Patience And Grace In Transitioning To Cells

coaches_robLAY-web

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

Transitioning a Church is like changing the route on a Transatlantic ship. The captain knows the limit of the ship in making a turn without capsizing. The turn must be slow, so it will not throw people and furniture down, upsetting everything and everyone. Some Pastors think they are on a Jet ski, all alone, and so they can make radical turns ignoring the fact, he is part of a greater group that is riding with him in a ship.

The turn must be longer and slower according to the degree of change of direction. Opposite direction demands a long, slow turn, making sure the people flow don’t get jerked around in the process.

In the Church, the more distant the transitioning Church is from an ideal holistic cell definition and life, the longer the transition will be.

First we have to ADD what does not exist in the church’s system to make it possible to live community. I’m referring here to the prototype cell. When Pastor and main leaders achieve the ideal status of the desired approach in the first cell (prototype), then multiplication can occur.

Then comes the second stage: ADAPT all ministries and programs that are adaptable to the cell structure. Every program and ministry should serve as a support system and NOT compete with the cells. This takes time and much wisdom.

And finally, the church has to CUT all structures, programs and ministries that are not adaptable.

CAUTION! Do not start your transition by CUTTING things like many Pastors do. This spells D-I-S-A-S-T-E-R. The right order is: ADD – ADAPT – CUT.

Help us GOD!

Robert M. Lay
Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Google blog:

Paciência e Graça ao Transicionar para Células

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Transicionar uma igreja é como mudar a rota de um navio transatlântico. O capitão conhece o limite do navio para fazer uma voltar sem virar a embarcação. A volta deve ser lenta, de modo que não vá jogar as pessoas e o mobiliário para baixo, perturbando tudo e todos. Alguns pastores pensam que estão em um jet ski, sozinhos, e que assim podem fazer voltas radicais, ignorando o fato de que eles fazem parte de um grupo maior que está com eles em um navio.

A volta deve ser maior e mais lenta de acordo com o grau de mudança de direção. A direção oposta exige uma curva longa e lenta, certificando-se de que o fluxo de pessoas não seja lançado para fora no processo.

Na Igreja, quanto mais distante a Igreja em transição está de uma definição holstica ideal de células e vidas, mais longa será a transição.

Primeiro, devemos ADICIONAR o que não existe no sistema da igreja para tornar possvel viver em comunidade. Estou me referindo aqui à célula protótipo. Quando o pastor e os lderes principais alcançam a condição ideal da abordagem desejada na primeira célula (protótipo), então a multiplicação pode ocorrer.

Então, vem o segundo estágio: ADAPTAR todos os ministérios e programas adaptáveis à estrutura celular. Todo programa e ministério devem servir como um sistema de suporte e NÃO competir com as células. Isso leva tempo e muita sabedoria.

E finalmente, a igreja deve CORTAR todas as estruturas, programas e ministérios que não são adaptáveis.

CUIDADO! Ṇo comece a sua transi̤̣o CORTANDO coisas como muitos pastores fazem. Isso se soletra D-I-S-A-S-T-R-E. A ordem correta ̩: ADICIONAR РADAPTAR РCORTAR.

Ajude-nos, DEUS!

Robert M. Lay
Ministério Igreja em Células Brasil

Spanish blog: 

Paciencia y gracia en la transición a las células

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

La transición de una Iglesia es como cambiar la ruta en un barco transatlántico; el capitán conoce el lmite de la nave al dar un giro sin volcar. El viraje debe ser lento, sino pondrá a la gente y los muebles hacia abajo, haciendo que todo el mundo se moleste. Algunos Pastores piensan que están en un jet ski, solos, y por lo tanto pueden hacer giros radicales ignorando el hecho, de que él es parte de un grupo mayor que está con él en el barco.

El giro debe ser más largo y más lento de acuerdo con el grado de cambio de dirección. La dirección opuesta requiere un giro largo y lento, asegurándose de que el flujo de personas no se sacuda en el proceso.

En la Iglesia, cuanto más distante es la Iglesia de transición de una definición holstica ideal de la célula y de la vida, más larga será la transición.

Primero tenemos que AGREGAR lo que no existe en el sistema de la iglesia para hacer posible vivir en comunidad. Me refiero a la célula prototipo. Cuando el Pastor y los principales lderes logran el estatus ideal del enfoque deseado en la primera célula (prototipo), entonces la multiplicación puede ocurrir.

Luego viene la segunda etapa: ADAPTAR todos los ministerios y programas, que son adaptables a la estructura celular. Cada programa y ministerio debe servir como un sistema de apoyo y NO debe competir con las células. Esto requiere tiempo y mucha sabidura.

Y finalmente, la iglesia tiene que CORTAR todas las estructuras, programas y ministerios que no son adaptables al sistema celular.

¡PRECAUCIÓN! No comience su transición CORTANDO las cosas, como hacen muchos pastores. Eso se deletrea D-E-S-A-S-T-R-E El orden correcto es: AGREGAR  – ADAPTAR – CORTAR.

¡Ayúdanos DIOS!

Robert M. Lay

Cell Church Ministry Brazil

Leave a Reply

Your email address will not be published.