Vision Makes All the Difference

steve

by Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Each summer our church’s student ministry sends one hundred youth off to another state to spend the week helping to repair the homes of people they don’t know. Some of these very same students complain and delay when it comes to cleaning up their own rooms, yet during that mission-trip week they gladly spend hours working on a stranger’s house. And they even pay for the privilege of doing so!

Why the difference in attitude? Vision. When they are at home they aren’t motivated to keep their rooms clean because they don’t feel it makes much difference. But they work on someone else’s house because they have been convinced that by doing so they will honor Jesus, create opportunities to share the Gospel and help someone who can’t help themselves. So they work hard.

Our group leaders need to have a clear and accurate understanding of why they are engaged in their ministry. They need to be gripped with the vision of making disciples who make disciples, and realize that their group is the front lines for accomplishing that.

When they have this understanding they will work harder, be more effective and maintain more joy. They will make better decisions because they will understand the desired end-result. They will endure more difficulties and make fewer mistakes if they understand that they are about the work of making disciples.

If a leader does not carry this vision, the role will become a burden. They will view group leadership as a series of tasks which become less and less fulfilling, and they will burn out.

Antoine de Saint Exupéry is credited with saying, “If you want to build a ship, don’t drum up the men to gather wood, divide the work, and give orders. Instead, teach them to yearn for the vast and endless sea.”

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A visão faz toda a diferença 

Por Steve Cordle

Todo verão o ministério de estudantes de nossa igreja envia cem jovens para outro estado para ficar a semana ajudando a reparar as casas de pessoas que eles não conhecem. Alguns desses mesmos estudantes reclamam e se atrasam quando se trata de arrumar seus próprios quartos, no entanto durante aquela viagem missionária eles gastam horas trabalhando com alegria na casa de estranhos. E eles até pagam pelo privilégio de fazer isso!
           
Por que a diferença nas atitudes? Visão. Quando eles estão em casa eles não estão motivados a manter seus quartos arrumados porque eles não sentem que isso faz muita diferença. Mas eles trabalham na casa de outra pessoa porque eles foram convencidos de que ao fazer isso eles vão honrar a Jesus, criar oportunidades para compartilhar o Evangelho e ajudar alguém que não pode ajudar a si mesmo. Então eles trabalham duro.

Nossos lderes de grupo precisam ter um entendimento claro e preciso do porquê eles estão engajados em seu ministério. Eles precisam estar agarrados à visão de fazer discpulos que fazem discpulos, e perceber que o ministério deles é a linha de frente para realizar isso.

Quando eles têm esse entendimento eles vão trabalhar duro, serão mais eficazes e vão se manter mais alegres. Eles vão tomar decisões melhores porque vão compreender o resultado final desejado. Eles vão suportar mais dificuldades e cometer menos erros se eles entenderem que eles estão na obra de fazer discpulos.

Se um lder não carrega essa visão, seu papel vai se tornar um fardo. Eles vão ver a liderança de grupo como uma série de tarefas que se tornam cada vez menos gratificantes, e vão se esgotar.

Antoine de Saint Exupéry é creditado por dizer, "Se você quer construir um navio, não angarie os homens para recolher madeira, dividir o trabalho, e dar ordens. Em vez disso, ensine-os a ansiar pelo vasto e infinito mar".

Spanish blog:

La Visión hace toda la diferencia

Por Steve Cordle

Cada verano nuestro ministerio estudiantil de la iglesia enva a un centenar de jóvenes a otro Estado para pasar la semana ayudando a reparar las casas de personas que no conocen. Algunos de estos mismos estudiantes se quejan y posponen la hora de limpiar sus propias habitaciones, sin embargo, durante esa semana de viaje de misiones, con mucho gusto pasan horas trabajando en la casa de un extraño. ¡E incluso pagan por el privilegio de hacerlo!

¿Por qué la diferencia de actitud? Visión. Cuando están en su casa no se sienten motivados a mantener sus cuartos limpios porque no sienten que esto hace mucha diferencia. Pero trabajan en la casa de otra persona, porque están convencidos de que con ello van a honrar a Jesús, van a crear oportunidades para compartir el Evangelio y van ayudar a alguien que no puede ayudarse a s mismo. As que trabajan duro.
           
Nuestros lderes de grupo necesitan tener una comprensión clara y precisa del por qué están comprometidos con su ministerio. Tienen que estar aferrados a la visión de hacer discpulos que hagan discpulos, y tienen que darse cuenta de que su grupo es el frente de batalla para lograr eso.

Cuando tengan esta comprensión trabajarán más duro, serán más eficaces y mantendrán mayor gozo. Ellos tomarán mejores decisiones porque van a comprender el resultado final deseado. Soportarán más dificultades y cometerán menos errores si entienden que lo que hacen tiene que ver todo con la obra de hacer discpulos.

Si un lder no lleva consigo esta visión, el rol se convertirá en una carga. Ellos verán el liderazgo de grupo como una serie de tareas que se convierten cada vez más en algo menos satisfactorio, y se desgastarán.

A Antoine de Saint-Exupéry se le acredita esta frase, “Si quieres construir un barco, no empieces por buscar madera, cortar tablas o distribuir el trabajo, sino que primero has de evocar en los hombres el anhelo de mar libre y ancho”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.