouraged. Someone said, “Immediate danger can activate us, but danger without hope paralyzes us and even submerges us into a dream-like state.”

As we gather together and pray for one another through dark, deep moments, remember that it doesn’t mean that we have to spend a lot of time in prayer for those struggling. Jesus asked for one hour (Matthew 26:40). We must pray for each other and do it fervently.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Como Orar

por Angel Hernandez, http://misionmoderna.com/

A oração nos leva além do que podemos fazer com nossas mãos e pés. Jesus disse em João 14:13: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho”. Então porque razão quando oramos o oposto parece acontecer? Será que Jesus nos enganou? Não, ele não nos enganou. O problema são as nossas orações.

Jesus disse que devemos pedir ao Pai em seu nome, em nome de Jesus. Pedir em nome de Jesus não é uma formalidade ou uma frase mágica, é mais do que isso, é uma atitude de oração. Pedir em nome de Jesus é mais do que dizer: “Em nome de Jesus, amém”. Pelo contrário, é levar nossas orações primeiro à cruz do Calvário, mesmo que isso signifique gemer, lamentar e sofrer. Jesus orou tão intensamente que o seu suor tornou-se como gotas de sangue (Lucas 22:44). Ele nos diz: “Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis” (João 16:24).

Em seu livro An Appointment with the King (“Um Compromisso com o Rei”, em tradução livre), o Dr. Joel Comiskey diz que a linguagem da oração segue três regras:

  1. Entenda a vontade de Deus
  2. Peça de acordo com Sua vontade
  3. Ore fevorosamente

É curioso que a história mais impressionante sobre a vigília de oração de Jesus no Getsêmani é a história mais difícil na vida de Jesus; Lutero chamou de “a luta do Getsêmani” (Mateus 26:36-46). Foi uma noite triste para Jesus (Mateus 26:38). Todos devem passar por um momento como esse. Os místicos chamaram isso de “a noite sombria da alma”. O judaísmo chama isso de “o eclipse de Deus”, porque é um tempo em que Deus parece estar ausente.

É por isso que Jesus disse “vigiem comigo”. Nós podemos ver no exemplo de Jesus que ele ansiava por seus discípulos orarem com ele. Jesus tinha essa necessidade. Orar com os outros destrói toda a sensação de solidão, desamparo e angústia (Lucas 22:44). Alguns teólogos acreditam que o desespero e desânimo foram os obstáculos que fizeram os discípulos não orarem com Jesus. Afinal, Jesus havia revelado a eles sua partida e isso foi um grande golpe para eles.

Mesmo que eles tivessem seguido o Mestre sem medo ou tremor; eles agora estavam tremendo e desanimados. Alguém disse: “O perigo imediato nos pode ativar, mas o perigo sem esperança nos paralisa e até mesmo nos submerge em um estado como de sonho”.

À medida que nos reunimos e oramos uns pelos outros através dos momentos sombrios e profundos, lembre-se que isso não significa que temos que gastar muito tempo em oração por aqueles que lutam. Jesus pediu durante uma hora (Mateus 26:40). Devemos orar uns pelos outros com fervor.

Spanish blog:

Cómo Orar

por Angel Hernandez

La oración hace más que nuestras manos y pies. Jesús dijo, en “Juan 14:13 Y todo lo que pidiereis al Padre en mi nombre, lo haré, para que el Padre sea glorificado en el Hijo”. Pero ¿Por qué a veces oramos y ocurre lo contrario de lo que hemos orado? ¿Nos habrá engañado Jesús? No.

El problema está en como hacemos nuestras oraciones. Jesús dijo que debemos pedir al padre en su nombre, en el nombre de Jesús. Pedir en el nombre de Jesús no es un formalismo ni una frase mágica, es más que eso, es una actitud en la oración. Pedir en el nombre de Jesús es más que decir, “en el nombre de Jesús amen”, es llevar nuestra oración por la pasión, por el camino del calvario, por el gemido, el lamento, el sufrimiento si hace falta. Jesus oró con tanta intensidad, que su sudor se convirtió en gotas de sangre (Luc 22:44). El nos dice, “hasta ahora nada habéis pedido en mi nombre; pedid, y recibiréis… (Juan 16:24).

El Dr. Joel Comiskey en su libro “Una cita con Dios”, dice que el idioma de la oración sigue tres reglas:

  • entender la voluntad de Dios
  • pedir conforme a su voluntad
  • orar fervientemente.

Es curioso que el relato mas impresionante sobre la vigilia de oración de Jesús en el Getsemaní, sea precisamente el relato mas duro en la vida de Jesús, Lutero la llama “la lucha de Getsemaní” (Mat 26:36-46). Es una noche triste para Jesús (Mateo 26:38). Todo el mundo puede pasar por un momento semejante, los místicos lo llaman “la noche oscura del alma”, el teólogo del judaísmo Martin Buber lo llama “el eclipse de Dios”, porque es un momento donde parece que Dios esta ausente. Es por eso que Jesús dijo velad conmigo.

Necesitamos orar junto a otros, Jesús tuvo esa necesidad. Y es que orar junto a otro destruye todo sentimiento de soledad, de desamparo, de angustia, cosa que los discípulos no hicieron por Jesús (Lucas 22:44).

Algunos teólogos dicen que fue el sueño de la desesperanza lo que hizo que no oraran con Jesús, porque el les había revelado su partida y eso fue para ellos como un gran golpe. Y encima el maestro al que habían seguido sin temor ni temblor, ahora está temiendo y temblando. Alguien dijo, “el peligro inmediato puede activarnos, pero el peligro sin salida nos paraliza, nos sumerge en el sueño”, dormir para huir.

No es mucho tiempo de oración el que se requiere por y para el que esta pasando por una noche oscura, Jesús pidió para el una hora (Mateo 26:40). Debemos orar los unos por los otros y hacerlo fervientemente.

Ask Anything, Ask Together

coaches_jeffPeggy2013

By Jeff Tunnell

The living Jesus said these words to us: “And whatever you ask in My name, that I will do, that the Father may be glorified in the Son. If you ask anything in My name, I will do it” (John 14:13-14). When I consider the outcomes of corporate prayer recorded for us in scripture, there is a sense of excitement and faith that rises in my heart.  Join me in considering these two favorites:

2 Chronicles 20:  Outnumbered and about to be overpowered, Judah gathers together to ask help from the Lord (vs. 4).  Leadership stands at the center and acknowledges God’s greatness, His promises and confess their own powerlessness.  Next they abandon all other sources of help and focus on Jehovah alone (vs. 12).  The results? The Lord speaks the words we all need to hear when we are banded together in corporate prayers of faith, “Do not be afraid or dismayed because of this great multitude, for the battle is not yours, but God’s.”  The outcome? Bowing and worshipping and praising with loud voices. Singing and worship preceded the army that would not have to fight.  God’s enemy was defeated as God responded to corporate prayer and worship.

Acts 4:23-33: The apostles are threatened and commanded to not speak about Jesus.  They return to their companions and conduct corporate prayer as a response.  The outcome?  God grants their request for boldness, shakes the place in which they are meeting and fills them with the Holy Spirit.  Unity, power, miracles and great grace accompany the advance of the Gospel.

Corporate prayer is shared faith in action and it is not limited to the pages of the Bible!  God responds to believing prayer today.  Leaders, get to the center of your people and humble yourselves as Jehoshaphat did and expect the same results! He is risen! Let’s call on Him today.

Jeff

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Peça Qualquer Coisa, Peçam Juntos

Por Jeff Tunnell

O Jesus vivo disse essas palavras a nós: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu a farei” (João 14:13-14). Quando eu considero os resultados da oração corporativa registrados para nós nas Escrituras, há um sentimento de emoção e fé que nasce no meu coração. Junte-se a mim em considerar essas duas coisas favoritas:

  • 2 Crônicas 20:

Em menor número e prestes a ser dominada, Judá se reúne para pedir a ajuda do Senhor (v. 4). A liderança fica no centro e reconhece a grandeza de Deus, Suas promessas e confessa sua própria impotência. Em seguida, eles abandonam todas as outras fontes de ajuda e se concentram só no Senhor (v. 12). Os resultados? O Senhor fala as palavras que todos nós precisamos ouvir quando estamos unidos em orações corporativas de fé: “Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, porque a peleja não é vossa, mas de Deus”. A consequência? Curvaram-se, adoraram e louvaram com grandes brados. O louvor e a adoração precedeu o exército que não teria que lutar. O inimigo de Deus foi derrotado à medida que Deus respondeu a oração e adoração corporativas.

  • Atos 4:23-33:

Os apóstolos são ameaçados e ordenados a não falar de Jesus. Eles retornam a seus companheiros e conduzem a oração em Corpo como uma resposta. O resultado? Deus concede o seu pedido de ousadia, sacode o lugar em que estão reunidos e preenche-os com o Espírito Santo. Unidade, poder, milagres e grande graça acompanham o avanço do Evangelho.

A oração corporativa é fé compartilhada em ação e não se limita às páginas da Bíblia! Deus responde a oração de fé hoje. Líderes, cheguem ao centro de seu povo e humilhem-se como Josafá fez e esperem os mesmos resultados! Ele ressuscitou! Vamos clamar a Ele hoje.

Jeff

Spanish blog: 

Pide cualquier cosa, pídelo juntos

Por Jeff Tunnell

El mismo Jesús dijo estas palabras a nosotros: “Y todo lo que pidáis en mi nombre, lo haré, para que el Padre sea glorificado en el Hijo. Si algo pidiereis en mi nombre, yo lo hare (Juan 14: 13-14). Cuando veo los resultados de la oración registrada para nosotros en las escrituras, hay una sensación de entusiasmo y de fe que se levanta en mi corazón. Únete a mí considerando estos dos favoritos:

  • 2 Crónicas 20: superados en número y a punto de ser vencido, Judá se reúne para pedir ayuda del Señor (vs. 4). El liderazgo se sitúa en el centro y reconoce la grandeza de Dios, sus promesas y confesar su propia impotencia. Después ellos abandonaron todas las otras fuentes de ayuda y se concentraron en Jehová solamente (vs. 12). ¿Los resultados? El Señor habla las palabras que todos necesitamos oír cuando nos reunimos en oraciones corporativas de fe: “No temas ni desmayes, porque de esta gran multitud, la batalla no es tuya, sino de Dios.” ¿El resultado? Inclinándose, adorando y alabando a grandes voces. El canto y la alabanza precedidos del ejército que no tendría que luchar. El enemigo de Dios fue derrotado cuando Dios respondió a la oración y la alabanza.
  • Hechos 4: 23-33: Los apóstoles están amenazados y se les mando a no hablar de Jesús. Ellos regresaron a sus compañeros y llevaron a cabo la oración como respuesta. ¿El resultado? Dios concedió su petición de audacia, sacude el lugar en el que cumplen y los llena con el Espíritu Santo. Unidad, poder, milagros y gran gracia acompañan el avance del Evangelio.

¡La oración colectiva comparte la fe en la acción y no se limita a las páginas de la Biblia! Dios responde a la oración de fe hoy en día. ¡Líderes, lleguen al centro de su gente y humíllense como lo hizo Josafat y esperen los mismos resultados! ¡Él ha resucitado! Vamos a llamarlo hoy.

Jeff

The Power of Church-wide Prayer

coach_JoelCelyce

By Joel Comiskey

Paul wrote the Colossian epistle at the end of his life, and it’s noteworthy that one of his final exhortations was about prayer. He said, “Devote yourselves to prayer, being watchful and thankful” (Colossians 4:2). The Greek word for devote literally means to attend constantly. Paul is writing to the Colossian house church as a group. Although we should apply this truth to each believer, the context of Paul’s writing is the gathered church. There is power when the church gathers to pray.

God loves to answer prayer when his people cry out to him.  In the early church, Peter was behind bars, bound by chains and Roman guards. Such restraints are no problem for the God of the universe in response to the prayers of his people. God heard the prayers of the church who was gathered in Mary’s house and released Peter from prison.  Scripture says, “When this had dawned on him [Peter], he went to the house of Mary the mother of John, also called Mark, where many people had gathered and were praying”(Acts 12:12).

Jesus likes to show up and do miracles when the church prays. Jesus  said in Matthew 18: 18-20,

Whatever you bind on earth will be bound in heaven, and whatever you loose on earth will be loosed in heaven. Again, truly I tell you that if two of you on earth agree about anything they ask for, it will be done for them by my Father in heaven. For where two or three gather in my name, there am I with them.

Commitment to prayer is the arsenal that God has given to his entire body of believers. And it’s the most important weapon God has given the Church to win souls and make disciples.

Churches—charismatic or not—that prioritize prayer realize that only God can win souls and make disciples. Listen and apply the words of C.H. Spurgeon, the famous English Baptist preacher:

How can we expect a blessing if we are too idle to ask for it? How can we look for a Pentecost if we never meet with one another, in one place, to wait upon the Lord? Brethren, we shall never see much change for the better in our churches till the prayer meeting occupies a higher place in the esteem of Christians (A Collection of Sermons, 1996)

For the last 20 years I’ve mentioned over and over that one principle common in all growing cell churches is the commitment to church-wide prayer.  How about your church? Is this prayer principle active and alive? What can you do to increase the prayers in both cell and celebration?

Korean blog (click here)

Portuguese: 

O Poder da Oração de Toda a Igreja

Por Joel Comiskey

Paulo escreveu a epístola aos colossenses no final de sua vida, e vale ressaltar que uma de suas exortações finais era sobre a oração. Ele disse: “Dediquem-se à oração, estejam alertas e sejam agradecidos” (Colossenses 4:2). A palavra grega para dedicar significa literalmente comparecer constantemente. Paulo está escrevendo à igreja doméstica colossense como um grupo. Embora devemos aplicar essa verdade a cada convertido, o contexto da escrita de Paulo é a igreja reunida. Há poder quando a igreja se reúne para orar.

Deus ama responder à oração quando Seu povo clama a Ele. Na Igreja Primitiva, Pedro estava atrás das grades, preso por correntes e guardas romanos. Tais restrições não são problema para o Deus do universo em resposta às orações de Seu povo. Deus ouviu as orações da igreja que estava reunida na casa de Maria e libertou Pedro da prisão. As Escrituras dizem: “E, considerando ele [Pedro] nisto, foi à casa de Maria, mãe de João, que tinha por sobrenome Marcos, onde muitos estavam reunidos e oravam” (Atos 12:12).

Jesus gosta de aparecer e fazer milagres quando a igreja ora. Jesus disse em Mateus 18:18-20:

“Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”.

O compromisso com a oração é o arsenal que Deus deu a todo o Seu corpo de crentes. E é a arma mais importante que Deus deu à Igreja para ganhar almas e fazer discípulos.

Igrejas—carismáticas ou não—que priorizam a oração percebem que só Deus pode ganhar almas e fazer discípulos. Ouça e aplique as palavras de C.H. Spurgeon, o famoso pregador Batista Britânico:

Como podemos esperar uma bênção se nós somos muito preguiçosos para pedi-la? Como podemos esperar um Pentecostes se nós nunca nos reunimos uns com os outros, em um só lugar, para esperar pelo Senhor? Irmãos, nunca veremos muita mudança para melhor nas nossas igrejas até que a reunião de oração ocupe um lugar mais alto na estima dos cristãos (tradução livre de trecho do livro A Collection of Sermons, 1996). 

Nos últimos 20 anos eu já mencionei várias e várias vezes que um princípio comum em todas as igrejas em células que crescem é o compromisso com a oração de toda a igreja. E a sua igreja? Este princípio de oração é ativo e vivo? O que você pode fazer para aumentar as orações, tanto na célula como no culto de celebração?

Spanish blog: 

El poder de la oración de toda la Iglesia

Por Joel Comiskey

Pablo escribió la epístola a los Colosenses al final de su vida, y hay que destacar que una de sus finales exhortaciones fue acerca de la oración. Él dijo: “Perseverad en la oración, velando en ella con acción de gracias” (Colosenses 4: 2). La palabra griega para dedicar literalmente significa atender constantemente. Pablo escribe a las casas/iglesias de Colosas como un grupo. Aunque debemos aplicar esta verdad a cada creyente, el contexto de la escritura de Pablo es a la iglesia reunida. Hay poder cuando la iglesia se reúne para orar.

Dios ama responder a la oración cuando su pueblo clama a él. En la iglesia primitiva, Pedro estaba preso, atado con las cadenas y con los guardias romanos. Tales restricciones no son un problema para el Dios del universo en respuesta a las oraciones de su pueblo. Dios escuchó las oraciones de la iglesia en que se reunieron en la casa de María y para que Pedro fuera puesto en libertad de la prisión. La Escritura dice, “Cuando había amanecido [Pedro], se fue a la casa de María la madre de Juan, por sobrenombre Marcos, donde muchos estaban reunidos orando” (Hechos 12:12).

Jesús le gusta mostrar y hacer milagros cuando la iglesia ora. Jesús dijo en Mateo 18: 18-20,

De cierto os digo que todo lo que atéis en la tierra, será atado en el cielo; y todo lo que desatéis en la tierra, será desatado en el cielo. Otra vez os digo, que, si dos de vosotros se pusieren de acuerdo en la tierra acerca de cualquiera cosa que pidieren, les será hecho por mi Padre que está en los cielos. Porque donde están dos o tres congregados en mi nombre, allí estoy yo en medio de ellos.

El compromiso con la oración es el arsenal que Dios ha dado a todo su cuerpo de creyentes. Y es el arma más importante que Dios ha dado a la Iglesia para ganar almas y hacer discípulos.

Iglesias-carismáticos o no- dan prioridad a la oración y se dan cuenta de que sólo Dios puede ganar almas y hacer discípulos. Escuchar y aplicar las palabras de C. H. Spurgeon, el famoso predicador Bautista Inglés:

¿Cómo podemos esperar una bendición si somos demasiado ocioso para pedirlo? ¿Cómo podemos buscar un Pentecostés si nunca nos encontramos con otros, en un solo lugar, a esperar en el Señor? Hermanos, nunca más verás un gran cambio para mejor en nuestras iglesias hasta que la reunión de oración ocupe un lugar más alto en la estima de los cristianos (una colección de predicaciones, 1996)

Durante los últimos 20 años he mencionado una y otra vez el principio común en todas las iglesias celulares en crecimiento es el compromiso con la oración de toda la Iglesia. ¿Qué hay de tu iglesia? ¿Está el principio de oración activo y vivo? ¿Qué puedes hacer para aumentar las oraciones en la iglesia celular y la celebración?

Pastors Need Intercession

coaches_PeterWagner

by Peter Wagner

(The following are excerpts from Peter Wagner’s book, “Prayer Shield,” Chosen Books, 1994, chapter 3 “Why Pastors Need Intercession”)

I do want to argue that pastors and other Christian leaders, such as apostles and prophets, need intercession more than ordinary members of the Body of Christ. This statement may sound strange and even arrogant at first, but let me propose five reasons why I believe it to be true.

  1. Pastors Have More Responsibility and Accountability

All Christians will come before the judgment seat of Christ, but pastors and other leaders have been forewarned that there is a divine double standard— one standard for “teachers” and other leaders, and a less strict standard for everyone else.

  1. Pastors Are More Subject to Temptation

Make no mistake about it: The higher up you go on the ladder of Christian leadership, the higher you go on Satan’s hit list. The devil is characterized as a roaring lion seeking whom he may devour.

  1. Pastors Are More Often Targets of Warfare

My desire in this book is to explain clearly and as thoroughly as possible how the power of intercession can be released for repairing damage already done by the enemy and preventing further occurrences.

  1. Pastors Have More Influence over Others

By the very nature of their ministry, they have more influence over others. If a pastor falls, more people are hurt and set back in their spiritual lives than if other individuals fall. . . . Intercession for pastors is a major stimulus to release God’s plan for a glorious Bride of Christ.

  1. Pastors Have More Visibility

Because pastors are up front, they are constantly subject to gossip and criticism.

Conclusion:

Pastors and other Christian leaders are needy people. However, they are God’s chosen ones to move His kingdom forward. Faithful and intelligent intercession can release them to be all God wants them to be.

Korean blog (click here)

Spanish blog:

Los pastores necesitan intercesión

Por Peter Wagner

(Los siguientes son algunos extractos del libro de Peter Wagner, El Escudo de oración, “Chosen Books, 1994, capítulo 3 “¿Por qué los pastores necesitan intercesión”)

Yo quiero argumentar a los pastores y otros líderes cristianos, como apóstoles y profetas, necesitan más intercesión que los miembros ordinarios del Cuerpo de Cristo. Esta afirmación puede sonar extraño e incluso arrogante al principio, pero permítanme proponer cinco razones por las que creo que es cierto.

  1. Los pastores tienen más responsabilidad y rendición de cuentas

Todos los cristianos se llegarán ante el tribunal de Cristo, pero los pastores y otros líderes han sido advertidos de que hay una doble divina norma de normas para los “maestros” y otros líderes, y una norma menos estricta para todos los demás.

  1. Los pastores están más sujetos a la tentación

No se equivoque al respecto: Cuanto más alto llegues en la escalera del liderazgo cristiano, cuanto más ascenderás en la lista negra de Satanás. El diablo se caracteriza como un león rugiente buscando a quien devorar.

  1. Los pastores son más a menudo blanco de guerra

Mi deseo en este libro es explicar de forma clara y tan a fondo como sea posible de cómo el poder de la intercesión puede ser liberado para reparar daños ya causados ​​por el enemigo y prevenir nuevas ocurrencias.

  1. Los pastores tienen más influencia sobre los demás

Por la propia naturaleza de su ministerio, tienen más influencia sobre los demás. Si un pastor cae, más personas son heridas y retrasan su vida espiritual, que si otras personas caen…. La intercesión por los pastores es un estímulo importante para liberar el plan de Dios para la gloriosa novia de Cristo.

  1. Los pastores tienen mayor visibilidad.

Porque los pastores están en la delantera, ellos están constantemente sujetos al chisme y la crítica.

Conclusión:

Los pastores y otros líderes cristianos son personas necesitadas. Sin embargo, son elegidos por Dios para mover su reino hacia adelante. La intercesión fiel e inteligente puede liberarlos a ser todo lo que Dios quiere que sean.

Portuguese blog:

Pastores Precisam de Intercessão

Por Peter Wagner

(A seguir estão alguns trechos do livro de Peter Wagner, “Escudo de Oração”, da editora Bompastor, 2002, capítulo 3 “Porque Pastores Precisam de Intercessão”)

Eu quero argumentar aqui que os pastores e outros líderes cristãos, como apóstolos e profetas, precisam de mais intercessão do que membros comuns do Corpo de Cristo. Essa afirmação pode soar estranha e até arrogante de primeira, mas deixe-me apresentar cinco razões por que eu acredito que isso seja verdade.

  1. Pastores Tem Mais Responsabilidades e Prestação de Contas

Todos os cristãos estarão diante do tribunal de Cristo, mas pastores e outros líderes foram avisados de antemão que existe um padrão divino duplo – um padrão para “professores” e outros líderes, e um padrão menos rígido para todos os outros.

  1. Pastores São Mais Sujeitos à Tentação

Não tenha dúvida disso: Quanto mais alto você for na escada da liderança cristã, mais alto você estará na lista negra de Satanás. O diabo é caracterizado como um leão que ruge procurando quem ele possa devorar.

3. Pastores São Mais Comumente Alvos de Guerra

Meu desejo neste livro é explicar de forma clara e tão completamente quanto possível como o poder da intercessão pode ser libertador para reparar danos já feitos pelo inimigo e prevenir novas ocorrências.

  1. Pastores Tem Mais Influência sobre Outras Pessoas

Pela própria natureza do seu ministério, eles têm mais influência sobre os outros. Se um pastor cai, mais pessoas são machucadas e regridem em suas vidas espirituais do que se outros indivíduos caírem… A intercessão pelos pastores é um grande estímulo para liberar os planos de Deus para uma Noiva de Cristo gloriosa.

  1. Pastores Tem Mais Visibilidade

Por estarem na frente, os pastores estão constantemente sujeitos a fofocas e críticas.

Conclusão:

Pastores e outros líderes cristãos são pessoas necessitadas. Entretanto, eles são os escolhidos de Deus para levar o Seu reino adiante. Uma intercessão fiel e sábia pode liberá-los para ser tudo aquilo que Deus quer que eles sejam.

The Power of Prayer, part 2

coaches_ralphN

by Ralph Neighbour

Some years ago I was serving in Japan, speaking to pastors desiring to transition to cell body life. I understood it was most unusual in that culture to be invited into a residence for a meal, so I felt honored when one of the pastors did so.

After the meal, he invited me to see the garden behind his home. It was beautifully manicured with trees and plants, with a small single room cottage at the back.

He asked me to step into it. It had a tatami floor with nothing inside except a Bible. He had nailed a sign above the door. He said, “That sign describes how I use this space. Can you tell me what the sign says?”

I replied, “Is this your study room, where you prepare your sermons?”

“No,” he said. “I prepare them in my library room.”

I replied, “Sir, is this where you come to pray? Does the sign say, ‘Prayer Room’?”

“No,” he replied. “The sign says, “The Listening Room.” This where I spend several hours receiving the guidance of the Holy Spirit for leading our congregation.”

In our culture, we refer to prayer as having a “Quiet Time.” Too often the term refers to meditating on Bible verses, reading My Utmost For His Highest,” or even listening to Christian music while using a Prayer List to tell the Lord what we want to bring to His attention.

While there is absolutely nothing wrong with all that, this dear Japanese pastor had decided he would let the Spirit of God set the agenda for his church and just listen. Hearing God is tantamount to effective ministry, whether it is a pastor or a cell member! As we open our spirits to His thoughts, His commands, His insights, His plans, we function on a high level of communion with Him.

Back in 1974 I was visiting with David Yonggi Cho. He had returned shortly before that from an extended stay at Prayer Mountain, praying in his Prayer Grotto – simply a hole dug out of the mountainside, originally built for one sniper to use during the Korean war. The small space was heated by a brick of charcoal in a pot and had a wood door to keep out the snow. In this “Listening Room” he would hear from the Lord about the number of new believers the cells would harvest for the next 12 months. On my visit, this revelation had been broken into goals for each District. A goal number was being posted on each walls behind the 50 or 60 Zone Pastor’s desks. Year after year, this harvest figure given by God would be reached as the church grew to be the largest in the world. Listening gave him the numbers, so large some workers would gasp at it!

I have observed this in my own ministry. As I pass my 87th year, reflecting on the goals He gave and we met year by year, I rejoice. Following His directives replaces the stress of devising our own plans and then sweating them to completion!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Poder da Oração, parte 2.

Por Ralph Neighbour

Alguns anos atrás eu estava servindo no Japão, falando para pastores que desejavam fazer a transição para a estrutura celular. Eu entendi que naquela cultura era mais incomum ser convidado por alguém para uma refeição em sua casa, então eu me senti honrado quando um dos pastores me convidou.

Após a refeição, ele me convidou para ver o jardim atrás de sua casa. Ele era muito bem cuidado com árvores e plantas e um pequeno chalé nos fundos.

Ele me chamou para entrar no chalé. O piso do chalé era de tatame e não tinha nada dentro, exceto uma Bíblia. Ele pregou uma placa acima da porta. Ele disse: “Essa placa descreve como eu uso esse espaço. Você sabe me dizer o que está escrito nela?”

Eu respondi: “Essa é sua sala de estudos, onde você prepara seus sermões?”

“Não”, ele disse. “Eu preparo os sermões na biblioteca”.

Eu respondi: “Senhor, é aqui onde você vem para orar? A placa diz, ‘Sala de Oração’?”

“Não”, ele respondeu. “A placa diz, ‘Sala de Escuta’. Aqui é onde eu gasto várias horas recebendo a direção do Espírito Santo para liderar a nossa congregação”.

Em nossa cultura, nós nos referimos à oração como ter um “tempo de silêncio”. Muitas vezes, o termo refere-se à meditação em versículos da Bíblia, a leitura do “My Utmost For His Highest” (um livro de devocional utilizado pelos americanos), ou até escutar música cristã enquanto usamos uma lista de oração para dizer ao Senhor o que queremos trazer à Sua atenção.

Não há absolutamente nada de errado com tudo isso, mas esse querido pastor japonês decidiu que deixaria o Espírito de Deus estabelecer a agenda de sua igreja e ele iria somente escutar. Ouvir Deus equivale a um ministério eficaz, seja de um pastor ou de um membro de célula! Ao abrirmos nossos espíritos para Seus pensamentos, Seus comandos, Suas ideias e Seus planos, nós funcionamos em um alto nível de comunhão com Ele.

Em 1974 eu estava visitando David Yonggi Cho. Ele tinha retornado há pouco de uma longa estadia na Montanha da Oração, orando em sua Gruta da Oração – simplesmente um buraco escavado na montanha, originalmente construído por um atirador para usar durante a guerra da Coréia. O pequeno espaço era aquecido por um tijolo de carvão em uma panela e tinha uma porta de madeira para barrar a neve. Nessa “Sala de Escuta” ele ouvia do Senhor o número de novos convertidos que as células iriam colher nos próximos 12 meses. Durante a minha visita, essa revelação que ele recebeu foi dividida em metas para cada Distrito. Uma meta numérica foi fixada em cada parede atrás das mesas dos 50 a 60 Pastores de Região. Ano após ano, esse número da colheita dado por Deus era alcançado conforme a igreja crescia para ser a maior do mundo. Ouvir deu a ele os números, números tão grandes que alguns trabalhadores se espantavam com eles!

Eu tenho observado isso em meu próprio ministério. Conforme eu passo por meu 87° ano, ao refletir sobre as metas que Ele me deu e que nós encontramos ano após anos, eu me alegro. Seguir Suas diretrizes substitui o stress de elaborar nossos próprios planos e depois trabalhar duro até concluí-los!

Spanish blog:

El poder de la oración, 2da parte.

Por Ralph Neighbour

Hace algunos años atrás, estaba sirviendo en Japón, hablando a los pastores que desean hacer la transición a la vida del cuerpo celular. Entendí que era muy inusual en su cultura el ser invitado a una residencia para una comida, así que me sentí honrado cuando uno de los pastores lo hiso.

Después de la comida, me invitó a ver su jardín detrás de la casa. Estaban muy bien cuidados los árboles y plantas, con una pequeña casa habitación individual en la parte de atrás.

Me pidió que entrara. Tenía el suelo de tatami con nada dentro excepto una Biblia. Él había clavado un rotulo sobre la puerta. Él dijo: “Esa señal describe cómo utilizo este espacio. ¿Me puedes decir lo que dice el signo?”

Le respondí: “¿Este es tu sala de estudio, donde preparas tus predicaciones?”

“No”, él dijo. “Yo los preparo en mi biblioteca”

Le respondí: “Señor, ¿Es aquí donde vienes a orar? ¿Dice el rotulo, “Salón de Oración”?

“No”, respondió. “El rotulo dice, “Cuarto para escuchar”. Aquí es donde paso varias horas recibiendo la guía del Espíritu Santo para dirigir nuestra congregación”.

En nuestra cultura, nos referimos a la oración a tener un “tiempo de tranquilidad” Con demasiada frecuencia, el término se refiere a la meditación de versículos de la Biblia, la lectura pos de lo más alto”, o incluso escuchar música cristiana durante el uso de una lista de oración para decirle al Señor lo que queremos señalar a su atención.

Si bien no hay absolutamente nada de malo en todo eso, este querido pastor japonés había decidido dejar que el Espíritu de Dios establezca el programa para su iglesia y sólo escuchar. Escuchar a Dios es equivalente a un ministerio eficaz, si se trata de un pastor o un miembro de la célula. Al abrir nuestro espíritu a sus pensamientos, sus mandamientos, sus ideas, sus planes, funcionamos en un alto nivel de comunión con Él.

Ya en 1974, yo visite a David Yonggi Cho. Había regresado poco antes por una estancia prolongada en el Monte de Oración, orando en su gruta de Oración – simplemente un agujero excavado en la ladera de la montaña, construido originalmente por un francotirador que fue usado durante la guerra de Corea. El pequeño espacio fue calentado por un ladrillo de carbón vegetal en una olla y tenía una puerta de madera para mantener fuera la nieve. En este “cuarto para escuchar”, solía escuchar del Señor el número de nuevos creyentes que las células cosecharía durante los próximos 12 meses. En mi visita, esta revelación había roto las metas para cada distrito. Un número meta estaba siendo publicado en cada una de las paredes detrás de los escritorios del 50 o 60 de los pastores de zona. Año tras año, esta cifra de cosecha que es dada por Dios alcanzaría a ser la iglesia la más grande en el mundo. ¡Escuchando le dio los números, por lo que algunos trabajadores serían grandes en él!

He observado esto en mi propio ministerio. Al pasar mi 87º año, lo que refleja en los objetivos que él me dio y alcanzamos año tras año, me regocijo. Después de que sus directivas sustituyen el estrés de la elaboración de nuestros propios planes y después de sudar a la finalización.

The Power of Prayer, part 1

coaches_ralphN

by Ralph Neighbour

Perhaps a million pages have been published through the years on the subject of prayer. Men like E. M. Bounds and Watchman Nee are a couple of my favorites, and you have others to add to the list.

The problem is not that we need another series on prayer to be penned. It is the issue of praying where we are deficient. TOUCH Outreach Ministries surveyed 500 pastors from our mailing list of those purchasing cell materials in 1986 and we learned that they averaged, by their own admission, praying seven minutes a day!

I have been powerfully impacted by Pastor Vladimir Muntyuan who has founded and led the Regeneration Church in the Ukraine. He was raised in a communist city and had no contact with religion as he grew up, spending much of his youth in prison. At 19 he had so abused his body doctors sentenced him terminal and sent him home to die. It was then he met his first Christian who witnessed to him on the street and gave him a copy of the scriptures. As he read it he was thunderstruck with the God who healed. He determined to fast and pray until he met Christ. He had a Pauline confrontation with Him and was instantly restored to total health! From the start, prayer was precious to him.

I could write pages about this man’s ministry and how he now leads one of the fastest growing cell movements on earth. But I want to focus on his prayer life. On one of my first trips to coach his church I came to lead a major weekend training event. He greeted me by saying, “I will not be with you. I am going to the Crimea to spend this week in prayer.” I soon learned from his team that he spent much of his time alone in prayer, often sending for one or more of the team to join him for a period.

But this event blew me away: he said, speaking to 12,000 delegates who were together last year for a solid month in a cell church event they call “The Mountain of Moses,” where each day begins with 3 solid hours of prayer,

“I got so busy with the team preparing for this event I missed my prayer times. When I returned to meet with the Holy Spirit after those three days, He said to me, “Vladimir, I am glad you are back! I have missed you!”

Living among his team for weeks at a time has revealed their total focus on hearing the voice of God for the entire movement. Friday nights thousands of cell members gather to pray from 8 pm to 3 am. I spoke for an hour at one of those sessions and was deeply moved when at midnight, they packed up all the chairs against the walls so they could become one huge crowd, gathering with hands raised, praying aloud for the power to move in their midst. So precious are these sessions, so filled with His glorious presence, that the home cells are empowered for their weekly ministries to their unbelieving families.

We Americans have so much to learn from our Ukrainian brothers and sisters!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Poder da Oração, parte 1

por Ralph Neighbour

Talvez um milhão de páginas tenham sido publicadas ao longo dos anos sobre o tema da oração. Homens como E. M. Bounds e Watchman Nee são uns dos meus favoritos, e você tem outras pessoas para adicionar à lista.

O problema não é que precisamos que uma outra série sobre oração seja escrita. É na questão de orar que somos deficientes. O TOUCH Outreach Ministries entrevistou 500 pastores da nossa lista de endereços das pessoas que compravam materiais sobre células em 1986 e nós aprendemos que essas pessoas, por sua própria admissão, oravam em média sete minutos por dia!

Tenho sido fortemente impactado pelo Pastor Vladimir Muntyuan que fundou e liderou a Igreja Regeneração na Ucrânia. Ele foi criado em uma cidade comunista e não teve contato algum com a religião conforme crescia, passando grande parte de sua juventude na prisão. Aos 19 anos ele tinha abusado tanto de seu corpo que os médicos o consideraram como terminal e mandaram-no para casa para morrer. Foi então que ele conheceu seu primeira cristão que testemunhou para ele na rua e deu-lhe uma cópia das Escrituras. À medida que lia, ele ficava estupefato com o Deus que curava. Ele se determinou a jejuar e orar até que conhecesse a Cristo. Ele teve um confronto como o de Paulo com Ele e foi imediatamente restaurado para a saúde total! Desde o início, a oração era preciosa para ele.

Eu poderia escrever páginas sobre o ministério deste homem e sobre como ele agora lidera um dos movimentos de células que cresce mais rápido na terra. Mas quero me concentrar em sua vida de oração. Em uma de minhas primeiras viagens para treinar sua igreja, eu fui liderar um grande evento de treinamento de fim de semana. Ele me cumprimentou, dizendo: “Eu não vou ficar com você. Estou indo para a Criméia para passar esta semana em oração”. Logo aprendi com sua equipe que ele gastava muito de seu tempo sozinho em oração, muitas vezes chamando uma ou mais pessoas da equipe para se juntar a ele por um período.

Mas este evento me surpreendeu: ele disse, falando a 12.000 delegados que estavam juntos no ano anterior para um um evento de igreja em células durante um mês inteiro, que eles chamam de “A Montanha de Moisés”, onde cada dia começa com 3 horas sólidas de oração:

“Eu fiquei tão ocupado com a equipe preparando este evento que eu perdi meus tempos de oração. Quando voltei a encontrar-me com o Espírito Santo, depois daqueles três dias, Ele me disse: “Vladimir, estou feliz que você está de volta! Eu senti sua falta!”

Viver entre sua equipe por semanas revelou seu foco total em ouvir a voz de Deus para todo o movimento. Nas noites de sextas-feiras milhares de membros das células se reúnem para orar das 20h às 03h. Eu falei durante uma hora em uma dessas sessões e fiquei profundamente comovido quando à meia-noite eles amontoaram todas as cadeiras contra as paredes para que pudessem se tornar uma enorme multidão, se ajuntando com as mãos levantadas, orando em voz alta para que o poder movesse no meio deles. Tão preciosas são essas sessões, tão cheias de Sua presença gloriosa, que as células são capacitadas desde para seus ministérios semanais, até para suas famílias incrédulas.

Nós americanos temos tanto a aprender com nossos irmãos e irmãs ucranianos!

Spanish blog:

El poder de la oración, parte 1

Por Ralph Neighbour

Tal vez un millón de páginas han sido publicadas a través de los años en el tema de la oración. Hombres tales como E. M. Bounds y Watchman Nee son un par de mis favoritos, y tengo otros a añadir a la lista.

El problema no es que necesitamos otra serie sobre la oración que sea escrito. Es el tema de la oración, donde somos deficientes. El ministerio Touch Outreach inspeccionó 500 pastores de nuestra lista de correo de los materiales para las células que fueron comprados en 1986 y hemos aprendido que son un promedio, por su propia admisión, orando siete minutos al día.

He sido impactado por el Pastor Vladimir Muntyuan quien ha fundado y dirigido la Iglesia de regeneración en Ucrania. El creció en una ciudad comunista y no tuvo contacto con la religión a medida que crecía, pasando gran parte de su juventud en la cárcel. A los 19 años por lo que había abusado de su cuerpo sus médicos lo condenaron a un estado terminal y lo enviaron a su casa a morir. Fue entonces que conoció al primer cristiano que fue testigo de él en la calle y le dio una copia de las escrituras. Mientras leía él fue fulminado con el Dios que sanó. El determinó ayunar y orar hasta que conociera a Cristo. Tuvo un enfrentamiento con él y su salud fue restaurada al instante. Desde el principio, la oración fue preciosa para él.

Podría escribir páginas sobre el ministerio de este hombre y cómo es que ahora dirige uno de los movimientos de células de más rápido crecimiento en el mundo. Pero yo me quiero concentrar en su vida de oración. En uno de mis primeros viajes a entrenar a su iglesia, vine a dar lugar a un acontecimiento importante en la formación un fin de semana. Me saludó diciendo: “No voy a estar contigo. Voy a Crimea para pasar esta semana orando. “Pronto supe de su equipo que el pasa gran parte de su tiempo a solas en oración, a menudo enviando uno o más del equipo a unirse a él por un período.

Pero este evento me impactó: Él dijo, hablando de 12.000 delegados que estaban juntos el año pasado por un mes sólido en un evento de la iglesia celular que ellos llaman “La Montaña de Moisés”, donde cada día se inicia con 3 horas sólidas de oración,

“Estaba tan ocupado con el equipo de preparación para este evento que descuide mis tiempos de oración. Cuando regresé para reunirse con el Espíritu Santo después de esos tres días, Él me dijo, “¡Vladimir, me alegro de que están de vuelta! ¡Te he echado de menos!”

Viviendo con su equipo durante semanas a la vez, ha revelado su orientación total al oír la voz de Dios para todo el movimiento. Viernes por la noche miles de miembros celulares se reúnen para orar desde las 8 pm hasta las 3 am. Hablé por una hora a una de esas sesiones y estaba profundamente conmovido cuando a la medianoche, recogieron todas las sillas y las pusieron contra las paredes para que pudieran convertirse en una gran multitud, reunidos con las manos levantadas, orando en voz alta por el poder de Dios para que se moviera en medio de ellos. Tan preciosas son estas sesiones, llenas de su presencia gloriosa, que las células están tan facultadas por sus ministerios semanales a sus increíbles familias.

¡Nosotros, los estadounidenses tenemos mucho que aprender de nuestros hermanos y hermanas de Ucrania!

Shield Your Home

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

By Daphne Kirk

A strong prayer shield must start at home–including the children.

A prayer shield that does not begin here:

  1. Leaves both you and those who are dearest to you with inadequate protection.
  2. Does not mobilize those who love and know you best.
  3. Is a poor role modeling to those who look up to you on a day-to-day basis.
  4. Ignores your primary responsibility for your spouse and children.
  5. Leaves you lacking for “out of the mouths of babes and infants I have ordained praise to silence the foe and the avenger.”
  6. Does not protect your place of rest, restoration and fun.

I am sad, as I travel to find pastors and cell leaders praying here, there and everywhere, yet their prayer with and for their family is virtually non-existent. It is easier to protect than to have to win battles to rescue. Sadly there are “rescue missions’ all over rate world rescuing the marriages, broken wives and wayward children of Pastors who are so beaten up themselves.

Start at home. The praying family will build a fortress where they can live, fight battles and bring in the hurting. This, according to Timothy, is where it must start with leaders. You will then make disciples who make disciples following your example. Neglect this and you may well replicate disciples who also neglect the prayer shield for their families.

This must be the epicenter of prayer and from there – go and make disciples who know how to pray and who know where to start.

Daphne

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Proteja a Sua Casa

Por Daphne Kirk

Um escudo de oração forte deve começar em casa—incluindo as crianças.

Um escudo de oração que não começa aqui:

  • Deixa você e aqueles que são mais caros a você sem a proteção adequada;
  • Não mobiliza aqueles que te amam e te conhecem bem;
  • É um papel pobre para dar exemplo àqueles que olham para você no dia-a-dia;
  • Ignora a sua responsabilidade primordial com seu cônjuge e seus filhos;
  • Faz com que falte: “Dos lábios das crianças e dos recém-nascidos firmaste o teu nome como fortaleza, por causa dos teus adversários, para silenciar o inimigo que busca vingança”;
  • Não protege o seu lugar de descanso, restauração e diversão.

Eu fico triste, porque eu viajo para encontrar pastores e líderes de células que estão orando aqui, ali e por toda parte, mas a sua oração com e para a sua família é praticamente inexistente. É mais fácil proteger do que ter de vencer batalhas para salvar. Infelizmente há “missões de resgate” em uma taxa mundial para resgatar os casamentos, esposas machucadas e filhos rebeldes de pastores que estão muitos abatidos.

Comece em casa. A família que ora vai construir uma fortaleza onde eles podem viver, lutar batalhas e trazer os feridos. Aqui, de acordo com Timóteo, é onde os líderes devem começar. Assim, depois você vai fazer discípulos que fazem discípulos e que seguem o seu exemplo. Negligencie isso e você pode muito bem reproduzir discípulos que também negligenciam o escudo de oração para suas famílias.

Este deve ser o epicentro da oração e, a partir daí, vá e faça discípulos que sabem como orar e que sabem por onde começar.

Daphne

Spanish blog:

Protege tu hogar

Por Daphne Kirk

Un fuerte escudo de oración debe empezar en tu hogar – incluyendo a los niños.

Un escudo de oración no comienza aquí:

  • Te deja a ti y los más queridos con una protección inadecuada.
  • No moviliza a los que amas y conoces mejor.
  • Es una mala función de modelado para los que te admiran en una base del día a día.
  • Ignora tu responsabilidad principal con tu cónyuge e hijos.
  • Te deja carecer “fuera de la boca de los niños y de los que maman, ordena a callar al enemigo y al vengativo”
  • No protege tu lugar de descanso, restauración y diversión.

Estoy triste, ya que viajo para encontrar pastores y líderes celulares orando aquí, allá y en todas partes, sin embargo, su oración con y para su familia es prácticamente inexistente. Es más fácil proteger, que tener que ganar batallas para rescatar. Lamentablemente hay “misiones de rescate” en todo el mundo rescatando matrimonios, esposas lastimadas y niños caprichosos de pastores que están tan golpeados por sí mismos.

Empieza con el hogar. La familia que ora va a construir una fortaleza donde puedan vivir, batallas a luchar y traer a los heridos. Esto, de acuerdo a Timoteo, es donde debe comenzar con los líderes. Tu harás discípulos que hagan discípulos siguiendo su ejemplo. Descuida esto y también puede replicar discípulos que también descuidan el escudo oración por sus familias.

Este debe ser el epicentro de la oración y de allí – ir y hacer discípulos que saben cómo orar y que saben por dónde empezar.

Daphne

Prayer Shield

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey

I recently read Peter Wagner’s excellent book, Prayer Shield, with one of the pastors I’m coaching. As we went through it, I reflected back on how Wagner’s book changed my own life twenty years earlier.

In 1996 I was a missionary with the Christian and Missionary Alliance in Quito, Ecuador. I spent a lot of time writing letters to supporters to build relationships. My purpose for writing those letters was fuzzy. As I communicated with my supporters, I wasn’t clear about the importance of prayer and their role in providing a prayer covering. After reading Wagner’s book in 1996, my perspective changed. I realized that I needed to become serious about gathering a team of committed prayer partners who would pray for me, my family, and ministry. I began to write letters (and later emails) with new purpose and fervency.

We are in a spiritual battle and need protection (Ephesians 6:12). One of the best things you can do as a pastor or leader is to proactively gather a group of prayer partners who will pray for you, your family, and ministry. Notice how many times Paul specifically asked for prayer:

  • I Thessalonians 5:25: “Brothers, pray for us.”
  • Romans 15:30: “I beseech . . . to strive with me in your prayers.”
  • 2 Corinthians 1:11: “You also helping together in prayer for us.”
  • Philippians 1:19: “For I know that this will turn out for my salvation through your prayers.”
  • Philemon 22: “I trust that through your prayers I shall be granted to you.”

For the last twenty years, God has given me a faithful team of prayer warriors that I depend on. I regularly send them prayer requests and then follow-up on answers to prayer.  When I send out my prayer updates, I feel a peace and relief, knowing I have a team praying. My prayer shield is my lifeline, not only for me, but also for my family.

Do you have a prayer shield? Are you regularly in contact with them? As you develop your prayer team, your life, family, and ministry will change for the better.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Escudo de Oração

Por Joel Comiskey

Recentemente, eu li o excelente livro de Peter Wagner, Escudo de Oração, com um dos pastores que eu estou treinando. Conforme o líamos, eu refletia sobre como o livro de Wagner mudou a minha própria vida vinte anos atrás.

Em 1996, eu era um missionário com a Aliança Cristã e Missionária em Quito, Equador. Eu passei muito tempo escrevendo cartas para os adeptos da visão para construir relacionamentos. Meu propósito para escrever aquelas letras era vago. Quando eu me comunicava com os meus apoiadores, eu não era claro sobre a importância da oração e do seu papel em fornecer uma cobertura de oração. Depois de ler o livro de Wagner em 1996, a minha perspectiva mudou. Eu percebi que eu precisava me tornar sério sobre reunir uma equipe de parceiros de oração comprometidos que iriam orar por mim, por minha família e por meu ministério. Eu comecei a escrever cartas (e depois e-mails) com um novo propósito e fervor.

Estamos em uma batalha espiritual e precisamos de proteção (Efésios 6:12). Uma das melhores coisas que você pode fazer como um pastor ou líder é reunir de forma proativa um grupo de parceiros de oração que vão orar por você, por sua família e por seu ministério. Observe quantas vezes Paulo pediu especificamente por oração:

  • 1 Tessalonicenses 5:25: “Irmãos, orai por nós”.
  • Romanos 15:30: “Rogo-vos… que luteis juntamente comigo nas vossas orações”.
  • 2 Coríntios 1:11: “Ajudando-nos também vós com orações por nós”.
  • Filipenses 1:19: “Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração”.
  • Filemom 1:22: “graças às suas orações, espero poder ser restituído a vocês”.

Durante os últimos vinte anos, Deus me deu uma equipe fiel de guerreiros de oração em quem eu dependo. Eu regularmente envio-lhes pedidos de oração e depois respostas de oração. Quando eu envio as minhas atualizações de oração, sinto uma paz e alívio, sabendo que tenho uma equipe orando. O meu escudo oração é a minha corda salva-vidas, não só para mim, mas também para a minha família.

Você tem um escudo de oração? Você está regularmente em contato com essas pessoas? Conforme você desenvolve a sua equipe de oração, a sua vida, sua família e ministério mudarão para melhor.

Spanish blog: 

Escudo de oración

Por Joel Comiskey

Hace poco leí el excelente libro de Peter Wagner, Escudo de Oración, con uno de los pastores que estoy entrenando. Mientras profundizábamos, recordé la forma en que el libro de Wagner cambió mi propia vida veinte años atrás.

En 1996 yo era un misionero de la Alianza Cristiana y Misionera en Quito, Ecuador. Pasé mucho tiempo escribiendo cartas a los partidarios para construir relaciones. Mi propósito al escribir esas cartas estaba muy borroso. Al comunicarme con mis partidarios, no estaba claro acerca de la importancia de la oración y su papel en la prestación de una cobertura de oración. Después de leer el libro de Wagner en 1996, mi perspectiva cambió. Me di cuenta que necesitaba convertirme en alguien serio en la recopilación de un equipo de socios comprometidos a la oración, los cuales orarían por mí, mi familia, y mi ministerio. Empecé a escribir cartas y (después correos electrónicos) con un nuevo propósito y fervor.

Estamos en una batalla espiritual y necesitamos protección (Efesios 6:12). Una de las mejores cosas que puede hacer como pastor o líder es reunir de forma proactiva un grupo de compañeros de oración que oren para usted, su familia y su ministerio. Ten en cuenta cuántas veces Pablo pidió específicamente la oración:

  • I Tesalonicenses 5:25: ” Hermanos, orad por nosotros “
  • Romanos 15:30: “Pero os ruego. . . que me ayudéis orando por mí a Dios “.
  • 2 Corintios 1:11: “también vosotros a favor nuestro con la oración”
  • Filipenses 1:19 “Porque sé que, por vuestra oración y la suministración del Espíritu de Jesucristo, esto resultará en mi liberación “
  • Filemón 22: “espero que por vuestras oraciones os seré concedido”

Durante los últimos veinte años, Dios me ha dado un equipo de fieles guerreros de oración de los que dependo. Regularmente los envío peticiones de oración y luego hago seguimiento en las oraciones que han sido respondidas. Cuando envío mis actualizaciones de oración, siento una paz y alivio, sabiendo que tengo un equipo orando. Mi escudo de oración es mi línea de vida, no sólo para mí, sino también para mi familia.

¿Tienes un escudo de oración? ¿Está regularmente en contacto con ellos? A medida que desarrollas tu equipo de oración, tu vida, familia y ministerio van a cambiar para mejor.