Reach Out with Relationships

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

By Daphne Kirk, www.daphnekirk.org

I am a strong advocate for Biblical generational community. However, however I am also an advocate for homogeneous outreach where necessary. The Body of Christ is multi-generational, but society does not necessarily live or think that way.

Deciding where relationships in the cell are focused, where cell members have connection. or where members have a passion to reach out, is probably a good place to start when deciding on outreach. I say “when” because I am assuming that every cell is striving to reach out just as the Head of the Church did when on earth. It was and is, by His Spirit, still His lifestyle.

Families would be a natural outreach – very often links with children’s friends provide a natural connection. Most families are happy if the children are catered for and content within the context of the occasion.

Women or Men reaching others through activities such a football, fishing, etc., but this would require some researching of the leisure activities of men / women that the cell is wanting to reach. Another idea is determining an hobby of one of the cell members and then finding others who are interested in that same hobby or activity.

Sadly, we often overlook children and young people when thinking about outreach. Yet most people come to Jesus under the age of 15, and it would seem an ideal place to begin by, again, using existing relationships to make a regular visit to the local park with balloons to entertainment.

Above all the outreach needs to have some on-going element to it. This can either be through existing relationships, continuing with relationships made at the outreach or through regular outreaches with the same people or at the same time and place. Intentional relationships are the key. It is the key to people’s hearts, and the key for the Kingdom.

How can a cell be a cell if it is not winning those He died for? He commanded us to go – and make disciples. Now is the time.

Daphne

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Evangelize com Relacionamentos

Por Daphne Kirk

Eu sou uma forte defensora da comunidade de gerações bblicas. Entretanto, eu também sou uma defensora do alcance homogêneo quando necessário. O Corpo de Cristo é multigeracional, mas a sociedade, não necessariamente, vive ou pensa dessa forma.

Decidir onde os relacionamentos na célula estão focados, onde os membros de célula tem uma conexão, ou onde os membros tem uma mesma paixão para evangelizar, é provavelmente um bom lugar para começar quando se está decidindo sobre o evangelismo. Eu digo “quando” porque eu estou supondo que cada célula esteja se esforçando para alcançar o que o Cabeça da Igreja fazia quando na estava na Terra. Esse era e ainda é, pelo Seu Esprito, Seu estilo de vida.

Famlias são um meio natural de alcance- muitas vezes as ligações com os amigos das crianças fornecem uma conexão natural. A maioria das famlias ficam felizes se as crianças são cuidadas e são satisfeitas dentro do contexto da ocasião.

As mulheres ou os homens podem evangelizar outras pessoas através de atividades como futebol, pescaria, etc, mas isso exigiria uma pesquisa das atividades de lazer dos homens/mulheres que a célula está querendo alcançar. Outra ideia é selecionar um hobby de um dos membros da célula e, então, encontrar outras pessoas que estejam interessadas no mesmo hobby ou atividade.

Infelizmente, muitas vezes nós ignoramos as crianças e os jovens quando pensamos no processo de alcance. No entanto, a maioria das pessoas vêm para Jesus com idade inferior a 15 anos, e um lugar ideal para começar (novamente, usando relacionamentos existentes) seria fazer uma visita regular ao parque local com balões para entretenimento.

Além de toda a divulgação é preciso ter algum elemento permanente a ela. Isto pode ser através de relações existentes, continuando com as relações feitas na divulgação ou através de evangelismos regulares, com as mesmas pessoas ou no mesmo tempo e lugar.

Relacionamentos intencionais são a chave. Eles são a chave para os corações das pessoas, e a chave para o Reino.

Como uma célula pode ser uma célula se ela não está ganhando aqueles por quem Ele morreu? Ele nos mandou ir, e fazer discpulos. Agora é a hora.

Daphne

Spanish blog:

Alcanzando con relaciones

Por Daphne Kirk, www.daphnekirk.org

Soy una firme defensora de la comunidad generacional bblica. Sin embargo, también soy una defensora de la extensión homogénea cuando sea necesaria. El Cuerpo de Cristo es multi-generacional, pero la sociedad no necesariamente vive o piensa de esa manera.

Decidir dónde relaciones en las células se concentran, donde los miembros de la célula tienen conexión. O donde los miembros tienen una pasión para alcanzar, es probablemente un buen lugar para empezar a la hora de decidir el alcance. Digo “cuando” porque yo estoy asumiendo que cada célula está tratando de llegar al igual que la cabeza de la Iglesia lo hizo al principio. Fue y es, por su Espritu, siendo su estilo de vida.

Las familias seran una extensión natural de alcance – muy a menudo sus vinculaciones con los amigos de los niños proporcionan una conexión natural. La mayora de las familias son felices si los niños son atendidos dentro del contenido del contexto de la ocasión.

Las mujeres o los hombres llegan a otros a través de actividades como el fútbol, pesca, etc., pero esto requerira alguna investigación de las actividades de ocio de los hombres/mujeres en la célula los cuales quieres alcanzar. Otra idea es determinar un pasatiempo de uno de los miembros de la célula y luego encontrar a otros que estén interesados en la misma afición o actividad.

Por desgracia, a menudo pasan por alto los niños y jóvenes cuando se piensa en el alcance. Sin embargo, la mayora de la gente viene a Jesús cuando tienen menos de 15 años de edad, y parece un lugar ideal para empezar, de nuevo, usando las relaciones existentes para hacer una visita periódica al parque local con globos para el entretenimiento.

Por encima de todo el alcance necesitas tener algún elemento en curso a la misma. Esto puede ser a través de las relaciones existentes, continuando con las relaciones hechas en el alcance o por medio de alcances regulares con las mismas personas o al mismo tiempo y lugar.

Las relaciones intencionales son la clave. Es la clave del corazón de la gente, y la clave para el Reino.

¿Cómo puede una célula ser una célula si no es gana por los que Él murió? Él nos ordenó ir – y hacer discpulos. Ahora es el momento.

Daphne

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Free Facilitator PDF download

This book on how to facilitate a small group will help your ministry

You have Successfully Subscribed!