Ministry is a Marathon not a Sprint, part two

jim

by Dr. Jim Wall, Executive Director, Acts 2 Network, www.acts2network.org

It was the seventh year in the life of Western Branch Community Church in Chesapeake, VA, USA. In that short time the church had grown to over 1,000 souls. Sixty percent of that growth had come from people finding Jesus for the first time. Those are exciting numbers but they are not the full story. You see, it was in the seventh year that our church hit its growth ceiling—both spiritually and numerically—and I reached the brink of burnout.

That was a deeply painful season, but it led us to slow down and ask questions like, “What are we really doing here?” “Why are we really doing it?” “How are we doing it?” “Is what we are doing, getting us to where we believe God has called us to go?”

In time, we acknowledged that goal-setting and strategic planning year after year had helped us to grow a fairly large church. We also acknowledged that we were called to do more than count chairs, cars and cash! After all, Jesus didn’t call us to grow a large church. He said that was His job (Matthew 16:18 “I will build my church”). He had called us to “make disciples of everyone, everywhere…” (Matthew 28:19). We came to understand that we needed to transition to a cell-based approach to ministry; to create personal space for people to find the guidance and support they needed to grow beyond a superficial faith all the way to living as fully devoted followers of Jesus.

Would you like to guess the first mistake we made? We wanted it all now! We set a goal to have everyone in the church in cell group within a year. You can guess how that turned out. Thank God for wise men like Joel Comiskey who warned us that the transformation of our church would take passion, but it would also take patience. It would take an understanding that ministry is a marathon not a sprint!

The good news is, we did finally learn. We formed a prototype cell group that I led weekly for 18 months. During that time seven of those group members became our first cell group leaders. Over time seven cells birthed into fourteen cells. Fourteen became twenty. Year after year, one heart at a time, one cell at a time, the foundation of our church became its cell groups, nearly 120 cells now with hundreds of people growing toward maturity in them.

We still set attendance goals every year. Our weekend services are still very high energy. What changed is the understanding is that real fruit takes time to ripen. Ministry is a marathon, not a sprint!
What experiences have you had with being impatient for the harvest to come? How did that work out for you? My prayer is you will learn from our experience rather than having to go down the road of hardship and frustration we did to come to understand, “Ministry is a marathon not a sprint!”

Jim

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Ministério é uma Maratona, não uma Corrida de Velocidade; parte dois
 por Dr. Jim Wall, Diretor Executivo, Acts 2 Network, www.acts2network.org 

Era o sétimo ano na vida da Western Branch Community Church (“Filial Ocidental da Igreja da Comunidade”) em Chesapeake, VA, EUA. Nesse curto espaço de tempo a igreja tinha crescido para mais de 1.000 almas. Sessenta por cento desse crescimento veio de pessoas encontrando a Jesus pela primeira vez. Esses números são interessantes, mas eles não são a história completa. Veja só, foi no sétimo ano que a nossa igreja atingiu seu crescimento máximo—tanto espiritual quanto numérico—e eu cheguei à beira do esgotamento.

Essa foi uma época profundamente dolorosa, mas eu nos levei a desacelerarmos e fazermos perguntas como: "O que estamos realmente fazendo aqui?" "Por que realmente nós estamos fazendo isso?", "Como estamos fazendo isso?" “O que nós estamos fazendo está nos ajudando a chegar onde acreditamos que Deus nos chamou para ir?"

Com o tempo, nós reconhecemos que o estabelecimento de metas e o planejamento estratégico ano após ano nos ajudou a crescer para uma igreja razoavelmente grande. Também reconhecemos que fomos chamados a fazer mais do que contar cadeiras, carros e dinheiro! Afinal, Jesus não nos chamou para desenvolver uma grande igreja. Ele disse que esse era Seu trabalho (Mateus 16:18 "Eu edificarei a minha igreja"). Ele nos chamou para "fazer discpulos de todos, em todos os lugares…" (Mateus 28:19). Viemos entender que nós precisávamos transicionar para uma estratégia de ministério baseada em células; criar espaço pessoal para as pessoas encontrarem a orientação e apoio que precisavam para crescer além de uma fé superficial, em direção a viverem como seguidores de Jesus totalmente dedicados.

Você gostaria de adivinhar o primeiro erro que cometemos? Queramos tudo imediatamente! Nós estabelecemos uma meta de ter todos os membros da igreja participando de grupos de células dentro de um ano. Você pode adivinhar como isso acabou. Graças a Deus por homens sábios como Joel Comiskey, que nos avisou que a transformação da nossa igreja levaria paixão, mas também levaria paciência. Seria preciso um entendimento de que o ministério é uma maratona e não uma corrida de velocidade!

A boa notcia é que nós finalmente aprendemos. Formamos um protótipo de grupo celular que liderei semanalmente por 18 meses. Durante esse tempo, sete desses membros do grupo se tornaram nossos primeiros lderes de células. Ao longo do tempo, sete células se multiplicaram para quatorze células. Quatorze tornaram-se vinte. Ano após ano, um coração de cada vez, uma célula de cada vez, o fundamento da nossa igreja tornou-se seus grupos de células, cerca de 120 células agora com centenas de pessoas crescendo em direção à maturidade dentro delas.

Nós ainda estabelecemos metas de comparecimento a cada ano. Nossos cultos de fim de semana ainda são cheios de energia. O que mudou é o entendimento de que frutas reais levam tempo para amadurecer. O ministério é uma maratona, não uma corrida de velocidade!
Quais experiências você teve em ser impaciente pela safra vindoura? Como foi essa experiência para você? Minha oração é que você aprenda com a nossa experiência, em vez de ter que caminhar pela estrada de sofrimento e frustração que nós caminhamos para compreendermos que "O Ministério é uma maratona e não uma corrida de velocidade!"

Jim

Spanish blog:

El ministerio es un maratón, no una carrera, Segunda parte
Por el Dr. Jim Wall, Director Ejecutivo, de la Red Hechos 2, www.acts2network.org

Fue el séptimo año en la vida de la Iglesia de la comunidad occidental en Chesapeake, Virginia, Estados Unidos. En ese corto tiempo, la iglesia haba crecido a más de 1.000 almas. El sesenta por ciento de ese crecimiento haba venido de gente que recibieron a Jesús por primera vez. Esos son números interesantes pero no son toda la historia. Ya veras, fue en el séptimo año que nuestra iglesia toco el techo tanto en el crecimiento espiritual, como en el numérico, y yo haba estado al borde del agotamiento.

Esa fue una temporada profundamente dolorosa, pero nos llevó a reducir la velocidad y hacernos preguntas como: "¿Qué estamos haciendo aqu?" "¿Por qué lo estamos haciendo?" "¿Cómo lo estamos haciendo?" "¿Es lo que estamos haciendo, lo que no llevara a donde creemos que Dios nos ha llamado a ir?"

Con el tiempo, reconocimos que el establecer metas y la planificación estratégica año tras año nos haba ayudado a crecer bastante en la iglesia. También reconocimos que estábamos llamados a hacer algo más que solo contar sillas, autos y dinero en efectivo. Después de todo, Jesús no nos llama a crecer una iglesia grande. Él dijo que era su trabajo (Mateo 16:18 "edificaré mi iglesia"). Él nos haba llamado a "hacer discpulos, en todas partes…" (Mateo 28:19). Llegamos a entender que necesitábamos hacer la transición a un enfoque basado en células para el ministerio; para crear un espacio personal para que las personas encontrarán su orientación y el apoyo que necesitan para crecer más allá de una fe superficial hasta el final y vivir como seguidores totalmente devotos de Jesús.

¿Quieres adivinar el primer error que hicimos? Queramos todo de una vez. Nos pusimos la meta de tener a todos en la iglesia en un grupo celular dentro de un año. Puedes adivinar cómo terminó eso. Gracias a Dios por hombres sabios como Joel Comiskey que nos advirtió que la transformación de nuestra iglesia tomara pasión, pero también tomara paciencia. Hara falta el entender que el ministerio es un maratón, no una carrera.

La buena noticia es que finalmente aprendimos. Formamos un grupo celular prototipo que dirig semanalmente durante 18 meses. Durante ese tiempo, siete de esos miembros del grupo se convirtieron en los primeros lderes celulares. Con el tiempo de las siete células nacieron catorce células. El catorce se convirtió veinte. Año tras año, un corazón a la vez, una célula a la vez, el fundamento de nuestra iglesia se convirtió en grupos celulares, ahora tenemos casi 120 células con cientos de personas creciendo hacia la madurez en ellos.

Todava fijamos metas de asistencia cada año. Nuestros servicios de fin de semana todava tienen muy alta energa. Lo que cambió es el entendimiento que la fruta real toma tiempo para madurar. El ministerio es un maratón, no una carrera. ¿Qué experiencias has tenido con ser impaciente en la cosecha venidera? ¿Cómo funciono eso contigo? Mi oración es que tu aprendas de nuestra experiencia en lugar de tener que ir por el camino difcil y la frustración que tuvimos para llegar a entender, "El ministerio es un maratón, no una carrera"

Jim

1 thought on “Ministry is a Marathon not a Sprint, part two

  • Margot says:

    En verdad muy agradecida por esta reflexi󮬠muchas veces pienso que mi vida no vale nada porque no estoy enfocada en la visi󮠤e conquistar este mundo para Cristo Jess, por diferentes motivo, circunstancias, pero creo que ahora retomare este camino con mas fuerza, yo casi estoy a la mitad de la edad que tiene usted de cristiano.

    Un abrazo, bendiciones

    Margot
    ________________________________________

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Subscribe To Our NewsletterJoin our mailing list to receive the latest news and updates from our team.

You have Successfully Subscribed!