I Have Failed at Multiplication

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Pastor Bill Mellinger, Crestline First Baptist;  www.crestlinefbc.com

Multiplication was a lot easier in the large church I served than it has been in the small church I now serve. Where there is already a growing environment, it is easy to multiply new cells. One of the challenges in the small church is that it is usually more about addition than multiplication. Another challenge is that small churches can be so intimate that they do not reach out to the unchurched. Even the concept of discipleship can be lost because of the spiritual age of the participants (people have been Christians for a long time).

Over a year ago, we began a new cell group for men. A couple of the men who started with the group were on the fringe or not connected to the Body of Christ. Over the past year, life issues caused each of these men to drop out of the group. Two lost their jobs and as they looked for work and odd jobs, their schedules made it harder for them to attend. The remaining men in the group are older and have been Christians for many years. I challenged these men to begin praying for a younger man to disciple. We identified young men that God placed on our hearts; shared those names with the group for prayer support and accountability; and began working on connecting personally with these young men.

Discipleship can be slow and the smaller the church, the longer it may be before you see the results of the relationship building before someone becomes a believer. Each one of us felt led to reach out to a man that is somewhat far from Christ. There have been many setbacks and even some rejection in the process. We have not multiplied our group. Is this failure? It is if multiplication is all about growing our group and starting another group and then those starting another group and so on.

What is failure when it comes to multiplication of cells? If multiplication is all about starting another group in six to twenty-four months, we have failed. However, if cell multiplication is about evangelism and discipleship, we are still succeeding. We continue to pray for these men that we are trying to disciple into faith in Christ. Our group has not abandoned evangelism. In fact, our burden for these men has increased. On the statistical chart, we do not have a new cell listed as a group birthed from our cell. Nevertheless, we are doing the spadework and the relationship building to see these men come to Christ.

Is our group stagnant? I don’t think it is. However, it sure was exciting in the large church where we were beginning new cells every eight weeks. I do recall that heaven celebrates when one sinner repents (Luke 15:7 and 10). I would love to see our groups multiplying but it has to happen, one repentant person at a time.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Eu Falhei na Multiplicação

Bill Mellinger

Primeira Igreja Batista de Crestline; www.crestlinefbc.com

Multiplicação era muito mais fácil na grande igreja que eu servia do que tem sido na pequena igreja que agora eu sirvo. Onde já existe um ambiente de crescimento, é fácil multiplicar novas células. Um dos desafios na igreja pequena é que nela, geralmente, acontece mais adição do que multiplicação. Outro desafio é que igrejas pequenas podem ser tão intimistas a ponto de eles não alcançarem aquele que não frequenta nenhuma igreja. Até mesmo o conceito de discipulado pode ser perdido por causa da idade espiritual dos membros (pessoas que são cristãs por um longo tempo).

Mais de um ano atrás, nós começamos uma nova célula para homens. Alguns dos homens que começaram com o grupo estavam às margens ou não conectados ao Corpo de Cristo. Durante o ano passado, problemas da vida fizeram cada um desses homens sair do grupo. Dois perderam seus empregos e conforme eles procuravam por trabalho e oportunidades de emprego, seus horários tornaram mais difcil a participação deles. Os homens restantes no grupo são mais velhos e têm sido cristãos por muitos anos. Eu desafiei estes homens a começarem a orar por um homem mais jovem para discipular. Nós identificamos os jovens que Deus colocou em nossos corações; compartilhamos esses nomes com o grupo, para apoio em oração e prestação de contas; e começamos a trabalhar na ligação pessoal com esses jovens.

Discipulado pode ser devagar, e quanto menor a igreja, mais tempo pode levar até você ver os resultados da construção de relacionamento antes de alguém se tornar um crente. Cada um de nós se sentiu levado a alcançar um homem que está, de certa forma, longe de Cristo. Tiveram muitos contratempos e até um pouco de rejeição no processo. Nós não multiplicamos nosso grupo. Isso é fracasso? É, se a multiplicação é apenas sobre o crescimento de nosso grupo e o incio de outro grupo e, em seguida, aqueles começam um outro grupo e assim por diante.

O que é um fracasso quando se trata de multiplicação de células? Se a multiplicação é apenas sobre começar outro grupo de seis a vinte e quatro meses, então nós fracassamos. No entanto, se a multiplicação de células é sobre evangelismo e discipulado, nós ainda estamos conseguindo. Nós continuamos a orar por estes homens que estão tentando discipular na fé em Cristo. Nosso grupo não abandonou o evangelismo. Na verdade, nossa apreensão por esses homens tem aumentado. No gráfico estatstico, nós não temos uma nova célula listada como um grupo que nasceu da nossa célula. Mesmo assim, nós estamos fazendo o trabalho duro e construindo relacionamentos para ver esses homens vir à Cristo.

Se o nosso grupo está estagnado? Eu não acho que esteja. Contudo, com certeza era emocionante na igreja grande, onde estávamos começando novas células a cada oito semanas. Eu me lembro que o céu comemora quando um pecador se arrepende (Lucas 15: 7 e 10). Gostaria muito de ver os nossos grupos multiplicando, mas isso tem que acontecer, uma pessoa arrependida de cada vez.

Spanish blog: 

He fracasado en la Multiplicación

Bill Mellinger, Crestline Primera Bautista; www.crestlinefbc.com

La multiplicación era mucho más fácil en una iglesia grande en la cual serv hace tiempo en vez de la pequeña iglesia a la que sirvo ahora. Cuando ya hay un ambiente de crecimiento, es fácil multiplicar las nuevas células. Uno de los retos en la pequeña iglesia es que por lo general más en crecer que en la multiplicación. Otro reto es que las iglesias pequeñas pueden ser tan ntimas que no llegan a los inconversos. Incluso el concepto del discipulado puede perderse debido a la edad espiritual de los participantes (personas que han sido cristianos por mucho tiempo).

Hace más de un año, iniciamos un nuevo grupo de células para hombres. Un par de los hombres que iniciaron el grupo estaban en la periferia o no conectados al cuerpo de Cristo. Durante el año, los problemas personales hicieron que cada uno de estos hombres abandonaran el grupo. Dos perdieron sus trabajos al buscar trabajo en otros lugares, sus horarios fueron más difciles para que asistieran. Los hombres que quedaban en el grupo son mayores y han sido cristianos por muchos años. Reté a estos hombres para comenzar a orar por un hombre más joven para discipular. Se identificaron los jóvenes que Dios puso en nuestros corazones; compartimos esos nombres con el grupo de apoyo de oración; y comenzamos a trabajar en como conectar personalmente estos jóvenes.

El discipulado puede ser lento y en la iglesia pequeña, y toma más tiempo para ver los resultados de la construcción de relaciones antes de que alguien se convierta a Cristo. Cada uno de nosotros nos sentimos dirigidos a alcanzar a un hombre que está un poco lejos de Cristo. Ha habido muchos contratiempos y hasta cierto rechazo en el proceso. No hemos multiplicado nuestro grupo. ¿Es esto fracaso? Si la multiplicación tiene que ver con el crecimiento de nuestro grupo y empezar otro grupo y luego con los que empiezan otro grupo y as sucesivamente.

¿Cuál es el fracaso a la hora de la multiplicación de las células? Si la multiplicación se trata de iniciar otro grupo en seis a veinticuatro meses, ¿Hemos fallado? Sin embargo, si la multiplicación celular se trata de evangelismo y discipulado, todava estamos lográndolo. Seguimos orando por estos hombres que estamos tratando de hacer discpulos a la fe en Cristo. Nuestro grupo no ha abandonado el evangelismo. De hecho, nuestra carga por estos hombres ha aumentado. En nuestro gráfico estadstico, no tenemos nueva célula en la lista como un grupo nacido de nuestra célula. Sin embargo, estamos haciendo el trabajo preliminar y la construcción de relaciones de ver a estos hombres que vienen a Cristo.

¿Está estancado nuestro grupo? No creo que lo este. Sin embargo, seguro que era emocionante en la gran iglesia donde estábamos empezando nuevas células cada ocho semanas. S recuerdo que el cielo celebra cuando un pecador se arrepiente (Lucas 15: 7 y 10). Me gustara ver a nuestros grupos multiplicándose, pero tiene que pasar, una persona a la vez.

Leave a Reply

Your email address will not be published.