The Group Menu

coaches_steveCordleCropped

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

It’s boring to repeat the same thing over and over again. Even a favorite dinner becomes unexciting if you have it every night.

The same is true for a cell lesson. Variety is the spice of cell life.

There should be enough consistency that people have a basic idea of the kind of things that will happen, but enough variety to keep it interesting.

When it comes to the lesson, we tell our leaders the questions are like a menu. You can’t eat everything on the menu, you just pick out a couple of things for that night. Likewise, we usually provide more questions than a group can use. Rather than slavishly starting with number 1 and working their way down, we encourage to leaders to pray and select the questions the Lord would have them focus on that night.

Other ways to vary the cell lesson include:

– worship by singing to recorded accompaniment sometimes and quiet prayer another time

– spend the entire meeting having people share their faith stories, or another meeting in prayer

– hold a social activity with no spiritual content and invite unreached people to enjoy it with you in order to create relationships.

In the end, curriculum does not make disciples. Disciples make disciples. Let the lesson be a vehicle for helping the leaders make disciples.

Look for what the Holy Spirit is doing. Invite Him to high-jack the meeting. After all, it’s His anyway!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Cardápio do Grupo

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

É chato repetir a mesma coisa várias vezes. Mesmo uma comida favorita torna-se entediante se você a come todas as noites.

Isso também é verdadeiro para uma lição de célula. A variedade é o tempero da vida celular.

Deve haver consistência suficiente para que as pessoas tenham uma ideia básica do tipo de coisas que vão acontecer, mas variedade o bastante para manter a célula interessante.

Quando se trata da lição, dizemos aos nossos lderes que as perguntas são como um cardápio. Você não come tudo no menu, você apenas escolhe algumas coisas para a noite. Da mesma forma, geralmente fornecemos mais perguntas do que um grupo pode usar. Ao invés de começar pela pergunta número 1 e ir fazendo as demais, incentivamos os lderes a orarem e selecionarem as perguntas em que o Senhor gostaria que eles se concentrassem naquela noite.

Outras maneiras de variar a lição da célula incluem:

– Adorar cantando ao som de playback algumas vezes e orar silenciosamente outras vezes;

– Passar toda a reunião fazendo com que as pessoas compartilhem suas histórias de fé, ou outra reunião só orando;

РRealizar uma atividade social sem conte̼do espiritual e convidar pessoas ṇo convertidas a desfrutar disso com voc̻s, a fim de criar relacionamentos.

No final, o currculo não faz discpulos. Discpulos fazem discpulos. Deixe a lição ser um veculo para ajudar os lderes a fazerem discpulos.

Busque o que o Esprito Santo está fazendo. Convide-O para a reunião. Afinal, a célula é dEle!

Spanish blog:

El Menú del Grupo

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Es aburrido repetir lo mismo una y otra vez. Incluso una cena favorita se convierte en nada excitante si lo tienes cada noche.

Lo mismo es cierto para una lección en el grupo celular. La variedad es la especia de la vida celular.

Debe haber suficiente consistencia que las personas tienen una idea básica del tipo de cosas que va a pasar, pero suficiente variedad para mantenerlo interesante.

Cuando se trata de la lección, les decimos a nuestros lderes que las preguntas son como un menú. No se puede comer todo en el menú, sólo elegir un par de cosas para esa noche. Del mismo modo, normalmente proporcionamos más preguntas de las que un grupo puede usar. En lugar de empezar servilmente con el número 1 y avanzar hacia abajo, animamos a los lderes a orar y seleccionar las preguntas que el Señor les hara concentrarse en esa noche.

Otras maneras de variar la lección de la célula incluyen:

– Adorar cantando al acompañamiento grabado a veces y la oración tranquila.

– Pasar toda la reunión haciendo que la gente comparta sus historias de fe, u otra reunión en oración.

– Realizar una actividad social sin contenido espiritual e invite a personas inconversas a disfrutar con usted para crear relaciones.

Al final, el currculo no hace discpulos. Los discpulos hacen discpulos. Deje que la lección sea un vehculo para ayudar a los lderes a hacer discpulos.

Busca lo que el Espritu Santo está haciendo. Invtalo a hablar en la reunión. Después de todo, se hace a su manera.

Leave a Reply

Your email address will not be published.