Interdependent Nature of the Cell Church, part 1

coaches_lesB

By Leslie Brickman, www.strategiccell.com

In order to protect its elephant population, an African country established an elephant reservation. In the short-term, this was a complete success: the elephant population, which had been kept small by natural enemies and disease, was able to multiply unhindered. For a certain time the supply of acacia trees was sufficient for the whole herd. But as the herd increased, grazing cleared the vegetation. Eventually the last acacia tree was grazed. Conditions changed abruptly. Not only did the herd stop multiplying, it died out. The very measures intended to protect the elephants – which worked in the short term – led to their downfall. The plan failed on two fronts. It looked to the short-term survival of the elephants, and it considered the herd in isolation of the entire environment.

Why do cells start off strong, grow, prosper, and then unexpectedly die off? So much time, so much energy, so many resources are poured into making cells a success. Why have I observed so many churches over my last 30 years transition to cells, grow, prosper, and today are no more? Well, at least the cells are no more. The corporate church continues to meet, run its programs, and even maintain a few small groups. But, it is no longer a cell church, just a church with small groups “baptized” as “cells”.

The answer is quite simple. The church looked to the short-term survival of its elephants (cells), and it considered the elephants (cells) in isolation of the entire environment (cell church system).

One of the great miracles of God’s creation is the interdependence of its parts, from the smallest microorganisms to the most magnificent stars. God has established a very simple principle: The way individual parts are integrated into a whole system is more important than the parts themselves. The church is a complex organism with many parts interrelated according to God’s plan. We cannot truly understand any one of the parts until we understand its relationship to the whole. If we act upon any single part, our action simultaneously affects all other parts.

The cell church is characterized by structured interdependence. Any decision in one area of church life impacts other areas in the long-term. No ministry or structure is an island. If the cell church is an organism, we must stop fragmenting it by making decisions which treat various expressions of its life in isolation.

The cell has a point in time experience, but it has ongoing life 24/7. Similarly, the corporate has a point in time experience, but also has ongoing life 24/7. Edification, Equipping, Empowering leaders, Evangelism, Every member ministry, Community – these are the expressions of the church alive, whether on the cellular level or the corporate level. Alter one and you alter all the others. Impact one, and you impact all the others.

When God’s principle of interdependence is fully functioning in cell church life, the outcome is that every decision will have long-term growth benefits for every part of church life impacted by the decision.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Natureza Interdependente da Igreja em Células, parte 1

Por Leslie Brickman, www.strategiccell.com

A fim de proteger sua população de elefantes, um pas africano estabeleceu uma reserva para elefantes. Em curto prazo, foi um completo sucesso: a população de elefantes, que era mantida em pequena quantidade por conta de inimigos naturais e doenças, pôde multiplicar-se sem obstáculos. Por certo tempo, o suprimento de árvores de acácia era suficiente para toda a manada. Contudo, conforme a manada crescia, a vegetação sumiu à medida que ela pastava.

Eventualmente, a última árvore de acácia foi pastada. As condições mudaram abruptamente. A manada não só parou de se multiplicar, como também morreu. Essas mesmas medidas que tinham a intenção de proteger os elefantes – e que funcionaram em curto prazo – levaram à sua runa. O plano falhou em duas frentes. Ele olhava para a sobrevivência dos elefantes em curto prazo, e considerava a manada de forma isolada a todo o ambiente.

Por que as células começam fortes, crescem, prosperam, e de repente morrem? Tanto tempo, tanta energia e tantos recursos são investidos para fazer das células um sucesso. Por que tenho observado nos últimos 30 anos tantas igrejas mudarem para o modelo celular, crescerem, prosperarem, e hoje resultaram em nada? Bom, pelo menos as células resultaram em nada. A igreja corporativa continua a se reunir, faz seus programas e até mantém alguns poucos grupos. Todavia, ela não é mais uma igreja em células, é só uma igreja com pequenos grupos “batizados” de “células”.

A resposta é bem simples. A igreja olhou para a sobrevivência em curto prazo de seus elefantes (células), e considerou os elefantes (células) de forma isolada a todo o ambiente (sistema da igreja em células).

Um dos grandes milagres da criação de Deus é a interdependência de suas partes, dos menores microrganismos às estrelas mais magnficas. Deus estabeleceu um princpio muito simples: a forma como uma parte está integrada em um sistema inteiro é mais importante do que a parte por si só. A igreja é um organismo complexo com muitas partes inter-relacionadas de acordo com o plano de Deus. Nós não podemos entender verdadeiramente qualquer uma dessas partes até entendermos seu relacionamento com o todo. Se nós agimos sobre qualquer parte, a nossa ação afeta simultaneamente outras partes.

A igreja em células é caracterizada pela interdependência estruturada. Qualquer decisão sobre uma área da vida da igreja tem impacto sobre outras áreas em longo prazo. Nenhum ministério ou estrutura é uma ilha. Se a igreja em células é um organismo, nós devemos parar de fragmentá-la ao tomar decisões que tratam várias expressões de sua vida de modo isolado.

A célula tem um objetivo na experiência do momento, mas tem uma vida em curso de 24/7. Da mesma forma, a parte corporativa tem um objetivo na experiência do momento, mas tem uma vida em curso de 24/7. Edificação, Equipamento, Empoderamento/Capacitação de lderes, Evangelismo, Ministério de todos os membros, Comunidade – essas são as expressões da igreja viva, seja no nvel celular ou no corporativo. Altere uma e você vai alterar todas as outras. Afete uma, e você vai afetar todas as outras.

Quando o princpio da interdependência de Deus está funcionando completamente na vida da igreja em células, o resultado é que cada decisão terá benefcios de crescimento em longo prazo para todas as partes da vida da igreja que são impactadas pela decisão.

Spanish blog:

La naturaleza independiente de la Iglesia celular

Por Leslie Brickman, www.strategiccell.com

En orden de proteger la población de los elefantes, un pas africano estableció una reserva de elefantes. En un corto plazo, esto fue un completo éxito: la población de elefantes, que se haba mantenido pequeña por los enemigos naturales y las enfermedades, fueron capaces de multiplicarse sin obstáculos. Durante un cierto tiempo la cantidad de árboles de acacias fue suficiente para todo el rebaño. Pero a medida que aumentaba la manada, esto aclaró la vegetación. Con el tiempo el último árbol de acacia se acabó. Las condiciones cambiaron abruptamente. No sólo se detuvo la multiplicación de la manada, sino que también murieron todos. Las mismas medidas destinadas a proteger a los elefantes – que funciono en un corto plazo – condujeron a su cada. El plan falló en dos frentes. Se vea la supervivencia a corto plazo de los elefantes, y es considerado como el rebaño en el aislamiento de todo el entorno.

¿Por qué las células comienzan fuerte, crecen, prosperan, y luego se mueren de forma inesperada? Tanto tiempo, tanta energa, muchos recursos se vierten en la fabricación del éxito de las células. ¿Por qué he observado tantas iglesias durante mis últimos 30 años  transicionar a las células, crecer, prosperar, y hoy en da ya no existen? Bueno, al menos no hay más células. La iglesia corporativa sigue cumpliendo, ejecutando sus programas, e incluso manteniendo unos pequeños grupos. Sin embargo, ya no es una iglesia celular, sólo una iglesia con grupos pequeños “bautizados” como “células”.

La respuesta es bastante simple. La iglesia vea la supervivencia a corto plazo de sus elefantes (células), y se consideran a los elefantes (células) en aislamiento todo el medio ambiente (sistema de la iglesia celular).

Uno de los grandes milagros de la creación de Dios es la independencia y sus partes, a partir de los microorganismos más pequeños a las más magnficas estrellas. Dios ha establecido un principio muy simple: La forma en piezas individuales se integran en un sistema conjunto que es más importante que sus propias partes. La iglesia es un organismo complejo con muchas partes interrelacionadas, según el plan de Dios. No podemos entender realmente cualquiera de las partes hasta que entendamos su relación con todo. Si actuamos sobre cualquier parte sola, nuestra acción afecta simultáneamente a todas las otras partes.

La iglesia celular se caracteriza por la independencia de la estructura. Cualquier decisión en el área de impacto de la vida de la iglesia otras áreas en el largo plazo. Ningún ministerio o estructura es una isla. Si la iglesia celular es un organismo, debemos dejar de fragmentarlo por la toma de decisiones que tratan diversas expresiones de su vida en aislamiento.

La célula tiene un punto en el tiempo de experiencia, pero tiene vida permanente 24/7. Del mismo modo, el corporativo tiene un punto en el tiempo de la experiencia, y tambien tiene la vida continua 24/7. Edificación, equipamiento, capacitacion a los lderes, Evangelismo, con cada miembro del ministerio, la Comunidad – estas son las expresiones de la iglesia con vida, ya sea a nivel celular o nivel corporativo. Alterar una y altera todas las demás. Impactar uno, e impactar todos los demás.

Cuando el principio de independencia de Dios está funcionando plenamente en la vida de la iglesia celular, el resultado es que cada decisión tendrá beneficios para el crecimiento a largo plazo para cada parte de la vida de la iglesia que son afectados por la decisión.

Leave a Reply

Your email address will not be published.