The True Meaning of the Church

ralph

by Ralph Neighbour

When the average Christian hears the word “church” the immediate mental image is either a building or a large room in a religious structure with a platform and a preacher. Example: people say, “Are you going to church today?” This is a typical illegitimate use of the word. The question refers either to the building or the public gathering conducted there.

“Church” is not a Bible word. It comes from the German Kirk, defining a religious edifice. It is a bastard term birthed in the fourth century to define religious structures. Adolf Schlatter (1852–1938), Evangelical theologian and professor at Greifswald, Berlin and Tübingen, refused to use the term in any of his books, substituting “Community” for the word.

Jesus introduced the word ecclesia in Matthew 16 and then in chapter 18, used it for the second and last time. In the first reference, He described its mission: kicking down the gates of hell. In the second reference, he instructs how an ecclesia would deal with disputes between its members. Two members should settle issues together or invite a trusted third person into the negotiation. If that were to fail, it was to be presented to the ecclesia as the Supreme Court for a decision. The term ecclesia must refer to a community small enough for close fellowship to exist between all members.

That is why Christ’s body should be viewed “Cell” by “Cell.” Each is a basic Christian community where the intimacy Jesus described is present.

I had not earlier in my ministry grasped the size of “church” Jesus had in mind! How large could the gathering be Jesus used in Matthew to refer to ecclesia? It was obviously small enough for each member to be intimately connected with two persons in conflict.

I began to see that the 12 disciples were actually the prototype size for Jesus’ ecclesia. Twelve is approximately the number of people who can relate intimately to one another.
“Cell” defines the “Basic Christian Community,” the ecclesia, not the word “church.”

Jesus taught the ecclesia to “love (agape) one another.” 52 more times in the New Testament, we are called to consider how to connect to “one another.” The expression of dismembered body parts, sitting in rows, is described by the word “church.” The authentic “one another” life is found in the “cell.” The first word is cold, impersonal. The second word denotes what Paul called for in Philippians 2: “Look not only to your own interests, but also to the interests of others.”

 The biblical description of life together in the ecclesia demands an intimate family of God, not an impersonal assembly of God. The destruction done to the authentic ecclesia by the use of the word “church” to describe it is massive! Let us join Schlatter and refuse to use it!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Verdadeiro Significado da Igreja

por Ralph Neighbour

Quando um cristão ouve a palavra “igreja” a imagem que vem imediatamente à mente ou é de um prédio ou de um salão grande em uma estrutura religiosa com uma plataforma e um pregador. Exemplo: as pessoas dizem “Você vai à igreja hoje?”. Esse é um tpico uso ilegtimo da palavra. A pergunta refere-se ou à construção ou à reunião pública realizada lá.

“Igreja” não é uma palavra bblica. Ela vem da palavra alemã kirk, que define um edifcio religioso. É um termo bastardo nascido no século IV para definir estruturas religiosas. Adolf Schlatter (1852-1938), teólogo evangélico e professor em Greifswald, Berlim e Tübingen, recusou-se a usar o termo em qualquer um dos seus livros, substituindo a palavra por "comunidade".

Jesus introduziu a palavra ecclesia em Mateus 16 e depois a usou pela segunda e última vez no captulo 18. Na primeira referência, Ele descreveu sua missão: derrubar as portas do inferno. Na segunda referência, ele instruiu como uma ecclesia deveria lidar com disputas entre seus membros. Dois membros devem resolver suas questões juntos ou devem convidar uma terceira pessoa de confiança para a negociação. Se isso falhar, a questão deve ser apresentada para a ecclesia, que deveria decidir como o Supremo Tribunal de Justiça. O termo ecclesia refere-se a uma comunidade pequena o suficiente para que exista comunhão profunda entre todos os membros.

É por isso que o Corpo de Cristo deve ser visto “célula” por “célula”. Cada uma é uma comunidade cristã básica onde a intimidade que Jesus descreveu está presente.

Eu não consegui compreender cedo no meu ministério o tamanho da “igreja” que Jesus tinha em mente! Quão grande poderia ser a reunião que Jesus usou em Mateus para se referir à ecclesia? Era obviamente pequena o suficiente para que cada membro pudesse estar intimamente conectado com duas pessoas em conflito.

Eu comecei a ver que os 12 discpulos eram na verdade o tamanho protótipo para a ecclesia de Jesus. Doze é aproximadamente o número de pessoas que podem se relacionar profundamente umas com as outras.
 “Célula” define a “Comunidade Cristã Básica”, a ecclesia, e não a palavra “igreja”.

Jesus ensinou a ecclesia a "amar (ágape) uns aos outros". Nós somos chamados mais 52 vezes no Novo Testamento a considerarmos como nos conectar "uns aos outros". A expressão de partes do corpo desmembradas, sentadas em fileiras, é descrita pela palavra "igreja". A vida autêntica de "uns aos outros" é encontrada na "célula". A primeira palavra é fria, impessoal. A segunda palavra indica o que Paulo pediu em Filipenses 2:4 "Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros".

A descrição bblica da vida juntos na ecclesia exige uma famlia ntima de Deus, e não uma assembleia impessoal de Deus. A destruição feita para a ecclesia autêntica pelo uso da palavra "igreja" para descrevê-la é enorme! Vamos juntar-nos a Schlatter e recusar-nos a usá-la!

Spanish blog:

El verdadero significado de la Iglesia
Por Ralph Neighbour

Cuando el cristiano promedio oye la palabra "iglesia" la imagen mental inmediata es un edificio o una habitación grande en una estructura religiosa con una plataforma y un predicador. Ejemplo: la gente dice: "¿Vas a la iglesia hoy?" Se trata de un uso ilegtimo tpico de la palabra. La pregunta se refiere tanto a la construcción o la reunión pública realizada all.

"Iglesia" no es una palabra de la Biblia. Proviene de la palabra alemán Kirk, su definición es un edificio religioso. Es un término bastardo nacido en el siglo IV para definir estructuras religiosas. Adolf Schlatter (1852-1938), teólogo evangélico y profesor en Greifswald, Berln y Tubinga, se negó a usar el término en sus libros, en sustitución uso la palabra "Comunidad".

Jesús introdujo la palabra ecclesia en Mateo 16 y luego en el captulo 18, la utilizó por segunda y última vez. En la primera referencia, Él describió su misión: derribando las puertas del infierno. En la segunda referencia, se instruye cómo una ecclesia se ocupara de las disputas entre sus miembros. Dos miembros deben resolver los problemas juntos o deben invitar a una tercera persona de confianza en la negociación. Si eso llegara a fallar, deba ser presentado a la ecclesia como el Tribunal Supremo de decisión. El término ecclesia debe referirse a una comunidad lo suficientemente pequeña como para que exista una estrecha comunión entre todos los miembros.

Es por eso que el cuerpo de Cristo debe ser visto "célula" por "célula". Cada uno es una comunidad cristiana básica, donde Jesús hablaba ntimamente.

No he captado en mi ministerio captado el tamaño de la "iglesia" que Jesús tena en mente. ¿Qué tan grande podra ser la reunión que Jesús hizo en libro de Mateo en el cual se refirió a la ecclesia? Obviamente, fue lo suficientemente pequeña como para que cada miembro estuviera ntimamente ligado en grupo de dos.

Empecé a ver que los 12 discpulos eran en realidad el tamaño prototipo para la ecclesia de Jesús. Doce es aproximadamente el número de personas que pueden relacionarse ntimamente entre s.
La "Célula" define la "Comunidad Cristiana Básica", la ecclesia, no la palabra "iglesia".

Jesús enseñó la ecclesia de "amor (ágape) unos a otros". 52 veces más en el Nuevo Testamento, se nos llama a considerar cómo conectarse los "unos a otros." La expresión de las partes del cuerpo desmembradas, sentados en filas, es descrito por la palabra "iglesia". La vida autentica de "unos a otros" se encuentra en la "célula". La primera palabra es fra, impersonal. La segunda palabra denota lo que Pablo pide en Filipenses 2: "Mira, no sólo por sus propios intereses, sino también por los intereses de los demás".

La descripción bblica de la vida juntos en la ecclesia exige una relación ntima de la familia de Dios, no una asamblea impersonal de Dios. La destrucción causada a la auténtica ecclesia por el uso de la palabra "iglesia" para describirla es enorme. Unámonos a Schlatter y neguémonos a usarla

Ralph

1 thought on “The True Meaning of the Church

Leave a Reply to Francisco Salazar Arreaga Cancel reply

Your email address will not be published.