Prayer and Church Planting

coach_JoelFamilyWeb

by Joel Comiskey

Most church planters are pragmatic. They want to know what will work. Immediately. Most are fascinated by techniques that promise quick growth. But we need to remember that only God can give lasting fruit in church planting. Paul the apostle said at the end of his life from a prison in Rome:

Devote yourselves to prayer, being watchful and thankful. And pray for us, too, that God may open a door for our message, so that we may proclaim the mystery of Christ, for which I am in chains. Pray that I may proclaim it clearly, as I should. Be wise in the way you act toward outsiders; make the most of every opportunity. Let your conversation be always full of grace, seasoned with salt, so that you may know how to answer everyone (Colossians 4:2-4).

The only church worth planting is the one that God himself brings to life. And such a plant requires prayer at its very foundation—the root level. Only God can break down the cultural resistance to New Testament Christianity. A church cannot survive without prayer. Norman Dowe, an experienced church planter, writes:

I have failed at planting a church twice. My first reaction is to blame my lack of giftedness on my failure. I am a pastor/teacher not an evangelist, nor an apostle. After my last fiasco, the Lord took me to Zech. 4:6 in the context of Jerubbabel rebuilding the temple. I failed not because of my gift but because of my reliance on my experience, training, and reading. I failed because I did not rely on the Spirit. I am no longer infatuated with structures but am trying to replace that with true spirituality. I read once that Cho was asked the secret to his success. He said, “I pray and obey.”

God is raising up a multitude of church planters who “pray and obey.” They are declaring, “We won’t even go on unless you are leading, oh God.”

When Rob Campbell planted Cypress Creek Church in Wimberley, Texas, he made prayer his first priority. He not only exemplified prayer but hired Cecilia Belvin, the pastor of prayer, as the first staff person. Today Cypress Creek Church has one of the most vital prayer ministries in existence. God has blessed this church abundantly because they’ve placed Him first.

Above everything else, church planting is a spiritual battle. Satan and his demonic hordes laugh at powerless, prayerless churches. These same dark forces become extremely worried when churches commit to fervent and effectual prayer.

I recommend that a church planter first call together a group of intercessors to pray for God’s guidance and blessing every step of the way. Then gather others in the church to pray for every detail of the church’s life. Continue praying throughout the entire church planting project. Scripture says, “Unless the Lord builds the house, its builders labor in vain” (Psalm 127:1).

Prayer is the key to church planting. It is the basis for everything that takes place. The church plant starts and continues with prayer.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Oração e a Plantação de Igrejas

Por Joel Comiskey

A maioria dos plantadores de igrejas são pragmáticos. Eles querem saber o que vai funcionar. Imediatamente. A maioria são fascinados por técnicas que prometem crescimento rápido. Mas precisamos lembrar que só Deus pode dar frutos duradouros na plantação de igrejas. O apóstolo Paulo disse no final de sua vida em uma prisão em Roma:

“Dediquem-se à oração, estejam alertas e sejam agradecidos. Ao mesmo tempo, orem também por nós, para que Deus abra uma porta para a nossa mensagem, a fim de que possamos proclamar o mistério de Cristo, pelo qual estou preso. Orem para que eu possa manifestá-lo abertamente, como me cumpre fazê-lo. Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportunidades. O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um” (Colossenses 4:2-6).

A única igreja que vale à pena plantar é a que o próprio Deus traz à vida. E tal plantação requer oração em sua fundação – ao nível da raiz. Só Deus pode quebrar a resistência cultural ao cristianismo do Novo Testamento. Uma igreja não pode sobreviver sem oração. Norman Dowe, um plantador de igrejas experiente, escreve:

Eu falhei em plantar uma igreja duas vezes. Minha primeira reação é culpar a minha falta de talento pelo meu fracasso. Eu sou um pastor/professor e não um evangelista, nem um apóstolo. Depois do meu último fiasco, o Senhor me levou para Zacarias 4: 6 no contexto de Zorobabel reconstruindo o templo. Eu não falhei por causa do meu dom, mas por causa da minha confiança em minha experiência, treinamento e leitura. Eu falhei porque eu não confiei no Espírito. Eu já não fico encantado com estruturas, mas estou tentando substituir isso pela verdadeira espiritualidade. Certa vez, li que Cho foi questionado sobre o segredo de seu sucesso. Ele disse: “Eu oro e obedeço”.

Deus está levantando uma multidão de plantadores de igrejas que “oram e obedecem”. Eles estão declarando: “Nós não vamos a menos que o Senhor nos guie, ó Deus”.

Quando Rob Campbell plantou a Cypress Creek Church em Wimberley, Texas, ele fez da oração a sua primeira prioridade. Ele não só deu exemplo de oração, mas contratou Cecilia Belvin, a pastora de oração, como a primeira pessoa da equipe. Hoje a Cypress Creek Church tem um dos ministérios de oração mais vitais que já existiram. Deus abençoou abundantemente esta igreja porque eles colocaram Deus em primeiro lugar.

Acima de tudo, a plantação de igrejas é uma batalha espiritual. Satanás e suas hordas demoníacas riem de igrejas impotentes que não oram. Essas mesmas forças das trevas ficam extremamente preocupadas quando as igrejas se comprometem com oração fervorosa e eficaz.

Eu recomendo que um plantador de igrejas primeiro convoque um grupo de intercessores para orar por orientação e para que Deus abençoe cada passo do caminho. Depois, reúna outras pessoas na igreja para orarem por cada detalhe da vida da igreja. Continue orando durante todo o projeto de plantação de igreja. As Escrituras dizem: “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam” (Salmos 127:1).

A oração é a chave para a plantação de igrejas. Ela é a base de tudo que acontece. A igreja plantada começa e continua com oração.

Spanish blog:

La Prioridad de la Oración

Por Joel Comiskey

La mayoría de los plantadores de iglesias son pragmáticos. Quieren saber inmediatamente lo que va a funcionar. La mayoría están fascinados con las técnicas que prometen un crecimiento rápido. Pero solo Cristo puede dar el crecimiento permanente. Pablo el apóstol dijo al final de su vida en una prisión en Roma:

Dedicados a la oración: perseverad en ella con agradecimiento y, al mismo tiempo, interceded por nosotros a fin de que Dios nos abra las puertas para proclamar la palabra, el misterio de Cristo por el cual estoy preso. Orad para que yo lo anuncie con claridad, como debo hacerlo (Colosenses 4:2-4).

Todavía, la única iglesia que vale la pena plantar es la que Dios mismo trae a la vida. Y tal planta requiere oración desde su mero fundamento—al nivel de las raíces. Sólo Dios puede derrumbar la resistencia cultural al cristianismo neotestamentario. Una iglesia no puede sobrevivir sin la oración. Norman Dowe, un plantador experimentado de iglesias, escribe:

Dos veces fracasé en plantar una iglesia. Mi primera reacción fue culpar a mi falta de dones. Soy un pastor/maestro, no un evangelista, ni un apóstol. Después de mi último fiasco, el Señor me llevó a Zacarías 4:6 en el contexto de la re-edificación del templo por Zorobabel. Fracasé no por mi don sino por depender de mi experiencia, entrenamiento y lecturas. Fracasé porque no dependía del Espíritu. Ahora no estoy tan encaprichado en las estructuras, sino que estoy tratando de reemplazar aquello con una espiritualidad verdadera. Leí una vez que cuando a Cho le preguntaron sobre el secreto de su éxito, él respondió: “Oro y obedezco.”

Dios está levantando una multitud de plantadores de iglesias que “oran y obedecen”. Ellos declaran: “No vamos a seguir, Oh Dios, si Tú no estás dirigiéndonos”.

Cuando Rob Campbell plantó Cypress Creek Church (CCC) en Wimberley, Texas, hizo de la oración su primera prioridad. No sólo fue un ejemplo de oración sino que también empleó a Cecilia Belvin, la pastora de oración, como la primera en su personal. Hoy CCC tiene uno de los ministerios más vitales de oración. Dios ha bendecido abundantemente a esta iglesia porque le han puesto a Él primero.

Por encima de todo, la plantación de iglesias es una batalla espiritual. Satanás y sus hordas demoniacas se ríen de las iglesias sin poder y sin oración. Estas mismas fuerzas oscuras llegan a estar extremadamente preocupadas cuando las iglesias se comprometen a orar fervientemente.

Recomiendo que un plantador de iglesias primero llame a un grupo de intercesores a orar por la dirección de Dios y su bendición para cada paso del camino. Entonces que reúna a otros de la iglesia para orar por cada detalle de la vida de la iglesia. Que continúen orando durante todo el proyecto de plantar una iglesia. Las Escrituras dicen: “Si el SEÑOR no edifica la casa, en vano se esfuerzan los albañiles” (Salmo 127:1).

La oración es clave en la plantación de una iglesia. Es la base de todo lo que sucede. La plantación de una iglesia comienza y continúa con oración.

Mega churches or church planting?

coach_mario2016speaking

by Mario Vega, www.elim.org.sv

The impetus behind the modern cell church movement was Pastor David Yonggi Cho and the Yoido Full Gospel Church. Through cell ministry, Cho’s church grew to be the largest in the world and the history of Christianity. The growth of Yoido Full Gospel Church created the idea that cell ministry leads to growing mega churches. The reality is that very few cell churches become mega church.  The motivation of cell church ministry is not to become a mega church but to return to the model of the New Testament church.

Yet many pastors have adopted the cell model to become a mega church and to experience numerical growth.  In the effort to build a megachurch, certain pastors have avoided planting new churches. As their ministries expanded they started to concentrate the new believers in a single congregation, until they reached their limit. What is that limit? It depends on many factors such as the lead pastor’s calling, God’s purpose, the geographic location of the church, and so forth.

There is no doubt that mega churches have their advantages: powerful influence in society, concentration of resources, unification of efforts and criteria, clear evidence of growth, and so forth. But the phenomenon of mega churches is the exception rather than the rule. It depends on God’s plan for a city. Hence it is very important to discern what God wants for each church. However, pastors need to be careful not to miss God’s plan to plant new churches that will ultimately offer light and life to a hurting, lost world.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Mega igrejas ou plantação de igrejas?

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

O ímpeto por trás do movimento modermo de igreja em células foi graças ao Pastor David Yonggi Cho e da Igreja do Evangelho Pleno de Yoido. Através do ministério celular, a igreja de Cho cresceu a ponto de ser a maior do mundo e da história do cristianismo. O crescimento da Igreja do Evangelho Pleno de Yoido criou a ideia de que o ministério celular leva ao surgimento de mega igrejas. A realidade é que muito poucas igrejas em células tornam-se mega-igreja. A motivação do ministério de igreja em células não é se tornar uma mega igreja, mas retornar ao modelo de igreja do Novo Testamento.

Ainda assim, muitos pastores adotaram o modelo celular para se tornarem uma mega igreja e experimentarem um crescimento numérico. Na tentativa de levantar uma mega igreja, certos pastores têm evitado plantação de novas igrejas. Como seus ministérios expandiram, eles começaram a concentrar os novos crentes em uma única congregação, até que eles atingiram o seu limite. O que é esse limite? Depende de muitos fatores, tais como o chamado do pastor principal, o propósito de Deus, a localização geográfica da igreja, e assim por diante.

Não há dúvida de que megas-igrejas têm suas vantagens: poderosa influência na sociedade, a concentração de recursos, a unificação de esforços e critérios, evidência clara de crescimento, e assim por diante. Mas o fenômeno de megas igrejas é a exceção e não a regra. Isso depende dos planos de Deus para uma cidade. Por isso, é muito importante discernir o que Deus quer para cada igreja. No entanto, os pastores precisam ter cuidado para não perderem o plano de Deus de plantar novas igrejas que acabará por oferecer luz e vida a um ferido e perdido.

Spanish blog:

¿Mega iglesias o plantación de iglesias?

por Mario Vega

El movimiento celular moderno fue impulsado por el pastor David Yonggi Cho. Al mismo tiempo, su iglesia llegó a ser la más numerosa del mundo. Eso fijó fuertemente la idea que el trabajo celular conducía a la edificación de mega iglesias. Pero, como se ha explicado antes, no todas las iglesias celulares llegan a convertirse en mega iglesias. De hecho, casi todas las iglesias celulares no son mega iglesias. El modelo celular no es un instrumento para levantar mega iglesias sino un esfuerzo por volver al modelo de la iglesia del Nuevo Testamento.

En el afán de llegar a ser mega iglesias, muchos pastores se concentraron en el esfuerzo del crecimiento numérico. En la medida que sus ministerios se expandieron fueron concentrando a los nuevos creyentes en una sola congregación, hasta que llegaron a su límite. El límite estuvo marcado por elementos tales como el tipo de ministerio que se posee, la visitación de Dios y sus propósitos, la ubicación geográfica de la iglesia, etc. En el esfuerzo de construir una mega iglesia evitaron plantar nuevas iglesias y, así, el alcance se detuvo.

No hay duda que las mega iglesias tienen sus ventajas: influencia poderosa en la sociedad, concentración de recursos, unificación de esfuerzos y criterios, testimonio evidente de crecimiento, etc. Pero, el fenómeno de las mega iglesias es más una excepción que una norma. Responde al designio de Dios para una ciudad. De allí que es muy importante saber discernir qué es lo que Dios desea para cada iglesia. No sea que por edificar una mega iglesia se pierda la oportunidad de plantar muchas iglesias pequeñas pero que serán la luz que el mundo necesita.

Honest Reflection

coaches_jeffTun2011

By Jeff Tunnell

Have you ever quietly asked yourself if there are reasons for your resistance to church planting?

Here’s a checklist of possibilities. Do any of these indicate why you are not considering planting new cell churches?  Reflect honestly and allow the Holy Spirit to speak with you at each point.  A breakthrough here could mean the salvation of unreached souls for Jesus.

  • Fear
  • Unbelief
  • Disobedience
  • Faith in self vs. Faith in god
  • Fear of people
  • Fear of failure
  • Short-sightedness
  • Lack of emotional support
  • Lack of desire
  • No inspiration
  • Stubbornness
  • Inability to delegate
  • Weak training
  • No training
  • No thought given to doing so
  • Self centered
  • Personal kingdom building
  • Preservation of your existing church dominates your time
  • Haven’t read the Bible in order to discover ‘why’
  • Don’t understand the new testament process
  • You are still believing what you were told rather than what HE said
  • No plan in place to pursue
  • Timing isn’t right
  • No trained leaders
  • Uncertainty

It is not my desire to focus on the negative with this list.  No condemnation is intended or suggested. I am not a successful church planter, yet. But when asked the question, introspection surfaced these items from my own experience.

Joel Comiskey Group exists to assist in overcoming these obstacles with coaching, encouragement, training, development of a strategic plan, building a training track, equipping leaders, establishing a biblical perspective about cell church and New Testament modeling and more.  We are here to help you resolve issues and make progress toward reaching the world around you with the gospel of Jesus.

Please call on us, everyone needs a guide.

Jeff

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Uma reflexão honesta

Por Jeff Tunnel

Alguma vez você já se perguntou, em silêncio, se existem razões para a sua resistência à plantação de igrejas?

Aqui está uma lista de possibilidades. Alguma delas indica por quê você não está considerando plantar novas igrejas em células? Reflita honestamente e permita o Espírito Santo falar com você em cada ponto. Um avanço aqui pode significar a salvação das almas ainda não alcançadas para Jesus.

  • Medo
  • Incredulidade
  • Desobediência
  • Fé em si mesmo vs. Fé em Deus
  • Medo das pessoas
  • Medo do fracasso
  • Falta de visão
  • Falta de apoio emocional
  • Falta de vontade
  • Falta de inspiração
  • Teimosia
  • Incapacidade de delegar
  • Treinamento fraco
  • Falta de treinamento
  • Não ter pensado sobre o assunto
  • Egocentrismo
  • Construção do reino pessoal
  • A preservação da sua igreja existente, domina o seu tempo
  • Você não leu a Bíblia a fim de descobrir o “porquê”
  • Você não entende o método do Novo Testamento
  • Você ainda está acreditando no que lhe foi dito, em vez de o que ELE disse
  • Sem um plano prático para seguir
  • O momento não é adequado
  • Sem líderes treinados
  • Incerteza

Não é o meu desejo focar no negativo com essa lista. Nenhuma condenação é intencional ou sugerida. Eu não sou um plantador de igreja de sucesso, ainda. Mas quando feita a pergunta do início, a introspecção traz à tona esses itens de minha própria experiência.

O Grupo Joel Comiskey existe para ajudar a superar estes obstáculos com acompanhamento, incentivo, treinamento, desenvolvimento de um plano estratégico, construção de um trilho de treinamento, capacitação de líderes, estabelecendo uma perspectiva bíblica sobre a igreja em células o modelo do Novo Testamento e muito mais. Estamos aqui para ajudá-lo a resolver problemas e fazer progresso para alcançar o mundo ao seu redor com o evangelho de Jesus.

Por favor, conte conosco, todo mundo precisa de um guia.

Jeff

Spanish blog:

Una reflexión honesta

por Jeff Tunnell

¿Se ha preguntado alguna vez en voz baja a sí mismo si existen razones de su resistencia en la plantación de iglesias?

He aquí una lista de las posibilidades. ¿Alguna de estas indica por qué no se está considerando la plantación de nuevas iglesias celulares? Refleja con honestidad y permite que el Espíritu Santo hable con usted en cada punto. Un gran avance aquí podría significar la salvación de las almas inconversas.

  • Miedo
  • La incredulidad
  • La desobediencia
  • La fe en uno mismo contra la fe en Dios
  • Miedo a la gente
  • El miedo al fracaso
  • Corta visión
  • La falta de apoyo emocional
  • La falta de deseo
  • Sin inspiración
  • La terquedad
  • La incapacidad para delegar
  • Formación Débil
  • Sin necesidad de formación
  • Sin consideración alguna a hacerlo
  • Egocéntrico
  • Reino Personal
  • La preservación de su iglesia existente domina su tiempo
  • No han leído la Biblia con el fin de descubrir “por qué”
  • No entiende el proceso del nuevo testamento
  • Todavía estás creyendo lo que te dijeron en lugar de lo que Él dijo
  • No hay un plan en marcha para perseguir
  • El tiempo no es correcto
  • No hay líderes capacitados
  • La incertidumbre

No es mi deseo concentrarme en los aspectos negativos de esta lista. No hay condenación se pretende o se sugiere. No soy un exitoso plantador de iglesias, sin embargo. Pero cuando hago la preguntó, la introspección a la superficie de estos elementos de mi propia experiencia.

El Grupo de Joel Comiskey existe para ayudar a superar estos obstáculos con el entrenamiento, el estímulo, la formación, el desarrollo de un plan estratégico, la construcción de una pista de entrenamiento, el equipamiento de líderes, el establecimiento de una perspectiva bíblica acerca de la iglesia celular y el modelado del Nuevo Testamento y más. Estamos aquí para ayudarle a resolver los problemas y avanzar hacia el logro del mundo que le rodea con el Evangelio de Jesús.

Por favor llámanos, todos necesitan una guía.

Jeff

Birthing Babies, Part Two

coaches_JimWall

Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

In part one of “Birthing Babies” we explored the parallel between the birthing process for human babies and that of birthing of new churches. I raised the question, What if every church thought of itself as a potential parent church—in the same way that most people long for having offspring? I believe we could populate the Earth in no time with life-giving, hope-producing churches.

The Acts 2 Network is a church planting organization committed to planting churches around the world. The Parent-Child model isn’t the only one we use. But we have used it in several parts of the world. It is the healthiest model we’ve found.

One example is that of Western Branch Community Church (WBCC) becoming the parent church for New Branch Community Church (NBCC).

A few years ago the leadership of WBCC in Chesapeake, VA came to realize there were several families driving 45 minutes every Sunday morning to be in the church’s celebration services. They lived in the neighboring town of Windsor, VA. They were faithful to the celebration, but found it almost impossible to be a part of a cell group because of the long drive. The solution was to start cell groups in Windsor while they continued to attend celebration services in Chesapeake. The vision was that these cells would eventually multiply to the point that they could support their own cell/celebration model in Windsor.

As soon as the vision was cast and the church planter was identified, the cell group members in Windsor began to gather occasionally to pray, plan and share the vision for a new church that would be born in the heart of Windsor. By the time they had 80-100 adults and children everyone recognized it was time to launch.

Even though the group was continuing to attend WBCC’s celebration services, 90 days before launching their celebration service in Windsor, the tithes and offerings of the Windsor cell group members began to be held separately. This gave the daughter church money to help them during their forming days. At the right time, WBCC funded a marketing campaign in the Windsor area, the cell members provided all of the workers needed to support a celebration service and the new church was born!

WBCC’s celebration services had served as in incubator for the developing baby until it was ready to thrive on its own. NBCC started with multiple cells groups and a strong celebration. Today, WBCC and NBCC are working together via the Acts 2 Network to plant churches around the region!

Did that cost WBCC? Sure. Birthing new babies always costs something. But it was as if God saw the unselfish hearts of WBCC’s members and said, “Watch me bless them.” Within a year NBCC was fully self-supporting and WBCC was larger than it was before NBCC launched. The cost of birthing a new baby is quickly eclipsed by the joy of new life!

Isn’t it time your church had a baby?

Jim

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Gerando Bebês, Parte Dois

Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

Na parte um de “Gerando Bebês” nós exploramos o paralelo entre o processo de nascimento de bebês humanos e o nascimento de novas igrejas. Eu levantei a pergunta: e se cada igreja pensasse em si mesma como uma igreja mãe potencial—da mesma maneira que a maioria das pessoas anseiam por ter uma descendência. Eu acredito que poderíamos povoar a Terra a qualquer momento com igrejas que dão vida e produzem esperança.

A Acts 2 Network é uma organização de plantação de igrejas comprometida com o plantio de igrejas em todo o mundo. O modelo Mãe-Filha não é o único que usamos. Mas nós o usamos em várias partes do mundo. É o modelo mais saudável que encontramos.

Um exemplo é o da Western Branch Community Church-WBCC (“Ramo Ocidental da Igreja da Comunidade”, em tradução livre) se tornando a igreja-mãe da New Branch Community Church-NBCC (“Novo Ramo da Igreja da Comunidade”, em tradução livre).

Há alguns anos, a liderança de WBCC em Chesapeake, VA percebeu que havia várias famílias que dirigiam 45 minutos todos os domingos de manhã para estar nos cultos de celebração da igreja. Eles viviam na cidade vizinha de Windsor, VA. Eles eram fiéis na celebração, mas era quase impossível que fizessem parte de uma célula por causa da longa viagem. A solução era começar células em Windsor enquanto eles continuavam a frequentar os cultos de celebração em Chesapeake. A visão era que essas células acabariam se multiplicando ao ponto de que eles poderiam apoiar o seu próprio modelo de célula/culto de celebração em Windsor.

Assim que a visão foi lançada e o plantador de igrejas foi identificado, os membros da célula em Windsor começaram a se reunir ocasionalmente para orar, planejar e compartilhar a visão de uma nova igreja que iria nascer no coração de Windsor. No momento em que eles tinham de 80 a 100 adultos e crianças todos reconheceram que era hora de lançar.

Apesar de o grupo ter continuado a participar dos cultos de celebração de WBCC, 90 dias antes de lançar o culto de celebração em Windsor, os dízimos e as ofertas dos membros do grupo de célula de Windsor começou a ser realizado separadamente. Isso deu à igreja filha dinheiro para ajudá-los durante seus dias de formação. No tempo certo, WBCC financiou uma campanha de marketing na área de Windsor, os membros de célula forneceram todos os trabalhadores necessários para sustentar um culto de celebração e a nova igreja nasceu!

Os cultos de celebração da WBCC serviram como uma incubadora para o bebê em desenvolvimento até que ele estivesse pronto para se desenvolver sozinho. NBCC começou com múltiplos grupos de célula e uma forte celebração. Hoje, WBCC e NBCC estão trabalhando juntas através da Rede de Atos 2 para plantar igrejas ao redor da região! 

Isso custou à WBCC? Claro. Dar à luz novos bebês sempre custa alguma coisa. Mas foi como se Deus visse os corações não egoístas dos membros da WBCC e dissesse, “Vejam-me abençoá-los,” Dentro de um ano a NBCC estava completamente autossustentável e a WBCC estava maior do que era antes da NBCC ter lançado. O custo de dar à luz um novo bebê é rapidamente eclipsado pela alegria de uma nova vida!

Será que não é a hora de sua igreja ter um bebê?

Jim

Spanish blog: 

Dando a luz bebés, Segunda parte

Por el Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

En la primera parte de “dando a luz Bebés” hemos explorado el paralelismo entre el proceso de nacimiento de los bebés humanos y el de nacimiento de las nuevas iglesias. Hice una pregunta, ¿Qué tal si cada iglesia pensara por sí misma como una iglesia-matriz en el potencial de la misma mane7ra que la mayoría de las personas anhelan ser padres? Creo que podríamos poblar la Tierra en poco tiempo con la vida que tenemos, produciendo con esperanza a las iglesias.

La Red 2 de Hechos es una organización comprometida con la plantación de iglesias la cual planta iglesias en todo el mundo. El modelo de padre-hijo no es el único que utilizamos. Pero lo hemos usado en varias partes del mundo. Es el modelo más saludable que hemos encontrado.

Un ejemplo es el de la Iglesia comunitaria Western Branch (WBCC) que se convirtió en la iglesia madre de la Iglesia comunitaria Nueva Sucursal (NBCC).

Hace algunos años el liderazgo de la iglesia WBCC en Chesapeake, VA se dio cuenta que había varias familias conduciendo 45 minutos cada domingo por la mañana para estar en los servicios de la escuela dominical. Ellos vivían en la ciudad vecina de Windsor, VA. Ellos fueron fieles a la celebración, pero encontraron que era casi imposible ser parte de un grupo de células debido al largo viaje. La solución fue la de iniciar nuevos grupos de células en Windsor mientras seguían asistiendo a los servicios de celebración en Chesapeake. La visión era que estas células se multiplican con el tiempo hasta el punto de que podían soportar su propio modelo celular/celebración en Windsor.

Tan pronto como la visión fue castada y se identificó el iniciador de iglesias, los miembros del grupo de células en Windsor comenzaron a reunirse de vez en cuando para orar, planificar y compartir la visión de una nueva iglesia que iba a nacer en el corazón de Windsor. En el momento en que tuvieron 80-100 adultos y niños de todos reconocieron que era hora de poner en marcha.

A pesar de que el grupo seguía a asistiendo a los servicios de celebración en WBCC, 90 días antes del lanzamiento del servicio de celebración en Windsor, los diezmos y ofrendas de los miembros del grupo de células en Windsor comenzaron hacerlo por separado. Ellos dieron el dinero a la iglesia hija para ayudarles durante sus días de formación. En el momento adecuado, WBCC financió una campaña de mercadeo en el área de Windsor, los miembros de la célula proporcionaron a todos los trabajadores necesarios para apoyar un servicio de celebración y nació la nueva iglesia.

Los servicios de celebración de WBCC habían servido como incubadora para el desarrollo del bebé hasta que estaba listo para prosperar por sí solo. NBCC comenzó con varios grupos celulares y una fuerte celebración. Hoy en día, WBCC y NBCC están trabajando juntos a través de la red 2 de hechos para plantar iglesias alrededor de la región.

¿Le costó a WBCC? Por supuesto. Dar a luz nuevos bebés siempre cuesta algo. Pero era como si Dios vio a los corazones de los miembros desinteresados de WBCC y dijo: “Mira me bendecirlos” Dentro de un año NBCC fue totalmente auto portante y WBCC era más grande de lo que era antes que NBCC se pusiera en marcha. El costo de dar a luz a un bebé es eclipsado rápidamente por la alegría de la nueva vida.

¿Es el tiempo para que tu iglesia tenga un bebé?

Jim

Birthing Babies, Part One

coaches_JimWall

Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

Have you ever pondered the miracle of birth? Human cells replicate inside a mother’s womb until new life is formed. That new life shares its parent’s DNA, but it is a unique human being with its own finger print, cardiac print, retinal scan and purpose for being. When that new life is ready to survive outside its mother’s womb we get to see the miracle of birth! I won’t pretend there is no cost or pain involved, but in my experience both are quickly eclipsed by the joy of new life.

But the most amazing part of the miracle of birth to me is not the birth itself. It is the cycle of generations. In most cases, a new baby will one day grow up and reproduce the next generation of babies, who will one day grow up and produce the next generation and so on. I think you will agree, one command of God that mankind has done a prolific job of obeying is “Be fruitful and increase in number; fill the earth…” (Genesis 1:28 NIV). Billions of babies have been born over the generations in all kinds of circumstances and environments and the Earth is filling up!

One of the reasons the cell church model is so effective is because it mimics the God-designed process of human reproduction. Cell groups multiply by birthing new cell groups who multiply by birthing more cell groups. God gives the increase and the church grows. It is an amazing thing to see!

So, why isn’t the most amazing part of the miracle of birth the same in the church world? Why don’t most churches birth cells that, in time, reproduce into daughter churches who share the parent church’s DNA but have their own unique purpose?

What would happen if we all, as church leaders, decided to “be fruitful and multiply” hope producing churches until we filled the Earth? It might take a few generations, but if most churches would have two or three “children” it wouldn’t take long to obey God’s command in the spiritual domain as well as we have in the physical domain!

As founder of the Acts 2 Network I’ve had the privilege of leading in the planting of 78 churches so far. The mother/daughter approach is not the only model we’ve used over the years but it is definitely the healthiest! It does cost something and there is some pain for the mother church. But just as in human reproduction, both are quickly eclipsed by the joy of new life!

In part two of this blog you’ll read the story of one mother church who took the risk, it’s daughter church that was self-sufficient within its first year and the plans to repeat the pattern in the days ahead.

How many babies has your church had?

Jim

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Gerando Bebês, Parte Um

Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

Você já refletiu sobre o milagre do nascimento? As células humanas se replicam dentro do útero da mãe até que uma nova vida seja formada. Essa nova vida compartilha o DNA de seus pais, mas é um ser humano único com a sua própria impressão digital, impressão cardíaca, escaneamento de retina e propósito de vida. Quando essa nova vida está pronta para sobreviver fora do útero da sua mãe, nós temos o milagre do nascimento! Eu não vou fingir que não há sacrifício ou dor envolvidos, mas na minha experiência, ambos são rapidamente substituídos pela alegria da nova vida.

Mas a parte mais surpreendente do milagre do nascimento para mim não é o nascimento em si. É o ciclo de gerações. Na maioria dos casos, um novo bebê um dia vai crescer e reproduzir a próxima geração de bebês, que um dia vai crescer e produzir a próxima geração e assim por diante. Eu acho que você vai concordar que um comando de Deus que a humanidade tem feito um trabalho prolífico obedecendo é “Sejam férteis e multipliquem-se! Encham a terra…”(Gênesis 1:28 NVI). Bilhões de bebês nasceram ao longo das gerações em todos os tipos de circunstâncias e ambientes e a Terra está enchendo!

Uma das razões para o modelo da igreja em células ser tão eficaz é porque imita o processo concebido por Deus da reprodução humana. As células se multiplicam dando à luz novas células que se multiplicam dando à luz mais células. Deus dá o crescimento e a igreja cresce. É uma coisa incrível de ver!

Então, por que a parte mais surpreendente do milagre do nascimento não é a mesma no mundo da igreja? Por que a maioria das igrejas não dão à luz células que, com o tempo, se reproduzem em igrejas filhas que compartilham o DNA da igreja mãe, mas que têm seu próprio propósito?

O que aconteceria se todos nós, como líderes da igreja, decidíssemos “ser fecundos e multiplicar” esperança produzindo igrejas até que a Terra fosse cheia? Pode levar algumas gerações, mas se a maioria das igrejas tivesse duas ou três “filhas” não levaria muito tempo para obedecer à ordem de Deus no domínio espiritual, assim como temos obedecido no domínio físico!

Como fundador do Acts 2 Network eu tive o privilégio de liderar a plantação de 78 igrejas até agora. A abordagem mãe/filha não é o único modelo que usamos ao longo dos anos, mas é definitivamente o mais saudável! Ele exige um sacrifício e há alguma dor para a igreja mãe. Mas, assim como na reprodução humana, ambos são rapidamente substituídos pela alegria da vida nova!

Na segunda parte deste blog você vai ler a história de uma igreja mãe que assumiu o risco, a igreja filha se tornou autossuficiente dentro de seu primeiro ano e os planos para repetir o padrão nos próximos dias.

Quantos bebês a sua igreja teve?

Jim

Spanish blog:

Dando a luz bebés, primera parte

Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

¿Alguna vez ha reflexionado sobre el milagro del nacimiento? Las células humanas se replican dentro del útero de una madre hasta que se forma una nueva vida. Esa nueva vida comparte el ADN de sus padres, pero es un ser humano único, con su propia huella digital, impresión cardiaca, retina y el propósito de ser. Cuando esa nueva vida está lista para sobrevivir fuera del vientre de su madre, ¡vamos a ver el milagro del nacimiento! No pretenderé que no hay ningún costo o dolor envuelto, pero en mi experiencia son rápidamente eclipsados por la alegría de la nueva vida.

Pero la parte más sorprendente del milagro de la vida para mí no es el nacimiento en sí. Es el ciclo de generaciones. En la mayoría de los casos, un nuevo bebé un día crecerá y se reproducirá a una próxima generación de bebés, que un día crecerán y producirán la siguiente generación y así sucesivamente. Creo que usted estará de acuerdo, una orden de Dios a la humanidad ha hecho un trabajo prolífico de obedecer es “Sean fructíferos y multiplíquense; llenad la tierra … “(Génesis 1:28 NVI). Miles de millones de bebés han nacido a través de generaciones en todo tipo de circunstancias y entornos, y ¡la Tierra se está llenando!

Una de las razones por el cual el modelo de la iglesia celular es tan eficaz es porque imita el proceso diseñado por Dios de la reproducción humana. Los grupos de células se multiplican por dar a luz nuevos grupos de células que se multiplican por dar a luz más grupos de células. Dios da el crecimiento y la iglesia crece. ¡Es una cosa increíble para ver!

Así que, ¿Por qué no es la parte más sorprendente el milagro del nacimiento de la misma en el mundo de la iglesia? ¿Por qué no la mayoría de las iglesias celulares de nacimiento, con el tiempo, se reproducen en iglesias hijas que comparten el ADN de la iglesia matriz, pero que tienen su propio propósito único?

¿Qué pasaría si todos nosotros, como líderes de la iglesia, decidimos “ser fructíferos y multiplicarse” esperanza para producir iglesias hasta que la tierra se llene? Puede ser que tome un par de generaciones, pero si la mayoría de las iglesias tendrían dos o tres “niños” no tomaría mucho tiempo a obedecer la orden de Dios en el dominio espiritual, así como lo hemos hecho en el dominio físico.,

Como fundador de la Red de Hechos 2, he tenido el privilegio de dirigir la siembra de 78 iglesias hasta ahora. El enfoque de madre/hija no es el único modelo que hemos utilizado en los últimos años, pero es sin duda el más sano. Cuesta algo y hay algo de dolor para la iglesia madre. Pero, así como en la reproducción humana, ambos están eclipsados rápidamente por la alegría de la nueva vida.

En la segunda parte de este blog vas a leer la historia de una iglesia madre que tomó el riesgo, es la hija de la iglesia que era autosuficiente dentro de su primer año y los planes para repetir el patrón en los próximos días.

¿Cuántos bebés ha tenido su iglesia?

Jim

Hindrances to Planting New Churches

coach_JoelFamilyWeb

by Joel Comiskey

I see two major hindrances to cell church planting.

The first one is not believing that the cell is the church.

In the cell church strategy, the first cell group is officially the church. Many have a hard time with this.  I mentored one doctoral student who wrote his dissertation about planting a simple church among his denomination. His challenge was to convince the denomination that the cell was the church. He had to overcome the denominational rules that stated, “A minister of the word serving as pastor of a congregation shall preach the word, administer the sacraments, conduct public worship services, catechize the youth, and train members for Christian service.” Notice the words “conduct public worship services.” The denomination believed that a true church needed a pulpit and public gathering to call it a church.

This particular doctoral student wanted to start with a single cell, multiply the cell, and eventually start celebration services. He wanted funding from this denomination, so his doctoral dissertation was very practical to him.  He did an admirable job of describing point- by-point how the first small group would participate in the word of God, baptize new believers, partake in the Lord’s supper, and even exercise Christian discipline. This student eventually started a cell church, beginning with a single cell.

The second hindrance is the priority of growing one church larger and larger.

Many pastors don’t realize that church planting is the most effective way to make more and better disciples for Jesus Christ. Rather, they focus on growing one church larger and larger. The reality is that church planting is far healthier than growing one church.

Christian Schwarz in Natural Church Development reveals that church plants are more effective in every area (leading people to become Christ-followers, baptizing members, and ministering to needs). He writes:

If instead of a single church with 2,856 in worship we had 56 churches, each with 51 worshippers, these churches would, statistically win 1,792 new people within five years—16 times the number the megachurch would win. Thus we can conclude that the evangelistic effectiveness of minichurches is statistically 1,600 percent greater than that of megachurches! (Natural Church Development, pp. 46-48).

I am more and more convinced that we in the cell church world have not focused sufficiently on raising up pastors to multiply new churches. As I travel around the world, I passionately plead with larger cell churches to hear God’s call for church planting. I would love to see leaders who have multiplied cells and now supervise cells to consider becoming missionary church planters all over the world. Some of these multiplication pastors will plant nearby in the same city, state, or country. Others will become cross-cultural missionaries to plant cell churches on distant shores.

Senior pastors are the key to releasing such people. Lead pastors are the gatekeepers and must be willing to release church planters into the harvest.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Obstáculos para Plantar Novas Igrejas

Por Joel Comiskey

Eu vejo dois obstáculos principais para a plantação da igreja em células.

O primeiro é não acreditar que a célula é a igreja.

Na estratégia da igreja em células, a primeira célula é oficialmente a igreja. Muitos têm dificuldade com isso. Eu orientei um estudante de doutorado que escreveu sua dissertação sobre a plantação de uma igreja simples entre sua denominação. Seu desafio era convencer a denominação que a célula era a igreja. Ele teve de superar as regras denominacionais que diziam: “Um ministro da palavra servindo como pastor de uma congregação deve pregar a palavra, administrar os sacramentos, realizar cultos públicos, catequizar os jovens e treinar os membros para o serviço cristão”. Note a palavras “realizar cultos públicos”. A denominação acreditava que uma igreja de verdade precisava de um púlpito e de uma reunião pública para ser chamada de igreja.

Este estudante de doutorado em particular queria começar com uma única célula, multiplicá-la e, eventualmente, começar os cultos de celebração. Ele queria um financiamento dessa denominação, por isso a sua tese de doutorado era muito prática para ele. Ele fez um trabalho admirável descrevendo ponto-a-ponto como o primeiro pequeno grupo iria participar na palavra de Deus, batizar os novos crentes, participar na ceia do Senhor, e até mesmo exercer a disciplina cristã. Este estudante finalmente começou uma igreja em células, começando com uma única célula.

O segundo obstáculo é a prioridade de fazer uma igreja ficar cada vez maior.

Muitos pastores não percebem que a plantação de igrejas é a maneira mais eficaz de fazer mais e melhores discípulos de Jesus Cristo. Em vez disso, eles se concentram em tornar uma igreja cada vez maior. A realidade é que a plantação de igrejas é muito mais saudável do que fazer uma igreja crescer.

Christian Schwarz no livro Natural Church Development (“Desenvolvimento Natural da Igreja”, em tradução livre) revela que as igrejas plantadas são mais eficazes em todas as áreas (levar as pessoas a se tornarem seguidores de Cristo, batizando membros e ministrando às necessidades). Ele escreve:

Se em vez de uma única igreja com 2.856 pessoas no culto nós tivéssemos 56 igrejas, cada uma com 51 fiéis, essas igrejas ganhariam estatisticamente 1.792 novas pessoas no prazo de cinco anos – 16 vezes o número que a mega-igreja ganharia. Assim, podemos concluir que a eficácia evangelística das igrejas pequenas é estatisticamente 1.600 por cento maior do que a das igrejas enormes! (Natural Church Development, p. 46-48).

Estou cada vez mais convencido de que no mundo da igreja em células nós não nos concentramos o suficiente em levantar pastores para multiplicarem novas igrejas. Conforme eu viajo ao redor do mundo, eu apaixonadamente pleiteio com grandes igrejas em células para que elas ouçam o chamado de Deus para a plantação de igrejas. Eu amaria ver líderes que multiplicaram células e agora supervisionam as células considerando se tornarem plantadores missionários de igrejas em todo o mundo. Alguns desses pastores multiplicadores irão plantar nas proximidades na mesma cidade, estado ou país. Outros se tornarão missionários transculturais para plantarem igrejas em células em lugares distantes.

Os pastores presidentes são a chave para liberar essas pessoas. Eles são os porteiros e devem estar dispostos a liberar plantadores de igrejas para a colheita.

Spanish blog:

Obstáculos para plantar nuevas iglesias

Por Joel Comiskey

Veo dos obstáculos principales en la plantación de iglesias celulares.

La primera de ellas es no creer que la célula es la iglesia.

En la estrategia de la iglesia celular, el primer grupo de células es oficialmente la iglesia. Muchos de ellos tienen un tiempo duro con esto. Yo tutoreo un estudiante de doctorado que escribió su tesis doctoral sobre la plantación de una iglesia sencilla dentro de su denominación. Su reto fue convencer a la denominación que la célula era la iglesia. Tuvo que superar las normas de la denominación que declararon, “Un ministro de la palabra que sirve como pastor de una congregación deberá predicar la palabra, administrar los sacramentos, llevar a cabo los servicios religiosos públicos, catequizar a los jóvenes, y entrenar a los miembros para el servicio cristiano”. Note estas palabras “lleva a cabo servicios de culto público”. La denominación cree que una verdadera iglesia necesita un púlpito y una reunión pública para llamarla iglesia.

Este estudiante de doctorado en particular, quería empezar con una sola célula, y eventualmente multiplicar la célula, y, finalmente, iniciar los servicios de celebración. Él quería fondos de esta denominación, por lo que su tesis doctoral fue muy práctica para él. Él hizo un trabajo admirable al describir punto- por punto cómo el primer grupo pequeño participaría en la palabra de Dios, bautizando a los nuevos creyentes, participando en la cena del Señor, e incluso ejerciendo la disciplina cristiana. Este estudiante, finalmente, comenzó una iglesia celular, a partir de una sola célula.

El segundo obstáculo es la prioridad del crecimiento de una iglesia grande y más grande.

Muchos pastores no se dan cuenta de que la plantación de iglesias es la forma más efectiva de hacer más y mejores discípulos para Jesucristo. Más bien, se concentran en el crecimiento de una iglesia más grande y más grande. La realidad es que la plantación de iglesias es mucho más saludable que una iglesia en crecimiento.

 

Christian Schwartz en el Desarrollo Natural de la Iglesia revela que las nuevas iglesias son más eficaces en cada área (dirigiendo a la gente a convertirse en seguidores de Cristo, bautizando miembros, y atendiendo a las necesidades). El escribe:

Si en lugar de una sola iglesia con 2.856 en el culto, tuviéramos 56 iglesias, cada una con 51 fieles, estas iglesias ganarían, estadísticamente 1.792 nuevas personas dentro de los próximos cinco años – 16 veces más que el número que la mega-iglesia ganaría. Por lo tanto, podemos concluir que la eficacia evangelísticas de las mini iglesias es estadísticamente 1,600 por ciento mayor que la de las mega-iglesias. (Desarrollo Natural de la Iglesia, pp. 46-48).

Estoy cada vez más convencido de que en el mundo de la iglesia celular no nos hemos concentrado suficientemente en levantar más pastores para multiplicar nuevas iglesias. En mis viajes por el mundo, con pasión ruego a las iglesias celulares más grandes que escuchen el llamado de Dios para la plantación de iglesias. Me gustaría ver a los líderes que se han multiplicado en las células y ahora supervisar las células para que consideren convertirse en misioneros plantadores de iglesias en todo el mundo. Algunos de estos pastores de multiplicación plantarán cerca, en la misma ciudad, estado o país. Otros se conviertan en misioneros transculturales para plantar iglesias celulares en las costas lejanas.

Los pastores principales son la clave para la liberación de estas personas. Los pastores que dirigen son los porteros y deben estar dispuestos a liberar los plantadores de iglesias a la cosecha.

Planting a church from a cell

coach_mario2016speaking

by Mario Vega, www.elim.org.sv

Elim church made its transition to become a cell church in 1986. The model soon spread like wildfire and thousands of people were actively involved in the work. By then, El Salvador was in the middle of its civil war. About two million Salvadorans fled from the violence in the country, mainly to the United States. Some of those people had been leaders and cell supervisors in El Salvador. Upon reaching their destination cities, they did what they had learned in their country: start a cell and multiply it.

Thus, the cells soon became the core of new churches. That was how Elim branch churches came into existence in the United States. Those branch churches also planted daughter churches, then granddaughters, and then great-granddaughters. All this following the principle of starting with a cell and multiplying it. Currently, Elim has 73 branch churches in the United States, which, accounts for almost half of all churches that constitute the denomination.

The cases where a pastor has been sent to start a church have been exceptional. I recall maybe three, and none of them went to the United States. All others began from scratch with a single cell. That’s what we understand by “perfecting the saints for the work of ministry” (Eph. 4:11). This has been our experience over the last thirty years.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Plantando uma igreja a partir de uma célula

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

A igreja de Elim fez sua transição para se tornar uma igreja em células em 1986. O modelo logo se espalhou como fogo e milhares de pessoas estavam envolvidas ativamente nos trabalhos. Até então, El Salvador estava no meio da guerra civil. Cerca de dois milhões de salvadorenhos fugiram da violência no país, principalmente para os Estados Unidos. Algumas dessas pessoas eram líderes e supervisores de células em El Salvador. Ao atingir suas cidades de destino, eles fizeram o que tinham aprendido em seu país: iniciar uma célula e multiplicá-la.

Assim, as células rapidamente se tornaram o núcleo de novas igrejas. Foi assim que igrejas filiadas a igreja de Elim vieram à existir nos Estados Unidos. Essas igrejas filiais também plantaram “igrejas filhas”, e netas e, em seguida bisnetas. Tudo isso seguindo o princípio de começar com uma célula e multiplicá-la. Atualmente, a igreja de Elim tem 73 igrejas filiais nos Estados Unidos, e é responsável por quase metade de todas as igrejas que constituem a denominação.

Os casos em que um pastor é enviado para dar início a uma igreja são exceções. Eu me lembro de, talvez, três, e nenhum deles foi para os Estados Unidos. Todos os outros começaram do zero, com uma única célula. Isso é o que entendemos por “aperfeiçoar os santos para a obra do ministério” (Efésios 4:11).  Esta tem sido a nossa experiência ao longo dos últimos trinta anos.

Spanish blog:

Plantando una iglesia a partir de una célula

por Mario Vega

La iglesia Elim hizo su transición para convertirse en una iglesia celular en 1986. El modelo pronto se propagó como fuego y miles de personas se involucraron activamente en el trabajo. Para entonces, El Salvador se encontraba a la mitad de su guerra civil. Alrededor de dos millones de salvadoreños huyeron de la violencia en el país, principalmente, hacia los Estados Unidos. Algunas de esas personas habían sido líderes y supervisores de células en El Salvador. Al llegar a sus ciudades de destino hicieron lo que habían aprendido en su país: iniciar una célula y multiplicarla.

De esa manera, las células pronto se convirtieron en núcleos de nuevas iglesias. Fue así como comenzaron a nacer las filiales de Elim en los Estados Unidos. Esas filiales, a su vez, plantaron iglesias hijas, luego, nietas y después bisnietas. Todo eso siguiendo el principio de comenzar con una célula y multiplicarla. En la actualidad, en los Estados Unidos Elim tiene 73 iglesias filiales, lo cual, supone casi la mitad del total de iglesias que forman la denominación.

Los casos en que se ha enviado a un pastor para iniciar una iglesia han sido excepcionales. Recuerdo unos tres, y ninguno de ellos fue hacia los Estados Unidos. Todos los demás comenzaron desde abajo, con una sola célula. Eso es lo que entendemos como “perfeccionar a los santos para la obra del ministerio” (Ef. 4:11). Esa ha sido nuestra experiencia en los últimos treinta años.

Part 2:- Faithful in Little; Faithful in Much

Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

As I study God’s Word, my goal is to allow the Bible to tell me what it means rather than to force my meaning on the Bible–even if the position of the Word doesn’t agree with my understanding.  One verse that has stirred me to think a lot is Luke 16:10 (KJVS):

“He that is faithful in that which is least is faithful also in much: and he that is unjust in the least is unjust also in much.”

I believe the lesson applies generally to church planting and specifically to cell church strategy. In my experience, the best church planters are those who have already succeeded in starting, faithfully growing and multiplying cell groups. Having been tried and tested successfully on a small scale, they have built the discipline and habit of bearing fruit. Hence, “.. He that is faithful in little (cell) is faithful in much (celebration).

These habits that have helped to grow their cell, also form the same building blocks for growing the larger body. He that is faithful in little will be faithful in much. Conversely, he that isn’t faithful in little will not be faithful in much.

I will like to add that he that has been able to plant and grow a cell will be able to grow a church because the cell is actually a microcosm of the larger church with all its components.

Our present Pastor in our church in Lagos used to head our cell system in Port Harcourt. He bought into the cell vision and under his oversight of our cell system, we experienced the birthing of over one hundred and fifty new cells in two years.

He carried the same spirit to Lagos where we had just about ten cells. But in twenty-four months, recasting the cell vision has resulted in the birthing of nearly sixty new cells and an upsurge in growth to over five hundred worshippers in celebration. The church in Lagos is now projecting a cell church planting in a neighboring community, which is spearheaded by cell groups.

Once again the Bible is proven to be true; “he that is faithful in little (the cell), is faithful in much (the celebration).”

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Parte 2: Fiel no Pouco, Fiel no Muito

Por Chris Oahre, www.hilltopinternational.org
Ao estudar a Palavra de Deus, o meu objetivo é permitir que a Bíblia me diga o seu significado, em vez de forçar o meu significado sobre a Bíblia – mesmo se a posição da Palavra não está de acordo com o meu entendimento. Um verso que me intrigou e me fez pensar muito é Lucas 16:10 (JFA):”Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito; quem é injusto no pouco, também é injusto no muito.”

Eu acredito que essa lição se aplica, de forma geral, à plantação de igreja e especificamente à estratégia de igreja em célula. Em minha experiência, os melhores plantadores de igreja são aqueles que já tiveram sucesso em iniciar, fazer crescer fielmente e multiplicar células. Tendo sido julgados e testados em pequena escala, eles construíram a disciplina e hábito de dar frutos. Consequentemente, “… quem é fiel no pouco (célula) é fiel no muito (culto de celebração).”

Estes hábitos que ajudaram a célula a crescer, também formam os mesmos blocos de construção para o crescimento do corpo maior. Quem é fiel no pouco, será fiel no muito. De modo oposto, quem não é fiel no pouco, não será fiel no muito.

Eu gostaria de acrescentar que, o que tem sido capaz de plantar e fazer crescer uma célula será capaz de crescer uma igreja, porque a célula é realmente uma miniatura da grande igreja com todos os seus componentes.

Nosso pastor atual da nossa igreja em Lagos costumava dirigir nosso sistema celular em Port Harcourt. Ele aderiu a visão celular e, sob a sua supervisão, nós experimentamos nascimento de mais de cento e cinquenta novas células em dois anos.

Ele levou o mesmo espírito para Lagos, onde nós tínhamos apenas dez células. Mas em vinte e quatro meses, uma reformulação da visão celular resultou no nascimento de quase sessenta novas células e um surto de crescimento, para mais de cinco centenas de fiéis no culto de celebração.

Mais uma vez a Bíblia prova estar certa; “quem é fiel no pouco (a célula), é fiel no muito (o culto de celebração)”.

Spanish blog: 

Parte 2: – fiel en lo poco; Fiel en lo mucho

Por Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

Al estudiar la Palabra de Dios, mi objetivo es permitir que la Biblia me diga lo que significa en lugar de forzar a mi sentido de la Biblia – incluso si la posición de la Palabra no está de acuerdo con mi comprensión. Un verso que me ha agitado a pensar mucho es Lucas 16:10 (KJVS):

“El que es fiel en lo muy poco, también en lo más es fiel; y el que en lo muy poco es injusto, también en lo más es injusto”

Creo que la lección se aplica en general a la plantación de iglesias y específicamente en la estrategia de la iglesia celular. En mi experiencia, los mejores plantadores de iglesias son aquellos que ya han tenido éxito empezando, con fidelidad creciendo y multiplicando los grupos celulares. Después de haber sido probado con éxito en una pequeña escala, han construido con disciplina y hábito para llevar fruto. Por lo tanto, “..El que es fiel en lo poco (la célula) es fiel en lo mucho (la celebración)”.

Estos hábitos que han ayudado a hacer crecer la célula, forman también los mismos bloques de construcción para el crecimiento del cuerpo. El que es fiel en lo poco será fiel en lo mucho. Por el contrario, el que no es fiel en lo poco, no será fiel en lo mucho.

Me gustaría añadir que el que ha sido capaz de plantar y cultivar una célula será capaz de hacer crecer una iglesia porque la célula es en realidad un microcosmos de la iglesia más grande con todos sus componentes.

Nuestro Pastor presente en nuestra iglesia en Lagos utiliza la cabeza en nuestro sistema celular en Port Harcourt. El trajo a la visión celular y bajo su supervisión de nuestro sistema celular, experimentó el nacimiento de más de ciento cincuenta células nuevas en dos años.

Llevaba el mismo espíritu de Lagos, donde teníamos sólo unas diez células. Sin embargo, en veinticuatro meses, refundió la visión celular que ha dado como resultado el nacimiento de casi sesenta nuevas células y un aumento en el crecimiento de más de quinientos fieles en la celebración. La iglesia en Lagos está proyectando una plantación de iglesias celulares en una comunidad vecina, que está encabezada por grupos de células.

Una vez más, la Biblia ha demostrado ser verdadera; “El que es fiel en lo poco (la célula), es fiel en lo mucho (la celebración).”

Part 1 – Faithful in Little- Faithful in Much

Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

We planted a church in the city of Lagos that started in the living room of a family that relocated from Port Harcourt where they were active members of our church.

The man had been transferred by the multinational oil company where he worked as a petroleum engineer. This professional oils worker simply started a cell in their family seating room and gathered together the few brethren who had also been transferred like themselves. Our very first cell group started in his living room in Port Harcourt.

In Lagos, under his leadership, they started with a cell group. In a few months, they outgrew the living room. They then found a larger space to accommodate the growing numbers. And it kept growing. At that time, we weren’t very much informed about the workings of the cell system (we are far better informed now under the mentorship and coaching of Joel Comiskey). Yet, with our limited knowledge, that same small group of lay people laid the foundation for what has become a thriving and growing church of five hundred people. Because cell is the simple way to successfully plant a church.

It all started with a simple small cell group not needing huge infrastructure and expensive bills for large facilities. A little seed planted has become a huge tree. That little seed is the cell. As Jesus said in Mark 4:30-32: “And he said, Whereunto shall we liken the kingdom of God? or with what comparison shall we compare it? It is like a grain of mustard seed, which, when it is sown in the earth, is less than all the seeds that be in the earth: But when it is sown, it groweth up, and becometh greater than all…”

Korean blog (click here)

Portuguese blog: 

Parte 1 – Fiel no Pouco – Fiel no Muito

Chris Oahre,
www.hilltopinternational.org

Nós plantamos uma igreja na cidade de Lagos que começou na sala de estar da casa de uma família que havia se mudado de Port Harcourt, onde eles eram membros ativos da nossa igreja.

O homem havia sido transferido pela companhia multinacional de óleo onde ele trabalhava como um engenheiro de petróleo. Esse profissional do óleo simplesmente começou uma célula na sala de sua família e reuniu os poucos irmãos da fé que também tinham sido transferidos. A nossa primeira célula começou em sua sala de estar em Port Harcourt.

Em Lagos, sob sua liderança, eles começaram uma célula. Em poucos meses, eles não cabiam mais na sala. Então eles encontraram um espaço maior para acomodar o número crescente de pessoas. E ele continuou crescendo. Naquela época, nós não tínhamos muita informação sobre o funcionamento do sistema celular (estamos muito mais informados agora sob a orientação e treinamento de Joel Comiskey). Ainda assim, com nosso conhecimento limitado, aquele pequeno grupo de pessoas leigas lançaram o fundamento do que se tornou uma igreja próspera e crescente de quinhentas pessoas. Porque a célula é a forma simples de plantar uma igreja com sucesso.

Tudo começou com uma célula pequena e simples, não sendo necessária uma grande infraestrutura e contas caras para grandes instalações. Uma pequena semente plantada tornou-se uma árvore imensa. Essa pequena semente é a célula. Como Jesus disse em Marcos 4: 30-32: “E dizia: A que assemelhare-mos o reino de Deus? ou com que parábola o representaremos? É como um grão de mostarda, que, quando se semeia na terra, é a menor de todas as sementes que há na terra; Mas, tendo sido semeado, cresce; e faz-se a maior de todas as hortaliças, e cria grandes ramos, de tal maneira que as aves do céu podem aninhar-se debaixo da sua sombra”.

Spanish blog: 

Parte 1 – Fiel en poco – fiel en mucho

Por Chris Oahre, www.hilltopinternational.org

Hemos plantado una iglesia en la ciudad de Lagos, que comenzó en la sala de una familia que se trasladó desde Port Harcourt donde estaban los miembros activos de nuestra iglesia.

El hombre había sido trasferido por una empresa petrolera multinacional donde trabajó como ingeniero petrolero. Este trabajador profesional de crudo simplemente comenzó una célula en su sala familiar y reunió a unos pocos hermanos que también habían sido transferidos como ellos. Nuestro primer grupo celular se inició en su sala en Port Harcourt.

En Lagos, bajo su dirección, empezaron con un grupo de células. En unos pocos meses, ellos sobre llenaron la sala. Luego, encontraron un espacio más grande para dar cabida a los números crecientes. Y siguió creciendo. En ese momento, no estábamos muy informados sobre el funcionamiento del sistema celular (estamos mucho mejor informados ahora bajo la tutela y dirección técnica de Joel Comiskey). Sin embargo, con nuestro conocimiento limitado, ese mismo pequeño grupo de laicos sentó las bases de lo que se han convertido en una iglesia próspera y creciente de quinientas personas. Por qué la célula es la forma más sencilla para plantar con éxito una iglesia.

Todo comenzó con un grupo de células pequeñas sencilla que no necesitan gran infraestructura y facturas costosas para grandes instalaciones. Una pequeña semilla plantada se ha convertido en un árbol enorme. Esa pequeña semilla es la célula. Como dijo Jesús en Marcos 4: 30-32: ” Decía también: ¿A qué haremos semejante el reino de Dios, o con qué parábola lo compararemos? Es como el grano de mostaza, que cuando se siembra en tierra, es la más pequeña de todas las semillas que hay en la tierra; pero después de sembrado, crece, y se hace la mayor de todas… “

Simple, Profound

coaches_jeffTun2011

By Jeff Tunnell

One simple and yet profound method God has used in planting new cell churches is this; someone who is a cell leader in an existing cell church is encouraged to relocate to another part of the world.  Often, work promotions or a family need prompts the move.  Whatever the reason, the cell leader arrives in a new community, or country, and looks for a cell church with which to connect.  Because cell churches are still not common, one is not easily found, even in large cities.

The cell leader, being led by the Holy Spirit, understands that they will need to follow their training and experience and begin a new cell.  This leads to cells being established, new leaders trained, and eventually a new church is formed.

When these steps have taken place, the new church often remains in touch with the cell church in their previous location to receive support and encouragement from former cell supervisors or cell pastors with whom they worked.  Relationships are a key factor and greatly needed to succeed.

I am very interested in the other blog writer’s submissions to the topic this week here on the JCG blog.  They have much greater experience and will offer substantial insights to those who are seeking direction from God about planting new cell churches.

May the King of the universe speak clearly to us this week.

Jeff

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Simples, Profundo

Um método simples, mas profundo, que eu soube que Deus tem usado para plantar novas igrejas em células é este: alguém que é um líder de célula em uma igreja em células já existente se muda para outra parte do mundo. Muitas vezes, a mudança é necessária por promoções de trabalho ou por uma necessidade familiar. Seja qual for a razão, o líder de célula chega em uma nova comunidade, ou país, e procura por uma igreja em células com a qual se conectar. Porque igrejas em células ainda não são comuns, não são facilmente encontradas, mesmo nas grandes cidades.

O líder de célula conduzido pelo Espírito Santo entende que terá que seguir a sua formação e experiência e começar uma nova célula. Isto leva as células a serem estabelecidas,  novos líderes treinados e, eventualmente, uma nova igreja é formada.

Quando essas etapas são realizadas, a nova igreja muitas vezes permanece em contato com a igreja em células no seu local anterior para receber apoio e incentivo dos supervisores ou pastores de células com quem trabalharam. As relações são um fator-chave muito necessário para ter sucesso.

Estou muito interessado nas postagens dos outros escritores do blog sobre o tema desta semana aqui no blog JCG. Eles têm muito mais experiência e vão oferecer informações essenciais para aqueles que estão buscando a direção de Deus sobre a plantação de novas igrejas em células.

Que o Rei do universo fale claramente conosco esta semana.

Jeff

Spanish blog:

Simple, profundo

Un método simple y profundo que he oído que Dios ha utilizado en la plantación de nuevas iglesias celulares es el siguiente; alguien que es un líder celular en una iglesia celular existente está obligado a trasladarse a otra parte del mundo. A menudo, las promociones de trabajo o una familia necesitan mudarse. Cualquiera que sea la razón, el líder celular llega a una nueva comunidad o país, y busca una iglesia celular para conectarse. Debido a que las iglesias celulares son todavía no muy comunes, no es fácil de encontrar, incluso en las grandes ciudades.

El líder celular guiado por el Espíritu Santo entiende que van a necesitar seguir su formación y experiencia y comenzar una nueva célula. Esto dirige a establecer una nueva célula, nuevos líderes son entrenados y, finalmente, se forma una nueva iglesia.

Cuando estas medidas han tomado lugar, la nueva iglesia se mantiene a menudo en contacto con la iglesia celular en su ubicación para recibir el apoyo y el aliento de sus ex-supervisores o pastores de la célula con quienes trabajaban. Las relaciones son un factor clave y en gran medida necesarias para tener éxito.

Estoy muy interesado en las comunicaciones del otro escritor del blog con el tema de esta semana aquí en el blog JCG. Tienen mucha más experiencia y ofrecerán ideas sustanciales a los que buscan la dirección de Dios sobre la plantación de nuevas iglesias celulares.

Que el Rey del universo hable claramente a nosotros esta semana.

Jeff