Listen

jeff

by Jeff Tunnell

Quiet time, a phrase often used to describe our personal interaction with God.  Just the two of us, in relationship.  Finding a place where activity levels are low, my heart is open, my ears are unhindered in listening for His voice.

His Word speaks, the Holy Spirit instructs, reminders brought to our attention, future actions prompted, strength provided.  Out of this intimacy comes direction for leadership in cells.  The One who knows, shares with us what is needed, for whom and when.  We flow with His Spirit to implement and bring Him glory.  His presence brings peace.

We receive empowerment to live ‘from,’ not ‘for’.  Life flows from the throne of God to the waiting vessel as captured in the Hymn:

  1. Have Thine own way, Lord! Have Thine own way!

    Thou art the Potter, I am the clay.

    Mold me and make me after Thy will,

    While I am waiting, yielded and still.

  2. Have Thine own way, Lord! Have Thine own way!

    Search me and try me, Master, today!

    Whiter than snow, Lord, wash me just now,

    As in Thy presence humbly I bow.

  3. Have Thine own way, Lord! Have Thine own way!

    Wounded and weary, help me, I pray!

    Power, all power, surely is Thine!

    Touch me and heal me, Savior divine.

  4. Have Thine own way, Lord! Have Thine own way!

    Hold o’er my being absolute sway!

    Fill with Thy Spirit, till all shall see,

    Christ only, always, living in me.

Adelaide A. Pollard, 1907

Jeff

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Ouça

por Jeff Tunnell

Tempo em silêncio, uma frase utilizada com frequência para descrever nossa interação pessoal com Deus. Só nós dois, em um relacionamento. Encontrar um lugar onde os nveis de atividade são baixos, meu coração está aberto, meus ouvidos estão sem impedimentos para ouvir a Sua voz.

Sua Palavra fala, o Esprito Santo instrui, lembretes são trazidos à nossa atenção, ações futuras são induzidas, força é providenciada. Dessa intimidade vem direção para a liderança em células. Aquele que sabe compartilha conosco o que é necessário, para quem e quando. Nós flumos com Seu Esprito para implementar e levar glória à Ele. Sua presença traz paz.

Nós recebemos poder para viver “de”, não “para”. A vida flui do trono de Deus para o vaso que espera, como colocado no Hino:

Tenha Seu próprio caminho, Senhor! Tenha Seu próprio caminho!

Tu És o Oleiro, eu sou o vaso.

Molda-me e faça-me segundo Sua vontade,

Enquanto estou esperando, ainda rendido.

Tenha Seu próprio caminho, Senhor! Tenha Seu próprio caminho!

Sonda-me e testa-me, Mestre, hoje!

Mais branco que a neve, Senhor, lava-me agora

Enquanto em Sua presença humildemente eu me prostro.

Tenha Seu próprio caminho, Senhor! Tenha Seu próprio caminho!

Ferido e cansado, ajude-me, eu oro!

O poder, todo o poder, certamente é Teu!

Toca-me e cura-me, divino Salvador.

Tenha Seu próprio caminho, Senhor! Tenha Seu próprio caminho!

Envolva meu ser com Seu domnio absoluto!

Encha com o Teu Esprito, até que todos vejam

Cristo apenas, sempre, vivendo em mim.

Adelaide A. Pollard, 1907

Jeff

Spanish blog:

Escucha

Por Jeff Tunnell

Tiempo de silencio, una frase usada muy menudo para describir nuestra relación personal con Dios. Solo nosotros dos, en una relación. Encontrando un lugar donde los niveles de actividad son bajos, mi corazón está abierto, mis odos están sin obstáculos al escuchar su voz.

Su Palabra dice, el Espritu Santo da instrucciones, trae recordatorios a nuestra atención en acciones futuras, da la fuerza necesaria. Fuera de esta intimidad viene una dirección para el liderazgo en las células. El que sabe, comparte con nosotros lo que se necesita, por quién y cuándo. Fluimos con su Espritu para implementar y darle gloria. Su presencia trae paz.

Recibimos el poder de vivir ‘de’, No ‘para’. La vida fluye del trono de Dios en el recipiente de espera como se refleja en el Himno:

Cúmplase, oh Cristo, tu voluntad.

Sólo tú puedes mi alma salvar.

Cual alfarero, para tu honor

vasija útil hazme, Señor.

Cúmplase, oh Cristo, tu voluntad.

Quita de m alma toda maldad.

Cuál blanca nieve hazla fulgir,

y fiel y humilde hazme vivir.

Cúmplase, oh Cristo, tu voluntad.

Toda dolencia puedes sanar;

cuidas pesares, con tu poder

quieres hacerlos desvanecer

Cúmplase, oh Cristo, ti voluntad.

Mora en mi alma, dale tu paz,

para que el mundo vea tu amor,

tu obra perfecta, oh buen Salvador.

Adelaide A. Pollard, 1907

Jeff

2 thoughts on “Listen

Leave a Reply to Joel Comiskey Cancel reply

Your email address will not be published.