Making Disciples of Jesus

mario

Building up disciples of Jesus

by Mario Vega, http://www.elim.org.sv/

Christianity is not only about conveying concepts and principles; Christianity is a lifestyle. It is not only about what people know or think but it is mostly about how people live their lives. Ideas can be transmitted through books or lectures, but lives can only be modeled with examples.

That is the reason why Jesus not only taught, but shared his entire life with his apostles. Those who were chosen to be His disciples were invited to live with Jesus. It was in that daily living that they began to understand what Jesus wanted to convey. These were not only conceptual teachings but also occasions when the character of Christianity became evident. For example, Jesus forgave sins and didn’t require that people go to the temple and offer a sacrifice. He touched a leper; he spoke alone with a woman (who was also a Samaritan woman and lived an immoral life); he ate with sinners; he received children. It was impossible to transmit the teachings of those gestures and lifestyle examples through a lecture. But an action was more powerful than a thousand words.

When Christ’s disciples continued his work, they also followed the model of his master. Barnabas modeled for Paul; Paul modeled for Timothy; Aquila and Priscilla modeled for Apollos, and so forth. Since then, being a disciple of Jesus is only achieved by following and imitating the Master. Yet, how do we follow the Master? Yes, Christ’s teachings are in the Bible, but we also need to see Jesus in other people and allow their lives to impact us. A new generation of Christians will only be possible when the current ones show with their lives what faith means in practical terms. Those acts of kindness, forgiveness and mercy are the ones that make people different. Those actions will say much more than words.

Comments?

Mario

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Construindo discpulos de Jesus

por Mario Vega, http://www.elim.org.sv/

Cristianismo não é só transmitir conceitos e princpios: Cristianismo é um estilo de vida. Não é só o que as pessoas sabem ou o que pensam, mas é ,em sua maioria, como as pessoas vivem suas vidas. Ideias podem ser transmitidas através de livros ou palestras, mas vidas podem ser apenas moldadas pelo exemplo.

Esta é a razão pela qual Jesus não apenas ensinou, mas compartilhou sua vida inteira com os apóstolos. Aqueles que foram escolhidos para serem Seus discpulos foram convidados a viver com Jesus. Foi neste compartilhar diário que eles começaram a entender o que Jesus queria transmitir. Estes não eram apenas ensinos de conceitos, mas também ocasiões nas quais o caráter do Cristianismo se tornou evidente. Por exemplo, Jesus perdoou os pecados e não exigiu que as pessoas fossem ao templo oferecer sacrifcios. Ele tocou um leproso, conversou sozinho com uma mulher (que era uma mulher samaritana vivendo uma vida imoral); Ele comeu com os pecadores; recebeu as crianças. Era impossvel transmitir os ensinos destes gestos e estilo de vida apenas por meio de uma palestra. Mas em ações foi mais poderoso do que mil palavras.

Quando discpulos de Jesus continuam seu trabalho, eles também estão seguindo o modelo do mestre. Barnabé modelou Paulo; Paulo modelou Timóteo; Aquila e Priscila modelaram Apolo, e assim por diante. Desde então, se tornar um discpulo de Jesus é apenas alcançado quando seguimos e imitamos o Mestre. Ainda assim, Como podemos seguir o mestre? Podemos sim, uma vez que seus ensinamentos estão na Bblia, porém também precisamos ver e permitir que a vida de Jesus e de outros impacte a nossa. Uma nova geração de cristãos só será possvel quando os cristãos atuais mostrarem suas vidas e o que a fé significa em termos práticos. Estes atos de bondade, perdão e misericórdia vão fazer as pessoas se tornarem diferentes. Estas ações vão falar muito mais do que palavras.

Comentários?

Mario

Spanish blog:

Forjando discpulos de Jesús

por Mario Vega

El cristianismo no es solamente conceptos y principios para transmitir, el cristianismo es un estilo de vida. No solamente tiene que ver con lo que las personas saben o piensan sino que sobretodo tiene que ver con la manera cómo las personas viven la vida. Las ideas pueden transmitirse a través de libros o conferencias, pero las vidas solamente pueden modelarse con los ejemplos.

Esa es la razón por la que Jesús no solamente enseñó sino que compartió su vida entera con sus apóstoles. Aquellos que fueron elegidos para ser sus discpulos fueron invitados a irse a vivir con Jesús. Fue en esa convivencia diaria cuando ellos comenzaron a comprender lo que Jesús deseaba transmitirles. No solamente eran enseñanzas conceptuales sino también ocasiones en que el carácter del cristianismo se hizo evidente. Como la ocasión cuando Jesús perdonó pecados sin que las personas tuvieran que ir al templo y ofrecer un sacrificio; como cuando tocó a un leproso; como cuando conversó a solas con una mujer, que además era samaritana y además llevaba una vida inmoral; como cuando comió con pecadores, como cuando recibió a los niños, etc. Era imposible poder transmitir las enseñanzas de esos gestos de manera conceptual. Pero una acción tena más poder que mil palabras.

Cuando los discpulos de Jesús continuaron su obra, siguieron también el modelo de su maestro. Bernabé modeló a Pablo, Pablo a Timoteo, Aquila y Priscila a Apolos, etc. Desde entonces, el cristianismo solamente puede ser heredado por el asesoramiento personal. Ser un discpulo solamente se logra por el seguimiento de Jesús, pero ese seguimiento debe ser modelado por alguien más. Una nueva generación de cristianos solo será posible cuando los actuales muestren con su vida lo que significa la fe en términos prácticos. Esos actos de bondad, perdón y misericordia son los que hacen que las personas sean diferentes. Siempre se necesitarán de esas acciones que dirán más que muchas palabras.

Leave a Reply

Your email address will not be published.