Each Member is Important in the Cell Church

mario

by Mario Vega, www.elim.org.sv

Developing new leaders is critical in cell ministry. An essential element of developing new leaders is to allow the cell members to perform significant tasks within the cell group. I’m referring to allowing members to: open in prayer, welcome the guests, lead the singing, and teach the cell’s lesson. The leader who generates new leaders gets all the believers and members of his cell constantly involved.

Cell involvement not only refers to those tasks performed within the cell group but also outside of it. Effective leaders also get members involved in inviting friends, mobilizing members to attend the celebration services, visiting new converts, visiting the sick, participating in social outreach, and so forth. The cell model demands high levels of activity by the Christian members. In other words, it is about fulfilling the work of the ministry (Eph. 4: 11-12).

With all of this proactive activity within the model of the New Testament church, there is no possibility that people could have a passive and observer attitude, unless that is what they want. In the cell model there is always a need for working hands, knees to pray, and mouths to edify and evangelize. Every week is a new challenge and a new experience. It is very hard that someone in those conditions will feel that their participation in a local church has ended.

Mario

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Ministério de Cada Membro na Igreja em Células

por Mario Vega, www.elim.org.sv

O desenvolvimento de novos lderes é fundamental no ministério celular. Um elemento essencial do desenvolvimento de novos lderes é permitir que os membros da célula realizem tarefas significativas dentro da célula. Estou me referindo a permitir que os membros: iniciem com a oração, recebam os convidados, liderem as canções e ensinem a palavra/lição da célula. O lder que gera novos lderes faz com que todos os crentes e membros de sua célula estejam constantemente envolvidos.

O envolvimento celular não se refere apenas a essas tarefas executadas dentro da célula, mas também fora dela. Lderes eficazes também deixam os membros envolvidos em convidar amigos, mobilizar os membros para participarem dos cultos de celebração, visitar novos convertidos, visitar os doentes, participar de evangelismo social, e assim por diante. O modelo celular exige altos nveis de atividade pelos membros cristãos. Em outras palavras, trata-se de cumprir a obra do ministério (Efésios 4: 11-12).

Com toda essa proatividade dentro do modelo da Igreja do Novo Testamento, não há nenhuma possibilidade de que as pessoas tenham uma atitude passiva e observadora, a menos que elas queiram isso. No modelo celular há sempre uma necessidade de mãos para trabalhar, joelhos para orar e bocas para edificar e evangelizar. Cada semana é um novo desafio e uma nova experiência. É muito difcil que alguém nessas condições sinta que a sua participação em uma igreja local foi encerrada.

Mario

Spanish blog:

El trabajo de cada miembro en la iglesia celular

por Mario Vega

La formación de nuevos lderes es una de las claves del trabajo celular. Un elemento esencial de ello es el permitir que los candidatos a nuevos lderes realicen actividades significativas dentro de la célula. Algunas de esas asignaciones son: hacer la oración de inicio, dar la bienvenida, dirigir los cantos, impartir la lección de la célula. El lder que se esfuerza por generar nuevos lderes es el que procura la participación de todos los miembros creyentes de su célula de manera constante.

El ambiente que eso provoca es el de un trabajo compartido. Pero, no solamente se trata de compartir elementos del programa sino también de otro tipo de funciones que se realizan fuera de la célula, como por ejemplo, la invitación de los amigos, la movilización hacia la celebración, la visita a los nuevos convertidos, el hacer misericordia a los necesitados, etc. El modelo celular demanda de altos niveles de actividad por parte de los miembros cristianos. En otras palabras, se trata de cumplir con la obra del ministerio (Ef. 4:11-12).

Con tal actividad dentro del modelo de la iglesia del Nuevo Testamento, no existe la posibilidad que las personas tengan una actitud pasiva y de observadores. A menos que as lo deseen. En el modelo celular siempre se necesitan manos para trabajar, rodillas para orar y bocas para edificar y evangelizar. Cada semana es un nuevo reto y una nueva experiencia. Es difcil que alguien en esas condiciones vaya a sentir que su participación ha terminado en una iglesia local.

Leave a Reply

Your email address will not be published.