The Leader’s Family

coach_mario2016speakingMario Vega, www.elim.org.sv

Ministry is a life-time work. People who, at some point in their lives, decide to stop sharing the gospel are rare. In the same way, cell leadership is a long-term, lifelong task. It is a marathon that started on the day of conversion and will not cease until the end of this physical life. Leading a cell should not be considered an extraordinary task. It is a question of gaining ground step by step, affirming what has been gained and then taking the next step.

Prioritizing the family is also a life-long calling. The leader must not think that building his or her family is only for a season or for certain calmer times. Those “calmer” moments will never come, which is why discipline must be developed to combine both elements–doing the work of the ministry and cultivating communication with the family.

How does this happen? It means distributing time wisely so that there is time for the family and the ministry. Family and ministry should complement each other.  The work of God advances as the family advances. The two stimulate each other. But when the family is negatively affected by ministry, it’s  time to stop and reconsider priorities. Wise cell leaders prioritize time with their spouses and families and gain strength to minister to others.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Família do Líder

Por Mario Vega,  www.elim.org.sv

O Ministério é um trabalho vitalício. As pessoas que, em algum momento de suas vidas, decidem parar de compartilhar o Evangelho, são raras. Do mesmo jeito, a liderança celular é uma tarefa de longo prazo, ao longo da vida. É uma maratona que começou no dia da conversão e não cessará até o final desta vida física. Liderar uma célula não deve ser considerada uma tarefa extraordinária. É uma questão de ganhar terreno passo a passo, afirmando o que foi adquirido e depois dar o próximo passo.

Priorizar a família também é um chamado para toda a vida. O líder não deve pensar que construir sua família é apenas por uma temporada ou deve esperar por momentos mais calmos. Estes momentos nunca virão, razão pela qual a disciplina deve ser desenvolvida para combinar os dois elementos – fazer o trabalho do ministério e cultivar a comunicação com a família.

Como isso acontece? Isso significa distribuir o tempo sabiamente para que haja tempo para a família e o ministério. A família e o ministério devem se complementar. O trabalho de Deus avança conforme a família avança. Os dois se estimulam. Mas quando a família é afetada negativamente pelo ministério, é hora de parar e reconsiderar as prioridades. Líderes de células sábias priorizam o tempo com seus cônjuges e famílias e ganham força para ministrar a outros.

Spanish blog:

La familia del líder

por Mario Vega, www.elim.org.sv

La obra del ministerio es una tarea que se asume para toda la vida. Son muy escazas las personas que, en algún punto de sus vidas, deciden cesar de compartir el evangelio. Consecuentemente, la tarea de ser líder de célula es una labor a largo plazo, de toda la vida. Es una maratón que comenzó el día de la conversión y que no cesará hasta el final de la vida física. Consecuentemente, no puede considerarse como un esfuerzo extraordinario en el que se invierte toda la fuerza en un solo golpe para luego quedar exhausto y sin fuerzas.

Se trata de ir ganando terreno paso a paso, afirmar lo ganado para luego dar un nuevo paso. Para ello, se deben reunir las condiciones de fuerza que hagan posible la conquista paulatina. Toda acumulación de fuerzas resulta indispensable. No puede el líder pensar que solo se trata de una temporada en que puede relegar el cultivar una relación significativa con su familia a la espera de tiempos más tranquilos. Esos momentos nunca llegarán, razón por la que se debe desarrollar la disciplina para combinar ambos elementos. Después de todo, también el cristiano está haciendo la obra del ministerio cuando cultiva una comunicación de fondo con su familia.

Esto implica distribuir el tiempo sabiamente de manera que haya espacio para la familia tanto como para la obra de Dios. Estos no son aspectos excluyentes sino que complementarios. La obra de Dios avanza cuando la familia avanza. Son crecimientos que se estimulan el uno al otro. Pero, cuando la familia resulta afectada por el ministerio, se ha perdido el sabio equilibrio que se debe cuidar. Es la hora de hacer un alto y reconsiderar las prioridades. De otra manera, no se llegará muy lejos en ningún sentido.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *