Birthing Babies, Part One

coaches_JimWall

Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

Have you ever pondered the miracle of birth? Human cells replicate inside a mother’s womb until new life is formed. That new life shares its parent’s DNA, but it is a unique human being with its own finger print, cardiac print, retinal scan and purpose for being. When that new life is ready to survive outside its mother’s womb we get to see the miracle of birth! I won’t pretend there is no cost or pain involved, but in my experience both are quickly eclipsed by the joy of new life.

But the most amazing part of the miracle of birth to me is not the birth itself. It is the cycle of generations. In most cases, a new baby will one day grow up and reproduce the next generation of babies, who will one day grow up and produce the next generation and so on. I think you will agree, one command of God that mankind has done a prolific job of obeying is “Be fruitful and increase in number; fill the earth…” (Genesis 1:28 NIV). Billions of babies have been born over the generations in all kinds of circumstances and environments and the Earth is filling up!

One of the reasons the cell church model is so effective is because it mimics the God-designed process of human reproduction. Cell groups multiply by birthing new cell groups who multiply by birthing more cell groups. God gives the increase and the church grows. It is an amazing thing to see!

So, why isn’t the most amazing part of the miracle of birth the same in the church world? Why don’t most churches birth cells that, in time, reproduce into daughter churches who share the parent church’s DNA but have their own unique purpose?

What would happen if we all, as church leaders, decided to “be fruitful and multiply” hope producing churches until we filled the Earth? It might take a few generations, but if most churches would have two or three “children” it wouldn’t take long to obey God’s command in the spiritual domain as well as we have in the physical domain!

As founder of the Acts 2 Network I’ve had the privilege of leading in the planting of 78 churches so far. The mother/daughter approach is not the only model we’ve used over the years but it is definitely the healthiest! It does cost something and there is some pain for the mother church. But just as in human reproduction, both are quickly eclipsed by the joy of new life!

In part two of this blog you’ll read the story of one mother church who took the risk, it’s daughter church that was self-sufficient within its first year and the plans to repeat the pattern in the days ahead.

How many babies has your church had?

Jim

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Gerando Bebês, Parte Um

Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

Você já refletiu sobre o milagre do nascimento? As células humanas se replicam dentro do útero da mãe até que uma nova vida seja formada. Essa nova vida compartilha o DNA de seus pais, mas é um ser humano único com a sua própria impressão digital, impressão cardaca, escaneamento de retina e propósito de vida. Quando essa nova vida está pronta para sobreviver fora do útero da sua mãe, nós temos o milagre do nascimento! Eu não vou fingir que não há sacrifcio ou dor envolvidos, mas na minha experiência, ambos são rapidamente substitudos pela alegria da nova vida.

Mas a parte mais surpreendente do milagre do nascimento para mim não é o nascimento em si. É o ciclo de gerações. Na maioria dos casos, um novo bebê um dia vai crescer e reproduzir a próxima geração de bebês, que um dia vai crescer e produzir a próxima geração e assim por diante. Eu acho que você vai concordar que um comando de Deus que a humanidade tem feito um trabalho prolfico obedecendo é “Sejam férteis e multipliquem-se! Encham a terra…”(Gênesis 1:28 NVI). Bilhões de bebês nasceram ao longo das gerações em todos os tipos de circunstâncias e ambientes e a Terra está enchendo!

Uma das razões para o modelo da igreja em células ser tão eficaz é porque imita o processo concebido por Deus da reprodução humana. As células se multiplicam dando à luz novas células que se multiplicam dando à luz mais células. Deus dá o crescimento e a igreja cresce. É uma coisa incrvel de ver!

Então, por que a parte mais surpreendente do milagre do nascimento não é a mesma no mundo da igreja? Por que a maioria das igrejas não dão à luz células que, com o tempo, se reproduzem em igrejas filhas que compartilham o DNA da igreja mãe, mas que têm seu próprio propósito?

O que aconteceria se todos nós, como lderes da igreja, decidssemos “ser fecundos e multiplicar” esperança produzindo igrejas até que a Terra fosse cheia? Pode levar algumas gerações, mas se a maioria das igrejas tivesse duas ou três “filhas” não levaria muito tempo para obedecer à ordem de Deus no domnio espiritual, assim como temos obedecido no domnio fsico!

Como fundador do Acts 2 Network eu tive o privilégio de liderar a plantação de 78 igrejas até agora. A abordagem mãe/filha não é o único modelo que usamos ao longo dos anos, mas é definitivamente o mais saudável! Ele exige um sacrifcio e há alguma dor para a igreja mãe. Mas, assim como na reprodução humana, ambos são rapidamente substitudos pela alegria da vida nova!

Na segunda parte deste blog você vai ler a história de uma igreja mãe que assumiu o risco, a igreja filha se tornou autossuficiente dentro de seu primeiro ano e os planos para repetir o padrão nos próximos dias.

Quantos bebês a sua igreja teve?

Jim

Spanish blog:

Dando a luz bebés, primera parte

Dr. Jim Wall, www.acts2network.org

¿Alguna vez ha reflexionado sobre el milagro del nacimiento? Las células humanas se replican dentro del útero de una madre hasta que se forma una nueva vida. Esa nueva vida comparte el ADN de sus padres, pero es un ser humano único, con su propia huella digital, impresión cardiaca, retina y el propósito de ser. Cuando esa nueva vida está lista para sobrevivir fuera del vientre de su madre, ¡vamos a ver el milagro del nacimiento! No pretenderé que no hay ningún costo o dolor envuelto, pero en mi experiencia son rápidamente eclipsados por la alegra de la nueva vida.

Pero la parte más sorprendente del milagro de la vida para m no es el nacimiento en s. Es el ciclo de generaciones. En la mayora de los casos, un nuevo bebé un da crecerá y se reproducirá a una próxima generación de bebés, que un da crecerán y producirán la siguiente generación y as sucesivamente. Creo que usted estará de acuerdo, una orden de Dios a la humanidad ha hecho un trabajo prolfico de obedecer es “Sean fructferos y multiplquense; llenad la tierra … “(Génesis 1:28 NVI). Miles de millones de bebés han nacido a través de generaciones en todo tipo de circunstancias y entornos, y ¡la Tierra se está llenando!

Una de las razones por el cual el modelo de la iglesia celular es tan eficaz es porque imita el proceso diseñado por Dios de la reproducción humana. Los grupos de células se multiplican por dar a luz nuevos grupos de células que se multiplican por dar a luz más grupos de células. Dios da el crecimiento y la iglesia crece. ¡Es una cosa increble para ver!

As que, ¿Por qué no es la parte más sorprendente el milagro del nacimiento de la misma en el mundo de la iglesia? ¿Por qué no la mayora de las iglesias celulares de nacimiento, con el tiempo, se reproducen en iglesias hijas que comparten el ADN de la iglesia matriz, pero que tienen su propio propósito único?

¿Qué pasara si todos nosotros, como lderes de la iglesia, decidimos “ser fructferos y multiplicarse” esperanza para producir iglesias hasta que la tierra se llene? Puede ser que tome un par de generaciones, pero si la mayora de las iglesias tendran dos o tres “niños” no tomara mucho tiempo a obedecer la orden de Dios en el dominio espiritual, as como lo hemos hecho en el dominio fsico.,

Como fundador de la Red de Hechos 2, he tenido el privilegio de dirigir la siembra de 78 iglesias hasta ahora. El enfoque de madre/hija no es el único modelo que hemos utilizado en los últimos años, pero es sin duda el más sano. Cuesta algo y hay algo de dolor para la iglesia madre. Pero, as como en la reproducción humana, ambos están eclipsados rápidamente por la alegra de la nueva vida.

En la segunda parte de este blog vas a leer la historia de una iglesia madre que tomó el riesgo, es la hija de la iglesia que era autosuficiente dentro de su primer año y los planes para repetir el patrón en los próximos das.

¿Cuántos bebés ha tenido su iglesia?

Jim

1 thought on “Birthing Babies, Part One

  • Ya estamos en ese proceso y celebrando la vida, como le dije a un amigo de DCPI: Nos volvimos locos y vamos a fundar 100 iglesias solo en el casco urbano de nuestra ciudad, una ciudad que ya cuenta con mas de 800.000 habitantes. Celebro la carga que Dios está poniendo en muchos pastores alrededor del mundo por fundar nuevas iglesias.

Leave a Reply

Your email address will not be published.