Rest

joel

by Joel Comiskey

I like to get things done. That’s the way God made me. Yet, several years ago when I was planning how I could do more, the Lord convicted me to stop “doing.” God reminded me that he set aside one day for rest. God made the human body to run effectively for only six days out of the week—not seven. Genesis 2:2–3 declares, “By the seventh day God had finished the work he had been doing; so on the seventh day he rested from all his work. And God blessed the seventh day and made it holy, because on it he rested from all the work of creating that he had done.”

After those six days, we just naturally run out of gas. If we go against God’s norms, we’ll eventually pay a costly price. I don’t believe any of us are so indispensable that we can neglect our own bodies and souls by not taking a day off.

I talked to one leader who refused to take a day off because he insisted that those who he was counseling needed him too much. He felt it would be sinful to neglect the dysfunctional people who needed him. He couldn’t imagine selfishly thinking of himself and not being available 24/7 for those who needed his counsel. “But you’re not going to help them,” I told him, “if you’re frazzled and burnt out.” He didn’t accept my counsel. Yet, in reality, those who needed him so badly would be better served in the long run if he took a day off each week.

I don’t believe that we need to rest on one specific day (e.g., Saturday or Sunday). Pastors, for example, are busiest on Sundays, and have a hard time resting on that day. Whatever day you choose, the goal is to truly rest on that day.

Your 24-hour day of rest should not have a lot of rules and regulations (e.g., can’t do this, can’t do that, etc.). You will need to do some work, for example, to survive—like washing the dishes and taking out the trash. But as much as possible try to avoid the regular, job-related work that you do the other six days of the week. On your day off you should cease to do those things that are part of your normal work load. Give yourself a break and do only those things that help you relax and feel refreshed. Seek Jesus, enjoy his presence but also make sure you have fun, spend time with your wife, family, sleep, and just relax.

On my day off, for example, I try to avoid anything and everything that sounds like normal work. I only read books that are non-work related. I don’t check my email on my day off, and as a family we don’t answer the phone. My wife and I have both agreed not to talk about stressful, work-related topics between ourselves on our day off. I want to rest my mind—not engage it with the problems and stresses of the other six days. I do sleep a lot, take walks, spend time with Jesus, and enjoy family, food, and anything that is restful. If you currently take a 24-hour day off, what do you find is the greatest benefit of doing so? If you don’t take a day off, what is the number one obstacle for not taking a 24-hour day off each week?

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Descanse

por Joel Comiskey

Eu gosto de fazer as coisas. Essa é a maneira que Deus me fez. No entanto, vários anos atrás, quando eu estava planejando de que forma eu poderia fazer mais, o Senhor me convenceu a parar de "fazer". Deus me lembrou de que ele separou um dia para descansar. Deus fez o corpo humano para funcionar de forma eficaz por apenas seis dias da semana—não sete. Gênesis 2:2-3 declara: “No sétimo dia Deus já havia concludo a obra que realizara, e nesse dia descansou. Abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a obra que realizara na criação”.

Após esses seis dias, nós ficamos naturalmente sem gás. Se nós formos contra as normas de Deus, vamos acabar pagando um preço caro. Eu não acredito que qualquer um de nós somos tão indispensáveis que podemos negligenciar nossos próprios corpos e almas, não tendo um dia de folga.

Eu conversei com um lder que se recusava a tirar um dia de folga, porque ele insistia que as pessoas que ele estava aconselhando precisavam muito dele. Ele sentia que estaria pecando, negligenciando as pessoas disfuncionais que precisavam dele. Ele não podia imaginar pensar egoisticamente em si mesmo e não estar disponvel 24 horas por dia, 7 dias por semana, para aqueles que precisavam de seu conselho. "Mas você não vai ajudá-los", eu disse a ele, "se você estiver desgastado e esgotado". Ele não aceitou o meu conselho. Contudo, na realidade, aqueles que tanto necessitavam dele seriam melhor servidos a longo prazo se ele tirasse um dia de folga por semana.

Eu não acredito que nós precisamos descansar em um dia especfico (por exemplo, sábado ou domingo). Os pastores, por exemplo, ficam mais ocupados aos domingos e têm dificuldade em descansar nesse dia. Seja qual for o dia que você escolher, o objetivo é realmente descansar nesse dia.

Seu dia de 24 horas de descanso não deve ter um monte de regras e regulamentos (por exemplo, não pode fazer isso, não pode fazer aquilo, etc.). Você vai precisar fazer algum trabalho, por exemplo, para sobreviver—como lavar os pratos e tirar o lixo. Todavia, tente evitar o máximo possvel o trabalho relacionado com o trabalho regular que você faz nos outros seis dias da semana. No seu dia de folga você deve deixar de fazer aquelas coisas que fazem parte de sua carga de trabalho normal. Dê a si mesmo uma pausa e faça somente aquelas coisas que te ajudam a relaxar e a se sentir revigorado. Busque a Jesus, desfrute de Sua presença, mas também se certifique de que você vai ser divertir, passar tempo com sua esposa, famlia, dormir e relaxar. 

No meu dia de folga, por exemplo, eu tento evitar tudo e qualquer coisa que soa como o trabalho normal. Eu só leio livros que não sejam relacionados com trabalho. Eu não verifico o meu e-mail no meu dia de folga e como uma famlia nós não atendemos o telefone. Minha esposa e eu concordamos em não falar entre nós sobre assuntos estressantes e relacionados com o trabalho em nosso dia de folga. Eu quero descansar minha mente, não me envolver com os problemas e as tensões dos outros seis dias. Eu durmo muito, faço caminhadas, passo tempo com Jesus e desfruto da famlia, comida e tudo o que é repousante. Se você atualmente tira um dia de 24 horas de folga, qual você acha é o maior benefcio de fazer isso? Se você não tira um dia de folga, qual é o obstáculo número um para não tirar 24 horas de folga por semana? 

Spanish blog:

Tómate un da

por Joel Comiskey

Me gusta terminar lo que hago. As me hizo Dios. Sin embargo, algunos años atrás al estar planeando hacer más, el Señor me convenció de detenerme de “hacer.” Dios me recordó que haba apartado un da para descansar. Dios hizo el cuerpo humano para que funcione bien durante seis das de la semana, no siete. En Génesis 2:2–3 declara: “Al llegar el séptimo da, Dios descansó porque haba terminado la obra que haba emprendido. Dios bendijo el séptimo da, y lo santificó, porque en ese da descansó de toda su obra creadora.” (NVI)

Después de seis das naturalmente ya no tenemos energas. Si vamos en contra de las normas de Dios en algún momento pagaremos un precio. No creo que ninguno de nosotros sea tan indispensable que pueda abandonar su cuerpo y alma dejando de tomar un da libre.

Platiqué con un lder que rehusaba tomar un da libre porque insista que a quienes aconsejaba lo necesitaban demasiado. Senta que sera pecaminoso abandonar a personas disfuncionales que lo necesitaban. Se consideraba egosta si no poda estar constantemente disponible para quienes necesitaban de su consejo. “Pero no podrás ayudarles,” le dije, “si te agotas y terminas con tus nervios crispados.” Pero no aceptó mi consejo. Sin embargo, quienes le necesitaban podran haber sido servidos a la larga si él se hubiera tomado un da a la semana para descansar.

No creo que debamos descansar en un da especfico (ej.: sábado, domingo). Los pastores normalmente están muy ocupados los domingos y no pueden encontrar un tiempo de descanso en ese da. Cualquiera que sea el da que escoja debe ser un tiempo de verdadero descanso.

Tu da de descanso no debiera tener reglas y estipulaciones, como “no hacer esto” o “dejar de hacer aquello,” etc. Para sobrevivir necesita hacer algunas cosas, como lavar las vajillas o sacar la basura. Pero evite las tareas regulares relacionadas con el trabajo en cuanto sea posible. Pasa tiempo con Jesús, disfruta su presencia, sino también asegurase de que tiene diversión, pasa tiempo con su esposa, familia, y relajarse.

En su da libre debe cesar de hacer las cosas que son parte de la carga del trabajo regular. Debe darse un recreo y hacer aquellas cosas que le ayuden a relajarse y refrescarse.

Para mi da libre, por ejemplo, trato de evitar todo lo que suene a trabajo normal. Sólo leo libros que no estén relacionados con el trabajo. No reviso mis correos electrónicos y no contestamos al teléfono. Mi esposa y yo acordamos no hablar temas relacionados con el trabajo o que produzcan ansiedad. Deseo descansar mi mente, no atarme a problemas y ansiedades de los otros das de la semana. Duermo más. Doy caminatas, dedico tiempo con el Señor, disfruto de la familia, comida y de todo lo que de reparo. Si ya tiene la costumbre de tomar un da libre, ¿qué beneficios encuentra al hacerlo? Si no está tomando un da libre por semana, ¿cuál es el obstáculo número uno para no hacerlo?

Leave a Reply

Your email address will not be published.