God Uses Weak Vessels in Cell Leadership

coaches_robLAY-web

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

God can use any vessel to lead a cell. I think by using the term “leader” we scare people off from group ministry. Why? Because when people think of a leader, they often imagine an extrovert, outspoken person, great abilities, and so forth. For example, after reading a book like John Maxwell’s  21 irrefutable laws of leadership, it’s easy to think that only  a certain few can truly lead. I myself get depressed after reading such books. We have to lower the bar, so more people can lead groups. Dr. Cho said long ago that you can use people in group leadership if you have a mature coach or supervisor.

In Brazil there are a lot of churches using the term “facilitator” instead of leader. This term better describes the leadership role in the cell because the leader facilitates the edification of one another. Actually, it is not the leader or facilitator or leadership core team that edifies the cell, it is Christ’s presence. He uses any committed cell member to edify others. The leader and the cell have to understand this.

It is not the duty of the leader to edify everybody in the cell. This takes a heavy load off his or her shoulders, and makes the task easier. So, the leader and the core team do not need to have all the talents and gifts of the Holy Spirit. They will be distributed in the cell according to God’s sovereign will, and this makes it easier for anyone to lead a cell group.

Help us God

Robert Lay

Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Deus Usa Vasos Fracos na Liderança da Célula

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Deus pode usar qualquer vaso para liderar uma célula. Eu acho que ao usar o termo “líder” nós assustamos as pessoas de fora do ministério celular. Por quê? Porque quando as pessoas pensam em um líder, muitas vezes imaginam uma pessoa extrovertida, franca, com grandes habilidades, e assim por diante. Por exemplo, depois de ler um livro como 21 irrefutable laws of good leadership (“21 leis irrefutáveis da boa liderança”, em tradução livre) é fácil pensar que apenas alguns podem realmente liderar. Eu mesmo fico deprimido depois de ler esses livros. Nós temos que abaixar a barra, para que mais pessoas possam liderar grupos. Dr. Cho disse há muito tempo que você pode usar as pessoas na liderança do grupo se você tiver um treinador ou supervisor maduros.

No Brasil, há muitas igrejas usando o termo “facilitador” em vez de “líder”. Este termo realmente descreve melhor o papel de liderança na célula porque o líder facilita a edificação uns dos outros. Na verdade não é o líder, o facilitador ou a equipe de liderança que edificam a célula, é a presença de Cristo. Ele usa qualquer membro comprometido da célula para edificar os outros. O líder e a célula precisam entender isso.

Não é dever do líder edificar todos na célula. Isso tira uma carga pesada de seu ombro e torna a tarefa mais fácil. Assim, o líder e a equipe central não precisam ter todos os talentos e dons do Espírito Santo. Eles serão distribuídos na célula de acordo com a vontade da soberania de Deus, e isso torna mais fácil para qualquer pessoa liderar uma célula.

Ajude-nos, Deus!

Robert Lay

Ministério Igreja em Células Brasil

Spanish blog:

Dios usa vasos débiles en el liderazgo celular

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Dios puede usar cualquier vaso para dirigir una célula. Creo que al usar el término “líder” asustamos a la gente del ministerio de grupo. ¿Por qué? Porque cuando la gente piensa en un líder, a menudo se imaginan una persona extrovertida, franca, con grandes habilidades, y así sucesivamente. Por ejemplo, después de leer un libro como 21 leyes irrefutables de un buen liderazgo, es fácil pensar que sólo unos pocos pueden realmente dirigir grupos. Yo mismo me deprimo después de leer esos libros. Tenemos que bajar la barra, por lo que más personas pueden dirigir grupos. El Dr. Cho dijo hace mucho tiempo, puedes usar gente en el liderazgo de grupo si tienes un entrenador maduro o supervisor.

En Brasil hay muchas iglesias que usan el término “facilitador” en lugar de líder. Este término en realidad describe mejor el papel de liderazgo en la célula porque el líder facilita la edificación de unos a otros. En realidad, no es el Líder o facilitador o equipo central de liderazgo el que edifica la célula, es la presencia de Cristo. Él usa a cualquier miembro comprometido en la célula para edificar a otros. El líder y la célula tienen que entender esto.

No es el deber del líder edificar a todos en la célula. Esto le quita una carga pesada de su hombro, y hace la tarea más fácil. Por lo tanto, el líder y el equipo central no necesitan tener todos los talentos y dones del Espíritu Santo. Serán distribuidos en la célula de acuerdo con la voluntad de la soberanía de Dios, y esto hace que sea más fácil para cualquier persona dirigir un grupo de células.

Ayúdanos a Dios

Robert Lay

Celular Iglesia Ministerio Brasil

Be Fruitful

By Noel Navarro

One of the great challenges today is to go from being a consumer of faith to a fruitful Christian. The life connected to Jesus does not focus  on “how much we can receive” but on “how much we can give. ” Receiving is not wrong and God wants to pour out his abundance in our lives. However, in Christ we have everything we need to grow. The point is that this process becomes complete when we share what God has given us and when we become his channels of blessing to others. Jesus Himself said: “I am the vine, you are the branches; He who abides in me will bear much fruit (John 15: 5). Cell groups help us to live fruitful, abundant lives.

When we understand that God desire fruitfulness, it becomes clear that all believers are called to bear fruit. It is not a question of position, function, skill, or gifts. Rather, it’s simply the opportunity to be fruitful. In the end, not all produce the same amount of fruit, although all should produce fruit. Jesus said in Mark 4:20, “Others, like seed sown on good soil, hear the word, accept it, and produce a crop—some thirty, some sixty, some a hundred times what was sown.”

Since God is the One who generates the fruit, he wants everyone to bear fruit. And the cell group is the best atmosphere to serve and minister to others.

As I have walked with brothers who have become great leaders of small groups, I have realized that it was not their abilities but their total and unconditional dedication to Jesus that led them to be greatly used by God. And often these leaders spent a lot of time ministering “behind the scenes.”

It is worth emphasizing that cell strategies are important, but they are only effective when each person is a channel of Christ’s life overflowing through them. Just as Jesus said, “… for apart from Me you can do nothing” (John 15: 5b).

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Sejam Frutíferos

Por Noel Navarro

Um dos grandes desafios de hoje é passar de um consumidor de fé para um cristão frutífero. A vida conectada a Jesus não se concentra em “quanto podemos receber”, mas no “quanto podemos dar”. Receber não é errado e Deus quer derramar sua abundância em nossas vidas. No entanto, em Cristo temos tudo o que precisamos para crescer. A questão é que esse processo se completa quando compartilhamos o que Deus nos deu e quando nos tornamos Seus canais de bênção para os outros. O próprio Jesus disse: “Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma” (João 15:5). As células nos ajudam a viver vidas frutíferas e abundantes.

Quando compreendemos que Deus deseja que sejamos frutíferos, fica claro que todos os crentes são chamados para dar frutos. Não é uma questão de posição, função, habilidades ou dons. Pelo contrário, é simplesmente a oportunidade de ser frutífero. No final, nem todos produzem a mesma quantidade de frutos, embora todos deveriam produzir frutos. Jesus disse em Marcos 4:20: “Outras pessoas são como a semente lançada em boa terra: ouvem a palavra, aceitam-na e dão uma colheita de trinta, sessenta e até cem por um”.

Como que Deus é Aquele que gera o fruto, Ele quer que todos dêem frutos. E a célula é a melhor atmosfera para servir e ministrar aos outros.

Ao caminhar com irmãos que se tornaram grandes líderes de pequenos grupos, percebi que não eram suas habilidades, mas sua total e incondicional dedicação a Jesus que os levou a serem muito usados ​​e extremamente frutíferos. Às vezes na frente das pessoas, mas muitas vezes nos bastidores.

Vale a pena enfatizar que as estratégias celulares são importantes, mas elas só são eficazes quando cada pessoa é um canal de Jesus Cristo e permite que a vida dEle transborde através da sua. Assim como Jesus disse: “pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma”- João 15: 5b.

Spanish blog:

Fructificar

Por Noel Navarro

Uno de los grandes desafíos hoy, que tenemos como iglesia, está en pasar de ser un consumidor de fe a un cristiano que produce fruto. La vida conectada a Jesús no tiene su mayor enfoque en “cuánto recibimos” sino en “cuánto damos”. Recibir es un hecho obvio, cuando estamos abiertos a ello: Dios es abundante en nuestra vida y está involucrado seriamente, a través de Cristo, en darnos todo lo que necesitamos para crecer. El punto es que este proceso se torna completo cuando compartimos, cuando somos canales, cuando somos bendición para otros y en otros, cuando hay frutos generados en esta jornada. El propio Jesús dijo: “Yo soy la vid, vosotros los sarmientos; el que permanece en mí y yo en él, ése da mucho fruto…” Juan 15:5 (LBLA). Es esto lo que vivimos de forma nítida en un grupo pequeño.

Cuando se entiende esta percepción de la vida cristiana entendemos que la oportunidad y la responsabilidad de servir está al alcance de todos. No se trata de cuál puesto o función, de cuáles habilidades o dones; se trata simplemente de oportunidad para fructificar. Al final no todos producen igual, aunque todos producen: “… los cuales oyen la palabra, la aceptan y dan fruto, unos a treinta, otros a sesenta y otros a ciento por uno.” Marcos 4:20 (LBLA). Si hay un fruto que Dios genera, entonces todos tienen algo valioso que el Señor quiere y puede usar. El lugar donde mejor puede servir, el don característico o las habilidades sobresalientes en un líder-siervo, son aspectos que van tornándose más claros en el proceso de amar a Dios y amar a los otros. Esta es la gran escuela en la formación del liderazgo. En la medida que he caminado con hermanos que se han tornado grandes líderes de grupos pequeños me he dado cuenta que no fueron sus habilidades sino su entrega total e incondicional a Jesús que los llevaron a ser grandemente usados y extremamente fructíferos. Algunas veces en el frente de batalla, otras, en la retaguardia.

Es válido resaltar que las herramientas, estrategias, y las rutas intencionales son de gran ayuda en el proceso. Pero estas solo se tornarán efectivas cuando trabajamos personalmente en cada necesidad, desafíos, contextos, únicos en cada hermano(a), y los canalizamos hacia Jesús, hacia una relación de entrega, fidelidad y compromiso con Él, la fuente de todo fruto. “… porque separados de mí nada podéis hacer.” Juan 15:5b (LBLA)..

God Uses the Weak

By Noel Navarro

[I, Joel Comiskey, am pleased to present Noel Navarro. Noel is  married, 37 years old, and  originally from Cuba. He completed his theological education in Brazil, where he met his wife  Adriana. After serving seven years as a pastor in Brazil, he came to the United States to continue his ministry as part of the pastoral team at Nazareth Baptist Church in West New York. Noel is the cell group champion and coordinates the cell ministry. I did a cell seminar in their church recently and was impressed at the health of the church and their transition to cell ministry. Pastor Noel is currently completing his MDiv studies at Southern Baptist Theological Seminary]

Studying about the beatitudes in our church, it was interesting to see how these are counter-cultural. In the sermon on the mount, Jesus was speaking of things that outwardly appear absurd. They are contrary to what the world esteems and so different from how most Christians live: happy are the poor in spirit; happy are those who weep; blessed are the meek.

Jesus is telling us that the secret of our strength, our hope, our happiness lies in our weakness and the recognition that we are vulnerable, fragile, and helpless. And when we admit this reality, God takes control and does the unexpected.

Many are reluctant to be leaders of small groups because they do not consider themselves prepared or strong enough to serve. But here lies the hope of our strength. The apostle Paul spoke of a thorn in the flesh that caused him to feel weak and limited  (or so he thought) to do ministry in a more  effective way. Scripture says, ” Therefore, in order to keep me from becoming conceited, I was given a thorn in my flesh, a messenger of Satan, to torment me”(2 Corinthians 12: 7). But it was at this point, with apparent limitation, that Paul’s character was being worked on. It was in this condition that he was able to experience the sufficiency of grace and the power of God perfecting himself in his life. “My grace is sufficient for you: for my power is made perfect in weakness.” 2 Corinthians 12: 9 (NKJV)

It is this condition, of weakness, God works in leaders to perfect His transforming power and to pour out His superabundant grace. It’s through God’s grace in weakness that leaders are equipped to deal with adverse and unforeseeable situations and to overcome the giants of discouragement and uncertainty. It’s through God’s grace that the leader will find the love and compassion to work even with the most difficult people. All the strength we need to face uncertainty and weakness comes from a single resource: God.

So we need to remember what God said to Paul: “Therefore I will gladly rather boast in my infirmities, that the power of Christ may dwell in me. That is why I am pleased with weaknesses … because when I am weak, then I am strong” 2 Corinthians 12: 9b-10b (NKJV)

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Deus Usa os Fracos

Por Noel Navarro

[Eu, Joel Comiskey, tenho o prazer de apresentar Noel Navarro. Noel é casado, tem 37 anos e é original de Cuba. Ele completou a sua formação teológica no Brasil, onde conheceu sua esposa Adriana. Depois de cumprir sete anos como pastor no Brasil, ele veio aos Estados Unidos para continuar seu ministério como parte da equipe pastoral da Nazareth Baptist Church na região West New York. Noel é o campeão das células e coordena o ministério celular. Eu dei um seminário sobre células em sua igreja recentemente e fiquei impressionado com a saúde da igreja e sua transição para o ministério celular. O pastor Noel está atualmente completando seus estudos MDiv no Southern Baptist Theological Seminary].

Ao estudar sobre as bem-aventuranças em nossa igreja, foi interessante ver como elas são contra-culturais. No sermão do monte, Jesus estava falando de coisas que aparentemente pareciam absurdas. Elas são contrárias ao que o mundo estima e muito diferentes de como a maioria dos cristãos vivem: felizes são os pobres de espírito; felizes são os que choram; abençoados são os mansos.

Jesus está nos dizendo que o segredo de nossa força, nossa esperança e nossa felicidade está em nossa fraqueza e no reconhecimento de que somos vulneráveis, frágeis e perdidos. E quando admitimos esta realidade, Deus toma o controle e faz o inesperado.

Muitos relutam em serem líderes de pequenos grupos porque não se consideram preparados ou fortes o suficiente para servir. Mas aqui reside a esperança da nossa força. O apóstolo Paulo falou de um espinho na carne que o fez sentir-se fraco e limitado (ou assim ele pensava) para fazer o ministério de uma maneira mais eficaz. As Escrituras dizem: “Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar” (2 Coríntios 12:7). Mas foi neste momento, com aparente limitação, que o caráter de Paulo estava sendo trabalhado. Foi nessa condição que ele pôde experimentar a suficiência da graça e o poder de Deus se aperfeiçoando em sua vida. “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”- 2 Coríntios 12:9.

É nesta condição de fraqueza que Deus opera em líderes para aperfeiçoar Seu poder transformador e derramar Sua graça superabundante. É através da graça de Deus na fraqueza que os líderes são equipados para lidar com situações adversas e imprevisíveis e para superar os gigantes do desânimo e da incerteza. É através da graça de Deus que o líder encontrará o amor e a compaixão para trabalhar mesmo com as pessoas mais difíceis. Toda a força que precisamos para enfrentar a incerteza e a fraqueza vem de um único recurso: Deus.

Portanto, precisamos nos lembrar do que Deus disse a Paulo: “Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim… Pois, quando sou fraco é que sou forte”- 2 Coríntios 12: 9b-10b (NVI).

Spanish blog:

Cuestión de Débiles

Por Noel Navarro

[Yo, Joel Comiskey, quisiera presentar a Noel Navarro. Noel es casado, tiene 37 años, se nació eb Cuba. Completó su educación teológica en Brasil, donde conoció a su esposa Adriana. Después de servir siete años como pastor en Brasil, vino a los Estados Unidos para continuar su ministerio como parte del equipo pastoral de la Iglesia Bautista Nazareth en West New York, Nueva Jerseyl. Noel es el pastor asociado y coordina el ministerio celular. Realicé un seminario celular en su iglesia recientemente y me impresionó la salud de la iglesia y su transición al ministerio celular. Pastor Noel actualmente está completando sus estudios de MDiv en “Southern Baptist Theological Seminary”]

Estudiando sobre las bienaventuranzas en nuestra iglesia, fue interesante ver cómo estas son, en cierto grado, contraculturales. En el sermón del monte, Jesús estaba hablando de cosas que superficialmente parecían absurdas, de hecho, contrarias a lo que el mundo considera, y muchas veces distante a lo que algunos cristianos viven: felices los pobres en espíritu, felices los que lloran, felices los mansos… Es como si el secreto de nuestra fortaleza, de nuestra esperanza, de nuestra felicidad, estuviera en nuestra debilidad, en el reconocimiento de nuestra vulnerabilidad, fragilidad e incapacidad. Se trata precisamente de eso, de admitir nuestra realidad, y es en esa condición que Dios toma el control y hace lo inesperado.

Muchos se resisten a ser líderes de grupos pequeños porque no se consideran preparados o fuertes lo necesario para servir. Pero aquí radica la esperanza de nuestra fortaleza. El apóstol Pablo hablaba de un aguijón en la carne que lo abofeteaba todo el tiempo y que, en su perspectiva, lo limitaba a hacer su ministerio de una forma más amplia y efectiva. “Y dada la extraordinaria grandeza de las revelaciones, por esta razón, para impedir que me enalteciera, me fue dada una espina en la carne, un mensajero de Satanás que me abofetee, para que no me enaltezca.” 2 Corintios 12:7 (LBLA) Pero era en este punto, de aparente limitación, que el carácter de Pablo estaba siendo trabajado. Fue en esta condición que consigue experimentar la suficiencia de la gracia y el poder Dios perfeccionándose en su vida. “Y Él me ha dicho: Te basta mi gracia, pues mi poder se perfecciona en la debilidad.” 2 Corintios 12:9 (LBLA)

Es esta condición, de debilidad, que Dios encuentra en los líderes celulares el terreno apropiado para perfeccionar su poder transformador, y derramar su gracia sobreabundante. Toda la capacitación para lidiar con situaciones adversas e imprevisibles; todo el discernimiento para actuar correctamente, en el lugar apropiado, en la medida cierta; toda la fortaleza para vencer los gigantes del desánimo y la incertidumbre; todo el amor y compasión para trabajar aún con las personas más difíciles; ciertamente provienen de un único recurso: Dios.

Entonces, ¿por qué no decir como Pablo y avanzar?

“Por tanto, muy gustosamente me gloriaré más bien en mis debilidades, para que el poder de Cristo more en mí. Por eso me complazco en las debilidades… porque cuando soy débil, entonces soy fuerte.” 2 Corintios 12:9b-10b (LBLA)

The Leaders and the Grace of God

coach_mario2016speaking

By Mario Vega, www.elim.org.sv

In the kingdom of God things are upside down. The strong are called weak and the weak are strong. As Paul explains: “But God has chosen the foolish things of the world to put to shame the wise, and God has chosen the weak things of the world to put to shame the things which are mighty; and the base things of the world and the things which are despised God has chosen, and the things which are not, to bring to nothing the things that are, that no flesh should glory in His presence.” (1 Cor. 1: 27-29). God’s way is to use human weakness to fulfill his redemptive purposes, and as a consequence, the glory belongs to him and to no one else. There is nothing special about a strong, capable person doing something great. But God is glorified when he uses the weak and helpless to fulfill his purposes.

The leader’s ability does not depend on his personal resources but on God, who has mercy. Like Paul, the leader must learn the lesson that when we are weak then we are strong. We must boast of our weaknesses and not of our strengths. Therefore, recognizing that we have limitations should not discourage us from serving Him. God knows how to use the foolish and weak to give him glory. Cell ministry continues through weak and limited people and not through highly capable leaders. It was always like this. Abraham was old, Isaac lied, Jacob was a cheater, Elijah was depressed, Jonah was disobedient, Zacchaeus was a thief, the Samaritan woman was divorced, Peter denied Jesus, Timothy was sick, Lazarus was dead, but none of these things were obstacles to God who used these people in their weaknesses and struggles. To God be the glory!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Os Líderes e a Graça de Deus

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

No Reino de Deus, as coisas são de cabeça para baixo. Os fortes são chamados fracos e os fracos são fortes. Como Paulo explica: “Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas ignóbeis do mundo, e as desprezadas, e as que não são, para reduzir a nada as que são; para que nenhum mortal se glorie na presença de Deus” (1 Coríntios 1:27-29). O caminho de Deus é usar a fraqueza humana para cumprir Seus propósitos redentores, e como consequência, a glória pertence a Ele e a ninguém mais. Não há nada especial sobre uma pessoa forte e capaz fazendo algo grande. Mas Deus é glorificado quando usa os fracos e impotentes para cumprir Seus propósitos.

A habilidade do líder não depende de seus recursos pessoais, mas de Deus, que tem misericórdia. Como Paulo, o líder deve aprender a lição de que quando nós somos fracos então nós somos fortes. Devemos nos gabar de nossas fraquezas e não de nossas forças. Portanto, reconhecer que temos limitações não deve desencorajar-nos de servi-Lo. Deus sabe como usar os tolos e os fracos para Lhe dar glória. O ministério de células continua através de pessoas fracas e limitadas e não através de líderes altamente capazes. Sempre foi assim. Abraão era velho, Isaque mentiu, Jacó era trapaceiro, Elias estava deprimido, Jonas era desobediente, Zaqueu era um ladrão, a Samaritana divorciada, Pedro negou a Jesus, Timóteo estava doente, Lázaro estava morto, mas nenhuma dessas coisas foi um obstáculo para Deus, que usou essas pessoas em suas fraquezas e lutas. A Deus seja a glória!

Spanish blog:

Los líderes y la gracia de Dios

por Mario Vega

En el reino de Dios las cosas están al revés. A lo fuerte se le llama débil y a lo débil fuerte. Como Pablo explica: “Lo necio del mundo escogió Dios, para avergonzar a los sabios; y lo débil del mundo escogió Dios, para avergonzar a lo fuerte; y lo vil del mundo y lo menospreciado escogió Dios, y lo que no es, para deshacer lo que es, a fin de que nadie se jacte en su presencia” (1 Co. 1:27-29). La manera de Dios es usar la debilidad humana para cumplir sus propósitos redentores; como consecuencia, la gloria le pertenece a él y a nadie más. No existe nada especial en que una persona muy capaz resulte ser eficiente, lo que exalta a Dios es que sin que seamos capaces sus propósitos se cumplen. No gracias a nosotros sino a pesar de nosotros.

La capacidad del líder no depende de sus recursos personales sino de Dios, quien tiene misericordia. Igual que Pablo, el líder debe aprender la lección de que cuando somos débiles entonces somos fuertes. Debemos jactarnos de nuestra debilidad y no de nuestra fortaleza. Por tanto, el reconocer que tenemos limitaciones y que no somos todo lo que deberíamos no debe desanimarnos de servirle a él. Dios sabe usar lo menospreciado para deshacer lo fuerte. La obra celular continúa a través de personas débiles y con limitaciones y no a través de líderes sumamente capaces.

Siempre fue así. A Noé se le pasaban las copas, Abraham era viejo, Isaac mintió, Jacob era tramposo, Elías se deprimió, Jonás fue desobediente, Zaqueo era ladrón, la samaritana era divorciada, Pedro negó a Jesús, Timoteo estaba enfermo, Lázaro estaba muerto pero todo ello no fue obstáculo para que Dios les usara. Bendita gracia de Dios.

Remove YOUR filter!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

By Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com; Twitter: daphnekirk

“God uses weak vessels”?  Really? Yes – really! I know that because He uses me. You know that because He uses you. We are Gods deliberate “choice.”

1 Corinthians 1: 27 says,  “But God has chosen the foolish things of the world to shame the wise, and God has chosen the weak things of the world to shame the things which are strong,”

Who do you consider “weak”? Remember that the weak are  God’s own choice!

Children are considered “weak.”  The elderly are considered “weak.”  Teenagers are often considered “foolish.” So let’s make them our choice for they are God’s choice. It is not our strength that counts—it is His! How much greater will His power be shown through those who are considered powerless.

Sure they need equipping, training (the experiential type is best for childrens and the elderly), encouraging, and so forth. However they are so often passed by because of our own filters and perception. It is our problem, not theirs, and especially not God’s.

May I encourage you today to make a list of those you consider “weak and foolish”?  Name some children, teens ,and elderly. Then ask God to give you His vision for them. Having done this, ask God to give you His strategies and wisdom to ministry to these people. It may well start with building relationships, like taking a child, teenager, or elderly person out for the day and go from there. it is called FUN, and you will be surprised as you see what God sees.

Daphne

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Remova SEU filtro!

Por Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com; Twitter: daphnekirk

“Deus usa vasos fracos”? Sério? Sim, sério! Eu sei disso porque Ele me usa. Você sabe disso porque Ele te usa. Nós somos a “escolha” deliberada de Deus.

1 Coríntios 1:27 diz: “Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes”.

Quem você considera “fraco”? Lembre-se de que os fracos são a escolha de Deus!

As crianças são consideradas “fracas”. Os idosos são considerados “fracos”. Os adolescentes são muitas vezes considerados “tolos”. Então, vamos fazer deles a nossa escolha, pois eles são a escolha de Deus. Não é a nossa força que conta, é a dEle! Quão maior será Seu poder demonstrado por aqueles que são considerados impotentes.

É claro que eles precisam de equipamento, treinamento (o tipo experiencial é o melhor para crianças, adolescentes e idosos), encorajamento, e assim por diante. No entanto, eles são muitas vezes deixados de lado por causa de nossos próprios filtros e percepção. Isso é problema nosso, não é deles e especialmente não de Deus.

Posso te encorajar hoje a fazer uma lista dos que você considera “fracos e tolos”? Nomeie algumas crianças, adolescentes e idosos. Então peça a Deus que lhe dê Sua visão para eles. Tendo feito isso, peça a Deus que lhe dê Suas estratégias e sabedoria para ministrar a essas pessoas. Pode muito bem começar com a construção de relacionamentos, como pegar uma criança, adolescente ou idoso para passar o dia e começar daí. Isso é chamado DIVERSÃO, e você ficará surpreso ao ver o que Deus vê.

Daphne

Spanish blog:

¡Remueve tu filtro!

Por Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com; Twitter: daphnekirk

“Dios usa vasijas débiles”? ¿De Verdad? ¡Sí, en serio! Lo sé porque Él me usa. Lo sabes porque Él te usa. Somos la “elección” deliberada de Dios.

1 Corintios 1: 27 dice: “sino que lo necio del mundo escogió Dios, para avergonzar a los sabios; y lo débil del mundo escogió Dios, para avergonzar a lo fuerte”

¿A quién consideras “débil”? ¡Recuerda que los débiles son la elección de Dios!

Los niños se consideran “débiles”. Los ancianos son considerados “débiles”. A menudo los adolescentes son considerados “insensatos”. Así que hagamos de ellos nuestra elección porque son la elección de Dios. No es nuestra fuerza lo que cuenta, ¡es la Suya! Cuánto mayor será Su poder demostrado a través de aquellos que se consideran impotentes.

Claro que necesitan equipamiento, entrenamiento (el tipo de experiencia es mejor para los niños, los adolescentes y los ancianos), alentador, y así sucesivamente. Sin embargo, a menudo pasan por nuestros propios filtros y percepción. Es nuestro problema, no el suyo, y especialmente el de Dios.

¿Puedo invitarles hoy a hacer una lista de aquellos a quienes se consideran “débiles y absurdos”? Nombre algunos niños, adolescentes y ancianos. Luego pídale a Dios que le dé su visión para ellos. Habiendo hecho esto, pídale a Dios que le dé Sus estrategias y sabiduría para ministrar a estas personas. Puede comenzar a construir relaciones, como tomar a un niño, a un adolescente o a una persona de edad avanzada por un día e ir desde allí. Se le llama DIVERSIÓN, y se sorprenderá al ver lo que Dios ve.

Daphne

Every Believer Can Become a Leader

by Gerardo Campos

When I led the youth in a traditional structure, I believed that very few of them could lead. I realized how wrong I was when the church made its transition to the cell model. I saw those who had been overshadowed by my subjective judgment shining. As time passed by I understood the principle that every believer can become a leader.

The growth of each congregation is also proportional to the depth of the spiritual life of the senior pastor. That gives the church a great opportunity to be well-formed in their Christian life, so that every teaching during the celebration services will prepare the saints for the work of the ministry and will nourish the vision of those who lead cells.

The ministering of the Word of God in the congregation is the best place of equipping in the preparation of new leaders. In the district that I coordinate, this preparation is complemented by the accompaniment of the cell supervisors (coaches), who must be clear on the principle of “generating more leaders than are needed” to achieve the established goals. They must be willing to empower the members by becoming themselves true mentors to contribute to their development. In this way, the supervisors  will be able to make every Christian shine for the glory of God.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Ser um Cristão é Ser um Líder

Por Gerardo Campos

Quando eu liderava jovens em uma estrutura tradicional, eu acreditava que pouquíssimos deles poderiam liderar. Eu percebi o quão errado eu estava quando a igreja fez a sua transição para o modelo de células. Eu vi aqueles que tinham sido ofuscados porque meu julgamento estava brilhando. Com o passar do tempo compreendi o princípio de que todo crente pode se tornar um líder.

O crescimento de cada congregação também é proporcional à profundidade da vida espiritual do pastor sênior. Isso dá à igreja uma grande oportunidade de ser bem formada em sua vida cristã, de modo que todo ensinamento durante os cultos de celebração vai preparar os santos para a obra do ministério e nutrir a visão daqueles que lideram as células.

A ministração da Palavra de Deus na congregação é o melhor modo para equipar no preparo de novos líderes. No distrito que eu coordeno, esta preparação é complementada pelo acompanhamento dos supervisores de células (treinadores), que devem ser claros sobre o princípio de “gerar mais líderes do que são necessários” para atingir as metas estabelecidas. Eles devem estar dispostos a capacitar os membros tornando-se mentores verdadeiros para contribuir com o seu desenvolvimento.

Desta forma, os supervisores serão capazes de fazer todo cristão brilhar para a glória de Deus.

Spanish blog:

Sere Cristiano Es Ser Líder

por Gerardo Campos

Cuando lideraba a los jóvenes en la congregación de organización tradicional, creía que eran muy pocos los que entre ellos tenían liderazgo. Comprendí cuán equivocado estaba cuando la iglesia hizo su transición al modelo celular. Miré brillar a aquellos que habían estado eclipsados por mi criterio subjetivo. Con el pasar del tiempo entendí el principio de que todo creyente puede llegar a ser un líder.

El crecimiento de cada congregación es también proporcional a la profundidad de la vida espiritual del pastor principal. Eso proporciona a la iglesia una gran oportunidad de ser bien formados en su vida cristiana, de tal manera que cada enseñanza durante los servicios de celebración capacitará a los santos para lo obra del ministerio y alimentará la visión de los que lideran células.

La ministración de la Palabra de Dios, en la congregación, es el mejor lugar de equipamiento en la preparación de nuevos líderes. En el distrito que coordino esa preparación se completa por el acompañamiento de los supervisores de células, quienes deberán tener claro el principio de “generar más líderes de los que se necesitan” para alcanzar las metas establecidas, y buscarán potenciar a los miembros convirtiéndose ellos en verdaderos mentores para contribuir a su desarrollo.

Los supervisores saben entonces, que si trabajan de la mejor manera la movilización de las personas a la congregación, y que si son buenos asesores, podrán lograr que cada cristiano en cierto momento brille para el Dios que los ha escogido.

Preparation – Source of Confidence

coaches_jeffTun2011By Jeff Tunnell

There are many among us who are eager to serve the Lord. The general response when asked to start serving in a cell group is apprehensiveness due to feeling unqualified. Some of us have worked that out ourselves and understand the nervous place of uncertainty. No one enjoys failing.

Preparation is a source of confidence. Equipping potential new leaders is more than discipleship. Equipping is focused on providing knowledge and skills necessary to accomplish an important task. It follows spiritual formation and discipleship. It is an additional and intentional step toward becoming useful in the service of our Lord.

Information is shared and skills are practiced under the supervision of someone who already demonstrates proficiency with the information and skills involved in the new leader’s equipping. They are being prepared to lead on their own, while working alongside a seasoned coach.

When sufficient ability is reached, the coach steps back to observe from a distance as the new leader practices what they have learned, (Think – soccer, baseball, acting, orchestra, etc).

When the new leader’s preparation becomes their source of confidence, they will excel. At this point, the coach will take a position of adviser and encourager, ensuring the longevity of the student.

Equipping should be ongoing in the cell church, helping to discover those eager to serve. Regular vision casting from the leadership via all church correspondence, whether written or spoken supports the new leader by keeping them focused on the overall work of the kingdom.

All will then say, “That of which I am a part, is greater than the part I play. But the part I play is extremely important!”

Jeff

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Preparação – Fonte de Confiança

Por Jeff Tunnell

Há muitos entre nós que estão ansiosos para servir ao Senhor. A resposta geral que recebemos quando pedimos para alguém começar a servir em uma célula é a apreensão devido ao sentimento de ser desqualificado(a). Alguns de nós passaram por isso e compreendem o nervoso que a incerteza traz. Ninguém gosta de falhar.

A preparação é uma fonte de confiança. Equipar novos líderes em potencial é mais do que discipulá-los. O equipamento está focado em fornecer conhecimento e habilidades necessárias para realizarem uma tarefa importante. Ele segue a formação espiritual e o discipulado. É um passo adicional e intencional para se tornar útil ao serviço de nosso Senhor.

A informação é compartilhada e as habilidades são praticadas sob a supervisão de alguém que já demonstra proficiência com as informações e habilidades envolvidas no equipamento do novo líder. Eles são preparados para liderar por conta própria enquanto trabalham ao lado de um treinador experiente.

Quando a habilidade suficiente é alcançada, o treinador se afasta para observar a distância à medida que o novo líder pratica o que aprendeu (Pense – futebol, beisebol, atuação, orquestra, etc).

Quando o preparo do novo líder se torna a fonte de confiança deles, eles vão se destacar. Neste ponto, o treinador terá uma posição de conselheiro e incentivador, garantindo a longevidade do aluno.

O processo de equipamento deve ser contínuo na igreja em células, ajudando a descobrir aqueles que estão ansiosos para servir. O lançamento regular da visão da liderança para toda a igreja, seja de modo escrito ou falado, sustenta os novos líderes, mantendo-os focados no trabalho geral do reino.

Então, todos dirão: “Aquilo de que sou parte, é maior do que a parte que eu desempenho. Mas a parte que eu desempenho é extremamente importante!”

Jeff

Spanish blog:

Preparación – Fuente de confianza

Por Jeff Tunnell

Hay muchos entre nosotros que están ansiosos de servir al Señor. La respuesta general cuando preguntan es que comience a servir en un grupo de células eso es la aprensión debido a la sensación de incompetencia. Algunos de nosotros hemos trabajado eso nosotros mismos y entendemos el lugar nervioso de la incertidumbre. Nadie disfruta fallar.

La preparación es una fuente de confianza. Equipar posibles nuevos líderes es más que discipulado. El equipamiento se concentra en proporcionar conocimientos y habilidades necesarias para llevar a cabo una tarea importante. Sigue la formación espiritual y el discipulado. Es un paso adicional e intencional para llegar a ser útil en el servicio de nuestro Señor.

La información es compartida y las habilidades se practican bajo la supervisión de alguien que ya demuestra habilidad con la información y habilidades involucradas en el equipamiento del nuevo líder. Están siendo preparados para dirigir por su cuenta, mientras trabajan junto con un entrenador experimentado.

Cuando se alcanza la habilidad suficiente, el entrenador retrocede para observar a distancia mientras el nuevo líder practica lo que ha aprendido, (Piense – fútbol, béisbol, actuación, orquesta, etc.).

Cuando la preparación del nuevo líder se convierta en su fuente de confianza, sobresaldrán. En este punto, el entrenador tomará una posición de consejero y animador, asegurando la longevidad del estudiante.

El equipar debe estar en curso en la iglesia de la célula, ayudando a descubrir aquellos dispuestos a servir. La visión regular de la dirección a través de toda la correspondencia de la iglesia, ya sea escrito o hablado, apoya al nuevo líder al mantenerlos enfocados en el trabajo general del reino.

Todos dirán entonces: “Lo que yo soy parte es mayor que la parte que toco. ¡Pero la parte que toco es extremadamente importante!”

Jeff

From Cell Leader to Church Pastor

By Jairo Garcia

I believe it is extremely important that as a group leader, you make sure all members go through the new leader’s training course. But it is also important to assign responsibilities to the group members. Some of those responsibilities may include, leading worship and prayer, inviting friends, and teaching bible study. These empower the members to become part of the leadership team of the group and will prepare them to lead a group in the future. The following story relates the message more clearly.

I started as a cell leader when I was 16 years old. I had the honor to have a new adult believer join my group. I remember that he was hungry to learn about God (because he would ask me a lot of questions about the Bible). Through time, he went through the new leader’s training course and was invited to be involved in the group. He became part of the leadership of the cell group and participated in leading worship and prayer; he invited a lot of new people; and eventually became a group leader as well. In a short period of time, he was able to multiply his group, and he even became a successful coach to other group leaders. After that, God called him to become the Elder of the church. A few years ago, God put on his heart the desire to plant a new Elim Church in East Los Angeles. His name is Martin Gamino and he is the Pastor of Elim Church in East Los Angeles. I have the great honor to have been a witness of the spiritual growth of Pastor Gamino. From cell leader to church pastor.

This is a live example of what God is able to do with people when we do our part as group leaders. The cell ministry is worth it! It bears much fruit!

 Korean blog (click here)

Portuguese blog:

De Líder de Célula a Pastor de Igreja

Por Jairo Garcia

Acredito que é extremamente importante que, como líder de grupo, você se certifique de que todos os membros passem pelo curso de treinamento do novo líder. Mas também é importante atribuir responsabilidades aos membros do grupo. Algumas dessas responsabilidades podem incluir liderar a adoração e oração, convidar amigos e ensinar o estudo bíblico. Isso capacita os membros a se tornarem parte da equipe de liderança da célula e vai prepará-los para liderar um grupo no futuro. A história seguinte relaciona a mensagem com mais clareza.

Eu comecei como um líder de célula quando eu tinha 16 anos de idade. Tive a honra de ter um novo convertido adulto se juntando ao meu grupo. Eu me lembro que ele estava com fome de aprender sobre Deus (porque ele me fazia muitas perguntas sobre a Bíblia). Com o tempo, ele passou pelo curso de formação do novo líder e foi convidado a participar no grupo. Ele se tornou parte da liderança da célula e participou liderando a adoração e o momento de oração; ele convidou um monte de pessoas novas; e eventualmente também se tornou um líder de grupo. Em um curto período de tempo, ele foi capaz de multiplicar o seu grupo, e ele mesmo se tornou um treinador de sucesso para outros líderes de célula. Depois disso, Deus o chamou para se tornar o Ancião da igreja. Alguns anos atrás, Deus colocou em seu coração o desejo de plantar uma nova igreja Elim na região East Los Angeles. Seu nome é Martin Gamino e ele é o pastor da Igreja Elim em East Los Angeles. Tenho a grande honra de ter sido testemunha do crescimento espiritual do Pastor Gamino. De líder de célula a pastor de igreja.

Este é um exemplo vivo do que Deus é capaz de fazer com as pessoas quando fazemos a nossa parte como líderes de célula. O ministério celular vale a pena! Ele dá muitos frutos!

Spanish blog:

De líder de célula a pastor de la iglesia

por Jairo Garcia

Creo que es muy importante que el líder de la célula se asegure que los miembros reciban el entrenamiento para nuevos líderes (Ruta de Líder). Pero además pueda involucrar a los miembros de la célula con responsabilidades tales como: cantar alabanzas, traer invitados, llevar la oración, compartir el tema bíblico, etc. El hacer esto, va a permitir que los miembros se conviertan en parte del equipo de liderazgo de la célula y les permite estar preparados para cuando ellos lleguen a ser líderes de una célula. La siguiente historia explica mejor lo que trato de comunicarles.

Cuando yo comencé de líder a la edad de 16 años, tuve el gran privilegio que a mi célula asistiera un adulto recién convertido. Recuerdo que él tenía gran hambre por aprender de la palabra de Dios (porque me hacía muchas preguntas de la Biblia). Con el tiempo, el recibió el entrenamiento para nuevos líderes. También se involucró en la célula llevando los cantos, la oración, trayendo invitados, compartiendo el tema bíblico y se convirtió en un líder de célula. En poco tiempo, él tuvo el privilegio de multiplicar su célula varias veces y llegó a ser un supervisor de células con mucho éxito. Después Dios lo llamó a ser anciano de la Iglesia y hace algunos años Dios puso en su corazón comenzar una nueva obra de Elim y ahora es el pastor de Iglesia Elim Este De Los Ángeles, y su nombre es Martin Gamino. Tengo el gran honor de haber sido testigo del crecimiento espiritual del pastor Gamino. De líder de célula a pastor de la iglesia.

Esto es lo que Dios puede hacer con las personas si tan solo hacemos nuestra parte en la obra de Dios como líderes. El trabajo en las células no es en vano. Trae mucho fruto!

Empowering Cell Group Members for Multiplication

By Jairo Garcia

[I, Joel Comiskey, am pleased to introduce Jairo L. Garcia, a long-time member of an Elim Church for some 16 years and still continues his relationship with Elim by attending cell conferences and maintaining a friendship with various pastors from Elim. Starting at the age of 16, Jairo has served in various roles such as cell leader and coach, church treasurer and other areas of ministry as well. He currently attends Gateway Church in North Texas, is involved in a men’s cell group and his wife is a host for a woman’s cell group in their home. Jairo met me and the JCG team back in 2011 in a conference in Dallas. Then in 2012 and 2013 he collaborated with the JCG team with organizing other conferences in Dallas. Jairo continues to have a passion for learning more about the cell movement and is thankful to the JCG team for providing so much learning material and support through books and conferences.]

I believe that one of your responsibilities as a group leader is to make sure all of the members of your group go through the new leader’s training course. Here are two great benefits:

  1. When a group member goes through the new leader’s training course, it provides a broader knowledge about the cell ministry in general. But the main benefit is that it teaches the need for multiplying. By learning and understanding these principals, it allows the member to cooperate with the group leader when the time to multiply the group has come. The cell leader will need all the support possible from the cell members for a new cell group to be born.
  2. Having gone through the new leader’s training course allows the group member to have the necessary training to become a group leader when multiplication arrives. Even if the group member has not expressed an interest in becoming a group leader, when multiplication arrives, he/she will have the tools needed to assist in the process.

In conclusion, I believe it is important that as a group leader, you make sure that all of your members go through the new leader’s training course. This will aid them in their spiritual growth and understanding of the cell ministry but it will also provide them with the training and tools needed to assist in the process of multiplication.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Empoderando os Membros da Célula para a Multiplicação

Por Jairo Garcia

[Eu, Joel Comiskey, tenho o prazer de apresentar Jairo L. Garcia; ele foi um membro de uma Igreja Elim por cerca de 16 anos e ainda continua seu relacionamento com a Elim participando de conferências de células e mantendo uma amizade com vários pastores da Elim. Começando com 16 anos de idade, Jairo serviu em vários papéis, tais como líder de célula e treinador, tesoureiro da igreja e em outras áreas do ministério também. Ele atualmente frequenta a Gateway Church no norte do Texas, está envolvido em uma célula de homens e sua esposa é uma anfitriã para uma célula de mulheres em sua casa. Jairo encontrou a mim e a equipe do Joel Comiskey Group (JCG) em 2011 em uma conferência em Dallas. Então, em 2012 e 2013, ele colaborou com a equipe JCG com a organização de outras conferências em Dallas. Jairo continua a ter uma paixão por aprender mais sobre o movimento celular e é grato à equipe JCG por fornecer tanto material de aprendizagem e apoio através de livros e conferências].

Acredito que uma de suas responsabilidades como líder de célula é certificar-se de que todos os membros de seu grupo passem pelo curso de treinamento para o novo líder. Aqui estão dois grandes benefícios:

1- Quando um membro do grupo passa pelo curso de treinamento de novo líder, ele recebe um conhecimento mais amplo sobre o ministério celular em geral. Mas o principal benefício é que ele aprende sobre a necessidade de multiplicar. Ao aprender e compreender esses princípios, o treinamento permite que o membro coopere com o líder quando chega o momento de multiplicar o grupo. O líder da célula precisará de todo o apoio possível dos membros para uma nova célula nascer.

2- Passar pelo curso de formação do novo líder permite que o membro do grupo tenha a formação necessária para se tornar um líder de célula quando a multiplicação chegar. Mesmo se o membro não tenha manifestado interesse em se tornar um líder de grupo, quando a multiplicação chega, ele(a) terá as ferramentas necessárias para ajudar no processo.

Para concluir, acredito que é importante que, como líder de grupo, você se certifique de que todos os seus membros passem pelo curso de treinamento do novo líder. Isso irá ajudá-los em seu crescimento espiritual e compreensão do ministério celular, mas também irá fornecer-lhes o treinamento e as ferramentas necessárias para auxiliar no processo de multiplicação.

Spanish blog:

Capacitando a los miembros del grupo para la multiplicacion

por Jairo Garcia

[Yo, Joel Comiskey, estoy contento de presentar a Jairo L. Garcia, un miembro de una iglesia de Elim por unos 16 años y todavía continúa su relación con Elim asistiendo a conferencias celulares y manteniendo una amistad con varios pastores de Elim. A partir de la edad de 16 años, Jairo ha servido en varios papeles, como líder de la célula y entrenador, tesorero de la iglesia y otras áreas del ministerio también. Actualmente asiste a Gateway Church en el norte de Texas y está involucrado en una célula de hombres y su esposa es anfitriona de una célula de mujeres en su hogar. Conocí a Jairo en 2011 en una conferencia en Dallas. Luego en 2012 y 2013 colaboró con el equipo de JCG con la organización de otras conferencias en Dallas. Jairo continúa teniendo una pasión por aprender más sobre el movimiento celular y está agradecido al equipo de JCG por proporcionar tanto material de aprendizaje y apoyo a través de libros y conferencias.]

Yo creo que una de las responsabilidades de los líderes es el de asegurarse que las personas que asisten a su célula puedan recibir el entrenamiento para nuevos líderes. También conocido como “Ruta de Líder”. Hay dos razones muy importantes para lo antes mencionado:

  1. Cuando el miembro de la célula recibe el entrenamiento o Ruta de Líder, le permite obtener un conocimiento más amplio del trabajo celular. Pero también le permite entender el beneficio por la que las células necesitan multiplicarse. Al haber entendido estos fundamentos permite que cuando la célula se llegue a multiplicar, el miembro pueda colaborar. El líder necesitará mucha ayuda de los miembros para que una nueva célula pueda nacer.
  2. El haber recibido el entrenamiento para nuevos líderes o Ruta de líder, le permite al miembro de la célula estar preparado para convertirse en líder en el momento de la multiplicación. Y aunque no llegue a ser líder, pero estará preparado para ayudar en el proceso de multiplicación.

En conclusión, yo creo que es muy importante que como líder puedas asegurarte que cada nuevo miembro que se agrega a tu célula pueda tomar el entrenamiento o Ruta de Líder. Le servirá de edificación y estará preparado con las herramientas necesarias para ser de apoyo en el proceso de la multiplicación.

Don’t Overlook Anyone

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey, pastoral coaching available: www.joelcomiskeygroup.com/coaching/index.html  (free first session available for those interested in receiving coaching)

In our upcoming 2017 book Groups that Thrive, Jim Egli and I point out that anyone who loves God and loves others is a super candidate for small group leadership. It doesn’t matter if group leaders are married or single, younger or older, highly educated or illiterate. It also does not matter if they are male or female, rich or poor.

We also discovered that the personality type and the spiritual gifts of the leaders don’t matter. Introverts are just as successful in leading their groups to growth as extroverts. Leaders lacking the gift of evangelism are just as likely to have a growing group as those who do have the gift. The gift of teaching, a highly valued gift in many churches,  also makes no difference in a group’s long-term growth.

One very encouraging implication is that all of the factors outside of a leader’s control don’t matter to the success of a group. You can’t control how old you are, what type of personality you have or what your spiritual gifts are—but none of these things make a significant difference. The differences between successful leaders and unsuccessful ones all relate to controllable behaviors, not to predetermined traits. The research reveals that anyone can be a successful leader, no matter what his or her personality or place in life, if the leader looks to God and reaches out to others in caring ways.

Small group leaders should be encouraged by our research.  Whether you’re male or female, educated or uneducated, married or single, shy or outgoing, a teacher or an evangelist, you can grow your group. The anointing for multiplication doesn’t reside with just a few. These statistics reveal that gender, age, marital status, personality, and gifting have little to do with effectiveness as a small group leader. As we’ll see in the following chapters, thriving groups depend on simple basics that anyone can put into practice.

I encourage small group leaders to view all members as “potential leaders” (disciple-makers) and sponsor all of them to eventually become part of a leadership team. I’ve noticed that there are far too many “assistant small group leaders” who do nothing but occupy a title. Such a title draped over one or two people often hinders other members from assuming the role of leader.

Granted, not everyone will lead a group for a variety of reasons. But as soon as a small-group system is infected with the thinking that only certain people can lead a group, many believers will become frustrated, forever classified as incapable. The body of Christ belongs to the Body of Christ. As leaders, it’s important to commit to train each believer to minister. We must commit ourselves 100% to the priesthood of all believers. I believe that we will reap a mighty harvest, as we commit ourselves to prepare and use young Christians, women, the less likely, and everyone else in the congregation.

Korean blog (Click here)

Portuguese blog:

Não Esqueça Ninguém

Por Joel Comiskey, treinador pastoral Disponível: www.joelcomiskeygroup.com/coaching/index.html (primeira sessão gratuita para os interessados em receber treinamento)

Em nosso próximo livro de 2017 Groups that Thrive (Grupos Que Prosperam, em tradução livre), Jim Egli e eu apontamos que qualquer um que ama a Deus e ama os outros é um super candidato para a liderança de pequenos grupos. Não importa se os líderes de grupo são casados ou solteiros, mais jovens ou mais velhos, altamente educados ou analfabetos. Também não importa se eles são homens ou mulheres, ricos ou pobres.

Descobrimos também que o tipo de personalidade e os dons espirituais dos líderes não importam. Os introvertidos são tão bem-sucedidos em liderar seus grupos para o crescimento quanto os extrovertidos. Líderes que não têm o dom do evangelismo são tão propensos a ter um grupo em crescimento quanto aqueles que têm o dom. O dom do ensino, um presente altamente valorizado em muitas igrejas, também não faz nenhuma diferença no crescimento de um grupo a longo prazo.

Uma implicação muito encorajadora é que todos os fatores fora do controle de um líder não importam para o sucesso de um grupo. Você não pode controlar quantos anos você tem, que tipo de personalidade você tem ou quais são seus dons espirituais – mas nenhuma dessas coisas faz uma diferença significativa. As diferenças entre os líderes bem-sucedidos e os malsucedidos se relacionam com comportamentos controláveis, e não com traços predeterminados. A pesquisa revela que qualquer pessoa pode ser um líder bem-sucedido, não importa qual a sua personalidade ou momento na vida se o líder olha para Deus e alcança os outros de maneiras cuidadosas.

Os líderes de pequenos grupos devem ser incentivados por nossa pesquisa. Se você é homem ou mulher, educado ou não educado, casado ou solteiro, tímido ou extrovertido, um mestre ou um evangelista, você pode crescer o seu grupo. A unção para a multiplicação não reside em apenas algumas pessoas. Essas estatísticas revelam que gênero, idade, estado civil, personalidade e dons têm pouco a ver com a eficácia para um líder de pequeno grupo. Como veremos nos capítulos seguintes, grupos prósperos dependem de princípios básicos simples que qualquer pessoa pode colocar em prática.

Eu encorajo os líderes de pequenos grupos a verem todos os membros como “líderes potenciais” (discipuladores) e a patrocinarem todos eles para que, eventualmente, se tornem parte de uma equipe de liderança. Tenho notado que existem muitos “líderes assistentes de pequenos grupos” que não fazem nada, mas possuem um título. Um título como este sobre uma ou duas pessoas muitas vezes impede outros membros de assumirem o papel de líder.

É verdade que nem todo mundo vai liderar um grupo por uma variedade de razões. Mas assim que um sistema de pequenos grupos é infectado com o pensamento de que apenas certas pessoas podem liderar um grupo, muitos crentes se tornarão frustrados, sempre classificados como incapazes. O corpo de Cristo pertence ao Corpo de Cristo. Como líderes, é importante nos comprometermos a treinar cada convertido para ministrar. Devemos nos comprometer 100% com o sacerdócio de todos os santos. Eu acredito que nós colheremos uma colheita poderosa porque nós nos empenhamos para preparar e usar cristãos jovens, mulheres, os menos prováveis, e todos os outros na congregação.

Spanish blog:

No pase por alto a nadie

Por Joel Comiskey, entrenamiento pastoral disponible: www.joelcomiskeygroup.com/coaching/index.html (primera sesión gratis disponible para aquellos interesados en recibir entrenamiento)

En nuestro próximo libro para el 2017 Los Grupos que prosperan, Jim Egli y yo señalamos que cualquiera que ama a Dios y ama a los demás es un súper candidato para el liderazgo en grupos pequeños. No importa si los líderes de grupo son casados o solteros, jóvenes o mayores, con altos niveles de educación o analfabetos. Tampoco importa si son hombres o mujeres, ricos o pobres.

También descubrimos que el tipo de personalidad y los dones espirituales de los líderes no importan. Los introvertidos son igual de exitosos en dirigir los grupos al crecimiento como extrovertidos. Los líderes que carecen del don de la evangelización son igual de probables de tener un grupo creciente como aquellos que sí tienen el don. El don de la enseñanza, un don altamente valorado en muchas iglesias, tampoco hace ninguna diferencia en el crecimiento a largo plazo de un grupo.

Una implicación muy alentadora es que todos los factores fuera del control de un líder no importan para el éxito de un grupo. No puedes controlar cuántos años tienes, qué tipo de personalidad tienes o cuáles son tus dones espirituales, pero ninguna de estas cosas marca una diferencia significativa. Las diferencias entre los líderes exitosos y los infructuosos se refieren a comportamientos controlables, no a rasgos predeterminados. La investigación revela que cualquiera puede ser un líder exitoso, sin importar cuál sea su personalidad o lugar en la vida, si el líder mira a Dios y se extiende a otros de maneras cuidadosas.

La investigación debe alentar a los líderes de grupos pequeños. Si usted es hombre o mujer, educado o sin educación, casado o soltero, tímido o saliente, profesor o evangelista, usted puede crecer su grupo. La unción para la multiplicación no reside sólo con unos pocos. Estas estadísticas revelan que el género, la edad, el estado civil, la personalidad y los dones tienen poco que ver con la efectividad como líder de un pequeño grupo. Como veremos en los siguientes capítulos, los grupos prósperos dependen de conceptos básicos simples que cualquiera pueda poner en práctica.

Animo a los líderes de grupos pequeños a que vean a todos los miembros como “líderes potenciales” (discipuladores) y patrocinen a todos ellos para que finalmente se conviertan en parte de un equipo de liderazgo. He notado que hay demasiados “líderes asistentes de grupos pequeños” que no hacen otra cosa que ocupar un título. Tal título cubierto por una o dos personas a menudo impide que otros miembros asuman el papel de líder.

Por supuesto, no todos liderarán un grupo por una variedad de razones. Pero tan pronto como un sistema de grupos pequeños está infectado con el pensamiento de que sólo ciertas personas pueden dirigir un grupo, muchos creyentes se frustrarán, clasificados para siempre como incapaces. El cuerpo de Cristo pertenece al Cuerpo de Cristo. Como líderes, es importante comprometerse a entrenar a cada creyente a ministrar. Debemos comprometernos 100% al sacerdocio de todos los creyentes. Creo que cosecharemos una cosecha poderosa, ya que nos comprometemos a preparar y utilizar a los jóvenes cristianos, las mujeres, las menos probables, y todos los demás en la congregación.

Joel