Don’t Try to Save Time by Calling Everything a Cell

joel

by Joel Comiskey

In order to save time in our busy society, many churches decide to broaden their definition of a cell. Some churches talk about having a huge number of small groups but in actuality they are referring to small groups of ushers, deacons, worship teams, prison ministries, and also their normal small groups or cell groups. They basically label their ministry and programs as "small groups." Often the reason for this great variety is to help busy people get involved in a "small group." So while the motivation might be good, the result is a weakened cell system that results in a lack of true discipleship.

Remember that we never get more quality by asking for less quality. Diminishing the quality of the cell will eventually cause the entire cell church strategy to crumble and eventually disintegrate. My counsel is to never cheapen the definition of a cell. It’s the base of the church and the place where discipleship takes place. Each part of a healthy definition must contribute to the truth that the cell is the church. I define a cell as a group of three to fifteen people who meet weekly outside the church building for the purpose of evangelism, community, and spiritual growth with the goal of making disciples who make disciples, which results multiplication..

You might adjust my definition, but I think it’s important to maintain the basic core components, while giving liberty with regard to where cells will meet, the lesson they will follow, their homogeneity, level of participation, and what they call themselves. However, since the cell is the church, it is essential that cells maintain a high level of quality. Defining a cell with a quality definition will help ensure (not guarantee) that the members become disciples who make disciples.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Não Tente Economizar Tempo Chamando Tudo de “Célula”

por Joel Comiskey

A fim de economizar tempo em nossa sociedade ocupada, muitas igrejas decidem ampliar sua definição de uma célula. Algumas igrejas falam sobre ter um grande número de pequenos grupos, mas na realidade eles estão se referindo a pequenos grupos de arrumadores, diáconos, equipes de louvor, ministérios de prisão, e também seus pequenos grupos normais ou grupos de células. Elas basicamente rotulam seu ministério e programas como "pequenos grupos". Muitas vezes a razão para esta grande variedade é ajudar as pessoas ocupadas a se envolverem em um "pequeno grupo". Assim, enquanto a motivação pode ser boa, o resultado é um sistema celular enfraquecido que resulta na falta de discipulado verdadeiro.

Lembre-se que nós nunca conseguimos mais qualidade pedindo por menos qualidade. Diminuir a qualidade da célula vai fazer com que eventualmente a estratégia de igreja em células desmorone e se desintegre. Meu conselho é nunca baratear a definição de uma célula. É a base da igreja e o local onde o discipulado ocorre. Cada parte de uma definição saudável deve contribuir para a verdade de que a célula é a igreja. Eu defino uma célula como um grupo de três a quinze pessoas que se reúnem semanalmente fora do prédio da igreja com o propósito de evangelismo, comunidade e crescimento espiritual, com o objetivo de fazer discpulos que fazem discpulos, o que resulta em multiplicação…

Você pode ajustar a minha definição, mas eu acho que é importante manter os componentes básicos fundamentais, dando liberdade em relação ao local em que as células vão se reunir, a lição que elas vão seguir, sua homogeneidade, nvel de participação, e como elas se chamam. No entanto, uma vez que a célula é a igreja, é essencial que as células mantenham um elevado nvel de qualidade. Definir uma célula com uma definição de qualidade vai ajudar a assegurar (não garantir) que os membros se tornem discpulos que fazem discpulos.
  
Joel 

Spanish blog:

No trates de ahorrar tiempo llamándole célula a todo 

por Joel Comiskey 

Con el fin de ahorrar tiempo en nuestra ocupada sociedad, muchas iglesias deciden ampliar su definición de célula. Algunas iglesias hablan de tener un gran número de grupos pequeños, pero en realidad se están refiriendo a pequeños grupos de ujieres, diáconos, grupos de alabanza, ministerios de prisiones, as como también a sus grupos pequeños normales o grupos celulares. Básicamente, etiquetan su ministerio y programas como "pequeños grupos". A menudo, la razón de esta gran variedad es ayudar a la gente ocupada a involucrarse en un "grupo pequeño". Por lo que, mientras que la motivación puede ser buena, el resultado es un sistema celular debilitado que se traduce en una falta de verdadero discipulado.

Recuerda que nunca obtenemos más calidad solicitando menos calidad. La disminución de la calidad de la célula, con el tiempo hará que toda la estrategia de la iglesia celular se desmorone y, finalmente se desintegre. Mi consejo es que nunca abarates la definición de una célula. Es la base de la iglesia y el lugar donde se lleva a cabo el discipulado. Cada parte de una definición sana debe contribuir a la verdad de que la célula es la iglesia. Yo defino una célula como un grupo de tres a quince personas que se reúnen semanalmente fuera del edificio de la iglesia con el propósito de la evangelización, la comunidad y el crecimiento espiritual con el objetivo de hacer discpulos que hagan discpulos, lo que resulta en multiplicación…

Tú podras ajustar mi definición, pero creo que es importante mantener los componentes básicos del núcleo mientras damos libertad respecto a dónde se reunirán las células, la lección que seguirán, su homogeneidad, su nivel de participación, y cómo ellos se llaman a s mismos. Sin embargo, ya que la célula es la iglesia, es esencial que las células mantengan un alto nivel de calidad. Definir a la célula con una definición de calidad ayudará a asegurar (no garantizar) que los miembros se conviertan en discpulos que hagan discpulos.


Leave a Reply

Your email address will not be published.