Group Problems and Prayer

coaches_scottBoren

By Scott Boren, The Center for Community and Mission  (www.scottboren.blogspot.com) , Twitter@mscottboren

[the following blog is adapted from Grouping Your Church in the Way of Jesus. Secure your free copy of the e-book at www.mscottboren.org/books]

If there is one thing that we will encounter in groups, it is problems. The only way to avoid this is to exclude people. If we aren’t with people, then we don’t have a groups. When problems arise, the first thing to do as a leader is to remember that you are not the answer to that problem. The words of Jesus point us in the right direction:

“I am the vine. You are the branches. Anyone who abides in me and I in him this one bears much fruit for without me you are not able to do anything.” (John 15:5)

The image of the vine and the branches is one of connection and flow of life. The branch only has life as it is connected to the vine. It is a biological metaphor of relationship, of communication. Group leaders only have life as they remain, live, abide, exist in Jesus. Leaders can only give people what they need when they point them away from themselves and to Christ. Only as we live into the truth of God abiding with us are we able to do “anything.” We cannot do anything that carries forth the life of the vine without being in direct communication with that vine. The fruit of the kingdom cannot be fruit that we are able to conjure up. God’s fruit only comes out of God’s life. Jesus continues by saying, “If you remain in me and my words remain in you, whatever you want to ask for and it will be” (John 15:7).

We do not abide in Christ to get God to fix our problems. When we do this, we relate to God as if we are in a contract relationship him. Like a contract where two parties map out what each will do for the other, they sign the contract in order to protect themselves. While each will do something for the other, the contract is done for self-protection. When we pray with a contract mindset God is up there, while we am down here.

Ultimately, when we pray this way, we are asking for God to make the leader into a hero. Being that God was present as a hero doing what no human could do, many group leaders think that God expects them to be equally heroic. But we are not called to be heroic. We are called to abide in Christ so that God might do what only God can do.

Abiding is about being with God. It’s about recognizing the fact that God is with you in the midst of the problem. Your group problem may or may not be “fixed.” And it’s never fixed in the way that you want, or as quickly as you want. But the problem is an opportunity for you to be with God so that God might move in a way that is unexpected. Then the fruit of God will arise.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Problemas do Grupo e Oração

Por Scott Boren, Centro para Comunidade e Missão (www.scottboren.blogspot.com), , Twitter@mscottboren

[o seguinte blog é adaptado de Grouping Your Church in the Way of Jesus (Agrupando Sua Igreja à Maneira de Jesus, em tradução livre). Garanta sua cópia gratuita do e-book em www.mscottboren.org/books]

Se há uma coisa que encontraremos em grupos, são problemas. A única maneira de evitar isso é excluir as pessoas. Se não estamos com pessoas, então não temos grupos. Quando surgem problemas, a primeira coisa a fazer como lder é lembrar que você não é a resposta para esse problema. As palavras de Jesus nos indicam a direção correta:

Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. (João 15:5)

A imagem da videira e dos ramos é uma de conexão e fluxo de vida. O ramo só tem vida pois está conectado à videira. É uma metáfora biológica de relacionamento, de comunicação. Os lderes do grupo só têm vida enquanto permanecem, vivem, habitam, existem em Jesus. Os lderes só podem dar ao povo o que ele precisa quando o afasta de si mesmo e o aponta para Cristo. Somente enquanto vivemos na verdade de Deus que permanece conosco, somos capazes de fazer “qualquer coisa”. Não podemos fazer nada que leve a vida da videira sem estar em comunicação direta com essa videira. O fruto do reino não pode ser fruto que podemos conjurar. O fruto de Deus só sai da vida de Deus. Jesus continua dizendo: “Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito” (João 15:7).

Nós não permanecemos em Cristo para que Deus resolva nossos problemas. Quando fazemos isso, nos relacionamos com Deus como se estivéssemos em uma relação de contrato com Ele. Como um contrato em que duas partes mapeiam o que cada um fará para o outro, assinam o contrato para se protegerem. Embora cada um faça algo para o outro, o contrato é feito para auto-proteção. Quando oramos com uma mentalidade de contrato, Deus está lá em cima, enquanto estamos aqui embaixo.

No final das contas, quando oramos dessa maneira, estamos pedindo que Deus faça do lder um herói. Já que Deus estava presente como um herói fazendo o que nenhum humano poderia fazer, muitos lderes de grupo pensam que Deus espera que eles sejam igualmente heroicos. Mas não somos chamados para sermos heroicos. Somos chamados a permanecer em Cristo para que Deus possa fazer o que apenas Ele pode fazer.

Permanecer é sobre estar com Deus. Trata-se de reconhecer o fato de que Deus está com você no meio do problema. Seu problema de grupo pode ou não ser “corrigido”. E nunca é corrigido da maneira que você deseja, ou o mais rápido que deseja. Mas o problema é uma oportunidade para você estar com Deus para que Ele possa se mover de uma maneira inesperada. Então o fruto de Deus surgirá.

Spanish blog:

Problemas de grupo y oración

Por Scott Boren, The Center for Community and Mission (www.scottboren.blogs­pot.com), Twitter @ mscottboren
[El siguiente blog está adaptado de Grouping Your Church in the Way of Jesus. Obtén tu copia gratuita del e-book en www.mscottboren.org/­books]

Si hay algo que vamos a enfrentar en la célula, son los problemas. La única manera de evitarlos es excluyendo a las personas. Pero si no tenemos personas, entonces no tenemos célula. Cuando los problemas surgen, lo primero que se debe hacer como lder es recordar que tú no eres la solución a ese problema. Las palabras de Jesús nos indican la dirección correcta:

“Yo soy la vid. Vosotros las ramas: el que permanece en m, y yo en él, éste lleva mucho fruto, porque separados de m nada podéis hacer “(Juan 15: 5).

La imagen de la vid y de las ramas es de unión y flujo de vida. La rama sólo tiene vida: ya que está conectada a la vid. Esta es una metáfora biológica de la relación y de la comunicación. Los lderes de células sólo tienen vida mientras permanezcan, vivan, esperen y existan en Jesús. Los lderes sólo pueden dar a la gente lo que necesitan cuando se alejan de s mismos y acercan a Cristo. Sólo cuando vivimos en la verdad de Dios, que permanece con nosotros, somos capaces de hacer “cualquier cosa”. No podemos hacer nada para llevar adelante la vida de la vid sin estar en comunicación directa con ella. El fruto del reino no puede ser un fruto que podamos evocar. El fruto de Dios sólo sale de la vida de Dios. Jesús continúa diciendo: “Si permanecéis en m y mis palabras permanecen en vosotros, pedid todo lo que queréis, y os será hecho” (Juan 15: 7).

Nosotros no permanecemos en Cristo para lograr que Dios solucione nuestros problemas. Cuando hacemos esto, nos relacionamos con Dios como si estuviéramos en una relación de contrato con él. Como un contrato en el que dos partes trazan lo que cada uno hará por el otro y as firman el contrato para protegerse. Mientras que cada uno hará algo para el otro, el contrato se hace para la protección de uno mismo. Cuando oramos con una mentalidad contractual, Dios está allá arriba, mientras nosotros nos quedamos aqu abajo.

En última instancia, cuando oramos de esta manera, estamos pidiendo a Dios que haga al lder un héroe. Dado que Dios estaba presente como un héroe haciendo lo que ningún humano poda hacer, muchos lderes de grupo piensan que Dios espera que sean igualmente heroicos. Pero no estamos llamados a ser heroicos. Estamos llamados a permanecer en Cristo para que Dios pueda hacer lo que sólo Dios puede hacer.

Estar con Dios significa permanecer en El. Se trata de reconocer el hecho de que Dios está con ustedes en medio del problema. El problema de su grupo puede o no ser “resuelto”. Y nunca se resuelve de la manera que se desea, o tan rápido como se desea. Pero el problema es una oportunidad para que estés con Dios, para que Dios se mueva de una manera inesperada. As surge el fruto de Dios

Leave a Reply

Your email address will not be published.