Cells and Missions

coach_mario2016speaking

by Mario Vega, www.elim.org.sv

We normally understand “Missions” horizontally, that is, crossing borders to  reach the unreached. But another dimension of missions is the one that is performed in a vertical direction; that is, deepening the relationship with those already reached.

Reaching people or ethnic groups is essential, but it’s also important to disciple those already reached. Do those reached know what they believe in? Do they study the Bible? Would they be able to reproduce into a new generation of believers? Are they strong against false cults and sects? Are they becoming like Jesus?

Cell work has the virtue of making the two dimensions come true. A cell can become a means of evangelization among the unreached–even in those countries totally closed to the gospel. But, they can also help to deepen the faith experience of those already reached.

Cell groups are a key means for God’s people to do the work of the ministry by growing in faith, coaching others, and then reproducing under close supervision. Missions is the natural environment for cells. It was the missionary method of the New Testament church.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Células e Missões

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Nós normalmente entendemos missões no sentido horizontal, ou seja, atravessar fronteiras para alcançar o perdido. Mas uma outra dimensão de missões é aquela que é realizada na direção vertical, ou seja, aprofundando o relacionamento com aqueles que já foram alcançados.

Alcançar pessoas ou grupos étnicos é essencial, mas também é importante discipular aqueles que já foram alcançados. Os que foram alcançados sabem no que eles acreditam? Eles estudam a Bíblia? Eles seriam capazes de reproduzir uma nova geração de crentes? Eles estão fortes contra falsos cultos e seitas? Eles estão se tornando como Jesus?

O trabalho celular tem a virtude de fazer as duas dimensões se tornarem realidade. Uma célula pode se tornar um meio de evangelização entre os não alcançados – mesmo naqueles países que são totalmente fechados para o evangelho. Mas, também pode ajudar a aprofundar a experiência de fé daqueles que já foram alcançados.

Células são um meio fundamental para o povo de Deus fazer a obra do ministério através do crescimento na fé, treinamento de outros e, então, reproduzir sob supervisão cuidadosa. Missões é o ambiente natural para células. Esse era o método missionário da Igreja do Novo Testamento.

Spanish blog:

Las células y su contribución a las misiones

por Mario Vega

Normalmente las misiones se entienden en su sentido horizontal, especialmente aquella que atraviesa fronteras para llegar a los no alcanzados. Pero, otra dimensión de las misiones es aquella que se realiza en un sentido vertical; es decir, aquella que profundiza entre los ya alcanzados.

El alcanzar a las personas o etnias es esencial; pero también es aquello que se hace con los que ya han sido alcanzados. Los alcanzados con el evangelio ¿comprenden lo que han creído? ¿estudian la Biblia? ¿serían capaces de reproducirse en una nueva generación de creyentes? ¿son fuertes contra las sectas? ¿están viviendo en toda su dimensión la imitación de Jesús?

El trabajo celular posee la virtud de realizar las dos dimensiones. Una célula se puede convertir en un medio de evangelización entre los no alcanzados; aún en aquellos países totalmente cerrados al evangelio. Pero, también pueden contribuir a profundizar la vivencia de la fe de los ya alcanzados. Al permitirles realizar la obra del ministerio, son capaces de crecer en la fe, asesorar a otros y reproducirse bajo un modelo de supervisión detallado. Las misiones son el ambiente natural para las células. Fue el método misionero de la iglesia del Nuevo Testamento.

GO

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

By Daphne Kirk, www.daphnekirk.org

“God had one Son and He made Him a missionary” (David Livingstone).

Jesus last command was to GO.

The apostles did not stay; there were obedient to GO.

Somehow we have created a mentality that to “GO” needs a special calling. I think not! The command is there, the command is clear and the command is simple. Should we not be seeking a special calling to “stay”?

How is it that the majority of the church are vocal about obeying His commands yet seem to skip over the very last one He gave. Last words are powerful and remembered. Jesus’ last words were intentional and specific. He left heaven and came to a lost and hurting world – so we are commanded to leave our comfort zone and GO to a lost and hurting world.

I look at children and youth ministry and see a lack of intentional experiential mission. Children and young people can plant cells where ever they are! We are raising another generation who focus on themselves, their needs, their education, their hopes and dreams, and not one where they are breathing mission and setting their ambitions on finishing the Great Commission He gave us. Our generation talks about “doing” the Great Commission, but the next generation can  talk about “finishing” it!  The implications of this are enormous. After all, isn’t this what is meant by “hastening the day of His coming”?

Remember Christ’s promise:  “Go into all the world and make disciples” and the promise that “lo I am with you always”

Time is short; nations are closing; Christians are dying daily. Go, go, go; we need to raise a generation to go, and let’s see the King return and the end time harvest gathered through the toughest of days this world has known. Simple obedience!

Daphne

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

IDE

Por Daphne Kirk,www.daphnekirk.org

“Deus tinha um único Filho, e fez dEle um missionário” (David Livingstone)

O último mandamento de Jesus foi: IDE.

Os apóstolos não ficaram; eles foram obedientes ao IDE.

De alguma forma nós criamos uma mentalidade de que para “IR” precisamos de um chamado especial. Eu acho que não!
A ordem está lá, a ordem é clara e a ordem é simples. Não estaríamos nós buscando um chamado especial para “ficar”?

Como é que a maioria da igreja diz obedecer Seus mandamentos, mas ainda parece negligenciar o último que Ele deu? Últimas palavras são poderosas e lembradas. As últimas palavras de Jesus foram intencionais e específicas. Ele deixou o Céu e veio para um mundo perdido e machucado – então nós somos ordenados a deixar nossa zona de conforto e IR para um mundo perdido e machucado.

Eu olho para o ministério de crianças e de jovens e vejo uma falta de missão experimental intencional. Crianças e jovens podem implantar células onde quer que eles estejam! Nós estamos levantando uma outra geração focada neles mesmo, em suas necessidades, sua educação, suas esperanças e sonhos, e não uma em que eles estão respirando missões e colocando as suas ambições em terminar a Grande Comissão que Ele nos deu.

Lembre-se da promessa de Cristo: “Ide por todo mundo e façam discípulos” e a promessa de que “e eu estarei com vocês sempre”

O tempo é curto; nações estão se fechando; cristãos estão morrendo diariamente. Vá, vá, vá, nós precisamos levantar uma geração para ir, e veremos o retorno do Rei, e a colheita dos dias finais, reunida através dos dias mais difíceis que esse mundo já conheceu. Obediência simples!

Daphne

Spanish blog:

Ve

Por Daphne Kirk, www.daphnekirk.org

“Dios tenía un hijo y le hizo un misionero” (David Livingstone).

Jesús última orden fue ir.

Los apóstoles no se quedaron; fueron obedientes a ir.

De alguna manera hemos creado una mentalidad que “ir” necesita un llamado especial. ¡Yo creo que no! El comando está ahí, el comando es claro y el comando es simple. ¿No deberíamos estar buscando un llamado especial a “quedarse”?

¿Cómo es que la mayoría de la iglesia son vocales al obedecer sus órdenes?, sin embargo, parecen pasar por alto el último de ellos que les fue dado. Las últimas palabras son poderosas y de recordar. Las últimas palabras de Jesús fueron intencionales y específicas. Él dejó el cielo y vino a un mundo perdido y herido – por lo que se nos ordenó a salir de nuestra zona de comodidad e ir a un mundo perdido y herido.

Yo miro el ministerio de niños y jóvenes y veo la falta de la misión experimental e intencional. Los niños y jóvenes pueden sembrar células, donde quiera que estén. Estamos criando una generación que se concentra en sí mismos, sus necesidades, su educación, sus esperanzas y sueños, y nadie donde se están respirando misiones y establecimiento ambiciones en terminar la Gran Comisión que nos dio. Nuestra generación habla de “hacer” la gran comisión, Pero la próxima generación puede hablar de “terminar”. Las implicaciones de esto son enormes. Después de todo, ¿No es esto lo que se entiende por “acelerar el tiempo de su venida”?

Recuerde la promesa de Cristo: “Id por todo el mundo y hacer discípulos” y la promesa de que “y estaré con ustedes siempre”

El tiempo es corto; las naciones se están cerrando; Los cristianos están muriendo todos los días. ¡Ve! ¡Ve! ¡Ve!; tenemos que levantar una generación a ir, y vamos a ver el retorno del Rey y el tiempo de la cosecha final obtenida a través de los más duros días que el mundo haya conocido. ¡La obediencia sencilla!

Daphne

The Cell System, part 2

Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

Exodus 18:13-23 refers to the care or coaching system that Moses set up in response to Jethro’s counsel. Systems help us to achieve things on a consistent basis. A cell system will keep generating multiplying disciples of Christ when attention is diligently given to the different components namely, Cell, Celebration, Coaching, Equipping and a solid and intense prayer culture.

To achieve a successful Cell system requires that the leadership and membership change their ways of thinking and working.
In Exodus 18:13-23, Jethro challenged Moses to employ “systems thinking” to be able to effectively lead the young country of Israel.

Systems thinking means that we must deliberately engage every part to contribute their roles in the pursuit of the common goal. This is required to harness the full potential of the church.

Systems help us achieve good results at the fastest speed. The cell, Celebration, Coaching, Equipping all soaked in a lifestyle of continuous prayer are required components needed to achieve the all important goal of making multiplying disciples.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Sistema Celular, parte 2

Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

Êxodo 18:13-23 se refere ao sistema de cuidado ou treinamento que Moisés estabeleceu em resposta ao conselho de Jetro. Os sistemas nos ajudam a alcançar as coisas de uma forma consistente. Um sistema celular vai continuar gerando discípulos de Cristo multiplicadores quando a atenção é dada diligentemente aos diferentes componentes, que são: Célula, Culto de Celebração, Treinamento, Equipamento, e uma cultura sólida e intensa de oração.

Para alcançar um sistema celular bem sucedido é necessário que a liderança e os membros mudem suas formas de pensar e trabalhar.

Em Êxodo 18:13-23, Jetro desafiou Moisés a empregar um “pensamento sistêmico” para ser capaz de liderar eficazmente o jovem país de Israel.

O pensamento sistêmico significa que nós devemos engajar deliberadamente todas as partes para contribuírem com seus papeis na busca do objetivo comum. Isso é necessário para aproveitar todo o potencial da igreja.

Os sistemas nos ajudam a alcançar bons resultados na velocidade mais rápida. A Célula, o Culto de Celebração, o Treinamento e o Equipamento, todos embebidos em um estilo de vida de oração contínua, são componentes necessários para atingir o objetivo mais importante de fazer discípulos multiplicadores.

Spanish blog:

El sistema celular, parte 2

Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

Éxodo 18: 13-23 se refiere al sistema de cuidado o de entrenamiento que Moisés estableció en respuesta al consejo de Jetro. Sistemas que nos ayudan a lograr cosas en una base consistente. Un sistema celular que mantendrá generando discípulos multiplicadores de Cristo cuando se le da forma diligente y atención a los diferentes componentes la célula, Celebración, Entrenamiento, equipamiento y una cultura sólida e intensa de oración.

Para lograr un sistema celular con éxito se requiere que el liderazgo y la membresía cambie sus formas de pensar y trabajar.

En Éxodo 18: 13-23, Jetro desafió a Moisés a emplear “un pensamiento sistémico” para poder dirigir con eficacia el joven país de Israel.

Un pensamiento sistémico significa que debemos participar deliberadamente en cada parte para contribuir con sus funciones en la persecución del objetivo común. Esto es necesario para aprovechar todo el potencial de la iglesia.

Los sistemas nos ayudan a lograr buenos resultados a la velocidad más rápida. La célula, la celebración, el entrenamiento, dotando y llenando a todos en un estilo de vida de oración continua, esos son los componentes necesarios para lograr todo el importante objetivo de hacer discípulos multiplicadores.

The Cell System, part 1

Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

The Apostle Paul in 1 Corinthians 12:27 refers to the church as a body.

The human body explains systems better than almost anything else I can think of. It has the respiratory, cardiovascular, and digestive system among others. In these systems, different body parts are lined up with each other to fulfill common goals. When different parts in this manner are assembled together to achieve a common vision, it forms a system.

A system is like an assembly line of a factory, where the raw materials are fed in at the receiving point and they come out as finished products due to the contributions made at various stages of the line. In a system, all parts work together. No one operates in isolation. They all contribute to the whole.

The goal of the respiratory system is to oxygenate the body. To do this; air has to be inhaled through the nose, the wind pipe, into the lungs where it gets into the blood.

The different parts that make up the cell system are the cell, celebration, coaching, and equipping, which are all fueled with passionate prayers and orientation for missions.

These components make up the cell system. Giving each one deliberate attention will guarantee healthy, growing and multiplying cells.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Sistema Celular, parte 1

Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

O apóstolo Paulo se refere à Igreja como o corpo em 1 Coríntios 12:27.

O corpo humano explica melhor os sistemas do que qualquer outra coisa que eu possa pensar. Ele tem os sistemas respiratório, cardiovascular e digestório, entre outros. Nesses sistemas, diferentes partes do corpo estão alinhadas umas com as outras para cumprir objetivos comuns. Quando partes diferentes são reunidas desta maneira para atingir uma visão comum, forma-se um sistema.

Um sistema é como uma linha de montagem de uma fábrica, onde as matérias-primas são colocadas no ponto de recepção e elas saem como um produto finalizado devido às contribuições feitas em diferentes fases da linha. Em um sistema, todas as partes trabalham em conjunto. Nenhuma parte opera em isolamento. Todas as partes contribuem para o todo.

O objetivo do sistema respiratório é oxigenar o corpo. Para fazer isso, o ar deve ser inalado pelo nariz, passar pela traqueia e chegar aos pulmões, de onde vai para o sangue.

As diferentes partes que compõem o sistema celular são a célula, o culto de celebração, o treinamento e o equipamento. Elas são abastecidas com orações fervorosas e orientação para missões.

Esses componentes formam o sistema celular. Dar a cada um a atenção deliberada vai garantir saúde, crescimento e multiplicação das células.

Spanish blog:

El sistema celular, parte 1

Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

El apóstol Pablo en 1 Corintios 12:27 se refiere a la iglesia como un cuerpo.

El cuerpo humano explica los sistemas mejor que cualquier otra cosa que se me pueda ocurrir. Tiene el sistema respiratorio, cardiovascular, y el sistema digestivo, entre otros. En estos sistemas, diferentes partes del cuerpo están alineados entre sí para cumplir con los objetivos comunes. Cuando diferentes partes se ensamblan entre sí logran una visión común, que forma un sistema.

Un sistema es como una cadena de ensamblaje en una fábrica, donde las materias primas son alimentados en el punto de recepción y salen como productos terminados debido a las aportaciones realizadas en las distintas etapas de la línea. En un sistema, todas las partes trabajan juntas. Nadie opera en aislamiento. Todos ellos contribuyen a la totalidad.

El objetivo del sistema respiratorio es oxigenar el cuerpo. Para hacer esto; el aire debe ser inhalado por la nariz, la tráquea, los pulmones, donde llega a la sangre.

Las diferentes partes que componen el sistema celular son las células, la celebración, el entrenamiento y el equipamiento, los cuales son todos alimentados con oraciones apasionadas y orientación para las misiones.

Estos componentes forman el sistema celular. Dando a cada uno la atención deliberada que garantizará estar sano, en crecimiento y multiplicando las células.

Prayer and Missions: The Air of the Cell Church

coaches_robLAY-web

By Robert Lay, www.celulas.com.br

The core of the cell is the fact that it is the holistic body of Christ. It is the second body that picked up the task the first body could not do. Christ in His first body received from Mary, could not fulfil the task he received from the Father to take the message of salvation to all nations and peoples. For this he needed another body, a mean and lean fighting machine, the cell.

The cell is the new wineskin able to contain the new powerful wine of the Gospel of salvation, redemption and transformation of society. The head controls the body. The intention of the head is still  the same: to “seek and save the lost,” to expand His Kingdom on earth. If the cell is the Body of Crist today, then, Prayer is talking to the head, to maintain focus on his will, and Missions then, must be the lifestyle of the body, the expression of the Kingdom and its King.

Everything else is mere religion and religiosity, and not body life.

Help us God!

Robert Lay

Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Oração e Missões: O Ar da Igreja em Células

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

O núcleo da célula é o fato de que ela é o Corpo de Cristo holístico. Ela é o segundo corpo que pegou a tarefa que o primeiro corpo não podia fazer. Cristo, em seu primeiro corpo recebido de Maria, não podia cumprir a tarefa que recebeu do Pai de levar a mensagem da salvação para todos os povos e nações. Para isso ele precisava de outro corpo, uma máquina de combate moderada e menor: a célula.

A célula é o novo odre capaz de conter o novo vinho poderoso do Evangelho da salvação, redenção e transformação da sociedade. A cabeça controla o corpo. A intenção da cabeça ainda é a mesma: “buscar e salvar o perdido” e expandir Seu Reino na terra. Se a célula é o Corpo de Cristo hoje, então a Oração é falar com a cabeça, é manter o foco em Sua vontade, e as Missões devem ser o estilo de vida do corpo, a expressão do Reino e do Rei.

Todo o resto é mera religião e religiosidade, e não a vida do corpo.

Ajude-nos, Deus!

Robert Lay

Ministério Igreja em Células Brasil

Spanish blog

La oración y las misiones: El aire de la Iglesia celular

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

El núcleo de la célula de hecho es el holístico cuerpo de Cristo. Es el segundo cuerpo, que se adjudicó la tarea que el primer cuerpo no pudo hacer. Cristo en su primer cuerpo recibido por María, no pudo cumplir con la tarea que recibió del Padre para llevar el mensaje de salvación a todas las naciones y los pueblos. Para ello Él necesitaba otro cuerpo, una media y una máquina de combate, la célula.

La célula es el nuevo odre capaz de contener el nuevo potente vino que es el Evangelio de la salvación, la redención y la transformación de la sociedad. La cabeza controla el cuerpo. La intención de la cabeza sigue siendo la misma: “buscar y salvar a los perdidos”, para expandir su Reino en la tierra. Si la célula es el Cuerpo de Cristo hoy, entonces, la oración es hablar con la cabeza, para mantener el enfoque en su voluntad, y las misiones entonces, debe ser el estilo de vida del cuerpo, la expresión del Reino y su Rey.

Todo lo demás es religión y la religiosidad, y no la vida corporal.

¡Que Dios nos ayude!

Robert Lay

Iglesia Celular Ministerio Brasil

Coaching the Leaders

coach_mario2016speaking

by Mario Vega, www.elim.org.sv

Leaders are trained through the equipping route/training course. This starts at the moment of conversion and is taught to all people who believe in Jesus for the first time or who rededicate their lives to Christ. Once the equipping is complete, the person is ready to lead a cell group.

However, there is still much to learn. The development of the new leaders continues through careful coaching. Coaching is ongoing and never stops. At Elim, the coaches meet with the leaders under their care and also regularly visit the cell groups in the homes.

The ministry of zone pastors is primarily a coaching labor. They also meet weekly with coaches/supervisors to set goals, evaluate their work, and then to encourage them to press on. They also make spontaneous visits to cell meetings in order to observe, encourage, and make suggestions.

Coaching is constant; it never ends. It is an essential part of the cell system and ensures that cell ministry maintains quality and follows cell values and principles.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Treinando os líderes

Por Mario Vega, https://elim.org.sv/

Líderes são treinados através do trilho de liderança/curso de treinamento. Isso começa no momento da conversão e é ensinado para todas as pessoas que acreditam em Jesus pela primeira vez ou aquelas que dedicam suas vidas a Cristo. Uma vez que o treinamento está completo, a pessoa está pronta para liderar um grupo de célula.

No entanto, ainda há muito a aprender. O desenvolvimento de novos líderes continua através de um treinamento cuidadoso. O treinamento é progressivo e nunca para. Em Elim, os treinadores se encontram com os líderes sob seu cuidado e também visitam regularmente os grupos de célula nas casas.

O ministério de pastores de região é primeiramente um trabalho de treinamento. Eles também se reúnem semanalmente com treinadores/supervisores para estabelecer metas, avaliar seu trabalho e então encorajá-los a prosseguir. Eles também fazem visitas espontâneas em reuniões de célula com o objetivo de observar, encorajar e fazer sugestões.

O treinamento é constante; ele nunca acaba. É uma parte essencial do sistema de células e garante que o ministério celular mantenha qualidade e siga valores e princípios celulares.

Spanish blog:

Asesoría para los Líderes

por Mario Vega

Los líderes son capacitados a través de la Ruta del Líder o curso de entrenamiento. Éste comienza en el momento mismo de la conversión y se imparte a todas las personas que creen en Jesús por primera vez o que se reconcilian. Una vez finalizada la Ruta del Líder, la persona posee los elementos fundamentales para trabajar con una célula bajo su responsabilidad.

No obstante, todavía queda mucho que aprender. La formación del líder continúa por medio del trabajo de asesoramiento que realizan los supervisores. Este es un trabajo constante de todas las semanas, tanto en una reunión específica de los supervisores y sus líderes como en las visitas que el supervisor hace a las células en las casas.

A ello también se suma el trabajo de los pastores de zonas. Ellos también se reúnen semanalmente con los supervisores y líderes para fijar metas, evaluar el trabajo y animar a seguir adelante. También hacen visitas de campo para realizar sugerencias y observación a cada líder en la marcha.

Este programa de asesoramiento es constante, nunca termina. Es parte del sistema celular y es el que garantiza que el trabajo sea hecho apegado a los valores y principios.

Coaching: Do We Need It?

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Pastor Bill Mellinger, Crestline First Baptist;  www.crestlinefbc.com

Have you watched a professional sports game and seen how many coaches are on the sidelines? Go to a local high school competition and you will see a host of coaches working with the athletes. What are they all doing? Don’t the players, especially the professionals know how to play? Do they really need the coaches? Look at the player who is a star and thinks they don’t need coaching and you will find an arrogant individual who is not committed to their team but to their own stardom.

CEO’s of large corporations, and business professionals seeking advancement, hire coaches to help them to improve their image or to increase their skills. Even service organizations are mentoring their members. Student mentoring programs are enabling students with challenges to get assistance in their studies. Coaches are everywhere.

So, why is it so hard to get our leaders to participate in coaching? We just held our monthly coaching meeting. Every time we gather, it is a challenge to get people to attend. Could it be the timing of the meeting? This is the time they selected. Is it about the work we do? They all are so appreciative once we get together. Our times are for encouragement and prayer support of our leaders. Could it be that this is part of the spiritual battle that wants to keep us from ministering with and to one another?

See if these verses don’t speak to our need for giving and receiving coaching. Proverbs 27:17 “As iron sharpens iron, so one person sharpens another.” Psalm 32:8 “I will instruct you and teach you in the way you should go; I will counsel you with my loving eye on you.” Proverbs 15:22 “Plans fail for lack of counsel, but with many advisers they succeed. Isaiah 11:2 “The Spirit of the LORD will rest on him– the Spirit of wisdom and of understanding, the Spirit of counsel and of might, the Spirit of the knowledge and fear of the LORD.” John 14:26 “The Advocate, the Holy Spirit, whom the Father will send in my name, will teach you all things and will remind you of everything I have said to you.” John 15:26 “When the Advocate comes, whom I will send to you from the Father–the Spirit of truth who goes out from the Father–he will testify about me.” John 16:13 “But when he, the Spirit of truth, comes, he will guide you into all the truth. He will not speak on his own; he will speak only what he hears, and he will tell you what is yet to come.”

Incidentally, coaching doesn’t just happen in the regular meeting. It happens in the multiple conversations, encounters, relationships and impromptu prayer times with your leaders. It is a critical and integral part of the success of cell ministry. We all need it. Proverbs 26:12 “Do you see a person wise in their own eyes? There is more hope for a fool than for them.”

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Treinamento: Nós precisamos disso?

Pastor Bill Mellinger, Primeira Igreja Batista de Crestline http://www.crestlinefbc.com/

Você já assistiu a um jogo de esportes profissionais e viu quantos treinadores estão na linha lateral? Vá a uma competição de uma escola local de ensino médio e você verá uma série de treinadores trabalhando com os atletas. O que eles todos estão fazendo? Os jogadores, especialmente os profissionais, não sabem como jogar? Eles realmente precisam dos treinadores? Olhe para o jogador que é uma “estrela” e ache que eles não precisam de treinamento e você vai encontrar uma pessoa arrogante que não está comprometida com a sua equipe, mas com seu próprio estrelato.

Presidentes executivos de grandes corporações e profissionais de negócios que buscam avanço contratam treinadores para ajudá-los a melhorar as suas imagens ou para aprimorar suas habilidades. Até mesmo organizações de serviço estão orientando os seus membros. Programas de orientação estudantil estão capacitando estudantes com desafios para auxiliá-los em seus estudos. Os treinadores estão em todo lugar.

Então por que é tão difícil fazer com que nossos líderes participem de treinamentos? Nós só realizamos nossa reunião de treinamento uma vez ao mês. Toda vez que nos reunimos, é um desafio fazer com que as pessoas compareçam. Seria por causa do horário da reunião? Esse é o horário que eles escolhem. Seria por conta do trabalho que nós fazemos? Eles todos o apreciam muito quando ficamos juntos. Nossos momentos são para incentivo e apoio em oração de nossos líderes. Será que isso é parte de uma batalha espiritual que quer nos impedir de ministrar com os outros e uns aos outros?

Veja se estes versos não falam à nossa necessidade de dar e receber treinamento. Provérbios 27:17 (NVI) “Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro”. Salmos 32:8 (NVI) “Eu o instruirei e o ensinarei no caminho que você deve seguir; eu o aconselharei e cuidarei de você”. Provérbios 15:22 (NVI) “Os planos fracassam por falta de conselho, mas são bem-sucedidos quando há muitos conselheiros”. Isaías 11:2 (NVI) “O Espírito do Senhor repousará sobre ele, o Espírito que dá sabedoria e entendimento, o Espírito que traz conselho e poder, o Espírito que dá conhecimento e temor do Senhor”. João 14:26 (NVI) “Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ensinará a vocês todas as coisas e fará vocês lembrarem tudo o que eu disse”. João 15:26 (NVI) “Quando vier o Conselheiro, que eu enviarei a vocês da parte do Pai, o Espírito da verdade que provém do Pai, ele testemunhará a meu respeito”. João 16:13 (NVI) “Mas, quando o Espírito da verdade vier, ele os guiará a toda a verdade. Não falará de si mesmo; falará apenas o que ouvir, e anunciará a vocês o que está por vir”.

A propósito, o treinamento não acontece só na reunião formal. Ele acontece nas várias conversas, encontros, relacionamentos e momentos de oração de improviso com seus líderes. Isso é uma parte importante e integral do ministério celular. Todos nós precisamos disso. Provérbios 26:12 (NVI) “Você conhece alguém que se julga sábio? Há mais esperança para o insensato do que para ele”.

Spanish blog:

Entrenamiento: ¿Lo necesitamos?

Pastor Bill Mellinger, Primera Iglesia Bautista Crestline http://www.crestlinefbc.com/

¿Usted ha visto un juego de deportes profesional y ve cuántos entrenadores hay en la banca? Ve a un concurso de secundaria y verás la cantidad de entrenadores que trabajan con los atletas. ¿Qué están haciendo todos? ¿No saben los jugadores, especialmente los profesionales cómo jugar? ¿Realmente necesitan todos esos entrenadores? Mira el jugador estrella y cree que no es necesario el entrenamiento y te vas a encontrar un individuo arrogante que no está comprometido con su equipo, sino a su propia fama.

Los empresarios de las grandes corporaciones y los profesionales de negocios buscan progreso, contratan entrenadores para ayudar a mejorar su imagen o para aumentar sus habilidades. Incluso organizaciones de servicios están tutelando a sus miembros. Los programas de tutoría están permitiendo a los estudiantes que tienen dificultades para obtener ayuda en sus estudios. Los entrenadores están en todas partes.

Así que, ¿Por qué es tan difícil que nuestros líderes participen en el entrenamiento? Acabamos de celebrar nuestra reunión mensual de entrenamiento. Cada vez que nos reunimos, es un desafío para que la gente asista. ¿Podría ser la hora de la reunión? Este es la hora que seleccionaron. ¿Se trata del trabajo que hacemos? Todos ellos están muy agradecidos una vez nos reunimos. Nuestros tiempos son para el estímulo y apoyo de oración de nuestros líderes. ¿Podría ser que esta parte de la batalla espiritual nos quiere impedir el ministerio con y para los demás?

Mira si estos versos no hablan con nuestra necesidad de dar y recibir el entrenamiento. “Proverbios 27:17” Hierro con hierro se aguza; Y así el hombre aguza el rostro de su amigo. “Salmo 32: 8” Te haré entender, y te enseñaré el camino en que debes andar; Sobre ti fijaré mis ojos. “Proverbios 15:22” Los pensamientos son frustrados donde no hay consejo; Mas en la multitud de consejeros se afirman. “Isaías 11: 2” Y reposará sobre él el Espíritu de Jehová; espíritu de sabiduría y de inteligencia, espíritu de consejo y de poder, espíritu de conocimiento y de temor de Jehová. “Juan 14:26” Mas el Consolador, el Espíritu Santo, a quien el Padre enviará en mi nombre, él os enseñará todas las cosas, y os recordará todo lo que yo os he dicho. “Juan 15:26” Pero cuando venga el Consolador, a quien yo os enviaré del Padre, el Espíritu de verdad, el cual procede del Padre, él dará testimonio acerca de mí. “Juan 16:13” Pero cuando venga el Espíritu de verdad, él os guiará a toda la verdad; porque no hablará por su propia cuenta, sino que hablará todo lo que oyere, y os hará saber las cosas que habrán de venir.

Por cierto, el entrenamiento no sólo sucede en la reunión ordinaria. Sucede en las múltiples conversaciones, encuentros, relaciones y tiempos de oración improvisados con sus líderes. Es una parte esencial e integral del éxito del ministerio celular. Todos lo necesitamos. Proverbios 26:12 “¿Has visto hombre sabio en su propia opinión? Más esperanza hay del necio que de él”.

Bill

Interdependent Nature of the Cell Church, part 2

coaches_lesB

By Leslie Brickman, www.strategiccell.com

Early December of last year my wife caught a cold from her brother. Not a problem, you say. Easy to get over, you think. By December 7th the cold had lodged in her lungs. Her lungs were an easy target, having been damaged by a childhood disease. She soon required a round of steroids to decrease the inflammation and a round of antibiotics to kill the infection. A second round of both soon ensued. This lethal combination unfortunately impacted her intestinal tract, causing a major eruption of candida, leading to a severe candidal infection of her esophagus and lungs. This necessitated two rounds of an oral antifungal to kill the candidal infection. This medical merry-go-round continued until she finally arrived home (Nairobi) the 20th of January. Six weeks later she was once again healthy and ready for 2016. Bottom line – even though an individual drug may be beneficial for a specific ailment, a combination of drugs can prove detrimental, or even fatal.

We cannot treat the body as we would a car engine. We can pull apart a car engine and service the parts individually, put it all back together, and drive home. Organisms, including the church, don’t work like that. Each part must be addressed in the context of its impact on the whole. A seemingly isolated decision, or even a series of decisions, may be beneficial for solving a specific need in the church, but it may prove detrimental or fatal to other systems.

In a desire to accommodate the people in our church, we multiply cells employing fast-track cell leader training. Mission accomplished. Cell leaders are trained. People are in cells. Cells grow. Cell leaders burn out. Why? The cell system did not have time to develop cell coaches (Empowering) to care for cell leaders.

Oikos evangelism is wildly successful. The cell is bursting, ready to multiply – but unable. Why? There are no cell apprentices with which to multiply. Why? There has been no peer-to-peer accountability system by which to equip cell members in the care of another. No hands-on training. No experiential learning. So, no one is confident to step up to become trained as an apprentice.  Further, there is no equipping system in place to train apprentices. Effective adult learning is experiential, not classroom based. There is a cognitive classroom cell leader instruction, but no affective or experiential OJT. Evangelism, Empowering, and Equipping are interrelated. Every decision in one area impacts the others.

The church is growing and has outstripped its venue. What to do? Hold two services! A decision is made and announced. No thought is given to the impact on the children’s ministry. What about worship? We’ll just have to have our present team do double duty until we can raise up additional teams. Really? Seems to be a prescription for burnout!

The interdependent nature of Cell Church demands that we as leaders examine the impact of our decisions on ALL aspects of Body Life, BEFORE we make them.

What do you think?

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Natureza Interdependente da Igreja em Células, parte 2

Por Leslie Brickman, www.strategiccell.com

No começo do mês de dezembro do ano passado, a minha esposa pegou um resfriado de seu irmão. Sem problemas, você pode dizer. Fácil de superar, você pode pensar. Pelo dia 7 de dezembro, a gripe se alojou em seus pulmões. Seus pulmões eram um alvo fácil, uma vez que foram danificados por uma doença da infância. Ela logo precisou de uma rodada de esteroides para diminuir a inflamação e uma rodada de antibióticos para matar a infecção. Uma segunda rodada de ambos logo aconteceu. Essa combinação letal infelizmente teve um impacto em seu trato intestinal, causando uma grande erupção de Candida, levando a uma grave infecção por Candida de seu esôfago e pulmões. Foram necessárias duas rodadas de um antifúngico oral para matar a infecção de Candida. Esse carrossel médico continuou até que ela finalmente voltou para casa no dia 20 de janeiro. Seis semanas depois ela estava saudável novamente e pronta para 2016. Resumindo: mesmo que um determinado remédio seja benéfico para o tratamento de uma doença específica, uma combinação de remédios pode ser prejudicial, ou mesmo fatal.

Nós não podemos tratar o corpo como trataríamos o motor de um carro. Nós podemos desmontar o motor de um carro e trabalhar individualmente nas partes, colocar tudo junto novamente e dirigir para casa. Organismos, incluindo a igreja, não funcionam assim. Cada parte deve ser tratada no contexto de seu impacto sobre o todo. Uma decisão aparentemente isolada, ou mesmo uma série de decisões, pode ser benéfica para resolver uma necessidade específica da igreja, mas pode ser prejudicial ou fatal para os outros sistemas.

Em um desejo de acomodar as pessoas em nossa igreja, nós multiplicamos as células, empregando treinamentos rápidos para líderes de célula. Missão cumprida. Os líderes de célula são treinados. As pessoas estão nas células. As células crescem. Os líderes se esgotam. Por quê? O sistema celular não teve tempo para desenvolver treinadores celulares (Empoderamento/Capacitação) para cuidarem dos líderes de célula.

O evangelismo das famílias é um sucesso estrondoso. A célula está estourando, pronta para se multiplicar – mas incapaz. Por quê? Não há aprendizes celulares para que a célula se multiplique. Por quê? Não houve nenhum sistema de prestação de contas pessoa-a-pessoa, pelo qual os membros das células são equipados para cuidarem de outros. Nenhum treinamento prático. Nenhuma aprendizagem por experiência. Então, ninguém está confiante para posicionar-se para ser treinado como um aprendiz. Além disso, não há um sistema de equipamento para treinar aprendizes. A educação eficaz de adultos baseia-se em experiências, não em aulas em sala. Há uma instrução cognitiva em sala de aula para os líderes de célula, mas não há treinamento prático, afetivo ou experiencial. Evangelismo, Empoderamento e Equipamento são inter-relacionados. Cada decisão em uma área tem impacto sobre as outras.

A igreja está crescendo e ultrapassou sua sede. O que fazer? Realizar dois cultos! Uma decisão é feita e anunciada. Nenhuma consideração é feita sobre o impacto no ministério infantil. E a adoração? Nós vamos precisar que nossa equipe atual dobre seu trabalho até que consigamos levantar equipes adicionais. Sério? Isso parece ser uma prescrição para o esgotamento!

A natureza interdependente da Igreja em Células exige que nós, como líderes, examinemos o impacto de nossas decisões em TODOS os aspectos da Vida do Corpo ANTES de tomá-las.

O que você acha?

Les

Spanish blog:

La naturaleza interdependiente de la Iglesia celular, parte 2

Por Leslie Brickman, www.strategiccell.com

A principios de diciembre del año pasado mi esposa cogió un resfriado de su hermano. No es un problema, usted dice. Fácil de superar, es lo que piensas. El 7 de diciembre, el frío se había alojado en los pulmones. Sus pulmones fueron un blanco fácil, siendo dañado por una enfermedad infantil. Pronto se requirió una ronda de esteroides para disminuir la inflamación y una ronda de antibióticos para eliminar la infección. Una segunda ronda de ambos pronto se produjo. Esta combinación letal por desgracia afecto su tracto intestinal, causando una gran erupción de Cándida, lo que lleva a una infección grave candidiásica de su esófago y los pulmones.  Esto requirió dos rondas de un anti fúngico oral para matar la infección Cándida. Este caso medico se repitió hasta que finalmente ella llegó a su casa (Nairobi) el 20 de enero. Seis semanas después, ella estaba una vez más saludable y lista para el 2016. En pocas palabras – aunque los fármacos individuales pueden ser beneficioso para una enfermedad específica, una combinación de medicamentos puede resultar perjudicial, o incluso mortal.

No podemos tratar el cuerpo como lo hacemos con un motor de un vehículo. Podemos separar un motor de un vehículo y dar servicio a las partes por separado, poner todo de nuevo junto, y llevarlo a su casa. Los organismos, incluyendo la iglesia, no funcionan de esa manera. Cada parte debe abordarse en el contexto de su impacto en el conjunto. Una decisión aparentemente aislada, o incluso una serie de decisiones, pueden ser beneficiosos para resolver una necesidad específica en la iglesia, pero puede resultar perjudicial o fatal para otros sistemas.

En un deseo de acomodar a la gente en nuestra iglesia, multiplicamos las células de vía rápida empleando las formaciones de líderes celulares. Misión cumplida. Los líderes celulares están entrenados. La gente está en las células. Las células crecen. Los líderes celulares se agotan. ¿Por qué? El sistema celular no tuvo tiempo para desarrollar entrenadores celulares (potenciación) para cuidar a los líderes celulares.

El evangelismo en los Oikos es un gran éxito. La célula está llena, lista para multiplicarse – pero no puede. ¿Por qué? No hay aprendices celulares con quien multiplicarse. ¿Por qué? No ha habido ningún sistema de responsabilidad uno a uno en el cual se pueda equipar a los miembros celulares en el cuidado de uno a otro. No hay una formación práctica. Sin aprendizaje experimental. Por lo tanto, nadie está seguro de dar un paso hasta llegar a ser entrenado como un aprendiz. Además, no existe un sistema de equipamiento en el lugar para formar aprendices. el aprendizaje de adultos eficaz se basa en la experiencia, no en el aula. Hay una instrucción líder celular en el aula cognitivo, afectivo, pero no entrenando para el trabajo o sin experiencia. El evangelismo, autorización, y equipamiento están relacionados entre sí. Cada decisión en una zona impacta los otros.

La iglesia está creciendo y ha superado su lugar. ¿Qué hago? ¡Celebra con dos servicios! Se toma una decisión y se anuncia. No se piensa en el impacto en el ministerio de los niños. ¿Qué pasa con la adoración? Tendremos que tener presente equipo de trabajo haciendo una doble función hasta que podamos tener equipos de trabajo adicionales. ¿De Verdad? ¡Parece ser una receta para el agotamiento!

La naturaleza interdependiente de la Iglesia celular nos exige que nosotros, como líderes debemos examinar el impacto de nuestras decisiones sobre todos los aspectos de la vida del cuerpo, antes de hacerlas.

¿Qué piensas?

Les

Interdependent Nature of the Cell Church, part 1

coaches_lesB

By Leslie Brickman, www.strategiccell.com

In order to protect its elephant population, an African country established an elephant reservation. In the short-term, this was a complete success: the elephant population, which had been kept small by natural enemies and disease, was able to multiply unhindered. For a certain time the supply of acacia trees was sufficient for the whole herd. But as the herd increased, grazing cleared the vegetation. Eventually the last acacia tree was grazed. Conditions changed abruptly. Not only did the herd stop multiplying, it died out. The very measures intended to protect the elephants – which worked in the short term – led to their downfall. The plan failed on two fronts. It looked to the short-term survival of the elephants, and it considered the herd in isolation of the entire environment.

Why do cells start off strong, grow, prosper, and then unexpectedly die off? So much time, so much energy, so many resources are poured into making cells a success. Why have I observed so many churches over my last 30 years transition to cells, grow, prosper, and today are no more? Well, at least the cells are no more. The corporate church continues to meet, run its programs, and even maintain a few small groups. But, it is no longer a cell church, just a church with small groups “baptized” as “cells”.

The answer is quite simple. The church looked to the short-term survival of its elephants (cells), and it considered the elephants (cells) in isolation of the entire environment (cell church system).

One of the great miracles of God’s creation is the interdependence of its parts, from the smallest microorganisms to the most magnificent stars. God has established a very simple principle: The way individual parts are integrated into a whole system is more important than the parts themselves. The church is a complex organism with many parts interrelated according to God’s plan. We cannot truly understand any one of the parts until we understand its relationship to the whole. If we act upon any single part, our action simultaneously affects all other parts.

The cell church is characterized by structured interdependence. Any decision in one area of church life impacts other areas in the long-term. No ministry or structure is an island. If the cell church is an organism, we must stop fragmenting it by making decisions which treat various expressions of its life in isolation.

The cell has a point in time experience, but it has ongoing life 24/7. Similarly, the corporate has a point in time experience, but also has ongoing life 24/7. Edification, Equipping, Empowering leaders, Evangelism, Every member ministry, Community – these are the expressions of the church alive, whether on the cellular level or the corporate level. Alter one and you alter all the others. Impact one, and you impact all the others.

When God’s principle of interdependence is fully functioning in cell church life, the outcome is that every decision will have long-term growth benefits for every part of church life impacted by the decision.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Natureza Interdependente da Igreja em Células, parte 1

Por Leslie Brickman, www.strategiccell.com

A fim de proteger sua população de elefantes, um país africano estabeleceu uma reserva para elefantes. Em curto prazo, foi um completo sucesso: a população de elefantes, que era mantida em pequena quantidade por conta de inimigos naturais e doenças, pôde multiplicar-se sem obstáculos. Por certo tempo, o suprimento de árvores de acácia era suficiente para toda a manada. Contudo, conforme a manada crescia, a vegetação sumiu à medida que ela pastava.

Eventualmente, a última árvore de acácia foi pastada. As condições mudaram abruptamente. A manada não só parou de se multiplicar, como também morreu. Essas mesmas medidas que tinham a intenção de proteger os elefantes – e que funcionaram em curto prazo – levaram à sua ruína. O plano falhou em duas frentes. Ele olhava para a sobrevivência dos elefantes em curto prazo, e considerava a manada de forma isolada a todo o ambiente.

Por que as células começam fortes, crescem, prosperam, e de repente morrem? Tanto tempo, tanta energia e tantos recursos são investidos para fazer das células um sucesso. Por que tenho observado nos últimos 30 anos tantas igrejas mudarem para o modelo celular, crescerem, prosperarem, e hoje resultaram em nada? Bom, pelo menos as células resultaram em nada. A igreja corporativa continua a se reunir, faz seus programas e até mantém alguns poucos grupos. Todavia, ela não é mais uma igreja em células, é só uma igreja com pequenos grupos “batizados” de “células”.

A resposta é bem simples. A igreja olhou para a sobrevivência em curto prazo de seus elefantes (células), e considerou os elefantes (células) de forma isolada a todo o ambiente (sistema da igreja em células).

Um dos grandes milagres da criação de Deus é a interdependência de suas partes, dos menores microrganismos às estrelas mais magníficas. Deus estabeleceu um princípio muito simples: a forma como uma parte está integrada em um sistema inteiro é mais importante do que a parte por si só. A igreja é um organismo complexo com muitas partes inter-relacionadas de acordo com o plano de Deus. Nós não podemos entender verdadeiramente qualquer uma dessas partes até entendermos seu relacionamento com o todo. Se nós agimos sobre qualquer parte, a nossa ação afeta simultaneamente outras partes.

A igreja em células é caracterizada pela interdependência estruturada. Qualquer decisão sobre uma área da vida da igreja tem impacto sobre outras áreas em longo prazo. Nenhum ministério ou estrutura é uma ilha. Se a igreja em células é um organismo, nós devemos parar de fragmentá-la ao tomar decisões que tratam várias expressões de sua vida de modo isolado.

A célula tem um objetivo na experiência do momento, mas tem uma vida em curso de 24/7. Da mesma forma, a parte corporativa tem um objetivo na experiência do momento, mas tem uma vida em curso de 24/7. Edificação, Equipamento, Empoderamento/Capacitação de líderes, Evangelismo, Ministério de todos os membros, Comunidade – essas são as expressões da igreja viva, seja no nível celular ou no corporativo. Altere uma e você vai alterar todas as outras. Afete uma, e você vai afetar todas as outras.

Quando o princípio da interdependência de Deus está funcionando completamente na vida da igreja em células, o resultado é que cada decisão terá benefícios de crescimento em longo prazo para todas as partes da vida da igreja que são impactadas pela decisão.

Spanish blog:

La naturaleza independiente de la Iglesia celular

Por Leslie Brickman, www.strategiccell.com

En orden de proteger la población de los elefantes, un país africano estableció una reserva de elefantes. En un corto plazo, esto fue un completo éxito: la población de elefantes, que se había mantenido pequeña por los enemigos naturales y las enfermedades, fueron capaces de multiplicarse sin obstáculos. Durante un cierto tiempo la cantidad de árboles de acacias fue suficiente para todo el rebaño. Pero a medida que aumentaba la manada, esto aclaró la vegetación. Con el tiempo el último árbol de acacia se acabó. Las condiciones cambiaron abruptamente. No sólo se detuvo la multiplicación de la manada, sino que también murieron todos. Las mismas medidas destinadas a proteger a los elefantes – que funciono en un corto plazo – condujeron a su caída. El plan falló en dos frentes. Se veía la supervivencia a corto plazo de los elefantes, y es considerado como el rebaño en el aislamiento de todo el entorno.

¿Por qué las células comienzan fuerte, crecen, prosperan, y luego se mueren de forma inesperada? Tanto tiempo, tanta energía, muchos recursos se vierten en la fabricación del éxito de las células. ¿Por qué he observado tantas iglesias durante mis últimos 30 años  transicionar a las células, crecer, prosperar, y hoy en día ya no existen? Bueno, al menos no hay más células. La iglesia corporativa sigue cumpliendo, ejecutando sus programas, e incluso manteniendo unos pequeños grupos. Sin embargo, ya no es una iglesia celular, sólo una iglesia con grupos pequeños “bautizados” como “células”.

La respuesta es bastante simple. La iglesia veía la supervivencia a corto plazo de sus elefantes (células), y se consideran a los elefantes (células) en aislamiento todo el medio ambiente (sistema de la iglesia celular).

Uno de los grandes milagros de la creación de Dios es la independencia y sus partes, a partir de los microorganismos más pequeños a las más magníficas estrellas. Dios ha establecido un principio muy simple: La forma en piezas individuales se integran en un sistema conjunto que es más importante que sus propias partes. La iglesia es un organismo complejo con muchas partes interrelacionadas, según el plan de Dios. No podemos entender realmente cualquiera de las partes hasta que entendamos su relación con todo. Si actuamos sobre cualquier parte sola, nuestra acción afecta simultáneamente a todas las otras partes.

La iglesia celular se caracteriza por la independencia de la estructura. Cualquier decisión en el área de impacto de la vida de la iglesia otras áreas en el largo plazo. Ningún ministerio o estructura es una isla. Si la iglesia celular es un organismo, debemos dejar de fragmentarlo por la toma de decisiones que tratan diversas expresiones de su vida en aislamiento.

La célula tiene un punto en el tiempo de experiencia, pero tiene vida permanente 24/7. Del mismo modo, el corporativo tiene un punto en el tiempo de la experiencia, y tambien tiene la vida continua 24/7. Edificación, equipamiento, capacitacion a los líderes, Evangelismo, con cada miembro del ministerio, la Comunidad – estas son las expresiones de la iglesia con vida, ya sea a nivel celular o nivel corporativo. Alterar una y altera todas las demás. Impactar uno, e impactar todos los demás.

Cuando el principio de independencia de Dios está funcionando plenamente en la vida de la iglesia celular, el resultado es que cada decisión tendrá beneficios para el crecimiento a largo plazo para cada parte de la vida de la iglesia que son afectados por la decisión.

Two Crucial Components

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey

Many have likened the cell church to a two-winged bird. Just as a bird needs two wings to fly, cell churches thrive on both cell and celebration. Two-winged comparisons are made so frequently that many people don’t realize that cell churches need additional supporting structures to function effectively.

Discipleship Equipping

Cell churches have a step by step process to take a person from conversion to spiritual maturity. I prefer to use the term discipleship equipping but many use the term training track, which also means path, route, channel, and road.

I’ve seen a lot of pastors hesitate in implementing a discipleship equipping because they’re not sure which training track is the best or what material to use. If the pastor is not the creative type, it’s best to use someone else’s equipping material in the beginning. The goal, however, is always to adjust and adapt until the training track is one hundred percent contextualized.

Please check out my article on materials:

http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/leadership_development/en_selecting.html

Please check out my article on key equipping principles: http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/leadership_development/en_equiptrack.html

When a church concludes that every member is a disciple-maker,  the logical step is to equip  each person to minister. Equipping turns members into ministers and gives them confidence to open their homes and penetrate the non-Christian community for Jesus Christ

Discipleship Coaching

Many pastors feel inadequate in light of the perception that developing a coaching structure is extremely complicated. I try to diffuse their confusion by emphasizing the simplicity of coaching. Actually coaching, rather than the exact coaching model, is what churches need to understand. I talk about the content of coaching in my books, “How to be a great cell group coach” and “Coach.”

Coaching occurs on two levels. The first level is the senior pastor coaching his team. The second level is volunteer lay cell leaders coaching the new leaders who have multiplied new cells.

The lead pastor and his team

Group coaching meetings are more necessary between senior pastor and his team. If the senior pastor has gathered a paid staff, they should meet weekly. If the senior pastor has gathered a lay volunteer coaching staff, I recommend a group meeting every fifteen days.

During those group coaching meetings, the senior pastor ministers to his key leaders through the Word and prayer. Then the group talks about the cell system by carefully analyzing cell statistics, the training track, multiplication dates, and prayer needs. Like a quarterback in a huddle, the senior pastor directs the cell system through the hub of his leadership team.

Lay coaches with cell leaders

I encourage lay leaders to coach up to three cell leaders. If it’s possible to continue leading a cell while coaching the cell leaders, all the better. I encourage each lay cell coach to call each leader under his or her care once per month and to meet with each person once per month.

Some churches will have a huddle with all of the cell leaders present. This is normally directly by the senior pastor.

More information here: http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/cell_coaching/index.html

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Dois Componentes Cruciais

Por Joel Comiskey

Muitos têm comparado a igreja em células a um pássaro com duas asas. Assim como um pássaro precisa de duas asas para voar, igrejas em células prosperam com as células e o culto de celebração. As comparações sobre as duas asas são feitas com tanta frequência que muitas pessoas não percebem que as igrejas em células precisam de estruturas de apoio adicionais para funcionar eficazmente.

Equipamento de Discipulado

As igrejas em células têm um processo passo a passo para levar uma pessoa da conversão até a maturidade espiritual. Eu prefiro usar o termo equipamento de discipulado, mas muitos usam o termo “trilho de treinamento”, que também significa caminho, rota, canal e estrada.

Eu vi muitos pastores hesitarem na implementação de um equipamento de discipulado, porque eles não têm certeza de qual trilho de treinamento é o melhor ou qual material deve-se usar. Se o pastor não é do tipo criativo, é melhor usar o material de equipamento de outra pessoa no início. O objetivo, no entanto, é sempre ajustar e adaptar até que o trilho de treinamento se torne cem por cento contextualizado.

Por favor, veja o meu artigo sobre materiais:

http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/leadership_development/en_selecting.html

Por favor, veja o meu artigo sobre princípios-chave para o equipamento:

http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/leadership_development/en_equiptrack.html

Quando uma igreja conclui que cada membro faz discípulos, o passo lógico é equipar cada pessoa para ministrar. O equipamento transforma os membros em ministros e lhes dá confiança para abrirem suas casas e penetrarem a comunidade não-cristã para Jesus Cristo.

Treinamento de Discipulado

Muitos pastores se sentem inadequados, tendo em conta a percepção de que o desenvolvimento de uma estrutura de treinamento é extremamente complicado. Eu tento esclarecer a sua confusão, enfatizando a simplicidade do treinamento. Na verdade o treinamento, ao invés de modelo de treinamento, é o que as igrejas precisam entender. Eu falo sobre o conteúdo do treinamento em meus livros: How to be a great cell group coach (“Como ser um ótimo treinador de células”, tradução livre) e Coach.

O treinamento ocorre em dois níveis. O primeiro nível é o pastor sênior treinando sua equipe. O segundo nível são líderes de célula leigos voluntários treinando os novos líderes que multiplicaram novas células.

O pastor principal e sua equipe

Reuniões de treinamento em grupos são mais necessárias entre o pastor principal e sua equipe. Se o pastor sênior reuniu uma equipe que é paga, eles devem se reunir semanalmente. Se o pastor sênior reuniu uma equipe de treinamento de leigos voluntários, eu recomendo uma reunião do grupo a cada quinze dias.

Durante essas reuniões de treinamento em grupo, o pastor sênior ministra a seus líderes-chave através da Palavra e da oração. Em seguida, o grupo fala sobre o sistema celular, analisando cuidadosamente as estatísticas celulares, o trilho de treinamento, as datas de multiplicação e as necessidades de oração. Como um quarterback em um amontoado, o pastor guia o sistema celular através do ponto de saída de sua equipe de liderança.

Treinadores leigos com líderes de célula

Eu encorajo os líderes leigos a treinarem até três líderes de célula. Se é possível continuar liderando uma célula enquanto treina os líderes de célula, melhor. Eu incentivo cada treinador celular leigo a ligar para cada líder sob seus cuidados uma vez por mês e se reunir com cada pessoa uma vez por mês.

Algumas igrejas terão um amontoado com todos os líderes de célula presentes. Isso é normalmente dirigido pelo pastor sênior.

Mais informação aqui: http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/cell_coaching/index.html

Spanish blog:

Dos componentes cruciales

Por Joel Comiskey

Muchos han comparado la iglesia celular como a un pájaro con dos alas. Al igual que un pájaro necesita dos alas para volar, iglesias celulares crecen en ambos tanto con la célula y la celebración. Las comparaciones de las dos alas están hechas con tanta frecuencia que muchas personas no se dan cuenta de que las iglesias celulares necesitan estructuras de soporte adicionales para funcionar con eficacia.

Equipando el discipulado

Las iglesias celulares tienen un proceso paso a paso para llevar a una persona desde la conversión a la madurez espiritual. Yo prefiero usar el término equipamiento y discipulado, pero muchos utilizan el término pista de entrenamiento, lo que también significa camino, ruta, canal, y carretera.

He visto una gran cantidad de pastores dudar en implementar un equipamiento y discipulado, porque no están seguros de que formación es la mejor o que material deben utilizar. Si el pastor no es el tipo creativo, lo mejor utilizar el material de los demás desde el principio. El objetivo, sin embargo, es siempre ajustar y adaptarse hasta que la pista de entrenamiento este al cien por ciento contextualizada.

Por favor, echa un vistazo a mi artículo sobre los materiales:

http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/leadership_development/en_selecting.html

Por favor, echa un vistazo a mi artículo sobre los principios fundamentales de equipamiento: http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/leadership_development/en_equiptrack.html

Cuando una iglesia llega a la conclusión de que cada miembro es un hacedor de discípulos, el paso lógico es dotar a cada persona para servir. El equipamiento convierte a los miembros en ministros y les da confianza para abrir sus hogares y entrar en la comunidad inconversa de Jesucristo

Entrenamiento de discipulado

Muchos pastores se sienten inadecuados a la luz de la percepción de que el desarrollo de una estructura de entrenamiento es extremadamente complicada. Trato de difundir su confusión, haciendo hincapié en la sencillez del entrenamiento. En realidad, el entrenamiento, en lugar del modelo de entrenamiento exacto, es lo que las iglesias necesitan entender. Me refiero al contenido del entrenamiento en mis libros, “Cómo ser un excelente asesor de grupos celulares” y “entrenador”.

El entrenamiento se produce en dos niveles. El primer nivel es el pastor principal el cual está entrenando su equipo. El segundo nivel es voluntario líderes de células entrenando nuevos líderes que se han multiplicado en nuevas células.

El pastor líder y su equipo

Las reuniones de entrenamiento del grupo son más necesarias entre el pastor y su equipo. Si el pastor principal ha reunido un personal pagado, ellos deben reunirse semanalmente. Si el pastor principal ha reunido un equipo de entrenadores voluntarios, recomiendo una reunión de un grupo cada quince días.

Durante esas sesiones de entrenamiento en grupo, con el pastor principal y sus líderes claves a través de la Palabra y la oración. Después, el grupo habla sobre el sistema celular mediante un cuidadoso análisis de las estadísticas celulares, la pista de entrenamiento, fechas de multiplicación, y las necesidades de oración. Al igual que una buena ofensiva en el grupo, el pastor dirige el sistema de células a través del cubo de su equipo de liderazgo.

Los entrenadores con líderes de células

Yo animo a los líderes a entrenar hasta tres líderes de células. Si es posible continuar dirigiendo una célula mientras entrenas a los líderes de células, es mucho mejor. Yo animo a cada entrenador celular a llamar a cada líder bajo su cuidado una vez por mes y cumplir con cada persona una vez al mes.

Algunas iglesias tendrán un corrillo con todos los líderes de células presentes. Esto proviene normalmente del pastor principal.

Más información aquí: http://www.joelcomiskeygroup.com/resources/cell_coaching/index.html

Joel