Be Fruitful

By Noel Navarro

One of the great challenges today is to go from being a consumer of faith to a fruitful Christian. The life connected to Jesus does not focus  on “how much we can receive” but on “how much we can give. ” Receiving is not wrong and God wants to pour out his abundance in our lives. However, in Christ we have everything we need to grow. The point is that this process becomes complete when we share what God has given us and when we become his channels of blessing to others. Jesus Himself said: “I am the vine, you are the branches; He who abides in me will bear much fruit (John 15: 5). Cell groups help us to live fruitful, abundant lives.

When we understand that God desire fruitfulness, it becomes clear that all believers are called to bear fruit. It is not a question of position, function, skill, or gifts. Rather, it’s simply the opportunity to be fruitful. In the end, not all produce the same amount of fruit, although all should produce fruit. Jesus said in Mark 4:20, “Others, like seed sown on good soil, hear the word, accept it, and produce a crop—some thirty, some sixty, some a hundred times what was sown.”

Since God is the One who generates the fruit, he wants everyone to bear fruit. And the cell group is the best atmosphere to serve and minister to others.

As I have walked with brothers who have become great leaders of small groups, I have realized that it was not their abilities but their total and unconditional dedication to Jesus that led them to be greatly used by God. And often these leaders spent a lot of time ministering “behind the scenes.”

It is worth emphasizing that cell strategies are important, but they are only effective when each person is a channel of Christ’s life overflowing through them. Just as Jesus said, “… for apart from Me you can do nothing” (John 15: 5b).

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Sejam Frutferos

Por Noel Navarro

Um dos grandes desafios de hoje é passar de um consumidor de fé para um cristão frutfero. A vida conectada a Jesus não se concentra em “quanto podemos receber”, mas no “quanto podemos dar”. Receber não é errado e Deus quer derramar sua abundância em nossas vidas. No entanto, em Cristo temos tudo o que precisamos para crescer. A questão é que esse processo se completa quando compartilhamos o que Deus nos deu e quando nos tornamos Seus canais de bênção para os outros. O próprio Jesus disse: “Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma” (João 15:5). As células nos ajudam a viver vidas frutferas e abundantes.

Quando compreendemos que Deus deseja que sejamos frutferos, fica claro que todos os crentes são chamados para dar frutos. Não é uma questão de posição, função, habilidades ou dons. Pelo contrário, é simplesmente a oportunidade de ser frutfero. No final, nem todos produzem a mesma quantidade de frutos, embora todos deveriam produzir frutos. Jesus disse em Marcos 4:20: “Outras pessoas são como a semente lançada em boa terra: ouvem a palavra, aceitam-na e dão uma colheita de trinta, sessenta e até cem por um”.

Como que Deus é Aquele que gera o fruto, Ele quer que todos dêem frutos. E a célula é a melhor atmosfera para servir e ministrar aos outros.

Ao caminhar com irmãos que se tornaram grandes lderes de pequenos grupos, percebi que não eram suas habilidades, mas sua total e incondicional dedicação a Jesus que os levou a serem muito usados ​​e extremamente frutferos. Às vezes na frente das pessoas, mas muitas vezes nos bastidores.

Vale a pena enfatizar que as estratégias celulares são importantes, mas elas só são eficazes quando cada pessoa é um canal de Jesus Cristo e permite que a vida dEle transborde através da sua. Assim como Jesus disse: “pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma”- João 15: 5b.

Spanish blog:

Fructificar

Por Noel Navarro

Uno de los grandes desafos hoy, que tenemos como iglesia, está en pasar de ser un consumidor de fe a un cristiano que produce fruto. La vida conectada a Jesús no tiene su mayor enfoque en “cuánto recibimos” sino en “cuánto damos”. Recibir es un hecho obvio, cuando estamos abiertos a ello: Dios es abundante en nuestra vida y está involucrado seriamente, a través de Cristo, en darnos todo lo que necesitamos para crecer. El punto es que este proceso se torna completo cuando compartimos, cuando somos canales, cuando somos bendición para otros y en otros, cuando hay frutos generados en esta jornada. El propio Jesús dijo: “Yo soy la vid, vosotros los sarmientos; el que permanece en m y yo en él, ése da mucho fruto…” Juan 15:5 (LBLA). Es esto lo que vivimos de forma ntida en un grupo pequeño.

Cuando se entiende esta percepción de la vida cristiana entendemos que la oportunidad y la responsabilidad de servir está al alcance de todos. No se trata de cuál puesto o función, de cuáles habilidades o dones; se trata simplemente de oportunidad para fructificar. Al final no todos producen igual, aunque todos producen: “… los cuales oyen la palabra, la aceptan y dan fruto, unos a treinta, otros a sesenta y otros a ciento por uno.” Marcos 4:20 (LBLA). Si hay un fruto que Dios genera, entonces todos tienen algo valioso que el Señor quiere y puede usar. El lugar donde mejor puede servir, el don caracterstico o las habilidades sobresalientes en un lder-siervo, son aspectos que van tornándose más claros en el proceso de amar a Dios y amar a los otros. Esta es la gran escuela en la formación del liderazgo. En la medida que he caminado con hermanos que se han tornado grandes lderes de grupos pequeños me he dado cuenta que no fueron sus habilidades sino su entrega total e incondicional a Jesús que los llevaron a ser grandemente usados y extremamente fructferos. Algunas veces en el frente de batalla, otras, en la retaguardia.

Es válido resaltar que las herramientas, estrategias, y las rutas intencionales son de gran ayuda en el proceso. Pero estas solo se tornarán efectivas cuando trabajamos personalmente en cada necesidad, desafos, contextos, únicos en cada hermano(a), y los canalizamos hacia Jesús, hacia una relación de entrega, fidelidad y compromiso con Él, la fuente de todo fruto. “… porque separados de m nada podéis hacer.” Juan 15:5b (LBLA)..

Leave a Reply

Your email address will not be published.