Dealing with the Talkers

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey, check out  coaching 

Life groups offer a warm environment in which open sharing thrives. This is extremely positive but danger lurks as well. Some people gravitate to small groups in order to express their opinions, however negative and combative they may be. They take advantage of the warm atmosphere to unload on others, to find a vent for their insecurity. These people love to hear their own voices. No one has an opportunity to contribute while they are talking, and group members will come to resent their comments and behaviors.

Dealing with talkers is probably the greatest challenge in group meetings. I’ve said repeatedly that small group leaders shouldn’t dominate the group. This also means, however, that one or two group members must not dominate.

The facilitator must protect the group from those who dominate the meeting. Here are some practical steps to overcome this problem:

  • Sit  next to the talker in order to give less eye contact.
  • Talkers don’t need lots of encouragement. They might even feel that you, the leader, are encouraging their nonstop conversation by eye contact, nods and a listening ear. Sitting next to the person and avoiding eye contact will signal that you’re not encouraging him or her.
  • Call on other people to give their opinions. When you call on a person by name, you’re saying to the rest: “Wait your turn.” By calling on individuals by name, you’re assuming leadership responsibility and directing the conversation of the group.
  • Redirect the conversation away from the talker, if he or she pauses. Granted, this is a more drastic measure. When I share this tactic at a seminar, the crowd roars with laughter. However, leaders need to do what it takes to shield the cell group from such control.
  • Talk directly with the person. Often, talkers simply don’t understand the purpose of a small group. They sincerely think others need their constant input and spiritual wisdom. They’ve never realized the purpose of the small group is to allow everyone to participate and share. Talking directly with the person, after or before the cell group meeting will often solve the problem.
  • If the problem persists, talk to the person directly over you (e.g., supervisor, pastor). Most likely that leader has more experience in dealing with such issues and can offer valuable insight to resolve the conflict.
  • Ask the person to help you make the meeting more participatory. I gave a cell seminar in New Jersey and afterwards a  successful cell leader approached me saying, “I’ve found a great way to deal with the constant talker that works every time.” He continued, “Ask the talker to help you get others talking.”   This advice makes sense. When the talker understands the larger reason for the cell group and even how to participate in fulfilling this goal, it’s likely the person will change.
  • Clarify the rule that no one is allowed to speak a second time until everyone has had a chance to speak for the first time.

Which of the above methods have worked best for you? Or maybe you have another suggestion?

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Lidando com os Conversadores

Por Joel Comiskey

As células oferecem um ambiente acolhedor em que o compartilhamento aberto prospera. Isso é extremamente positivo, mas o perigo se esconde também. Algumas pessoas se direcionam para grupos pequenos para expressar suas opiniões, por mais negativas e combativas que possam ser. Eles aproveitam a atmosfera calorosa para descarregar sobre os outros, para encontrar uma abertura para sua insegurança. Essas pessoas adoram ouvir suas próprias vozes. Ninguém tem a oportunidade de contribuir enquanto eles falam, e os membros do grupo virão a ressentir-se de seus comentários e comportamentos.

Lidar com os conversadores é provavelmente o maior desafio nas reuniões grupais. Eu disse repetidamente que os lderes de pequenos grupos não devem dominar o grupo. Isso também significa, no entanto, que um ou dois membros do grupo não devem dominar.

O facilitador deve proteger o grupo daqueles que dominam a reunião. Aqui estão algumas etapas práticas para superar esse problema:

  • Sente-se ao lado do falador para dar menos contato com os olhos.
  • Os conversadores não precisam de muitos incentivos. Eles podem até sentir que você, o lder, está encorajando sua conversa sem parar pelo contato com os olhos, acenos com a cabeça e ouvindo atentos. Sentar-se ao lado da pessoa e evitar o contato com os olhos irá sinalizar que você não está encorajando ele ou ela.
  • Convoque outras pessoas para darem suas opiniões. Quando você chama uma pessoa pelo nome, você está dizendo para o resto: “Aguarde sua vez”. Ao chamar os indivduos por nome, você está assumindo responsabilidade de liderança e dirigindo a conversa do grupo.
  • Redirecione a conversa para longe do falante, se ele faz uma pausa. Concedida, esta é uma medida mais drástica. Quando compartilho essa tática em um seminário, a multidão gargalha. No entanto, os lderes precisam fazer o que é necessário para proteger o grupo de células desse controle.
  • Fale diretamente com a pessoa. Muitas vezes, os conversadores simplesmente não entendem o propósito de um pequeno grupo. Eles acreditam sinceramente que os outros precisam de sua contribuição constante e sabedoria espiritual. Eles nunca perceberam que o objetivo do pequeno grupo é permitir que todos participem e compartilhem. Falar diretamente com a pessoa, após ou antes da reunião do grupo celular, muitas vezes resolverá o problema.
  • Se o problema persistir, fale com a pessoa diretamente acima de você (por exemplo, supervisor, pastor). Muito provavelmente, esse lder tem mais experiência em lidar com essas questões e pode oferecer uma visão valiosa para resolver o conflito.
  • Peça à pessoa para ajudá-lo a tornar a reunião mais participativa. Eu dei um seminário sobre células em Nova Jersey e depois um lder celular bem sucedido se aproximou dizendo: “Encontrei uma ótima maneira de lidar com o falador constante que funciona todas as vezes”. Ele continuou: “Peça ao falador para ajudá-lo a fazer com que outros falem.” Este conselho faz sentido. Quando o falador entende a razão maior para o grupo de células e até mesmo como participar no cumprimento deste objetivo, é provável ele mude.
  • Torne clara a regra de que ninguém pode falar uma segunda vez até que todos tenham tido a chance de falar pela primeira vez.

Qual dos métodos acima funcionou melhor para você? Ou talvez você tenha outra sugestão?

Spanish blog:

Tratando con los que hablan demasiado

Por Joel Comiskey

Las células ofrecen un ambiente cálido en el cual próspera el compartir libremente. Esto es extremadamente positivo, pero el peligro también acecha. Algunas personas llegan a las células para expresar sus opiniones, por más negativas y combativas que estas puedan ser. Se aprovechan de la atmósfera cálida para descargar contra los demás, para encontrar un respiradero a su inseguridad. A estas personas les encanta or sus propias voces. Nadie tiene la oportunidad de contribuir mientras están hablando, y los miembros de la célula vendrán a resentir sus comentarios y comportamientos.

Tratar con los que hablan demasiado es probablemente el mayor desafo en las células. En repetidas ocasiones he dicho que los lderes de las células no deben dominar el grupo. Esto también significa, que uno o dos miembros de la célula no deben dominarlo.

El facilitador debe proteger a la célula de los que dominan la reunión. Estos son algunos pasos prácticos para superar este problema:

  •  Siéntate junto a la persona que habla de más para tener menos contacto visual. Las personas que hablan demasiado no necesitan mucho estmulo. Incluso pueden sentir que tú, el lder, estás animando su conversación al hacer contacto visual, asentir con la cabeza y escuchar. Sentarse junto a la persona y evitar el contacto visual indicará que no estás animándolo.
  • Dar la palabra a otras personas para que expresen sus opiniones. Cuando te diriges a una persona por su nombre, le está diciendo al resto: “Espera tu turno”. Al llamar a los individuos por su nombre, estás asumiendo la responsabilidad del liderazgo y dirigiendo la conversación de la célula.
  • Redirige la conversación lejos del que habla demasiado, si él o ella hace una pausa. Claro que, esta es una medida más drástica. Cuando comparto esta táctica en un seminario, la multitud re a carcajadas. Sin embargo, los lderes necesitan hacer lo necesario para proteger a la célula de tal control.
  • Hable directamente con la persona. A menudo, los que hablan demasiado simplemente no entienden el propósito de la célula. Piensan sinceramente que los demás necesitan de su constante aporte y sabidura espiritual. Nunca han entendido que el propósito de la célula es permitir que todos participen y compartan. Hablar directamente con la persona, después o antes de la reunión a menudo resolverá el problema.
  • Si el problema persiste, habla directamente con tu superior inmediato (por ejemplo, supervisor, pastor). Lo más probable es que el lder tenga más experiencia en el trato con estos temas y puede ofrecer información valiosa para resolver el conflicto.
  • Pdele a la persona que te ayude a hacer la reunión más participativa. Di un seminario celular en Nueva Jersey y luego un exitoso lder celular se me acercó diciendo: “He encontrado una gran manera de lidiar con los hablan demasiado y siempre funciona”. Continuó: “Pdele al que habla de más que le ayude a hacer que los demás hablen”. Este consejo tiene sentido. Cuando el que habla demasiado entiende la razón más grande en la célula e incluso cómo participar en el cumplimiento de esta meta, es probable que la persona cambie.
  •  Establece la regla de que nadie puede hablar una segunda vez hasta que todos hayan tenido la oportunidad de hablar por primera vez.

¿Cuáles de los métodos anteriores han funcionado mejor para ti? ¿O tal vez tienes otra sugerencia?

Leave a Reply

Your email address will not be published.