The Exhausted Leader

coaches_angel

By Ángel Manuel Hernández, D.D., www.facebook.com/pastorfuerteventura/

“Consider him who suffered such a contradiction of sinners against himself, so that your spirit does not tire until it faints” (Hebrews 12: 3).

It is terrible to fall into the Exhausted leader syndrome. It is that leader who begins with a great flare, like when you light a match, but is then slowly consumed, until little is done for the kingdom.

Hebrews 12:3 shows us that working with sinners depletes our psychological resources. It makes you reach a point that you cannot give more, that you have reached your limit, and are at the point of depression. And then you change your attitude in an attempt to protect yourself, and you begin to serve God as something foreign to you, as if the church or the work of God had nothing to do with you. You become distant and put rules and labels on everything and everyone. You only do the bare minimum, what protocol demands and nothing else. And service to God becomes a struggle, like Jacob’s fight with God (Gen 32), and that struggle causes more exhaustion and then you feel like a victim of those you help or serve. You begin to blame it on your situation and frustrations.

This is how Elijah felt when he fell down under the tree of death, the juniper, and said, “ … It is enough, O Lord …” (1 Kings 19: 4). Elijah arrived at the worst and most dangerous state that a leader of God can reach, the state of feeling that he is worthless to himself and God.

And often in this  emotional state of exhaustion, the leader can only  see two solutions: 1. Leave the ministry  2. Work harder,  thinking that failure is the result of lack of effort.

However neither of these solutions solve the problem because what has been lost is not the desire or effort, but the mission. Consider why and for whom we are doing what we do. That is why the text says, “Consider the one who suffered …” (Hebrews 12: 3). The solution is to consider Jesus in order to recover the mission, the purpose for our task. We have a task that is spiritual and can only be sustained by faith. When exercising faith, we do not grow weary because it holds us firm in the work (2 Thessalonians. 3:13).

When the leader recovers the objective, which is Christ, he or she will leave behind depression and depletion, and as it says in Hebrews 12: 3, the leader will not faint.

Blessings from Above

Ptr. Ángel Manuel Hernández, D.D.

Korean blog (click here)

Portuguese blog

O Líder Exausto

Por Ángel Manuel Hernández, D.D., www.facebook.com/pastorfuerteventura/

“Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem se desanimem” (Hebreus 12:3).

É terrível cair na síndrome do líder esgotado. É aquele líder que começa como uma grande labareda, como quando você acende um fósforo, mas permanece em uma pequena chama, que é lentamente consumida, até fazer pouco para o reino.

Hebreus 12:3 nos mostra que trabalhar com os pecadores esgota nossos recursos psicológicos. Isso faz você chegar a um ponto em que você não pode dar mais, que você atingiu seu limite e está no ponto da depressão. E então você muda sua atitude como uma tentativa de se proteger, e você começa a servir a Deus como algo estranho para você, como se a igreja ou a obra de Deus não tivessem nada a ver com você. Você se afasta e coloca regras e rótulos em tudo e em todos. Você faz apenas o mínimo, o que o protocolo exige e nada mais. E o serviço a Deus se torna uma luta, como a luta de Jacó com Deus (Gen. 32), e essa luta causa mais exaustão e então você se sente vítima daqueles que você ajuda ou serve. Você começa a culpar esse cenário por sua situação e frustrações.

Foi assim que Elias sentiu quando caiu sob a árvore da morte, o zimbro e disse: “… Já basta, ó Senhor…” (1 Reis 19:4). Elias chegou ao pior e mais perigoso estado que um líder de Deus pode alcançar, o estado de sentir que não tem valor para si mesmo e para Deus.

E muitas vezes neste estado emocional de exaustão, o líder só pode ver duas soluções: 1. Deixar o ministério, ou 2. Trabalhar mais e pensar que o fracasso é o resultado da falta de esforço. No entanto, nenhuma dessas soluções resolve o problema porque o que foi perdido não é o desejo ou o esforço, mas a missão. Considere por que e para quem estamos fazendo o que fazemos. É por isso que o texto diz: “Pensem bem naquele que suportou…” (Hebreus 12:3). A solução é considerar Jesus para recuperar a missão, o sentido de nossa tarefa. Temos uma tarefa espiritual e que só pode ser sustentada pela fé. Ao exercer a fé, não nos cansamos porque ela nos mantém firmes na obra (2 Tessalonicenses 3:13).

Quando o líder recupera o objetivo, que é Cristo, ele ou ela vai deixar a depressão e o esgotamento, e como diz em Hebreus 12:3, o líder não vai desanimar.

Bênçãos do alto

Pr. Ángel Manuel Hernández, D.D.

Spanish blog:

El Líder Fósforo

por Ángel Manuel Hernández, D.D., www.facebook.com/pastorfuerteventura/

“Considerad a aquel que sufrió tal contradicción de pecadores contra sí mismo, para que vuestro ánimo no se canse hasta desmayar” (Hebreos 12:3).

Es terrible caer en el síndrome del líder fósforo. Es ese líder que comienza con una gran llamarada, como cuando enciendes un fósforo, pero luego se queda en una sencilla llamita, que poco a poco se va consumiendo, hasta quedarse en un palito quemado, que para poco sirve.

Hay líderes que están como un fósforo, quemados. ¿Por qué? Este texto nos muestra que trabajar con pecadores quema, agota nuestros recursos psicológicos. Te hace llegar a un punto en el que sientes que no puedes dar más, que has llegado a tu limite, se perecen a los síntomas de una depresión. Y entonces cambias de actitud como intento de protegerte, y comienzas a servir a Dios pero como a algo ajeno a ti, extraño, como si la iglesia o la obra de Dios no tuviera nada que ver contigo. Te muestras distantes, le pones normas o etiquetas a todo y a todos, sólo haces lo que el protocolo exige y nada más. Y el servicio a Dios se convierte en una lucha, como la lucha de Jacob con Dios (Gen 32), y esa lucha provoca más agotamiento y entonces te sientes una víctima de aquellos a los que ayudas o sirves, y comienzas a echarle la culpa de tu estado y de tus frustraciones. Así se sintió Elías, cuando se echó debajo del árbol de la muerte, el enebro, y dijo: “…Basta ya, oh Señor…” (1Rey 19:4). Elías llegó al peor y más peligroso estado al que puede llegar un líder de Dios, el estado de sentir que no vale para eso, que no vale para ser lider, para ese servicio a Dios.

Y tu estado sólo te deja ver dos soluciones, dejar el liderazgo o por el contrario, lanzarte a un mayor esfuerzo, pensando que el fracaso es fruto de la falta de esfuerzo. Sin embargo ninguna de estas dos soluciones valen, porque lo que se ha perdido no son las ganas, ni el ánimo, ni las fuerzas, sino la misión. El considerar porque y para quién estamos haciendo lo que hacemos. Por eso el texto dice “Considerad a aquel que sufrió…” (Heb 12:3). La solución está en considerarle a él, volver a recuperar la misión, el sentido de nuestra tarea. Nosotros tenemos una tarea que es espiritual y que sólo puede ser sostenida por la fe. Si la tarea que nosotros realizamos la realiza alguien sin fe, abandona desde el primer día. Pero nosotros no nos cansamos gracias a nuestra fe (2Tes 3:13), ella nos sostiene firmes en el trabajo. Esa fe esta activa en nosotros y en la tarea, porque no dejamos de mirar a Jesús, de considerarle a él, que es autor de la fe (Heb 12:2).

Recupera tu objetivo que es Cristo, considerable a él y saldrás del síndrome del líder fósforo, y como dice hebreos 12:3, tu ánimo nunca desmayará.

Bendiciones de lo Alto

Ptr. Ángel Manuel Hernández, D.D.

Enjoy Your Life!

By Michelle Geoffrey, www.celebrationchurch.org

Yesterday, I stopped at a red light and there was a man at the corner with a cardboard sign that said, “Anything helps.”  I handed the gentleman crackers that I keep in my car for such occasions, and he said with a big smile, “Thank you! Do something fun today!”  This caught me off guard, so I said, “I’ll try!”  As I drove away, I thought to myself, “What do I have planned for fun today?”  This thought led to a trail of other thoughts that ended with, “Am I really enjoying my life?”

At the beginning of each year, I start fresh and create goals and hopes for what the new year will bring.  This always includes having one “Sabbath” day of each week.  I heard once that a “Sabbath” can be any 24-hour period that is set apart for rest.  In theory this is an easy concept to practice; in reality I struggle to regularly live this out each week.  So I have to make a plan, and I follow it as much as possible, although I am constantly having to go back to square one.

The first step is to mark off the day or time.  Our calendars fill up quickly.  If we don’t make a plan then we will quickly be overcome by having too much to do.  Put time in your schedule each week a time for refreshment. When people ask you to do something during this time, guard it carefully.  If you already have it marked off say, “I am not available during that time.”  If you have an assistant, then ask him or her to help you guard that time as well.

The next step is to find something to do that you enjoy.  Pick a hobby or go back to an old one.  You may read or write; you may enjoy walking or hiking; or you may garden or knit.  Find something that makes you smile when you think about it.  Plan to do this once a week or for a few minutes each day.

Lastly, look at your life and see who you enjoy spending time with regularly.  This looks differently for everyone!  Since I have no children to call my own, I have two cute members of my family, Kayley and Kara, (eight year-old twins) that I enjoy spend time with when I am feeling overwhelmed or tired.  Children have a way of making you laugh by bringing out the natural wonder of life, if you let them.  However this is probably not the way that a children’s pastor would feel refreshed, so find something that suits you.  Go on a date with your spouse, meet up with a friend for a planned activity, or just be alone and enjoy the quietness.

This week make plans to enjoy your life!  Do something fun!  Ride a roller coaster, plan a vacation, sleep without setting an alarm clock… Or dare I say it… turn off your phone.  Whatever you need to do, take time for refreshing your soul and breathe deeply in this life that God has given you!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Aproveite Sua Vida!

Por Michelle Geoffrey, www.celebrationchurch.org

Ontem, eu parei em um farol vermelho e havia um homem na esquina com um cartaz de papelão que dizia: “Qualquer coisa ajuda”. Eu entreguei ao cavalheiro bolachas que eu sempre tenho no meu carro para tais ocasiões, e ele disse com um grande sorriso: “Obrigado! Faça algo divertido hoje!”. Isso me surpreendeu, então eu disse: “Vou tentar!”. Enquanto eu dirigia, pensei comigo: “O que eu planejei para ter diversão hoje?”. Este pensamento me levou a uma trilha de outros pensamentos que acabaram com: “Eu estou realmente aproveitando a minha vida?”

No começo de cada ano, começo renovada e crio metas e esperanças para o que o ano novo trará. Isso sempre inclui ter um dia sabático a cada semana. Ouvi uma vez que um “Sabbath” pode ser qualquer período de 24 horas que seja separado para descansar. Em teoria, este é um conceito fácil de praticar; na prática, eu luto para realmente viver regularmente toda semana. Então eu tenho que fazer um plano e eu o sigo o máximo possível, embora eu constantemente tenha que voltar para a estaca zero.

O primeiro passo é marcar o dia ou a hora. Nossos calendários são preenchidos rapidamente. Se não fizermos um plano, seremos rapidamente dominados por termos muito a fazer. Separe semanalmente um tempo em sua agenda para se renovar. Quando as pessoas pedirem que você faça algo durante esse período, proteja-o com cuidado. Se você já o marcou, diga: “Não estou disponível durante esse período”. Se você tem um assistente, então lhe peça para ajudá-lo a guardar esse período também.

O próximo passo é encontrar algo para fazer que você goste. Escolha um hobby ou faça um antigo. Você pode ler ou escrever; você pode andar ou fazer caminhadas; ou você pode jardinar ou tricotar. Encontre algo que te faça sorrir ao pensar sobre isso. Planeje fazer isso uma vez por semana ou por alguns minutos por dia.

Por fim, olhe para a sua vida e veja com quem você gosta de passar o tempo regularmente. Isso parece diferente para cada pessoa! Já que não tenho filhos, tenho dois membros fofos da minha família, Kayley e Kara, (gêmeos de oito anos de idade) com quem eu gosto de passar algum tempo quando estou me sentindo sobrecarregada ou cansada. As crianças têm uma maneira de te fazer rir trazendo a maravilha natural da vida, se você deixá-las. No entanto, este provavelmente não é a forma com a qual um pastor de crianças se sentiria renovado, então encontre algo que se adapte a você. Vá a um encontro com o seu cônjuge, encontre-se com um amigo para uma atividade planejada, ou fique sozinho e aproveite a tranquilidade.

Nesta semana faça planos para aproveitar a sua vida! Faça algo divertido! Vá numa montanha-russa, planeje férias, durma sem colocar um despertador… Ou ouso dizer… Desligue seu telefone. Qualquer coisa que você precise fazer, tome tempo para renovar sua alma e respirar profundamente nesta vida que Deus lhe deu!

Spanish blog:

¡Disfruta tu vida!

Por Michelle Geoffrey, www.celebrationchurch.org

Ayer, me detuve en el semáforo y había un hombre en la esquina con un cartel que decía: “Todo ayuda.” Le di algunas galletas que guardó en mi coche para ocasiones como esta, y él me dijo con una gran sonrisa , “¡Gracias! ¡Haz algo divertido hoy! “Esto me sorprendió, así que le dije:” ¡Lo intentaré! “Mientras me alejaba, pensé:” ¿Qué tengo planeado para divertirme hoy? “Este pensamiento condujo a un serie de más pensamientos que terminaron con esta pregunta “¿Estoy verdaderamente disfrutando mi vida?”

Al principio de cada año, empiezo fresco y me propongo metas y esperanzas para lo que el nuevo año traerá. Esto siempre incluye tener un día  “Sábado” en cada semana. Escuche en alguna ocasión que un “sábado” puede ser cualquier período de 24 horas que se establece aparte, para el descanso. En teoría, este es un concepto fácil de practicar; pero en realidad me esfuerzo para vivir de manera constante este principio cada semana. Así que tengo que hacer un plan, y lo sigo tanto como sea posible, aunque siempre tengo que volver al punto de partida.

El primer paso es marcar el día o el tiempo, nuestros calendarios se llenan muy rápido. Asi que, si no hacemos un plan, rápidamente estaremos abrumados por tener mucho que hacer. Haz tiempo en tu horario cada semana para poder refrescarte. Cuando las personas te pidan que hagas algo durante este tiempo, apartalo cuidadosamente. Si ya lo tienes reservado, dí: “No estoy disponible en ese momento”. Si tienes un asistente, pídele que también te ayude a cuidar de ese tiempo.

El siguiente paso es encontrar algo que hacer y que lo disfrutes. Escoge un pasatiempo o regresa a uno que solias tener.  Puedes leer o escribir; puedes disfrutar de ir a caminar o ir de excursión; O puedes cuidar de tu jardín o tejer. Encuentra algo que te haga sonreír cuando pienses en ello. Planea hacer esto una vez por semana o por algunos minutos todos los días.

Por último, busca a tu alrededor y mira con quién te gusta pasar tu tiempo. Esto puede ser diferente para todos! Ya que no tengo hijos propios, tengo dos lindos miembros de mi familia, Kayley y Kara, (gemelas de ocho años) con las que disfruto pasar el tiempo cuando me siento abrumado o cansado. Los niños tienen una manera de hacerte reír, con la que hacen resaltar la maravilla natural de la vida, si tu asi se los permites. Sin embargo, esta probablemente, no es la forma en la que un pastor de niños se sentirá renovado, así que este debe encontrar lo que más le convenga. Ir a una cita con su cónyuge, reunirse con un amigo para una actividad planificada, o simplemente estar solo y disfrutar de la tranquilidad.

Esta semana haz planes para disfrutar de tu vida! ¡Haz algo divertido! Súbete a una montaña rusa, planifica unas vacaciones, duerme sin poner configurar tu alarma… O me atrevería a decir que … apagues el celular. Haz todo lo que necesites hacer, toma tiempo para refrescar tu alma y respirar profundamente en esta vida que Dios te ha dado!

Take a Day Off

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey, check out  coaching 

I overworked one spring to the point of exhaustion. I didn’t faithfully keep my day off, didn’t take care of my body, and eventually caught bronchitis. I had a teaching commitment at the time that I couldn’t cancel. I remember the sleepless nights wheezing and coughing, knowing that I had to teach the next day. As I look back at those exhausting days, I now realize that I tried to cram way too much work into a limited time period and ended up imbalanced.

God made the human body to run effectively for only six days out of the week—not seven. Genesis 2:2–3 declares, “By the seventh day God had finished the work he had been doing; so on the seventh day he rested from all his work. And God blessed the seventh day and made it holy, because on it he rested from all the work of creating that he had done.”

I don’t believe that we need to rest on one specific day (e.g., Saturday or Sunday). Pastors, for example, are busiest on Sundays, and have a hard time resting on that day. Whatever day you choose, the goal is to truly rest on that day.

Your 24-hour day of rest should not have a lot of rules and regulations (e.g., can’t do this, can’t do that, etc.). You will need to do some work, for example, to survive—like washing the dishes and taking out the trash. But as much as possible try to avoid the regular, job-related work that you do the other six days of the week. Leviticus 23:7–8 says, “On the first day hold a sacred assembly and do no regular work. For seven days present an offering made to the Lord by fire. And on the seventh day hold a sacred assembly and do no regular work.” The emphasis is on “regular work.” On your day off you should cease to do those things that are part of your normal work load. Give yourself a break and do only those things that help you relax and feel refreshed.

On my day off, for example, I try to avoid anything and everything that sounds like normal work. I only read books that are non-work related. I don’t check my email on my day off, and as a family we don’t answer the phone. My wife and I have both agreed not to talk about stressful, work-related topics between ourselves on our day off. I want to rest my mind—not engage it with the problems and stresses of the other six days. I do sleep a lot, take walks, and enjoy family, food, and anything that is restful.

Remember that after six days, we just naturally run out of gas. If we go against God’s norms, we’ll eventually pay a costly price. I don’t believe any of us are so indispensable that we can neglect our own bodies and souls by not taking a day off.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Tire um dia de folga

Por Joel Comiskey

Eu sobrecarregava uma primavera até o ponto de exaustão. Eu não mantive fielmente meu dia de folga, não cuidei do meu corpo e, eventualmente, peguei bronquite. Eu tinha um compromisso de ensino no momento em que não consegui cancelar. Lembro-me das noites sem dormir engasgando e tossindo, sabendo que eu tinha que ensinar no dia seguinte. Enquanto olho para esses dias cansativos, agora percebo que tentei trabalhar muito em um período de tempo limitado e acabei desequilibrado.

Deus fez o corpo humano correr efetivamente por apenas seis dias fora da semana – e não sete. Gênesis 2: 2-3 declara: “No sétimo dia, Deus havia concluído o trabalho que fazia; Assim, no sétimo dia, ele descansou de todo o seu trabalho. E Deus abençoou o sétimo dia e o fez santo, porque nisto descansou de todo o trabalho de criar o que tinha feito “.

Eu não acredito que precisamos descansar em um dia específico (por exemplo, sábado ou domingo). Os pastores, por exemplo, estão mais ocupados aos domingos, e têm dificuldade em descansar naquele dia. Seja qual for o dia que você escolher, o objetivo é realmente descansar nesse dia.

Seu dia de descanso de 24 horas não deve ter muitas regras e regulamentos (por exemplo, não pode fazer isso, não pode fazer isso, etc.). Você precisará fazer algum trabalho, por exemplo, para sobreviver – como lavar a louça e tirar o lixo. Mas, tanto quanto possível, tente evitar o trabalho regular, relacionado ao trabalho que você faz nos outros seis dias da semana. Levíticos 23: 7-8 diz: “No primeiro dia, mantenha uma assembleia sagrada e não faça nenhum trabalho regular. Por sete dias apresente uma oferta feita ao Senhor por fogo. E no sétimo dia mantenha uma assembleia sagrada e não faça nenhum trabalho regular. “A ênfase é no “trabalho regular “. No seu dia de folga, você deve deixar de fazer as coisas que fazem parte da sua carga de trabalho normal. Dê uma pausa e faça apenas as coisas que ajudam você a relaxar e se sentir atualizado.

No meu dia de folga, por exemplo, tento evitar tudo e qualquer coisa que pareça um trabalho normal. Eu só leio livros que não são relacionados ao trabalho. Não verifico meu e-mail no meu dia de folga e, como família, não atendemos o telefone. Minha esposa e eu concordamos em não falar de tópicos estressantes e relacionados ao trabalho entre nós no nosso dia de folga. Eu quero descansar a minha mente – não engajá-la com os problemas e tensões dos outros seis dias. Eu durmo muito, faço caminhadas e aprecio a família, a comida e tudo o que é de repouso.

Lembre-se de que, após seis dias, simplesmente ficamos sem gás. Se nos opormos às normas de Deus, acabaremos pagando um preço dispendioso. Eu não acredito que nenhum de nós é tão indispensável que podemos negligenciar nossos próprios corpos e almas ao não tirar um dia de folga

Spanish blog:

Tómate  un día libre

Por Joel Comiskey

En una primavera me sobrecargé  hasta llegar al punto del agotamiento. No guardé de manera fiel mi día libre, no cuidé mi cuerpo, y con el tiempo una bronquitis me atrapó. En ese momento tenia un compromiso para enseñanzar, el cual no podía cancelar. Recuerdo esas noches sin dormir mientras estaba temblando y tosiendo, sabiendo que tenía que enseñar al día siguiente. Ahora, al mirar hacia atrás y recordar esos días agotadores, me doy cuenta de que traté de hacer demasiado trabajo en un limitado período de tiempo y todo terminó en desequilibrio.

Dios hizo que el cuerpo humano funcionará de manera eficaz por sólo seis días de la semana, no siete. Génesis 2: 2-3 declara: “Al llegar el séptimo día, Dios descansó porque había terminado la obra que había emprendido. Dios bendijo el séptimo dia, y lo santificó, porque en ese día descansó de toda su obra creadora”.

No creo que necesitamos descansar en un día específico (por ejemplo, el sábado o el domingo). Los pastores, por ejemplo, están más ocupados los domingos y tienen dificultades para descansar ese día. Cualquiera que sea el día que elijas, el objetivo es que realmente descanses ese día.

Tu día de descanso de 24 horas no debería tener muchas reglas y regulaciones (por ejemplo, no puedes hacer esto, no puedes hacer eso, etc.). Tendrás que hacer algún trabajo, por ejemplo, para sobrevivir, como lavar los platos y sacar la basura. Pero, en la medida de lo posible, trata de evitar el trabajo, relacionado con el trabajo que realizas los otros seis días de la semana. Levítico 23: 7-8 dice: “El primer día celebraran una fiesta solemne en su honor; ese día no harán ningún trabajo. Durante siete días presentaran al Señor ofrendas por fuego, y el septimo día celebraran una fiesta solemne en su honor; ese día no harán ningún trabajo.” El énfasis está en “ningún trabajo.” En tu día libre debes dejar de hacer las cosas que son parte de tu carga de trabajo normal. Darse un respiro y hacer sólo aquellas cosas que te ayudan a relajarte y sentirte fresco.

En mi día libre, por ejemplo, trato de evitar cualquier cosa y todo lo que suene parecido a trabajo diario. Sólo leo libros que no están relacionados con el trabajo, no reviso mi correo electrónico, y como familia hemos acordado no contestar el teléfono. Mi esposa y yo también hemos acordado no hablar de temas estresantes, relacionados con el trabajo en nuestro día libre. Quiero descansar mi mente, no comprometerme con los problemas y las tensiones de los otros seis días. Duermo mucho, tomo paseos, y disfruto de la familia, la comida y todo lo que sea relajante.

Recuerda que después de seis días, naturalmente nos quedamos sin gasolina. Si vamos en contra de las normas de Dios, al final pagaremos un precio muy alto. No creo que ninguno de nosotros sea tan indispensable que podamos descuidar nuestros propios cuerpos y almas al no tomar un día libre.

Time with God

By Gerardo Campos, district pastor in Elim Church, www.elim.org.sv

Several years ago Pastor Mario Vega gave each of the Elim church district pastors a copy of Joel Comiskey’s book “How to be a great cell group coach”. Almost immediately I suggested to our zone pastors that they also read and meditate on it. The experience was like immersing ourselves in the waters of the Jordan River and receiving healing for the work we do (2 Kings 5:14).

Speaking of the habits of a great coach, Comiskey says,  “Coaches have nothing of real value to give to their cell leaders apart from what they are receiving from God Himself. For their advice to be effective and fruitful, they must be connected to the source of power.”

Receiving from God first is a very important key before we try to minister to our leaders.  While it is true that the leader must invest a lot of time in relationship with people and other leaders, he or she will need to practice important spiritual disciplines to be effective in ministering to others.

Pastors, coaches, and leaders must be careful to prioritize their time with God so that ministering to people doesn’t become more important that receiving ministry from God. The reality is that often urgent ministry needs can be delegated or can wait, while the leaders spends uninterrupted connection with God. In this way, we will be ministered by the Holy Spirit in order to more effectively minister to others.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Tempo com Deus

Por Gerardo Campos, pastor de distrito na Elim Church, www.elim.org.sv

Há vários anos, o pastor Mario Vega deu a cada um dos pastores de distrito da Igreja Elim uma cópia do livro de Joel Comiskey ” How to be a great cell group coach” (“Como ser um grande treinador de células”, em tradução livre). Quase imediatamente sugeri aos nossos pastores de região que eles também lessem e meditassem nele. A experiência foi como imergir-nos nas águas do rio Jordão e receber cura pelo trabalho que fazemos (2 Reis 5:14).

Falando sobre os hábitos de um grande treinador, Comiskey diz: “Os treinadores não têm nada de valor real para dar aos seus líderes de célula além do que eles estão recebendo do próprio Deus. Para que seus conselhos sejam efetivos e frutíferos, eles devem estar conectados à fonte de poder”.

Receber de Deus primeiro é uma chave muito importante antes de tentarmos ministrar aos nossos líderes. Embora seja verdade que o líder deve investir muito tempo em relacionamento com pessoas e com outros líderes, ele ou ela precisará praticar importantes disciplinas espirituais para ser eficaz em ministrar a outros.

Pastores, treinadores e líderes devem ter o cuidado de priorizar seu tempo com Deus para que ministrar pessoas não se torne mais importante que receber o ministério de Deus. A realidade é que muitas vezes as necessidades urgentes do ministério podem ser delegadas ou podem esperar, enquanto os líderes passam uma conexão ininterrupta com Deus. Desta forma, seremos ministrados pelo Espírito Santo para ministrar mais eficazmente aos outros.

Spanish blog:

Tiempo para estar con Dios

Por Gerardo Campos, pastor de distrito de Iglesia Elim, www.elim.org.sv

Hace varios años el pastor Mario Vega nos entregó a cada uno de los pastores de distrito de iglesia Elim un ejemplar del libro de Joel Comiskey “Cómo ser un excelente asesor de grupos celulares”. Casi inmediatamente sugerí a los pastores de zona hacer con los supervisores una lectura evaluada. La experiencia fue como habernos sumergido en las aguas del rio Jordán y recibir sanidad para el trabajo que realizamos (2 Reyes 5:14).

Hablando de los hábitos del asesor dice: “Los asesores no tienen nada de verdadero valor para dar a sus líderes celulares aparte de lo que están recibiendo de Dios mismo. Para que su asesoramiento sea eficaz y fructífero, deben estar conectados con la fuente de poder”.

Recibir es una clave muy importante en la que procuramos inducir a los líderes cada semana, y para lograrlo se necesita hacer tiempo para estar a solas con Dios. Si bien es cierto que el líder debe de invertir mucho en relaciones con las personas; necesitará practicar importantes disciplinas espirituales para su crecimiento espiritual con Jesús.

Es así como los pastores, supervisores, y líderes debemos cuidar del uso del tiempo a fin de que lo urgente no se convierta en lo importante; lo urgente muchas veces son las cosas que podrían delegarse o esperar, pero lo importante siempre será cuidar de tener una conexión ininterrumpida con Dios. Así, seremos ministrados por el Espíritu Santo a fin de ser mejores cristianos y tener así mismo las condiciones para ministrar a los demás.

Children First, Then Servants

coaches_steveCordleCropped

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Ministry is impossible. I can’t do it, but sometimes I forget that. I can’t change a heart. Only the Holy Spirit can do that. I can’t even make someone want to come to group, let alone choose to deny themselves and follow Jesus. But the Holy Spirit can. That’s why I need his power.

Ministry is draining. Leading others over a long period of time can leave me empty. But hearing from Jesus and sensing his love for me refreshes me like nothing else. That’s why I need to be in his presence.

Before we are servants of God we are children of our Heavenly Father. That is why we need time with our Father. Spending time to cultivate our relationship with God is essential for our work in ministry. Oddly enough, if I neglect time with him it will not be because I don’t want to take it. It will be because I enjoy it but see it as a personal luxury I cannot afford. But that is exactly wrong. Jesus said, “If you remain in me and I in you, you will bear much fruit; apart from me you can do nothing.” (John 15:5)

One of the ways I remain with Jesus is to spend time alone with him worshiping, reading scripture, listening in prayer and journaling what I hear. I make it a point never to make my scripture reading double as sermon preparation. I don’t the weekend’s text in my devotional time. This is time for God to speak to my soul as his child, not as his servant/worker. Even so, every once in a while I will get an insight or have an idea for ministry that comes out of my time with God. That’s fine, but it is not the point.

Jesus offers us his power, wisdom, strength, love and guidance. Let’s make sure we stay connected to him so that our souls will over flow with His presence.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Filhos primeiro, e então servos

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

O Ministério é impossível. Não posso fazê-lo, mas às vezes esqueço disso. Não posso mudar um coração. Somente o Espírito Santo pode fazer isso. Eu não posso nem fazer alguém querer vir para o grupo, e muito menos escolher negar-se e seguir Jesus. Mas o Espírito Santo pode. É por isso que eu preciso do seu poder.

O Ministério está drenando. Liderar os outros por um longo período de tempo pode deixar-me vazio. Mas ouvir de Jesus e sentir Seu amor por mim me refresca como nada mais. É por isso que eu preciso estar na presença dele.

Antes de ser servos de Deus, somos filhos de nosso Pai Celestial. É por isso que precisamos de tempo com o nosso Pai. Passar o tempo para cultivar nosso relacionamento com Deus é essencial para o nosso trabalho no ministério. Curiosamente, se eu negligenciar o tempo com ele, não será porque eu não quero tomar isso. Será porque gosto disso, mas vejo isso como um luxo pessoal que não posso pagar. Mas isso é exatamente errado. Jesus disse: “Se você permanecer em mim e eu em você, você dará muito fruto; Separado de mim, você não pode fazer nada. “(João 15: 5)

Uma das maneiras pelas quais eu permaneço com Jesus é passar o tempo sozinho com ele adorando, lendo as Escrituras, ouvindo em oração e registrando o que eu ouço. Eu faço questão de nunca fazer minha leitura das Escrituras duplamente como preparação do sermão. Eu não escrevo o texto do fim de semana no meu tempo devocional. É hora de Deus falar com a minha alma como seu filho, não como seu servo / trabalhador. Mesmo assim, de vez em quando eu vou ter uma visão ou ter uma ideia para o ministério que sai do meu tempo com Deus. Isso está tudo bem, mas não é o caso.

Jesus nos oferece seu poder, sabedoria, força, amor e orientação. Certifique-se de que nos mantenhamos conectados a Ele para que nossas almas fluam com Sua presença.

Spanish blog:

Primero niños, luego siervos.

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

El ministerio es imposible. No puedo hacerlo solo, pero a veces esto se me olvida. No puedo cambiar un corazón, sólo el Espíritu Santo puede hacerlo; ni siquiera puedo hacer que alguien quiera ir a una célula, y mucho menos que esta elija negarse a sí mismo y seguir a Jesús. Pero el Espíritu Santo si puede, por eso necesito de su poder.

El ministerio se está secando. Liderar a otros durante un largo período de tiempo puede dejarme vacío. Pero escuchar a Jesús y sentir su amor por mí, me refresca como nada más. Por eso necesito estar en su presencia.

Antes de ser siervos, primero somos hijos de nuestro Padre Celestial. Por eso necesitamos tiempo con Él. Tomarse tiempo para cultivar nuestra relación con Dios, es esencial para nuestro trabajo en el ministerio. Curiosamente, si descuidamos el tiempo con él no será porque no queremos tomarlo, sino porque nos gusta, pero lo vemos como un lujo personal, el cual no podemos pagar. Pero eso es totalmente incorrecto. Jesús dijo: “El que permanece en mí, como yo en él, dará mucho fruto; separados de mí no pueden ustedes hacer nada.”(Juan 15: 5 NVI).

Una de las maneras en que permanezco con Jesús, es pasando tiempo a solas con él; adorando, leyendo las escrituras, escuchandolo en oración y escribiendo lo que escuchó. Hago el compromiso de nunca leer mis escritos como preparación del sermón. No hago el texto del fin de semana en mi tiempo devocional, porque este es el momento para que Dios hable a mi alma como su hijo, no como su siervo / trabajador. Aún así, de vez en cuando puedo tener una idea  para el ministerio, que sale de mi tiempo con Dios y eso está bien, pero no es este el objetivo principal.

Jesús nos ofrece su poder, sabiduría, fortaleza, amor y guía. Asegurémonos de estar conectados con él para que nuestras almas se inunden con Su presencia.

The Forgotten Question  

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

By Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com; Twitter: daphnekirk

I have discovered there is one phrase which seems to satisfy people that all is well and that phrase is, “I am busy”!  I use it myself sometimes when people ask how I am. I might just say, “busy.” Then I give an account of how many nations I (we) have been to or how many meetings have been conducted. You know what I mean. Those responding say something like, “That is great!” And of course, it is.

However there is one question I have not been asked in 25 years of ministry: “How is your relationship with Jesus?’

The tendency for those in “full time ministry” ( though that word is misused as everyone is in ‘full time ministry’) is to subconsciously think that all is well because we are serving the King on a daily basis. It is as if that makes everything ok.

However the King is also our Bridegroom and every marriage relationship requires more than service.  Appreciated service in marriage will come from a love relationship that is developed in the intimacy of the quiet moments spent together

So I ask myself and I ask you that forgotten question, “How is your relationship with Jesus?”  “How is your intimate love relationship developing  in the quiet moments spent together, or are you simply “busy”?

Daphne

Korean blog (Click here)

Portuguese blog:

A Pergunta Esquecida

Por Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com; Twitter: daphnekirk

Descobri que há uma frase que parece satisfazer as pessoas de que tudo está bem e essa frase é: “Estou ocupada”! Eu a uso às vezes quando as pessoas me perguntam como eu estou. Posso dizer apenas “ocupada”. Então, digo em quantas nações nós estivemos ou quantas reuniões conduzimos. Você sabe o que eu quero dizer. Aqueles que respondem dizem algo como: “Isso é ótimo!” E é claro que é.

No entanto, há uma pergunta que não me fizeram em 25 anos de ministério: “Como está o seu relacionamento com Jesus?”

A tendência para aqueles no “ministério em tempo integral” (embora essa expressão seja usada de forma inadequada, já que todos estão em “ministério em tempo integral”) é inconscientemente pensar que tudo está bem porque estamos servindo o Rei diariamente. É como se isso deixasse tudo certo.

No entanto, o Rei também é nosso Noivo e todas as relações matrimoniais exigem mais do que o serviço. O serviço apreciado no casamento virá de uma relação de amor que se desenvolve na intimidade dos momentos de silêncio que passam juntos

Então, eu faço a mim e a você a pergunta esquecida: “Como está o seu relacionamento com Jesus?”, “como o seu relacionamento de amor íntimo se desenvolve nos momentos tranquilos passados juntos, ou você está simplesmente ‘ocupado?’”

Daphne

Spanish blog:

La pregunta olvidada

Por Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com; Twitter: daphnekirk

He descubierto que hay una frase que parece satisfacer a las personas y les hace sentir que todo está bien, esa frase es, “Estoy ocupado”! En ocasiones yo la uso, cuando la gente me pregunta cómo estoy. Puedo decir, “ocupada”, luego, les doy un informe de las naciones donde he (hemos) estado o de cuántas reuniones se he llevado a cabo. Saben a lo que me refiero. Aquellos que me responden dicen algo como, “¡Eso es genial!” Y por supuesto que lo es.

Sin embargo, hay una pregunta que no me han hecho en 25 años de ministerio: “¿Cómo es tu relación con Jesús?”

La tendencia de los que están en el “ministerio a tiempo completo” (aunque esa palabra es mal usada porque  todo el mundo está en el ‘ministerio a tiempo completo’) es pensar, inconscientemente, que todo está bien porque servimos al Rey de diariamente. Es como si eso hace que todo esté bien.

Sin embargo, el Rey es también nuestro Novio y cada relación matrimonial requiere más que un compromiso. El servicio apreciado en el matrimonio vendrá de una relación de amor que se desarrolla en la intimidad de los momentos de tranquilidad que se toman ​​juntos.

Así que me pregunto y les hago esta pregunta olvidada: “¿Cómo es tu relación con Jesús?” “¿Cómo se desarrolla tu relación de íntimo amor en los momentos de tranquilidad que se toman para estar  juntos, o simplemente estás” ocupado “?

Daphne

Soul Care and Sabbath Rest

coaches-rob3Web

By Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Joel Comiskey wrote: “Statistics say that the leader’s spiritual life is the most important in both pastoring a cell group and making disciples who make disciples that result in multiplication.”

One way to maintain spiritual health and avoid burnout is by honoring the Sabbath (“cease to exist, to stop, to bring things to a halt, a DAY OF REST”).  The command to observe the Sabbath is one of the Big Ten, isn’t it?

Here are some things to consider regarding the Sabbath:

Sabbath is a matter of rest, not ritual.

“Work six days only, but the seventh day must be a day of total rest.”  Exodus 31:15a

“He leads me beside quiet waters, he restores my soul.”               Psalm 23:2

“Come with me by yourselves to a quiet place and get some rest.”                  Mark 6:31

“It’s useless to rise up early and go to bed late and work your worried fingers to the bone.  Don’t you know He enjoys giving rest to those he loves?”                                        Psalm 127:2

One’s principle behind the Sabbath will determine the priority of the Sabbath (Mark 2:23-28).

The Sabbath is a matter of good, not greed (Matthew 12:9-12).

The Sabbath is a matter of Lordship over legalism.

“For the Son of Man is Lord of the Sabbath.”  Matthew 12:8

Now, consider the following three questions.  First, what day each week is your Sabbath?  How do you refresh your spirit?  What do you need to change in your schedule?

Before you move on to something else right now, please read Isaiah 58:12-14.

Comments?

 Rob

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Cuidado da Alma e Descanso Sabático

Por Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Joel Comiskey escreveu: “As estatísticas dizem que a vida espiritual do líder é o mais importante, tanto ao pastorear uma célula como ao fazer discípulos que fazem discípulos e que resultam na multiplicação”.

Uma maneira de manter a saúde espiritual e evitar o esgotamento é honrar o Sábado/Dia Sabático (“deixar de existir, parar, dar uma pausa nas coisas, um DIA DE DESCANÇO”). A ordenança para guardar o sábado é uma das Dez Grandes, não é?

Aqui estão algumas coisas a considerar em relação ao sábado:

O sábado é uma questão de descanso, não um ritual.

“Em seis dias qualquer trabalho poderá ser feito, mas o sétimo dia é o sábado, o dia de descanso” (Êxodo 31:15a).

“Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranquilas” (Salmos 23:2).

Venham comigo para um lugar deserto e descansem um pouco (Marcos 6:31).

“Será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente por alimento. O Senhor concede o sono àqueles a quem ama” (Salmos 127:2).

O princípio de alguém por trás do sábado determinará a prioridade do sábado (Marcos 2:23-28).

O sábado é uma questão de bem, não de ganância (Mateus 12:9-12).

O sábado é uma questão de Senhorio sobre o legalismo.

“Pois o Filho do homem é Senhor do sábado” (Mateus 12:8).

Agora, considere as seguintes três perguntas. Primeiro, que dia da semana é o seu dia sabático? Como você renova seu espírito? O que você precisa mudar na sua agenda?

Antes que você faça outra coisa agora, por favor leia Isaías 58:12-14.

Comentários?

Rob

Spanish blog:

Cuidando del alma y el reposo sabático

Por Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Joel Comiskey escribió: “Las estadísticas dicen que la vida espiritual del líder es la más importante tanto en el pastoreo celular como en hacer discípulos que hagan discípulos, que resultan en la multiplicación”.

Una manera de mantener la salud espiritual y evitar el agotamiento es honrando el sábado (“dejar de existir, detenerse, ponerle un alto a todo, un DÍA DE DESCANSO”). La orden de observar el Sábado es uno de los Diez Mandamientos. ¿no?

Aquí hay algunos aspectos a considerar con respecto al sábado:

El Sábado es una cuestión de descanso, no de ritual.

“Durante seis días se podrá trabajar, pero en el séptimo, el sábado, será de reposo consagrado al Señor.” Éxodo 31: 15 NVI

“En verdes pastos me hace descansar. Junto a tranquilas aguas me conduce, él restaura mi alma.” Salmo 23: 2 NVI

“Vengan conmigo ustedes solos a un lugar tranquilo y descansen un poco” Marcos 6:31 NVI

“En vano madrugan ustedes, y se acuestan muy tarde, para comer un pan de fatigas, porque Dios concede el sueño a sus amados” Salmo 127: 2 NVI

El principio propio, acerca del Sábado determinará la prioridad del mismo. (Marcos 2: 23-28). NVI

El sábado es una cuestión de bien, no de avaricia (Mateo 12: 9-12). NVI

El Sábado es una cuestión de Señorío sobre el legalismo.

“Sepan que el Hijo del Hombre es Señor del sábado.” Mateo 12: 8 NVI

Ahora, considera las siguientes tres preguntas. Primero, ¿qué día de la semana es tu Sábado? ¿Cómo refrescas tu espíritu? ¿Qué necesitas cambiar en tu horario?

Antes de hacer algo más, lee en este momento, Isaías 58: 12-14.

¿Comentarios?

Rob

Long-term Leadership

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey, check out  coaching 

Satan hates pastors and leaders. They are his primary target. Peter Wagner argues in Prayer Shield (pp. 66-75) that pastors and Christian leaders are attacked more frequently because:

  1. Pastors have more responsibilities and accountability
  2. Pastors are more subject to temptation
  3. Pastors are more targeted by spiritual warfare
  4. Pastors have more influence on others
  5. Pastors have more visibility

The same is true for cell leaders, supervisors, and church planters because they are also caring for the flock and influencing others. Today I read the headline, “Popular Megachurch Pastor Busted in Prostitution Sting.” These headlines are becoming commonplace. Wagner writes, “Over the past couple decades, an alarming number of pastors have dropped out of the ministry for two main reasons: pastoral burnout and sexual immorality. The numbers have reached epidemic proportions” (Prayer Shield, p.17). A 2016 USA study  by the Josh McDowell and George Barna found, “Most pastors (57%) and youth pastors (64%) admit they have struggled with porn, either currently or in the past.” The shocking finding was that 21 percent of youth pastors and 14 percent of pastors admit they currently struggle with using porn.

As leaders in Christ’s church, what can we do to protect ourselves and reverse this trend? Allow me to suggest three things:

  1. Prioritize prayer. I’m referring here to two things: First, make sure you have a dynamic quiet time each day. Second, develop a prayer shield of people who are committed to praying for you.
  2. Prioritize your spouse and family. John Maxwell once said, “Success is having those closest to you love and respect you the most.” Don’t allow spouse and family to take a back seat to ministry.
  3. Prioritize rest. Are you taking a day off? How about regular vacations? What about getting enough sleep each night? I remember one missionary boasting that he never took a day off. This is nothing to boast about. Leaders who come away frequently to rest are more energized in ministry. God is a God of rest. He commanded his people in the Old Testament to rest one day out of the week, along with required festivals where no “regular work” was permitted. He required these things because he knew his human creation  needed to be recharged.

Ministry in general is demanding, and so is cell ministry. But spiritual disciplines and family priorities come before ministry. They are the leader’s wellspring and keys to long-term success. When pastors and cell leaders fail to receive Christ’s living water and do not come away to rest frequently, Satan has an opportunity to deceive and destroy.

In August, let’s talk about these three qualities. We’ll cover:

  • August 06-12. Soul care through personal time with Jesus; let’s talk about the daily need for the quiet time and developing a prayer shield. Personal growth with Jesus is the foundation of all effective ministry.
  • August 13-19. No blogging
  • August 20-26. Soul care through day off and vacation time. Pastors and leaders need to be refreshed through the discipline of rest. I’m referring to day off, vacations, and getting enough sleep.
  • August 27-September 02. Prioritizing those relationships closest to the pastor or the leader. There’s always the danger in prioritizing ministry to the neglect of spouse and children.

What have you been learning about long-term leadership? Feel free to comment here .

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Liderança a Longo Prazo

Por Joel Comiskey

Satanás odeia pastores e líderes. Eles são o principal alvo dele. Peter Wagner argumenta em Prayer Shield que pastores e líderes cristãos são atacados com mais freqüência porque:

  • Os pastores têm mais responsabilidades e prestação de contas
  • Os pastores estão mais sujeitos à tentação
  • Os pastores são mais alvo da guerra espiritual
  • Os pastores têm mais influência sobre os outros
  • Os pastores têm mais visibilidade (pp. 66-75)

O mesmo é verdade para líderes de célula, supervisores e implantadores de igrejas, porque eles também estão cuidando do rebanho e influenciando os outros. Hoje eu li a manchete, “Pastor Megachurch Popular Busted in Prostitution Sting” (Pastor de Mega Igreja Pego em Segmento de Prostituição, em tradução livre). Essas manchetes estão se tornando comuns. Wagner escreve: “Ao longo das últimas duas décadas, um número alarmante de pastores abandonaram o ministério por dois motivos principais: burnout pastoral e imoralidade sexual. Os números atingiram proporções epidêmicas” (Prayer Shield, p.17).

Um estudo dos EUA de 2016 dos Josh McDowell e George Barna descobriu: “A maioria dos pastores (57%) e pastores juvenis (64%) admitem ter lutado com a pornografia, atualmente ou no passado”. A descoberta chocante foi que 21 por cento dos jovens pastores e 14 por cento dos pastores admitem que atualmente lutam com o uso de pornografia.

Como líderes na igreja de Cristo, o que podemos fazer para nos proteger e reverter essa tendência? Permita-me sugerir três coisas:

  1. Priorize a oração. Estou me referindo aqui a duas coisas: Primeiro, certifique-se de ter um tempo de silêncio dinâmico a cada dia. Em segundo lugar, desenvolva um escudo de oração de pessoas que estão empenhadas em orar por você.
  2. Priorize seu cônjuge e sua famí­lia. John Maxwell disse uma vez: “O sucesso é ter mais próximos os que você ama e respeita mais”. Não permita que o cônjuge e a família tomem um assento traseiro no ministério.
  3. Priorize o descanso. Você está tirando um dia de folga? Que tal as férias regulares? O que é fazer o suficiente para descansar todas as noites? Lembro-me de um missionário se vangloriando de que ele nunca tirou um dia de folga. Isso não é para se gabar. Os líderes que se afastam freqüentemente para descansar são mais energizados no ministério. Deus é um Deus de descanso. Ele ordenou ao seu povo no Antigo Testamento que descansasse um dia fora da semana, juntamente com os festivais necessários onde não era permitido “trabalho regular”. Ele exigiu essas coisas porque ele sabia que sua criação precisava ser recarregada.

O ministério celular é exigente. E é uma maratona. As disciplinas espirituais e as prioridades familiares vêm antes do ministério. Elas são a fonte do líder e as chaves para o sucesso a longo prazo. Quando pastores e líderes de célula não conseguem receber a água viva de Cristo e não se afastam para descansar com frequência, Satanás tem a oportunidade de enganar e destruir.

Em agosto, vamos falar sobre essas três qualidades. Vamos cobrir:

  • 06-12 de agosto. Cuidado da alma através do tempo pessoal com Jesus; Vamos conversar sobre a necessidade diária do tempo de silêncio e desenvolver um escudo de oração. O crescimento pessoal com Jesus é o fundamento de todo o ministério efetivo.
  • 13-19 de agosto. Não há blogs
  • 20 a 26 de agosto. Cuidado da alma durante o dia de folga e o tempo de férias. Pastores e líderes precisam ser atualizados através da disciplina de descanso. Estou me referindo a dias de folga, férias e dormir o suficiente.
  • 27 de agosto a 02 de setembro. Priorizando os relacionamentos mais próximos do pastor ou do líder. Há sempre o perigo de priorizar o ministério à negligência do cônjuge e dos filhos.

O que você tem aprendido sobre a liderança de longo prazo? Não hesite em comentar aqui.

Spanish blog:

Liderazgo a Largo Plazo

por Joel Comiskey

Satanás odia a los pastores y a los líderes. Ellos son su objetivo principal. Peter Wagner argumenta en Prayer Shield (Escudo de Oración) que los pastores y lí­deres cristianos son atacados con más frecuencia ya que:

  • Los pastores tienen más responsabilidades
  • Los pastores estan más expuestos a la tentación
  • Los pastores son más el blanco de la guerra espiritual
  • Los pastores tienen más influencia en los demás
  • Los pastores están bajo la mirada de todos (pp. 66-75)

Lo mismo ocurre con los lí­deres celulares, los supervisores y los fundadores de iglesias, porque están al cuidado del rebaño y también están influenciando a los demás. Hoy he leído el titular, “Pastor de Popular Mega-iglesia arrestado por participar en red de prostitución.” Estos titulares se están convirtiendo en algo común.

Wagner escribe: “Durante las últimas dos décadas, un número alarmante de pastores han abandonado el ministerio; esto ha sucedido principalmente por dos razones: el agotamiento pastoral y la inmoralidad sexual, los números han alcanzado proporciones epidémicas” (Escudo de Oración, p.17). En un estudio en los Estados Unidos, realizado por Josh McDowell y George Barna, se encontró con que “la mayoría de los pastores (57%) y los pastores de jóvenes (64%) admiten que ya sea ahora o en el pasado han luchado con la pornografía”. El sorprendente hallazgo fue que el 21 por ciento de los pastores de jóvenes y el 14 por ciento de los pastores admiten que actualmente luchan con el uso de pornografía.

Como líderes en la iglesia de Cristo, ¿qué podemos hacer para protegernos y revertir esta tendencia? Permítanme sugerir tres cosas:

  1. Da prioridad a la oración. Me refiriendo a dos situaciones: Primero, asegúrate de tener un tiempo de silencio dinámico cada día. Segundo, desarrolla un escudo de oración de personas que estén  comprometidas a orar por ti.
  2. Da prioridad a tu cónyuge y familia. John Maxwell dijo una vez: “El éxito es tener a los más cercanos a ti, los que te quieran y te respeten más”. No permitas que tu cónyuge y familia tomen un asiento trasero en el ministerio.
  3. Da prioridad al descanso. ¿Te estas tomando un día libre? ¿ unas vacaciones? ¿Qué hay de descansar lo suficiente cada noche? Recuerdo un misionero alardeando que él nunca se tomó un día libre; esto no es algo para jactarse. Los líderes que con frecuencia se toman un momento para descansar, tienen más energía para trabajar en el ministerio. Dios es un Dios de reposo. Él ordenó a su pueblo en el Antiguo Testamento que descansarán un día en la semana, junto con los fiestas donde no se permitía “trabajo regular”. Él requirió estas cosas porque sabía que su creación necesitaba ser recargada.

El ministerio celular es exigente; es maratónico. Las disciplinas espirituales y las prioridades familiares vienen antes del ministerio. Estas son la fuentes del líder y las claves del éxito a largo plazo. Cuando los pastores y los líderes celulares no reciben el agua viva de Cristo y no vienen a descansar con frecuencia, Satanás tiene la oportunidad de engañar y destruir.

En agosto, hablemos de estas tres cualidades. Cubriremos:

  • 06-12 de agosto. Cuidado del alma a través del tiempo personal con Jesús; Hablaremos de la necesidad diaria de un momento de tranquilidad y el desarrollo de un escudo de oración. El crecimiento personal con Jesús es el fundamento de todo ministerio efectivo.
  • 13-19 de agosto. No habrá blogs
  • 20-26 de agosto. Cuidado del alma durante los días libres y las vacaciones. Pastores y líderes necesitan ser refrescados a través de la disciplina del descanso. Me estoy refiriendo a días libres, vacaciones, y dormir lo suficiente.
  • 27 de agosto – 02 de septiembre. Priorizar las relaciones más cercanas al pastor o al líder. Siempre existe el peligro de dar prioridad al ministerio por el descuido de el cónyuge e hijos.

¿Qué ha estado aprendiendo acerca del liderazgo a largo plazo? Siéntete libre de comentar aquí.

Pious Stealing

coach_mario2016speaking

Mario Vega, www.elim.org.sv

Although I have the privilege of personally knowing Pastor David Cho, Joel Comiskey, Robert Lay, Ralph Neighbor, Bill Beckham, Jim Egli, Larry Stockstill, Ben Wong, Dennis Watson, Jeff Tunnell, Steve Cordle, Rob Campbell, Harold Weitsz and so many other masters of the cell work with whom I can speak frankly about any subject, the truth is that I can only see them a few times. Joel Comiskey is the one I see most often and that means about twice a year. I visit David Cho once every two years and with the others, we only have circumstantial encounters.

However, I don’t have to wait to see them personally to learn from them. I have the great advantage of having access to their books and blogs. In them I find much information and inspiration. I have heard Joel Comiskey say the following phrase repeatedly, “steal piously.” He is referring to taking the best ideas, principles, and teachings of other masters. True to his recommendation, I have stolen much from Joel. I would say that 90% of what I teach about cells are pious robberies that I have made from these brethren in Christ. Sometimes it can be a complete topic, sometimes an idea, other times a simple phrase. The remaining 10%, I would say they are thoughts of my own, but they are born from what I hear from these brothers in their conferences.

Of course, in these conferences there are sometimes hundreds or thousands of other people. That is, it is not an exclusive privilege of mine. Thus, it depends on the interest and attention that one invests. I have also known iconic cell churches such as the Full Gospel Church in Seoul, Little Falls Center in Johannesburg, Bethany World Prayer Center in Baton Rouge, and other large cell churches in South Korea, Indonesia, Malaysia, Canary Islands and South America, mainly in Brazil. In all of them, I have learned invaluable lessons that I have accumulated over the years. I have no doubt that Joel is so right in advising us to be pious thieves. That is a great advice and it is quite pious as well.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Roubar Piedosamente

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Embora eu tenha o privilégio de conhecer pessoalmente o Pastor David Cho, Joel Comiskey, Robert Lay, Ralph Neighbour, Bill Beckham, Jim Egli, Larry Stockstill, Ben Wong, Dennis Watson, Jeff Tunnell, Steve Cordle, Rob Campbell, Harold Weitsz e tantos outros mestres da obra celular com quem eu posso falar francamente sobre qualquer assunto, a verdade é que eu só posso vê-los algumas vezes. Joel Comiskey é quem eu vejo com mais frequência e isso significa cerca de duas vezes por ano. Eu visito David Cho uma vez a cada dois anos e com os outros só tenho encontros circunstanciais.

No entanto, não tenho que esperar vê-los pessoalmente para aprender com eles. Tenho a grande vantagem de ter acesso a seus livros e blogs. Neles eu encontro muita informação e inspiração. Ouvi Joel Comiskey dizer repetidamente a seguinte frase: “roube piedosamente”. Ele está se referindo a tomar as melhores ideias, princípios e ensinamentos de outros mestres. Fiel a sua recomendação, roubei muito de Joel. Eu diria que 90% do que ensino sobre células são os roubos piedosos que fiz destes irmãos em Cristo. Às vezes, pode ser um tópico completo, às vezes uma ideia, outras vezes uma frase simples. Os 10% restantes eu diria que são pensamentos meus, mas eles nascem do que eu ouço desses irmãos em suas conferências.

É claro que, nessas conferências, existem algumas centenas ou milhares de outras pessoas. Ou seja, não é um privilégio exclusivo meu. Assim, depende do interesse e da atenção que você investe. Também conheci igrejas em células icônicas como a Full Gospel Church em Seul, Little Falls Center em Joanesburgo, Bethany World Prayer Center em Baton Rouge e outras grandes igrejas em células na Coréia do Sul, Indonésia, Malásia, Ilhas Canárias e América do Sul, principalmente no Brasil. Em todos elas, aprendi lições inestimáveis que acumulei ao longo dos anos. Não tenho dúvidas de que Joel tem razão em nos avisar para sermos ladrões piedosos. Esse é um ótimo conselho e também é bastante piedoso.

Spanish blog: 

Robando piadosamente

por Mario Vega, www.elim.org.sv

A pesar de que tengo el privilegio de conocer personalmente al pastor David Cho, Joel Comiskey, Robert Lay, Ralph Neighbour, Bill Beckham, Jim Egli, Larry Stockstill, Ben Wong, Dennis Watson, Jeff Tunnell, Steve Cordle, Rob Campbell, Harold Weitsz y otros tantos maestros del trabajo celular con quienes puedo hablar francamente sobre cualquier tema, la verdad, es que solamente puedo verles unas pocas veces. Joel Comiskey es a quien veo con mayor frecuencia y eso significa unas dos veces en el año. A David Cho le visito una vez cada dos años y con los demás, son encuentros circunstanciales.

No obstante, no debo esperar para verles personalmente para aprender de ellos. Tengo la gran ventaja de tener acceso a sus libros y sus blogs. En ellos encuentro mucha información e inspiración. Fue a Joel Comiskey a quien le he escuchado aconsejar repetidas veces que debemos “robar piadosamente”. Él se refiere a tomar las mejores ideas, principios y enseñanzas de otros maestros. Fiel a su recomendación le he robado mucho a Joel mismo. Yo diría que el 90% de lo que enseño sobre células son robos piadosos que he hecho a estos hermanos en Cristo. A veces puede ser un tema completo, otras veces una idea, otras veces una simple frase. El restante 10% diría que son pensamientos propios pero que nacen a partir de lo que escucho a estos hermanos en sus conferencias.

Claro, en esas conferencias a veces hay cientos o miles de otras personas. Es decir, no es un privilegio exclusivo mío. De manera que depende del interés y la atención que uno invierta. También he conocido iglesias celulares emblemáticas como la Full Gospel Church en Seúl, Little Falls Center en Johannesburgo, Bethany World Prayer Center en Baton Rouge y otras grandes iglesias celulares en Corea del Sur, Indonesia, Malasia, Islas Canarias y en Sur América, principalmente en Brasil. En todas ellas, he aprendido lecciones invaluables que he ido acumulando con el paso de los años. No tengo duda que Joel tiene mucha razón al aconsejar que seamos ladrones piadosos. Ese es un gran consejo y es bastante piadoso también.

Stay Hungry

By Michelle Geoffrey, www.celebrationchurch.org

I have a friend and co-laborer in Christ, Pastor Stephen, that stays hungry. Of course, he will never turn down free food, since he is the college student pastor, but really he is always hungry for knowledge. He is especially hungry when it comes to cell groups.

What does this mean? Every time he goes anywhere his ears and eyes are open for cell or small group ministry. He wants to find out what churches are doing and how we can learn and glean from them.

Pastor Stephen walks up to people at conferences and asks for meetings; he initiates phone calls with churches he finds online that seem to be doing a good job. He researches to find out what great new videos or trainings are available. Most of all he stays hungry to grow as a cell church and believes greatly in the vision. Pastor Stephen wants to continue to improve and not grow stagnant in Cell Group Ministry.

The challenge for each of us is the same. We are reading this blog now because we desire to find out what others are doing and to see how we can learn to grow in ministry. What books are on your nightstand? Personally, I have The Church in Many Houses by Steve Cordle, Exponential Groups by Allen White and Home Cell Explosion by Joel Comiskey (reading this for the second time). If we stay hungry we should always have a nightstand or library full of books that we can take away a fresh idea or new understanding.

My challenge to you is this: read, meet, research what others are doing, and glean from it what you can. Pray to the Lord and ask if this is right for you and the ministry. Seek godly counsel and find out their thoughts and reservations. BUT remember, what works for one church or ministry, may not work for yours, so make sure that if you are changing the way you do things, it is from God, and not out of emotion or passion.

Some things you learn will help to possibly revamp how you are doing things and others will challenge your thinking. Continue to explore and when you think you have it down, keep looking! Cells are a living, breathing organism, which means it stays hungry. Let’s all stay hungry together!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Fique Faminto

Por Michelle Geoffrey, www.celebrationchurch.org

Eu tenho um amigo e colega em Cristo, o Pastor Stephen, que é faminto. Claro, ele nunca vai rejeitar comida gratuita, já que ele é o pastor universitário, mas na verdade ele está sempre com fome de conhecimento. Ele é especialmente faminto quando se trata de células.

O que isto significa? Toda vez que ele vai a qualquer lugar, seus ouvidos e olhos estão abertos para o ministério de células ou pequenos grupos. Ele quer descobrir o que as igrejas estão fazendo e como podemos aprender e absorver delas.

O pastor Stephen vai até as pessoas nas conferências e pede reuniões; ele faz ligações para igrejas que encontra na internet e que parecem estar fazendo um bom trabalho. Ele procura descobrir quais novos vídeos ou treinamentos estão disponíveis. Sobretudo, ele tem fome para crescer como uma igreja em células e acredita muito na visão. O pastor Stephen quer continuar a melhorar e não ficar estagnado no Ministério Celular.

O desafio para cada um de nós é o mesmo. Estamos lendo este blog agora porque desejamos descobrir o que os outros estão fazendo e ver como podemos aprender a crescer no ministério. Que livros estão em sua mesa de cabeceira? Pessoalmente, eu tenho a The Church in Many Houses (“A igreja em muitas casas”, em tradução livre) por Steve Cordle, Exponential Groups (“Grupos Exponenciais”, em tradução livre) de Allen White e Home Cell Explosion (“Explosão Celular”, em tradução livre) por Joel Comiskey – estou lendo esse pela segunda vez. Se temos fome, sempre devemos ter uma mesa de cabeceira ou uma biblioteca cheia de livros dos quais podemos tirar uma nova ideia ou uma nova compreensão.

O meu desafio para você é o seguinte: leia, e reúna, pesquise o que os outros estão fazendo e absorva o que puder. Ore ao Senhor e pergunte se isso é certo para você e para o ministério. Procure conselhos vindos do Pai e descubra seus pensamentos e reservas. MAS lembre-se, o que funciona para uma igreja ou ministério, pode não funcionar para a sua, então certifique-se de que se você está mudando a maneira como faz as coisas, que seja de Deus, e não por emoção ou paixão.

Algumas coisas que você aprende te ajudarão a possivelmente renovar a forma como você está fazendo as coisas e os outros vão desafiar seus pensamentos. Continue a explorar e, quando você acha que achou, continue procurando! As células são um organismo vivo e que respira, o que significa que ela fica com fome. Vamos ficar famintos juntos!

Spanish blog:

Por Michelle Geoffrey, www.celebrationchurch.org

Tengo un amigo y co-trabajador en Cristo, el Pastor Stephen, que siempre está hambriento. Por supuesto, nunca rechazará  comida gratis, ya que es, el pastor de los estudiantes en la universidad, pero en realidad siempre tiene hambre de conocimiento. Está especialmente hambriento cuando se trata de las células.

¿Qué significa esto? Cada vez que va a cualquier lugar sus oídos y ojos están abiertos para el ministerio célular. Quiere averiguar qué están haciendo las iglesias y cómo podemos aprender y recopilar información acerca de ellas.

El pastor Stephen se acerca a la personas en las conferencias y les pide reunirse; Él hace llamadas telefónicas a iglesias que encuentra en línea, que parecen estar haciendo un buen trabajo. Él investiga para descubrir los grandes nuevos videos y capacitaciones que están disponibles. Sobre todo él permanece hambriento para crecer como una iglesia célular y cree  de gran manera en esta visión. Él pastor Stephen quiere seguir mejorando y no estancarse en el ministerio célular.

El reto para cada uno de nosotros es el mismo. Estamos leyendo este blog ahora, porque deseamos descubrir lo que otros están haciendo y ver cómo podemos aprender a crecer en el ministerio. ¿Qué libros hay en tu mesita de noche? Personalmente, yo tengo The Church in Many Houses por Steve Cordle, Exponential Groups por Allen White y Home Cell Explosion por Joel Comiskey (lo estoy leyendo por segunda vez). Si nos mantenemos con hambre siempre debemos tener una mesita de noche o biblioteca llena de libros, con la que podamos tener una idea fresca o un nuevo entendimiento.

Mi desafío para ti, es este: leer, conocer, investigar lo que otros están haciendo, y recopilar todo lo que puedas. Ora al Señor y pregunta si esto es lo correcto para ti y para el ministerio. Busca el consejo de Dios y descubre sus pensamiento y reservas. PERO recuerda, lo que funciona para una iglesia o ministerio, puede que no funcione para el tuyo, así que asegúrate de que si estás cambiando la manera de hacer las cosas, esto sea de Dios y no por emoción o pasión.

Algunas de las cosas que aprendas posiblemente ayudarán a renovar la manera en que estás haciendo las cosas y otros desafiarán tu pensamiento. ¡Continúa explorando y cuando pienses que tienes todo bajo control, sigue explorando! Las células son un organismo viviente que respira, lo que significa que se mantiene hambriento. ¡Mantengámonos hambrientos juntos!