Starting the Year Right with Jesus

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey, check out  coaching 

Because a school in Texas didn’t have a functioning sprinkler system, 200 people perished when a fire burned down the buildings. The principal began to rebuild the school after the initial shock had passed. They called in a leading company in fire prevention equipment to install a sprinkler system. When the new school was opened for public inspection, the principal pointed out the new sprinklers in each room, to remove fears of another disaster. The school operated without a problem for a number of years, but then they needed to add on to the existing structure. As work progressed, they made a startling discovery. The new fire extinguishing equipment had never been connected to the water supply! They had the latest in technology and equipment, yet it was useless.

Jesus said,  “Let anyone who is thirsty come to me and drink. Whoever believes in me, as Scripture has said, rivers of living water will flow from within them” (John 7: 37-38). Some leaders go through the motions and perform their religious duties but they’re not connected to the source of living water Everything might appear to be in order, but there’s no life, no abundance of living water.

In small group ministry, it’s easy to depend on curriculum and not the Spirit of God. Endless study guides have been published and online video studies offer an instant solution. The understanding of many is that unless there is excellent content, the people won’t return. The key is to find great material and then to make it work perfectly. But is it possible to have the best material without the water supply?

Chapter 7 in our upcoming book Groups that Thrive is entitled “Quit Studying So Much and Start Praying!”  One of the surprises Jim Egli and I discovered is that spiritual preparation is far more important that lesson preparation. Fruitful leaders stay in tune with Jesus, hear his voice for their groups, and minister out of the abundance of living water.

I drink black tea almost every afternoon. After boiling the water, I leave the bags in the tea long enough to allow the tea to disperse into the hot water. If I take them out too quickly, the tea doesn’t dissolve fully. If I only dip the tea into the hot water, I can barely taste the tea. A great cup of black tea is first thoroughly dissolved into the hot water.

Effective leaders follow a similar pattern. They don’t just dip in and out of the Spirit’s presence. Rather, they allow themselves to be fully immersed, so that the Spirit will permeate their entire beings. Then when they minister, they have an unseen sense of direction and power. God is working in them and the people know it.

If you’re a pastor, commit yourself afresh to spending time with Jesus each day in 2018. He’ll give you daily direction and wisdom to take the right steps. If you’re a cell leader, remember that spiritual preparation is more important than lesson study for your group.

In January, we’ll write twenty blogs on placing Jesus first in our lives. Experienced pastors and leaders will write on this theme. If you’d like to receive these blogs daily in your inbox, click here. We’ll cover:

  • January 07-13: Drinking in the living Water–how to start the year right and prioritize Jesus above sermon or lesson preparation. As I coach pastors and leaders, I often notice that the devotional time suffers in the busyness of ministry.
  • January 14-20:  False Cisterns. We’ll write about areas we can become dependent on apart from Christ, such as good works, busyness, or ministry success. Jesus talk about how the church in Ephesus had left their first love (Revelation 2).
  • January 21-27: Commitments. Thinking of new year’s resolutions, we’ll talk about committing ourselves afresh to spending quality time with Jesus
  • January 28-February 03:  Learning to hear his voice and following his lead.

Feel free to share about your journey with making God the priority in your life.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Começando o Ano Bem com Jesus

Como uma escola no Texas não tinha um sistema de sprinklers (borrifadores de água ativados em incêndios) funcional, 200 pessoas morreram quando um incêndio queimou os edifícios. O diretor começou a reconstruir a escola após o choque inicial ter passado. Eles convocaram uma empresa líder em equipamentos de prevenção de incêndios para instalar um sistema de sprinklers. Quando a nova escola foi aberta para inspeção pública, o diretor apontou os novos sprinklers em cada sala, para tirar o medo de outro desastre. A escola funcionou sem um problema por vários anos, mas então eles precisaram expandir a estrutura existente. À medida que o trabalho progrediu, eles fizeram uma descoberta surpreendente. O novo equipamento de extinção de incêndio nunca foi conectado ao abastecimento de água! Eles tinham a última novidade em tecnologia e equipamentos, mas ela era inútil.

Jesus disse: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, do seu interior correrão rios de água viva” (João 7:37-38). Alguns líderes passam pelos movimentos e desempenham seus deveres religiosos, mas não estão conectados à fonte da água viva. Tudo parece estar em ordem, mas não há vida nem abundância de água viva.

No ministério de pequenos grupos, é fácil depender do currículo e não do Espírito de Deus. Guias de estudo sem fim foram publicados e estudos de vídeos on-line oferecem uma solução instantânea. A compreensão de muitos é que, a menos que haja conteúdo excelente, as pessoas não retornarão. A chave é encontrar um ótimo material e depois fazê-lo funcionar perfeitamente. Mas é possível ter o melhor material sem o abastecimento de água?

O capítulo 7 do nosso próximo livro Groups that Thrive (“Grupos que Prosperam”, em tradução livre) é intitulado “Pare de estudar tanto e comece a orar!”. Uma das surpresas que Jim Egli e eu descobrimos é que o preparo espiritual é muito mais importante que o preparo das aulas. Líderes frutíferos mantêm-se em sintonia com Jesus, ouvem Sua voz para seus grupos e ministram através da abundância de água viva.

Eu bebo chá preto quase todas as tardes. Depois de ferver a água, deixo as bolsas no chá o suficiente para permitir que o chá se disperse na água quente. Se eu os tirar rapidamente, o chá não se dissolve completamente. Se eu apenas mergulhar o chá na água quente, mal posso provar o chá. Uma boa xícara de chá preto é completamente dissolvida na água quente.

Líderes efetivos seguem um padrão similar. Eles não apenas mergulham dentro e fora da presença do Espírito. Em vez disso, eles se deixam estar totalmente imersos, de modo que o Espírito penetre em totalmente em seu ser. Então, quando ministram, eles têm um senso de direção e poder invisíveis. Deus está trabalhando neles e as pessoas sabem disso.

Se você é um pastor, comprometa-se novamente a passar tempo com Jesus todos os dias em 2018. Ele lhe dará diariamente direção e sabedoria para dar os passos certos. Se você é um líder celular, lembre-se de que a preparação espiritual é mais importante do que a lição de estudo para o seu grupo.

Em janeiro, escreveremos vinte blogs sobre colocar Jesus em primeiro lugar em nossas vidas. Pastores e líderes experientes vão escrever sobre este tema. Se você quiser receber esses blogs diariamente em sua caixa de entrada, clique aqui. Vamos abordar:

  • 07 a 13 de janeiro: Beber na Água viva – como começar o ano certo e priorizar Jesus acima do sermão ou da preparação da lição. Ao treinar pastores e líderes, muitas vezes percebo que o tempo devocional sofre na correria do ministério.
  • 14 a 20 de janeiro: Falsas Cisternas. Vamos escrever sobre áreas em que podemos nos tornar dependentes ao invés de em Cristo, como um bom trabalho, ocupação ou mesmo sucesso do ministério. Jesus fala sobre como a igreja em Éfeso deixou seu primeiro amor (Apocalipse 2).
  • 21 a 27 de janeiro: Compromissos. Pensando nas resoluções do ano novo, vamos falar sobre nos comprometermos novamente a passar um tempo de qualidade com Jesus
  • 28 de janeiro a 03 de fevereiro: Aprendendo a ouvir Sua voz e a seguir o Seu comando.

Sinta-se livre para compartilhar sobre sua jornada em fazer com que Deus seja a prioridade da sua vida.

Joel Comiskey

Spanish blog:

Comenzando bien el año con Jesús

Por Joel Comiskey

Debido a que una escuela en Texas no tenía un sistema de rociadores en funcionamiento, 200 personas perecieron cuando un incendio quemó los edificios. El director comenzó a reconstruir la escuela después de que el shock inicial había pasado. Llamaron a empresas líderes en equipos de prevención de incendios, para instalar un sistema de rociadores. Cuando se abrió la nueva escuela para inspección pública, el director mostro los nuevos rociadores en cada habitación, para eliminar los temores de un nuevo desastre. La escuela funcionó sin problemas durante varios años, pero se necesito agregar algunas mejoras a la estructura existente. A medida que el trabajo avanzaba hicieron un descubrimiento sorprendente. ¡El nuevo equipo de extinción de incendios nunca se había conectado al suministro de agua! Tenían lo último en tecnología y equipamiento, pero era inútil.

Jesús dijo: “Si alguno tiene sed, venga a mí y beba. El que cree en mí, como dice la Escritura, de su interior correrán ríos de agua viva.” (Juan 7: 37-38). Algunos líderes hacen los procedimientos correctos y llevan a cabo sus deberes religiosos, pero no están conectados a la fuente del agua viva. Todo parece estar en orden, pero no hay vida, ni abundancia de agua viva.

En el ministerio celular, es fácil depender del plan de estudios y no del Espíritu de Dios. Se han publicado interminables guías de estudio y videos en línea que ofrecen una solución instantánea. La comprensión de muchos es que, a menos que haya un contenido excelente, la gente no volverá. La clave es encontrar material excelente y luego hacerlo funcionar perfectamente. Pero, ¿es posible tener el mejor material sin el suministro de agua viva?

El Capítulo 7 de nuestro próximo libro Grupos que prosperan, se titula “¡Deja de estudiar tanto y comienza a orar!”. Una de las sorpresas que Jim Egli y yo descubrimos, es que la preparación espiritual es mucho más importante que la preparación de la lección. Los líderes fructíferos se mantienen en sintonía con Jesús, escuchan su voz para sus células ministran de la abundancia de agua viva.

Tomo té negro casi todas las tardes. Después de hervir el agua, dejo las bolsas de té el tiempo suficiente para permitir que el este se disperse en el agua caliente. Si los saco demasiado rápido, el té no va a disolberse por completo, y si solo meto el té en el agua caliente, apenas podré probar el té. Una gran taza de té negro primero se disuelve completamente en el agua caliente.

Los líderes efectivos siguen un patrón similar, no solo entran y salen de la presencia del Espíritu; más bien, se permiten sumergirse por completo, de modo que el Espíritu impregne a todos su ser. Luego, cuando ministran, tienen un sentido invisible de dirección y poder. Dios está trabajando en ellos y la gente lo sabe.

Si eres pastor, comprométete a pasar tiempo con Jesús todos los días en este 2018. Él te dará la dirección y la sabiduría a diario para dar los pasos correctos. Si eres un líder celular, recuerda que la preparación espiritual es más importante que el estudio de la lección para tu célula.

En enero, escribiremos veinte blogs sobre poner a Jesús primero en nuestras vidas. Pastores y líderes experimentados escribirán sobre este tema. Si deseas recibir estos blogs a diario en tu bandeja de entrada, haz clic aquí. Cubriremos:

  • Enero 07-13: Bebiendo del agua viva – cómo comenzar el año correctamente y cómo priorizar a Jesús por encima del sermón o la preparación de la lección. Mientras entreno a pastores y líderes, a menudo noto que el tiempo devocional sufre del ajetreo del ministerio.
  • Enero 14-20: Cisternas falsas. Escribiremos sobre áreas en las cuales nos podemos volver dependientes, aparte de Cristo, como las buenas obras, el ajetreo o el éxito en el ministerio. Jesús habló acerca de cómo la iglesia en Efeso había dejado su primer amor (Apocalipsis 2).
  • Enero 21-27: Compromisos. Pensando en las resoluciones de año nuevo, hablaremos sobre comprometernos de nuevo a pasar tiempo de calidad con Jesús
  • Enero 28- Febrero 03: Aprender a escuchar su voz y seguir su ejemplo.

Ten la libertad de compartir acerca de tu viaje, en el cual haces de Dios la prioridad de tu vida.

Joel

Final Encouragements for 2017

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey, check out  coaching 

We’ve come to the end of another year of blogging. We will start blogging again on January 07, 2018. We are thankful that we now have 29,000 people receiving the blogs daily in their email. God has truly blessed this ministry of daily blogging.

I wanted to express my sincere appreciation for all those who have blogged on JCG throughout 2016.

Special thanks to our regular bloggers: Rob Campbell, Steve Cordle, Mario Vega, Gerardo Campos, Jeff Tunnell, Bill Mellinger, Daphne Kirk, Michelle Geoffrey, and Robert Lay.

I am very grateful for those who have been working behind the scenes by faithfully translating each blog. Our translators are: Abdias Galvis & Sergio Ramirez (Spanish blog), Beatriz and Bella Fabretti (Portuguese blog), and Christian Jeong (Korean blog). We at JCG really appreciate their time and commitment, which allows the blog to reach many more people.

We look forward to resourcing the worldwide cell church movement in 2018 through the JCG blogs and resources. We look forward to sending to you the next blogs on January 07, 2018.

Have a blessed time with family and friends this Christmas as you celebrate Christ’s birth.

Joel Comiskey

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Encorajamento Final para 2017

Por Joel Comiskey

Chegamos ao fim de mais um ano de blogs. Vamos começar a enviar os blogs novamente em 07 de janeiro de 2018. Agradecemos que agora tenham 29 mil pessoas recebendo os blogs diariamente em seu email. Deus realmente abençoou este ministério.

Eu gostaria de expressar meu apreciação sincera por todos aqueles que escreveram no blog Joel Comiskey Group durante o ano de 2016. Um agradecimento especial aos nossos blogueiros frequentes: Rob Campbell, Steve Cordle, Mario Vega, Gerardo Campos, Jeff Tunnell, Bill Mellinger, Daphne Kirk, Michelle Geoffrey, e Robert Lay.

Sou muito grato por aqueles que tem trabalhado nos bastidores, traduzindo fielmente cada blog. Nossos tradutores são: Abdias Galvis e Sergio Ramirez (blog em espanhol), Beatriz e Bella Fabretti (blog em Português), e Christian Jeong (blog em coreano). Nós na Joel Comiskey Group (JCG) realmente agradecemos pelo seu tempo e compromisso, o que permite que o blog atinja muito mais pessoas.

Nós desejamos capacitar o movimento da igreja em células ao redor do mundo em 2018, Blogs e recursos da JCG.  Estamos ansiosos para enviar-lhes os próximos blogs, em 07 de janeiro de 2018.

Tenha um tempo abençoado com suas famílias e amigos neste Natal, quando você comemora o nascimento de Cristo.

Deus te abençoê

Joel

Spanish blog:

Estímulos finales para 2017

Por Joel Comiskey

Hemos llegado al final de otro año de blogs. Comenzaremos con los blogs nuevamente el 07 de enero del 2018. Estamos agradecidos de que ahora tenemos 29.000 personas que reciben los blogs diariamente en su correo electrónico. Dios realmente ha bendecido este ministerio.

Quiero expresar mi sincero aprecio a todos aquellos que han colaborado con los blogs en JCG a lo largo del 2017. Quiero expresar un especial agradecimiento a nuestros escritores regulares de los blogs: Rob Campbell, Steve Cordle, Mario Vega, Gerardo Campos, Jeff Tunnell, Bill Mellinger, Daphne Kirk, Michelle Geoffrey, and Robert Lay.

Estoy muy agradecido por aquellos que han estado trabajando traduciendo fielmente cada blog. Nuestros traductores son: Abdias Galvis y Sergio Ramírez (blog en español), Beatriz y Bella Fabretti  Tamara Soares (blog portugues) y Christian Jeong (blog coreano). En JCG realmente apreciamos su tiempo y compromiso, lo que permite que el blog llegue a muchas más personas.

Esperamos con gozo continuar el ministerio de ofrecer recursos al movimiento mundial de las iglesias celulares en el 2018 a través de los blogs y recursos de JCG. Esperamos poder enviarles los próximos blogs el 07 de enero del 2017.

Reciban un tiempo de gran bendición con su familia y amigos en esta Navidad mientras celebran el nacimiento de Cristo.

Dios les Bendiga,

Joel

Jesus our Brother

coach_mario2016speakingBy Mario Vega, www.elim.org.sv

The Christmas story is centered around the Word becoming flesh. Jesus experienced everything human beings experience. However, the God-man went one step farther and experienced life from the standpoint of those living in vulnerable, difficult circumstances. Jesus was not a man who held the position of prince, noble, rich or academic. He lived like poor people, in the most forgotten and abandoned region of the country. He could see oppression, illness, sin, and demons in action up close.

Jesus became so close to human beings that he came to empathize with the sick, the hungry, the imprisoned, the migrants, and the naked. He lived among a world of needy people—a world in which the rich and wealthy only cared for themselves. The lack of caring made Jesus angry, to the point of seeing in the needs of the poor the opportunity to please God. Everyone who does something for the needy actually does it for Christ incarnate. As he said: “for I was hungry and you gave Me food; I was thirsty and you gave Me drink; I was a stranger and you took Me in; I was naked and you clothed Me; I was sick and you visited Me; I was in prison and you came to Me” (Mt. 25: 35-37).

The meaning of the incarnation was to teach us to live a gospel of sensitivity and human solidarity as an expression of a salvation that is received by grace. The best way to reflect on the meaning of the incarnation is to develop awareness of the vulnerable and to act as Jesus desires. The cells present a space to take the first steps. After all, eternal destiny is defined by whether or not we have acted accordingly: “Assuredly, I say to you, inasmuch as you did not do it to one of the least of these, you did not do it to Me. And these will go away into everlasting punishment, but the righteous into eternal life” (Matthew 25: 45-46).

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Jesus, Nosso Irmão

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

A história de Natal é centrada em torno do Verbo se tornando carne. Jesus experimentou tudo o que os seres humanos experimentam. No entanto, o Deus-homem foi um passo adiante e experimentou a vida do ponto de vista daqueles que vivem em circunstâncias vulneráveis e difíceis. Jesus não era um homem que ocupava o cargo de príncipe, nobre, rico ou acadêmico. Ele vivia como as pessoas pobres, na região mais esquecida e abandonada do país. Ele podia ver a opressão, a doença, o pecado e os demônios em ação de perto.

Jesus ficou tão perto dos seres humanos que ele teve empatia com os doentes, os famintos, os presos, os imigrantes e os nus. Ele vivia em um mundo de pessoas necessitadas – um mundo em que os ricos só cuidavam de si mesmos. A falta de cuidado deixou Jesus zangado, até o ponto de ver nas necessidades dos pobres a oportunidade de agradar a Deus. Todo mundo que faz algo pelos necessitados na verdade o faz para Cristo encarnado. Como ele disse: “Pois eu tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; fui estrangeiro, e vocês me acolheram; necessitei de roupas, e vocês me vestiram; estive enfermo, e vocês cuidaram de mim; estive preso, e vocês me visitaram” (Mt 25:35-37).

O significado da encarnação foi ensinar-nos a viver um evangelho de sensibilidade e solidariedade humana como expressão de uma salvação recebida pela graça. A melhor maneira de refletir sobre o significado da encarnação é desenvolver a consciência sobre os vulneráveis e agir como Jesus deseja. As células têm um espaço para dar os primeiros passos. Afinal, o destino eterno é definido pelo fato de termos agido ou não de acordo com isso: “Digo-lhes a verdade: o que vocês deixaram de fazer a alguns destes mais pequeninos, também a mim deixaram de fazê-lo. E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna” (Mt 25:45-46).

Spanish blog:

Jesús nuestro hermano

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

El verbo se hizo carne y lo hizo con el propósito de experimentar todas las vivencias del ser humano. Pero no las de cualquier ser humano sino las de aquellos que vivían las condiciones de mayor vulnerabilidad. Jesús no fue un hombre con posición de príncipe, noble, rico o académico. Él vivió como las personas pobres. En la región más olvidada y abandonada del país. Pudo ver de cerca la opresión, la enfermedad, el pecado y los demonios en acción.

Jesús se hizo tan cercano a los seres humanos que llegó a identificarse con los enfermos, los hambrientos, los encarcelados, los migrantes, los desnudos. Un mundo lleno de necesitados y donde los que tienen condiciones mejores no hacían nada por ayudar a los primeros. Eso indignó mucho a Jesús, al punto de ver en la necesidad de los pobres la oportunidad de agradar a Dios. Todo aquel que hace algo por un necesitado en realidad lo hace por Jesús encarnado. Tal como lo dijo: Porque tuve hambre, y me disteis de comer; tuve sed, y me disteis de beber; fui forastero, y me recogisteis; estuve desnudo, y me cubristeis; enfermo, y me visitasteis; en la cárcel, y vinisteis a mí” (Mt. 25:35-37).

El sentido de la encarnación fue el de enseñarnos a vivir un evangelio de sensibilidad y solidaridad humana como expresión de una salvación que se recibe por la gracia. La mejor manera de reflexionar en el significado de la encarnación es desarrollando consciencia hacia los vulnerables y actuando como Jesús lo desea. Las células presentan un espacio para dar los primeros pasos. Después de todo, el destino eterno lo define el que hayamos actuado o no en consecuencia: “De cierto os digo que en cuanto no lo hicisteis a uno de estos más pequeños, tampoco a mí lo hicisteis. E irán éstos al castigo eterno, y los justos a la vida eterna” (Mt. 25:45-46). 

Christmas Celebration As A Harvesting Event

coaches_robLAY-web

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

Every year our church celebrates at least two harvesting events, Christmas and Easter. Harvesting events are special because all cells can participate. How? The cell members prepare and organize the event and gives them the opportunity to bring all their Oikos contacts to hear the message. These events bring everybody together and promote greater unity of all the cells of the church.

This Christmas harvesting event is very powerful because the season brings with it a high degree of emotion. Emotion breaks down resistance and facilitates the message to penetrate into the hearts of people. Normally the message is not restricted to the Christmas story. It is the complete plan of salvation. This is a great opportunity for people to make a decision for Christ. It helps the cells in their evangelistic efforts and that is why it is called a harvest event.

We have to plan and arrange our church agenda, calendar, and budget to give full support to the cells in their evangelistic efforts, then growth will happen and the Kingdom will be expanded!

Help us God!

Robert M. Lay
Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Celebração do Natal como um Evento de Colheita
Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Todos os anos, nossa igreja celebra pelo menos dois eventos de colheita: Natal e Páscoa. Os eventos de colheita são especiais porque todas as células podem participar. Como? Os membros das células preparam e organizam o evento e têm a oportunidade de trazer todos os contatos de seus Oikos (círculos de convivência) para ouvir a mensagem. Estes eventos reúnem todos e promovem uma maior unidade de todas as células da igreja.

Este evento de colheita de Natal é muito poderoso porque a temporada traz consigo um alto grau de emoção. A emoção quebra a resistência e facilita que a mensagem penetre no coração das pessoas. Normalmente, a mensagem não está restrita à história de Natal. É o plano completo de salvação. Esta é uma ótima oportunidade para que as pessoas tomem uma decisão por Cristo. Isso ajuda as células em seus esforços evangelísticos e é por isso que é chamado de evento de colheita.

Temos que planejar e organizar a agenda, o calendário e o orçamento da igreja para dar apoio total às células em seus esforços evangelísticos, então o crescimento vai acontecer e o Reino será expandido!

Que Deus nos ajude!

Robert M. Lay

Ministério Igreja em Células Brasil

Spanish blog:

La celebración de Navidad como un evento de cosecha

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Cada año nuestra iglesia celebra al menos dos eventos de cosecha, Navidad y Pascua. Los eventos de cosecha son especiales porque todas las células pueden participar. ¿Cómo? Los miembros de la célula preparan y organizan el evento y les da la oportunidad de traer todos sus contactos Oikos para que escuchen el mensaje. Estos eventos reúnen a todos y promueven una mayor unidad de todas las células de la iglesia.

Este evento de cosecha de Navidad es muy poderoso porque la temporada trae consigo un alto grado de emoción. La emoción rompe la resistencia y facilita que el mensaje penetre en los corazones de las personas. Normalmente, el mensaje no está restringido a la historia de Navidad sino tambien al plan completo de salvación. Esta es una gran oportunidad para que las personas tomen la decisión de seguir a Cristo. Esto ayuda a las células en sus esfuerzos de evangelización y es por eso que se llama evento de cosecha.

Tenemos que planificar y organizar la agenda, el calendario y el presupuesto de nuestra iglesia para brindar un apoyo total a las células en sus esfuerzos de evangelización, ¡sólo así crecerá y se expandirá el Reino!

Ayúdanos Dios!

Robert M. Lay

Cell Church Ministry Brasil

Have A Party For Jesus

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Pastor Bill Mellinger, Crestline First Baptist; www.crestlinefbc.com

As I read Steve Cordle’s blog this week I thought to myself, “yes, this what worship should be like. We should “Party with a Purpose” every time we gather for worship.”  Isn’t that why we call the second wing of the church, “Celebration”? We are not just trying to have another “c” word to go with “cell.” Worship is a celebration of the incarnation, death and resurrection of Jesus Christ.

Christmas like Easter is one of the best times for people to invite their friends and family members to attend worship. With Christmas Eve coming on Sunday, it is a perfect time to invite someone to celebrate with you. Who have you been praying for in your cell group to come to Christ? Invite them to a Christmas Celebration. In countries where Christmas is celebrated, there are already some familiar messages about Jesus. People can sense the giving spirit. They may even want to make their celebrations more meaningful. Invite them to attend. Have you invited them into your home? Now invite them to celebrate Christmas with you.

Does your church have any special Christmas Celebrations? Are you doing a Christmas musical? Do you have a special Children’s Program? Will you be doing a Candlelight Christmas Eve Celebration? What unique things will your church be doing to celebrate the birth of Jesus Christ? Invite an unchurched friend or loved one to attend.

If you are a church leader, pray about your celebrations this Christmas. In fact, pray about all of your worship celebrations. Pray that God would be glorified; that people would experience the presence of Jesus Christ when they attend; that active members would be welcoming of guests; and that God would draw people to Himself through your worship experiences.

Have a party for Jesus every time you worship. We have reason to party. Think of it! Heaven celebrates when one sinner repents (Luke 15:7 and 10). If Heaven has a party each time a sinner repents. If God celebrates every time a prodigal returns home. We have reason to celebrate every time we gather because we have come home and we have repented.

Most of us worship on Sunday because the resurrection of Jesus Christ was on a Sunday. That gave the early church reason to celebrate like never before. Have a party for Jesus. When you do, invite the people you know, whom you are praying for, to come to the party. Make it something they will enjoy and something that will draw them into the presence of God. Have a party!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Faça Uma Festa Para Jesus

Bill Mellinger, www.crestlinefbc.com

Conforme eu li o blog de Steve Cordle desta semana, pensei que era como deveria ser o culto. Devemos “Festejar com um propósito” toda vez que nos reunimos para adoração. Não é por isso que chamamos a segunda asa da igreja de “Celebração”? Estamos apenas tentando usar outra palavra “c” que combine com “célula”. A adoração é uma celebração da encarnação, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

O Natal, assim como a Páscoa, é um dos melhores momentos para as pessoas convidarem seus amigos e familiares a participar do culto. Com a véspera de Natal chegando no domingo, é um momento perfeito para convidar alguém para celebrar com você. Por quem você orou em seu grupo de células para vir a Cristo? Convide-os para uma celebração de Natal. Nos países onde o Natal é celebrado, já existem algumas mensagens familiares sobre Jesus. As pessoas podem sentir o espírito doador. Elas podem até querer tornar suas celebrações mais significativas. Convide-os a participar. Você os convidou para dentro de sua casa? Agora, convide-os a comemorar o Natal com você.

Sua igreja tem alguma celebração especial de Natal? Você está fazendo um musical de Natal? Você tem um programa infantil especial? Você estará fazendo uma celebração da véspera de Natal a luz de velas? Que coisas únicas sua igreja estará fazendo para comemorar o nascimento de Jesus Cristo? Convide um amigo ou amado que não tem igreja para participar.

Se você é um líder da igreja, ore sobre suas celebrações neste Natal. Na verdade, ore por todas as suas celebrações de adoração. Ore para que Deus seja glorificado; que as pessoas experimentem a presença de Jesus Cristo quando comparecerem; que os membros ativos acolham os convidados; e que Deus desenhe as pessoas para si mesmo através de suas experiências de adoração.

Tenha uma festa para Jesus toda vez que você adorar. Temos motivos para nos divertir. Pense nisso! O Céu celebra quando um pecador se arrepende (Lucas 15: 7 e 10). Se o Céu tem uma festa cada vez que um pecador se arrepende e se Deus comemora sempre que um pródigo volta para casa, temos razões para celebrar cada vez que nos reunimos porque chegamos em casa e nos arrependemos.

A maioria de nós adora no domingo porque a ressurreição de Jesus Cristo foi em um domingo. Isso deu o motivo da Igreja Primitiva para comemorar como nunca antes. Tenha uma festa para Jesus. Quando você fizer isso, convide as pessoas que você conhece, por quem você está orando, para comparecer à festa. Faça algo que eles vão gostar e algo que os atrairá para a presença de Deus. Tenha uma festa!

Spanish blog:

Ten una fiesta para Jesús

Bill Mellinger, www.crestlinefbc.com

Mientras leía el blog de Steve Cordle esta semana, pensé que eso es lo que debería ser la adoración. Deberíamos tener “Una fiesta con Propósito” cada vez que nos reunamos para adorar. ¿No es por eso que llamamos a la segunda área de la iglesia, “Celebración”? Solo estamos tratando de tener otra palabra inicie con “c” para que vaya en conjunto con “célula”. La adoración es una celebración de la encarnación, la muerte y la resurrección de Jesucristo.

La Navidad al igual que la Pascua es uno de los mejores momentos para que la gente invite a sus amigos y familiares a asistir a la adoración. Siendo Nochebuena en un domingo, este se convierte en el momento perfecto para invitar a alguien a celebrar contigo. ¿Por quién has estado orando en tu célula para venir a Cristo? Invítalos a una celebración de Navidad. En los países donde se celebra la Navidad, ya hay algunos mensajes familiares sobre Jesús. La gente puede sentir el espíritu de dar, Incluso pueden querer que sus celebraciones sean más significativas. Invítalos a asistir, ¿Los has invitado a tu casa? Ahora invítalos a celebrar la Navidad contigo.

¿Tiene tu iglesia alguna celebración especial en Navidad? ¿Haces un musical navideño? ¿Tienes un programa especial para niños? ¿Harás una Celebración de la Nochebuena a la luz de las velas? ¿Qué cosas únicas hará tu iglesia para celebrar el nacimiento de Jesucristo? Invita a un amigo o a un ser querido que no vaya a la iglesia para que pueda asistir a la celebración.

Si eres un líder de la iglesia, ora por las celebraciones esta Navidad. De hecho, ora por todas tus celebraciones de adoración. Ora para que Dios sea glorificado; que las personas experimenten la presencia de Jesucristo cuando asistan; para que los miembros activos hagan sentir bienvenidos a los invitados; y que Dios lleve a las personas hacia Él a través de las experiencias de adoración.

Haz una fiesta para Jesús cada vez que adores. Tenemos motivos para festejar, ¡Piénsalo! El cielo celebra cuando un pecador se arrepiente (Lucas 15: 7 y 10). Si el Cielo tiene una fiesta cada vez que un pecador se arrepiente, si Dios celebra cada vez que un hijo pródigo regresa a casa. Nosotros tenemos motivos para celebrar cada vez que nos reunimos, porque hemos llegado a casa y nos hemos sido perdonados.

La mayoría de nosotros tenemos los servicios de celebración el domingo porque la resurrección de Jesucristo fue un domingo. Eso le dio a la iglesia primitiva razón para celebrar como nunca antes. Haz una fiesta para celebrar a Jesús y cuando lo hagas, invita a la gente que conoces, a las personas por las que estás orando. Haz que sea algo que disfrutarán y algo que los atraiga a la presencia de Dios. ¡Ten una fiesta!

M.A.W.L. Flavor #2

By Jim Corley, Pastor, writer, and leader, J. Michael Corley has preached in churches from San Francisco to Moscow; and done training events on four continents. He currently lives in Arizona with his wife, Lynetta. His book, Shadowing Jesus, The Traveler  is available at here.

Wolfgang Simson notes that Jesus discipled using a strategy called “M.A.W.L.” Model, Assist, Watch, Leave. (See yesterday’s blog). A variation on that theme emerged in Jerusalem.

Stunned by his Caesarea trip, Peter rushed back to Jerusalem. When he got home he was in hot water:

when Peter went up to Jerusalem, the circumcision party criticized him, saying, “You went to uncircumcised men and ate with them.” Acts 11:2

In Acts 15, Paul reported that he had practiced what I will call MAWL Flavor #1. He discipled for a short time in a region, then packed his bags. This pattern resembled Jesus’. Except that, instead of floating into the sky and leaving for “a long time” (Mt. 25:5), Paul drifted from town to town to return several months later.

Later a beachhead was established in Ephesus, Paul’s pattern changed. He transitioned from a pioneering strategy (Flavor #1), to the work of saturation (Flavor #2). Instead of Model, Assist, Watch, Leave; his pattern moved to Model, Assist, Watch, Launch. He stayed in Ephesus and launched his apprentices. They scattered to the winds. Consequently, the pace of multiplication increased.

Both flavors smack of humility. Both require that the discipler release their novices to the care of the Spirit. This takes enough modesty to believe that what is most important is the mission and not the coach.

How effective was this second approach? Luke lets us look under the hood: “This went on for two years, so that all the Jews and Greeks who lived in the province of Asia heard the word of the Lord.”

Demetrius was one of Paul’s enemies. With alarm, he reported:

. . . this fellow Paul has convinced and led astray large numbers of people here in Ephesus and in practically the whole province of Asia. He says that man-made gods are no gods at all. Acts 19:25-26 NIV

Paul’s own assessment is found in 1 Corinthians 16:8-9: “But I will stay on at Ephesus until Pentecost, because a great door for effective work has opened to me, and there are many who oppose me” (NIV).

Modeling Idea: Because of Herod, Joseph, Mary and Jesus had to escape to a foreign country (Mt. 2:14). Challenge cell groups to compete with each other in outgiving one another by having an Angel Tree where groups bring gifts for immigrant children to your Christmas celebration service.

Assisting Idea: Help your cell leaders put together a Christmas Eve caroling night for their groups, by providing some resources like caroling song books and maps of areas to be covered. Then gather everyone for a midnight Christmas Eve Celebration where leaders report their experiences.

Watching Idea: Host a Christmas Eve celebration where cell leaders have all the leadership roles. Help them prepare so they can excel. Then stand back and watch them shine.

Launching Idea: Offer a free gift-wrapping service at a local shopping center. Plan with cell leaders to make sure there are adequate supplies. Schedule the time slots that groups are responsible to be on duty. Task someone to video the event that includes interviews with those whose gifts are being wrapped. Make sure you stay away that day. Then show the video at the Christmas Eve celebration and applaud the ministry of those groups and their leaders.

Are you following one of the patterns modeled by Jesus or Paul? Are you doing what they did, the way they did it? If not, maybe you should sample one of these flavors of MAWL.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

M.A.W.L. SABOR #2

Por Jim Corley, Pastor, escritor e líder, J. Michael Corley pregou nas igrejas de São Francisco a Moscou; e realizou eventos de treinamento em quatro continentes. Ele atualmente mora no Arizona com sua esposa, Lynetta. Seu livro, Shadowing Jesus, The Traveler (“Copiando Jesus, O Viajante”, em tradução livre) está disponível aqui.

Wolfgang Simson percebeu que Jesus discipulava usando uma estratégia chamada “M.A.W.L.” Modele, Ajude, Assista, Parta (veja o blog de ontem). Uma variação nesse tema surgiu em Jerusalém.

Atordoado por sua viagem a Cesaréia, Pedro correu de volta a Jerusalém. Quando ele chegou em casa, ele estava em água quente:

Quando Pedro voltou para Jerusalém, os que eram à favor da circuncisão o criticaram, dizendo: “você foi a homens incircuncisos e comeu com eles” Atos 11:2.

Em Atos 15, Paulo informou que ele praticou o que chamarei de Sabor MAWL #1. Ele discipulava por um curto período de tempo em uma região, depois empacotava as malas. Esse padrão se assemelhava a Jesus. Exceto que, em vez de flutuar no céu e partir para “um longo tempo” (Mt. 25:5), Paulo foi de cidade em cidade para retornar vários meses depois.

Mais tarde, uma base foi estabelecida em Éfeso, o padrão de Paulo mudou. Ele passou de uma estratégia pioneira (Sabor #1), para o trabalho de saturação (Sabor #2). Em vez de Modelar, Ajudar, Assistir e Pregar, seu padrão mudou-se para Modelar, Ajudar, Assistir, Lançar. Ele ficou em Éfeso e lançou seus aprendizes. Eles se espalharam pelos quatro ventos. Consequentemente, o ritmo da multiplicação aumentou.

Ambos os sabores são humildes. Ambos exigem que o discipulado liberte seus aprendizes para o cuidado do Espírito. Isso exige bastante modéstia para acreditar que o que é mais importante é a missão e não o treinador.

Quão eficaz foi essa segunda abordagem? Lucas nos deixa olhar sob o capô: “Isso durou dois anos, de modo que todos os judeus e gregos que moravam na província da Ásia ouviram a palavra do Senhor”.

Demétrio era um dos inimigos de Paulo. Com alarde, ele informou:

… este indivíduo, Paulo, está convencendo e desviando grande número de pessoas aqui em Éfeso e em quase toda a província da Ásia. Diz ele que deuses feitos por mãos humanas não são deuses. Atos 19:25-26 NVI

A avaliação de Paulo é encontrada em 1 Coríntios 16:8-9: “8 Mas permanecerei em Éfeso até o Pentecoste, porque se abriu para mim uma porta ampla e promissora; e há muitos adversários” (NVI).

Ideia de Modelo: Por causa de Herodes, José, Maria e Jesus tiveram que escapar para um país estrangeiro (Mt 2:14). Desafie as células para competirem entre si para vencerem umas às outras em ter uma árvore de natal onde os grupos trazem presentes para crianças imigrantes para o seu culto de celebração do Natal.

Ideia de Ajuda: ajude seus líderes celulares a prepararem uma noite de Natal para suas células, fornecendo alguns recursos como livros de canções natalinas e mapas de áreas a serem cobertas. Em seguida, juntem-se para uma celebração da véspera de Natal da meia-noite onde os líderes relatam suas experiências.

Ideia de Observação: Organize um culto da Noite de Natal onde os líderes de célula tenham todos os papeis de liderança. Ajude-os a se prepararem para que possam ser excelentes. Então fique de pé no fundo e veja-os brilhar.

Ideia de Lançamento: ofereça serviço gratuito de embrulho de presentes em um centro comercial local. Planeje com os líderes celulares para garantir que haja suprimentos adequados. Programe os intervalos de tempo em que os grupos são responsáveis para estar de plantão. Encarregue alguém para o vídeo do evento que inclui entrevistas com aqueles cujos presentes estão sendo embrulhados. Certifique-se de ficar longe nesse dia. Depois, mostre o vídeo na celebração da Noite de Natal e aplauda o ministério dessas células e seus líderes.

Você está seguindo um dos padrões modelados por Jesus ou Paulo? Você está fazendo o que eles fizeram, da maneira que eles fizeram? Caso contrário, talvez você deva provar um desses sabores da MAWL.

Spanish blog:

El sabor del M.A.M.R. # 2

Por Jim Corley, pastor, escritor y líder, J. Michael Corley ha predicado en iglesias desde San Francisco hasta Moscú; realizo eventos de entrenamiento en cuatro continentes. Actualmente vive en Arizona con su esposa, Lynetta. Su libro, Shadowing Jesus, The Traveler está disponible aquí.

Wolfgang Simson señala que Jesús discipuló usando una estrategia llamada “M.A.M.R.” Modelar, Asistir, Mirar, Retirarse. (Ver el blog de ayer). Una variación de ese tema surgió en Jerusalén.

Sorprendido por su viaje a Cesarea, Pedro se apresuró a regresar a Jerusalén. Cuando llegó a casa, descubrio que estaba con el agua hasta el cuello:

Y cuando Pedro subió a Jerusalén, disputaban con él los que eran de la circuncisión, diciendo: ¿Por qué has entrado en casa de hombres incircuncisos, y has comido con ellos?

Hechos 11:2-3

En Hechos 15, Pablo informó que había practicado lo que llamaré el sabor MAMR # 1. Él discipuló por un corto tiempo en una región, luego hizo las maletas y partió. Este patrón se parecía al de Jesús; excepto que, en lugar de flotar en el cielo y marcharse por “un largo tiempo” (Mt. 25: 5), Pablo se desplazó de pueblo en pueblo para regresar varios meses después.

Más tarde, se estableció un foco de discipulado en Éfeso, el patrón de Pablo cambió. Pasó de una estrategia pionera (Sabor n. ° 1) al trabajo de saturación (Sabor n. ° 2). En lugar de Modelar, Asistir, Mirar, Retirarse; su patrón se movió a Modelar, Asistir, Mirar, Lanzar. Se quedó en Éfeso y puso en marcha a sus aprendices, que se dispersaron en todas las direcciones. En consecuencia, el ritmo de multiplicación aumentó.

Ambos sabores huelen a humildad, ambos requieren que el discipulador libere a sus novicios al cuidado del Espíritu. Esto requiere suficiente modestia para entender que lo más importante es la misión y no el entrenador.

¿Qué tan efectivo fue este segundo enfoque? Lucas nos deja ver detrás del telón: “Esto continuó durante dos años, de modo que todos los judíos y griegos que vivían en la provincia de Asia escucharon la palabra del Señor”.

Demetrio fue uno de los enemigos de Pablo. Con alarma, informó:

. . . Les consta además que el tal Pablo ha logrado persuadir a mucha gente no solo en Éfeso, sino en casi toda la provincia de Asia. Él sostiene que no son dioses los que se hacen con las manos. Hechos 19: 25-26 NVI

La propia evaluación de Pablo se encuentra en 1 Corintios 16: 8-9: “Pero me quedaré en Éfeso hasta Pentecostés, porque se me ha presentado una gran oportunidad para un trabajo eficaz, a pesar de que hay muchos en mi contra.” (NVI)

Idea para modelar: a causa de Herodes, José, María y Jesús tuvieron que escapar a un país extranjero (Mt. 2:14). Desafía a los grupos celulares a competir entre sí para reunir la mayor cantidad de regalos, al tener un “Árbol de Ángeles” donde los células traen regalos para los niños inmigrantes a su servicio de celebración de Navidad.

Idea para asistir: ayuda a los líderes de tus células a organizar una Noche de villancicos en Nochebuena para sus reuniones, proporcionándoles algunos recursos como cancioneros y mapas de las áreas que se cubrirán. Luego reúne a todos para una celebración de Nochebuena en la medianoche donde los líderes informrn acerca de sus experiencias.

Idea para mirar: organiza una celebración de Nochebuena en la que los líderes de las células asuman todos los roles de liderazgo. Ayúdalos a prepararse para que puedan sobresalir. Luego, retrocede y míralos brillar.

Idea de lanzamiento: Ofrece un servicio gratuito de envoltura de regalos en un centro comercial local. Planifica con los líderes celulares para asegurarte de que tengan los suministros adecuados. Programa los intervalos de tiempo en los cuales que las células sean responsables de estar en servicio, tambien deja encargado a alguien para tomar un video del evento, que incluya entrevistas con las personas cuyos regalos están siendo envueltos. Asegúrate de mantenerte alejado ese día. Luego, muestra el video en la celebración de Nochebuena y aplaude el ministerio de esas células y sus líderes.

¿Estás siguiendo uno de los patrones modelados por Jesús o Pablo? ¿Estás haciendo lo que hicieron, la forma en que lo hicieron? Si no, tal vez deberías probar uno de estos sabores de MAMR/MAML.

M.A.W.L.

By Jim Corley, Pastor, writer, and leader, J. Michael Corley has preached in churches from San Francisco to Moscow; and done training events on four continents. He currently lives in Arizona with his wife, Lynetta. His most recent book, Shadowing Jesus, The Pioneer is available at Amazon.

Jesus repeated one command, “Follow me!” I think he meant, “Do what I do. Do it the same way I do it.” What did Jesus do?

There were remarkable miracles. Over one hundred gallons of water was turned into wine, as good as Chateau Lafite Rothschild 2009 ($1,200/bottle).

Lazarus was raised from the dead. Deaf people, without the benefit of cochlear implants, could hear laughter, and eavesdrop on the whisper of rain on thatched roofs.

Jesus also told compelling stories. Two thousand years later, people cannot consider themselves well-informed if they’ve never heard of camels squeezing through a needle’s eye or prodigal sons being baby boomerangs.

Jesus did all those attention-getting things. We could try to do those things. But what occupied the bulk of his time? Wasn’t it his strategic investment in a bunch of guys? Between the big events, Jesus quietly practiced a persistent lifestyle of developing disciples. Maybe that should be our focus.

Wolfgang Simson claims that the secret sauce in Jesus’ discipleship coaching ministry was a strategy he labels M.A.W.L.

Model: The Coach demonstrated how to practice the art of discipling.

Assist: The Master discipler assisted those being discipled to do what was demonstrated.

Watch: The Master observed his apprentices practice the skills being trained.

Leave: The Coach removed himself from the ministry context to allow the disciples to take responsibility.

Jesus recruited twelve. He discipled them for three years. Then, like a hot-air balloon, he ascended into the clouds with a promise, “You finish the job. I’ll be back!”

Surprisingly, for many years, none of the Apostles left Jerusalem. Even after persecution erupted, the Twelve didn’t budge:

And there arose on that day a great persecution against the church in Jerusalem, and they were all scattered throughout the regions of Judea and Samaria, except the apostles. . . Acts 8:1

There are hints that a variation on the leaving theme was emerging. It doesn’t seem to have been intentional on the part of the Apostles. Rather, it looks like it was inadvertently kick-started by a young terrorist called Saul of Tarsus.

After persecution erupted, Peter left Jerusalem on a short-term missions trip. He traveled as far as Caesarea. At Cornelius’ villa, Peter had a startling revelation:

Then Peter began to speak: “I now realize how true it is that God does not show favoritism but accepts from every nation the one who fears him and does what is right. Acts 10:34-35

During the Christmas season, we celebrate Jesus coming into the world. Wherever you might be in the MAWL process, you can help those you are discipling by helping them focus of God’s priceless gift.

Modeling Idea: Host a Christmas party with great food where the gift theme is for a family in need. Then invite that family to the party.

Assisting Idea: Help your apprentice leader put together an expanded worship time that expresses joy in the fact that Immanuel came into our world.

Watching Idea: Urge your apprentice leader to help the group host a free child care event so parents can go Christmas shopping. Then stand back and see how they handle the pressure of leading. Be ready to celebrate what they did well.

Leaving Idea: Schedule a Children’s Birthday Party for Jesus that your group will host in your absence. Express your confidence in their ability. Then celebrate the results.

Next we’ll look at that second flavor of M.A.W.L.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

M.A.W.L.

Por Jim Corley, pastor, escritor e líder, J. Michael Corley pregou nas igrejas de San Francisco a Moscou e realizou eventos de treinamento em quatro continentes. Ele atualmente mora no Arizona com sua esposa, Lynetta. Seu livro mais recente, Shadowing Jesus, The Pioneer (Imitando Jesus, O Pioneiro, em tradução livre) está disponível aqui.

Jesus repetiu um comando: “Siga-me!” Eu acho que Ele quis dizer, “Faça o que eu faço. Faça da mesma maneira que eu faço.” O que Jesus fez?

Havia milagres notáveis. Mais de cem galões de água foram transformados em vinho, tão bons quanto o vinho Chateau Lafite Rothschild 2009 (US $ 1.200/garrafa).

Lázaro foi ressuscitado dentre os mortos. As pessoas surdas, sem o benefício de implantes cocleares, podiam ouvir risos e escutar o sussurro de chuva em telhados de palha.

Jesus também contou histórias convincentes. Dois mil anos depois, as pessoas não podem se considerar bem informadas se nunca ouviram falar de camelos passando pelo buraco de uma agulha ou filhos pródigos indo e voltando para casa por razões financeiras.

Jesus fez todas essas coisas que chamavam a atenção. Poderíamos tentar fazer essas coisas. Mas o que ocupou a maior parte de Seu tempo? Seu investimento estratégico não estava em um grupo de caras? Entre os grandes eventos, Jesus praticou silenciosamente um estilo de vida persistente de desenvolvimento de discípulos. Talvez esse seja nosso foco.

Wolfgang Simson afirma que o tempero secreto no ministério de treinamento de discipulado de Jesus era uma estratégia que ele chama de M.A.W.L. (M.A.A.D. em tradução livre).

Modelo: o Treinador demonstrou como praticar a arte do discipulado.

Ajuda: o Discipulador Mestre ajudou aqueles que eram discipulados a fazer o que foi demonstrado.

Assista: o Mestre observou que seus aprendizes praticavam as habilidades treinadas.

Parta: o Treinador se retirou do contexto do ministério para permitir que os discípulos assumissem a responsabilidade.

Jesus recrutou doze. Ele os discipulou por três anos. Então, como um balão de ar quente, ele subiu às nuvens com uma promessa: “Vocês terminam o trabalho. Eu voltarei!”

Surpreendentemente, por muitos anos, nenhum dos Apóstolos deixou Jerusalém. Mesmo depois que a perseguição entrou em erupção, os Doze não se moveram:

Atos dos Apóstolos 8 –  1. Naquele dia levantou-se grande perseguição contra a igreja que estava em Jerusalém; e todos exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judeia e da Samaria.

Há sugestões de que uma variação no tema do êxodo estava emergindo. Não parece ter sido intencional por parte dos Apóstolos. Em vez disso, parece que foi inadvertidamente iniciado por um jovem terrorista chamado Saul de Tarso.

Depois que a perseguição entrou em erupção, Pedro deixou Jerusalém em uma viagem de missões de curto prazo. Ele viajou até Cesareia. Na villa de Cornélio, Pedro teve uma revelação surpreendente:

Atos dos Apóstolos 10 –  34. Então Pedro, tomando a palavra, disse: Na verdade reconheço que Deus não faz acepção de pessoas; 35. mas que lhe é aceitável aquele que, em qualquer nação, o teme e pratica o que é justo.

Durante a época do Natal, celebramos a chegada de Jesus ao mundo. Onde quer que você esteja no processo MAWL, você pode ajudar aqueles que você está discipulando, ajudando-os a se concentrar no presente inestimável de Deus.

Ideia de Modelagem: Tenha em sua casa uma festa de Natal com comida gostosa, onde o tema do presente é para uma família que precisa. Em seguida, convide essa família para a festa.

Ideia de ajuda: ajude o seu líder aprendiz a juntar um tempo de adoração expandido que expressa a alegria no fato de que o Emanuel entrou em nosso mundo.

Ideia de Observação: Estimule o seu aprendiz de líder a ajudar o grupo a hospedar um evento gratuito de cuidado de crianças para que os pais possam ir às compras de Natal. Então permaneça e veja como eles lidam com a pressão de liderar. Esteja pronto para comemorar o que eles fizeram bem.

Ideia de partir: Programe uma Festa de Aniversário Infantil para Jesus que o seu grupo irá hospedar na sua ausência. Expresse sua confiança em suas habilidades. Em seguida, comemore os resultados.

Em seguida, veremos esse segundo sabor do M.A.W.L.

Spanish blog:

M.A.M.R.

Por Jim Corley, pastor, escritor y líder, J. Michael Corley ha predicado en iglesias desde San Francisco hasta Moscú; realizo eventos de entrenamiento en cuatro continentes. Actualmente vive en Arizona con su esposa, Lynetta. Su libro más reciente, Shadowing Jesus, The Pioneer está disponible aquí.

Jesús repitió una orden: “Sígueme”. Creo que él quiso decir: “Haz lo que yo hago”. Hazlo de la misma manera que yo lo hago “. ¿Qué hizo Jesús?

Hubo milagros notables. Más de cien galones de agua se convirtieron en vino, tan bueno como el Chateau Lafite Rothschild 2009 ($ 1,200 / botella).

Lázaro fue levantado de la muerte. Las personas sordas, sin ayuda de los implantes cocleares, podían escuchar la risa y escuchar el susurro de la lluvia en los techos de paja.

Jesús también contó historias convincentes. Dos mil años más tarde, las personas no pueden considerarse bien informadas si nunca han oído hablar de camellos que se abren paso por el ojo de una aguja o de hijos prodigios que siendo pequeños bumerans.

Jesús hizo todas esas cosas que llaman la atención. Podríamos intentar hacer esas cosas, pero, ¿qué ocupaba la mayor parte de su tiempo? ¿No fue su inversión estratégica en un grupo de muchachos? Entre los grandes eventos, Jesús silenciosamente practicó un estilo de vida persistente en los discípulos que desarrolló. Quizás ese debería ser nuestro enfoque.

Wolfgang Simson afirma que la salsa secreta en el ministerio de entrenamiento de discipulado de Jesús fue una estrategia que llama M.A.M.R.

Modelar: El entrenador demostró cómo practicar el arte de discipular.

Asistir: el discipulador maestro ayudó a los discipulados a hacer lo que se demostró.

Mirar: el Maestro observó que sus aprendices practican las habilidades que se están entrenando.

Retirarse: el Entrenador se retiró del contexto del ministerio para permitir que los discípulos asuman la responsabilidad.

Jesús reclutó doce. Él los discipuló por tres años, luego, como un globo de aire caliente, ascendió a las nubes con una promesa: “Terminen el trabajo. ¡Vuelvo enseguida!”

Sorprendentemente, durante muchos años, ninguno de los Apóstoles salió de Jerusalén. Incluso después de que la persecución estalló, los Doce no se movieron:

En aquel día hubo una gran persecución contra la iglesia que estaba en Jerusalén; y todos fueron esparcidos por las tierras de Judea y de Samaria, salvo los apóstoles… Hechos 8:1

Hay indicios de que estaba surgiendo una variación en el tema de la partida. No parece haber sido intencional por parte de los Apóstoles. Por el contrario, parece que fue inadvertidamente iniciado por un joven terrorista llamado Saulo de Tarso.

Después de que la persecución estalló, Pedro salió de Jerusalén en un viaje misionero a corto plazo; viajó hasta Cesarea. En la villa de Cornelio, Pedro tuvo una revelación sorprendente:

Entonces Pedro, abriendo la boca, dijo: En verdad comprendo que Dios no hace acepción de personas, sino que en toda nación se agrada del que le teme y hace justicia. Hechos 10:34-35

Durante la temporada de Navidad, celebramos a Jesús viniendo al mundo. Donde sea que te encuentres en el proceso MAMR, puedes ayudar a aquellos a quienes estás discipulando; ayudáles a enfocarse en el regalo invaluable de Dios.

Idea para modelar: Organiza una fiesta de Navidad con buena comida, donde el tema del regalo es para una familia necesitada. Luego invita a esa familia a la fiesta.

Idea para asistir: ayuda a su líder aprendiz a armar un tiempo de adoración amplio que exprese alegría por el hecho de que Emmanuel vino a nuestro mundo.

Idea para mirar: solicita a tu líder aprendiz que ayude a la célula  a organizar un evento gratuito de cuidado infantil para que los padres puedan ir de compras navideñas. Luego retírate y mira cómo manejan la presión de liderar. Prepárate para celebrar lo que hicieron bien.

Idea para retirarse: Programa una fiesta de cumpleaños para Jesús, que tú célula organizará en tu ausencia. Expresa tu confianza en su habilidad, luego celebra los resultados.

A continuación, veremos ese segundo sabor de M.A.M.R.

God Is the Center of the Cell

coach_mario2016speakingBy Mario Vega, www.elim.org.sv

God created man to have fellowship with him, and so God visited Adam in the garden of Eden. The fellowship continued until the moment when man sinned. From then on, God began his efforts to reestablish fellowship with his creation. Initially he tried to do it by selecting Abraham. God established a covenant with Abraham and his offspring based on altars and animal sacrifices. From the patriarchs, he established a new people, the nation of Israel. Some centuries later through Moses, God gave them the law to live in holiness, and  so he could dwell among them. In fact, the tabernacle was designed to be at the center of the Israelite camp.

But God’s people sinned again and again, and the tabernacle of God had to be taken out of the camp. Later, Solomon built the temple for the dwelling of God in the midst of his people. But, in the deportation, Ezekiel the prophet could see how the glory of God left the temple and his people due to their repeated sins. But, God did not renounce his desire to dwell among his people.

God sent his only son, not only to dwell among men but also to become a man. By taking human nature, God decided to unite with man forever; that’s why his name is Emmanuel. When He ascended to the father, Jesus continued to be present in the midst of his people, his church, which is his mystical body. Wherever two or three meet in his name, he is always present. The presence of God in the midst of men is a reality in every cell. God’s desire comes true every time his people come together; he has fellowship with us when we have fellowship with one another. In each cell it is a wonderful reality that is repeated as many times as the believers come together in his name.

 Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Deus É O Centro Da Célula

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Deus criou o homem para ter comunhão com ele, e Deus visitou Adão no jardim do Éden. A irmandade continuou até o momento em que o homem pecou. A partir de então, Deus começou seus esforços para restabelecer a comunhão com sua criação. Inicialmente ele tentou fazê-lo selecionando Abraão. Deus estabeleceu uma aliança com Abraão e sua prole com base em altares e sacrifícios de animais. Dos patriarcas, ele estabeleceu um novo povo, a nação de Israel. Alguns séculos depois, através de Moisés, Deus lhes deu a lei para viver em santidade, e assim ele poderia habitar entre eles. De fato, o tabernáculo foi projetado para estar no centro do campo israelita.

Mas o povo de Deus pecou uma e outra vez, e o tabernáculo de Deus teve que ser retirado do campo. Mais tarde, Salomão construiu o templo para a habitação de Deus no meio do seu povo. Mas, na deportação, Ezequiel, o profeta, podia ver como a glória de Deus deixou o templo e seu povo devido aos seus pecados repetidos. Mas, Deus não renunciou ao desejo de habitar entre seu povo.

Deus enviou seu único filho, não só para habitar entre os homens, mas também para se tornar um homem. Ao tomar a natureza humana, Deus decidiu se unir com o homem para sempre; é por isso que o nome dele é Emmanuel. Quando Ele ascendeu ao pai, Jesus continuou a estar presente no meio do seu povo, a sua igreja, que é o seu corpo místico. Onde dois ou três se encontram em seu nome, Ele está sempre presente. A presença de Deus no meio dos homens é uma realidade em cada célula. O desejo de Deus se torna realidade toda vez que seu povo se junta; Ele tem comunhão conosco quando temos comunhão uns com os outros. Em cada célula é uma realidade maravilhosa que é repetida tantas vezes quanto os crentes se juntam em seu nome.

Spanish blog:

Dios en el centro de la célula

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Dios creó al hombre para tener comunión con él. Dios visitaba a Adán en el jardín, en Edén. La comunión continuó hasta el momento en que el hombre pecó. A partir de entonces, Dios inició sus esfuerzos para restablecer su comunión con su creación. Inicialmente trató de hacerlo seleccionando a un hombre justo. Él era Abraham y estableció relación con él y sus hijos por medio de sacrificios en los altares que construyeron. De los patriarcas formó un nuevo pueblo que fue Israel. Algunos siglos después, a través de Moisés, les entregó la ley para que vivieran en santidad y él pudiera morar entre ellos. De hecho, el tabernáculo fue diseñado para estar al centro del campamento israelita.

Pero, el pueblo pecó muchas veces y el tabernáculo de Dios tuvo que ser sacado del campamento. Posteriormente, Salomón construyó el templo para morada de Dios en medio de su pueblo. Pero, en la deportación, el profeta Ezequiel pudo ver cómo la gloria de Dios abandonaba el templo y a su pueblo a causa de sus repetidos pecados. Pero, Dios no renunció a su deseo de morar con su pueblo. Fue así como envió a su único hijo. Esta vez Dios no solamente vino a morar entre los hombres sino que se hizo hombre. Al tomar la naturaleza humana, Dios decidió unirse para siempre con el hombre; por eso su nombre es Emmanuel. Al ascender al padre, Jesús continuó presente en medio de su pueblo, su iglesia, que es su cuerpo místico. Dondequiera que se reúnan dos o tres en su nombre él está siempre presente. La presencia de Dios en medio de los hombres es una realidad en cada célula. El deseo de Dios se hace realidad cada vez que su pueblo se reúne; él tiene comunión con nosotros cuando nosotros tenemos comunión los unos con los otros. En cada célula es una maravillosa realidad que se repite todas las veces que los creyentes lo deseen.

Bringing the Meaning of Christmas to the Cell

By Michelle Geoffrey, www.celebrationchurch.org

For unto us a Child is born, Unto us a Son is given; And the government will be upon His shoulder. And His name will be called Wonderful, Counselor, Mighty God, Everlasting Father, Prince of Peace. ~ Isaiah 9:6

When I hear those words, my heart is stirred and a lump forms in my throat.  A Son is given for us.  Each year, as we celebrate the birth of Christ, many are focused on the colorful lights and the gift giving, but unto US a Son is given.  This is our real eternal gift.

Cell Groups have the distinct opportunity to share this gift and the real meaning of Christmas with those in their neighborhoods, workplaces, and families.  Many will not come to church, but most will join you for a Christmas Party with your Cell Group!

Plan a party with your group; make it an outreach, not just to celebrate with those in your group, but invite those you have been praying for all year.  Here are a few ideas to help you get you started:

Make invitations and have your group members to hand them out.

Create a fun environment:

  •   Decorate
  •   Play festive music
  •   Serve good food (Make it a potluck and taste everyone’s goodies!)
  •   Have nametags, so everyone can get to know each other

Plan a couple of Christmas Games

  •   Google Christmas Icebreaker Games for ideas; Minute-to-Win It Games are a lot of fun

Bring in Jesus!

  •   Sing a couple of Christmas Carols together, but first explain the meaning of the song. (Don’t forget to have the words for those that don’t know them)
  •   Ask a member to share their testimony of how they started coming to the group and what it has meant for them
  •   Tell the real Christmas Story, by reading it from the Bible, from a Children’s Bible or have different people share different parts

Pray

  •   Before the party starts, pray for those who have been invited. Pray that they will not only come, but that they will feel welcomed and accepted.
  •   Pray before the food is served and then a brief prayer at the close of the party (ask if anyone has any special prayer requests)

Follow-up

  •   Connect with those that attended and invite them to church, your next group meeting or out for coffee
  •   Send notecards thanking them for attending

No matter how you and your Cell Group celebrate the Son that was given to us, invite those that don’t know Him yet, to join you and welcome them.  Next year they may be your Cell Group Leader!

Happy Celebrating!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Trazendo O Significado Do Natal Para A Célula

Por Michelle Geoffrey,

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”

Isaías 9:6

Quando ouço essas palavras, meu coração se agita e um nó se forma na minha garganta. Um filho é dado por nós. Todos os anos, quando celebramos o nascimento de Cristo, muitos se concentram nas luzes coloridas e na entrega de presentes, mas a US um Filho é dado. Este é o nosso presente eterno real.

Os Grupos Celulares têm a oportunidade de compartilhar este presente e o verdadeiro significado do Natal com aqueles em seus bairros, locais de trabalho e famílias. Muitos não virão para a igreja, mas a maioria vai se juntar a você para uma festa de Natal com seu grupo celular!

Planeje uma festa com seu grupo; faça um esforço para trazer serviços, não apenas para comemorar com os do seu grupo, mas convide aqueles que você tem orado por todo o ano. Aqui estão algumas ideias para ajudá-lo a começar:

Faça convites e peça aos membros do seu grupo para distribuí-los.

Crie um ambiente divertido:

  • Decore;
  • Toque música festiva;
  • Sirva boa comida (faça com que seja uma seleção ao acaso e experimente as coisas deliciosas de todo mundo!);
  • Faça etiquetas com os nomes, para que todos possam se conhecer.

Planeje alguns jogos de Natal

  • Procure no Google ideias de jogos de quebra-gelos Natalinos; jogos de desafios de um minuto são muito divertidos.

Traga Jesus!

  • Cante um par de canções natalinas juntos, mas primeiro explique o significado da música. (Não se esqueça de ter as letras para aqueles que não as conhecem)
  • Peça aos membros para compartilhar seus testemunhos de como começaram a frequentar o grupo e o que isso significou para eles; *Conte a verdadeira História de Natal, lendo isso da Bíblia, de uma Bíblia infantil ou faça com que diferentes pessoas compartilhem partes diferentes.

Ore

  • Antes do início da festa, ore por aqueles que foram convidados. Ore para que eles não só venham, mas que se sintam bem-vindos e aceitos.
  • Ore antes de a comida ser servida e depois faça uma breve oração no final da festa (pergunte se alguém tem pedidos de oração especiais).

Acompanhe

  • Conecte-se com aqueles que participaram e convide-os para a igreja, para a próxima reunião do grupo ou para um café;
  • Envie cartões agradecendo pela participação.

Não importa como você e seu Grupo Celular celebram o Filho que nos foi dado, convide aqueles que ainda não o conhecem para se juntar a você e dê boas-vindas a eles. No próximo ano, eles podem ser o seu Líder de grupo celular!

Feliz Celebração!

Spanish blog: 

Llevando el Significado de la Navidad a la Célula

Por Michelle Geoffrey, www.celebrationchurch.org

 Porque un niño nos es nacido, hijo nos es dado, y el principado sobre su hombro; y se llamará su nombre Admirable, Consejero, Dios Fuerte, Padre Eterno, Príncipe de Paz. ~ Isaías 9: 6

Cuando escucho esas palabras, mi corazón se agita y se forma un nudo en mi garganta. Un hijo es dado por nosotros cada año, cuando celebramos el nacimiento de Cristo, muchos se enfocan en las luces de colores y en los obsequios, pero  se nos dio a un Hijo. Este es nuestro verdadero regalo eterno.

Los grupos celulares tienen una clara oportunidad de compartir este regalo y el verdadero significado de la Navidad con aquellos en sus vecindarios, lugares de trabajo y familias. Muchos no irán a la iglesia, ¡pero la mayoría se unirán a ti para una fiesta de Navidad con tu célula!

Planifica una fiesta con tu célula; conviértelo en un alcance, no solo para celebrar con aquellos en tu grupo, sino para invitar a aquellos a quienes has estado orando durante todo el año. Aquí hay algunas ideas para ayudarte a comenzar

Haz invitaciones y haz que los miembros de tu célula los distribuyan

Crea un ambiente divertido:

  • Decora
  • Pon música festiva
  • Sirve buena comida (¡conviértela en una comida improvisada y prueba las delicias de todos!)
  • Haz etiquetas con nombres, para que todos puedan conocerse

Planea un par de juegos de Navidad

  • Busca en Google, juegos navideños para romper el hielo para que tengas nuevas ideas; Los juegos rápidos son muy divertidos

¡Habla de Jesús!

  • Canta un par de villancicos, pero primero explica el significado de la canción. (No olvides explicar las canciones para aquellos que no las conocen)
  • Pídele a un miembro que comparta su testimonio de cómo comenzaron a venir al grupo y qué significó para ellos
  • Cuéntales la verdadera historia de Navidad, leyéndola de la Biblia, de una Biblia para niños o que diferentes personas compartan diferentes partes

Ora

  • Antes de que comience la fiesta, ora por aquellos que han sido invitados. Ora para que no solo vengan, sino que se sientan bienvenidos y aceptados.
  • Ora antes de que se sirva la comida y luego una haz una breve oración al final de la celebración (pregunta si alguien tiene alguna petición especial de oración)

Da seguimiento

  • Relaciónate con los que asistieron e invítalos a la iglesia, a la próxima reunión grupal o a tomar un café
  • Envía tarjetas de agradecimiento por haber asistir

No importa la manera cómo tú y la célula celebren al Hijo que nos fue dado, invita a aquellos que aún no lo conocen a que se unan a ustedes y lo reciban. ¡El año que viene, uno de ellos podría ser tu líder de célula!

¡Feliz celebración!

Groups at Christmas celebration services

coaches_steveCordleCropped

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

In our area, Christmas Eve celebration services are among the highest attended of the year. Many guests and unreached people will be present, and so there are many opportunities for group members to serve. Because our church has seven Christmas Eve services, it is difficult to arrange for the whole group to attend at the same time. So,

  • Before Christmas Eve, spend time praying as a group for lost people (including who they will invite) to attend and to respond to the Gospel. Afterwards, let the group know how many came to Christ.
  • Distribute a list of serving opportunities and share with each other how each will be serving and at what time. Opportunities include: greeting at the doors and in the parking lot, singing in the choir or worship team, serving communion, ushering people to seats, providing child care for the babies and toddlers, praying during a service. Many group members choose to serve at more than one service.

At the next group meeting, members share how they saw God at work throughout the night.

This connects the celebration with the cell, and allows the members to see God at work in both.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Grupos Nos Cultos de Celebração de Natal

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Em nossa área, os cultos de celebração da Véspera de Natal estão entre os mais frequentados no ano. Muitos convidados e pessoas não alcançadas estarão presentes e, portanto, há muitas oportunidades para que os membros do grupo sirvam. Porque nossa igreja tem sete cultos de Véspera de Natal, é difícil providenciar para que todo o grupo compareça ao mesmo tempo. Assim,

  • Antes da Véspera de Natal, passe tempo orando como grupo pelas pessoas perdidas (incluindo quem elas vão convidar) para participar e responder ao Evangelho. Depois, deixe o grupo saber quantos vieram a Cristo.
  • Distribua uma lista de oportunidades de serviço e compartilhe um com o outro como cada um estará servindo e a que horas. As oportunidades incluem: saudar nas portas e no estacionamento, cantar no coro ou na equipe de adoração, servir a Comunhão, levar as pessoas às cadeiras, oferecer assistência infantil para bebês e crianças pequenas, orar durante um culto. Muitos membros do grupo optam por servir em mais de um culto.

Na próxima reunião do grupo, os membros compartilham como eles viram Deus no trabalho durante toda a noite.
Isso conecta a Celebração com a célula e permite que os membros vejam Deus no trabalho em ambos.

Spanish blog:

Las células y los servicios de celebración de Navidad.

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

En nuestra área, los servicios de celebración de Nochebuena se encuentran entre los más concurridos del año. Muchos invitados y personas que aún no conocen de Dios estarán presentes, por lo que hay muchas oportunidades para que los miembros de la célula sirvan. Debido a que nuestra iglesia tiene siete servicios de Nochebuena, es difícil hacer arreglos para que todo el grupo asista al mismo tiempo. Asi que:

  • Antes de Nochebuena, dedica un tiempo de oración con la célula para que las personas inconversas (también por sus invitados) asistan y respondan al Evangelio. Después, informa a la célula acerca de cuántos vinieron a Cristo.
  • Distribuye una lista de oportunidades para servir e informale a todos la manera en que cada uno hará y tambien en qué momento. Las oportunidades incluyen: dar la bienvenida en la entrada y en el estacionamiento, cantar en el coro o en el grupo de adoración, servir la comunión, acompañar a las personas a los asientos, brindar cuidado infantil a los bebés y niños pequeños, orar durante un servicio. Muchos miembros de la célula eligen servir en más de un servicio.

En la próxima reunión de la célula, los miembros comparten cómo vieron el trabajo de Dios durante la noche.

Esto conecta el servicio de celebración con la célula, y permite a los miembros ver a Dios trabajando en ambas áreas.