Permanent Versus Rotating Hosts

coach_JoelFamilyWeb

By Joel Comiskey, check out  coaching 

Should cells rotate or is it best to have one “permanent” place? There are solid arguments for both sides. I don’t believe there is one right answer. Some believe that the Scripture teaches that cells must rotate on a regular basis. Yes, Scripture does say, “Day after day, in the temple courts and from house to house, they never stopped teaching and proclaiming the good news that Jesus is the Christ” (Acts 5:42). But is this verse prescriptive or descriptive? In other words, is God commanding a pattern to follow (prescriptive) or simply describing the reality of the early church? It seems to me that this verse is more descriptive because Paul also referred to stationary house churches:

  • the church in the house of Mary (Acts 12:12
  • the church in the house of Aquila and Priscilla (1 Corinthians 16:19)
  • the church in the house of Nympha (Colossians 4:15)
  • the church in the home of Archippus (Philemon 2)

It seems that the early house churches both rotated from house to house and enjoyed a more or less permanent location.

Rotation works well because it helps other members to share the hosting load and creates new opportunities for evangelism. But having one place is also a good idea because it capitalizes on the giftedness of one host (i.e., if you have a gifted host, why move the group around?), helps everyone to remember where the cell meets, and more effectively reaches the people of one particular area.

My own Life group rotates between my house, Brent’s house, and Jose’s restaurant where we meet in an outside, secluded table. Sharing the load works well for us, but in other situations, it’s best to meet in one home, especially if the person or couple has God-given gifts that enhance their role as host.

For example, those with the gift of helps, service, pastor, giving, or mercy normally make great hosts. And I believe that God has placed an abundance of the gifts of helps and service in the body of Christ. Those hosts who possess “hospitality type” gifts make excellent “permanent” hosts. Yet, I also believe that all Christians should grow in hospitality and learn to become better hosts.

The Elim Church uses both permanent hosts and rotating cells. Mario writes,

Here at the Elim Church we have both types of meetings, and both have been a blessing. Rotating cells work well to reach new spheres of influence because they move from one house to another. The fact that the cell is a novelty in a home becomes an element of attraction for the neighbors.

On the other hand, permanent cells, even though they maintain their sphere of influence without any variation, they have the virtue of consistency. This type of cell has more extensive follow-up on the same people each week and provide more opportunities for neighborhood people to attend.

What has worked best for you? Feel free to share here.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Anfitriões Permanente Versus Anfitriões Rotativos

por Joel Comiskey

As células devem girar ou é melhor ter um lugar “permanente”? Existem argumentos sólidos para ambos os lados. Não acredito que haja uma resposta certa. Alguns acreditam que a Escritura ensina que as células devem girar regularmente. Sim, a Escritura diz: “Todos os dias, no templo e de casa em casa, não deixavam de ensinar e proclamar que Jesus é o Cristo.(Atos 5:42). Mas esse versículo é prescritivo ou descritivo? Em outras palavras, Deus está comandando um padrão a seguir (prescritivo) ou simplesmente descrevendo a realidade da Igreja Primitiva? Parece-me que este versículo é mais descritivo porque Paulo também se referiu às igrejas de casas estacionárias:

  • a igreja na casa de Maria (Atos 12:12)
  • a igreja na casa de Aquila e Priscilla (1 Coríntios 16:19)
  • a igreja na casa de Ninfa (Colossenses 4:15)
  • a igreja na casa de Arquipo (Filemom 2)

Parece que as primeiras igrejas domésticas giraram de casa em casa e desfrutavam de um local mais ou menos permanente.

A rotação funciona bem porque ajuda outros membros a compartilhar a carga de hospedagem e cria novas oportunidades para o evangelismo. Mas ter um lugar também é uma boa ideia, porque ele capitaliza o dom de um anfitrião (ou seja, se você tem um anfitrião com dons, por que mover o grupo?), Ajuda a todos a lembrar onde a célula se encontra, e mais efetivamente alcança as pessoas de uma determinada área.

Meu próprio grupo de células gira entre minha casa, a casa de Brent e o restaurante de José, onde nos encontramos em uma mesa externa e isolada. O compartilhamento da carga funciona bem para nós, mas em outras situações, é melhor se encontrar em uma casa, especialmente se a pessoa ou casal tem dons dados por Deus que aumentam seu papel de anfitrião.

Por exemplo, aqueles com o dom de ajuda, serviço, pastor, doação ou misericórdia geralmente fazem ótimos anfitriões. E eu acredito que Deus colocou uma abundância dos dons de ajuda e serviço no corpo de Cristo. Os anfitriões que possuem dons de tipo “hospitalidade” fazem excelentes anfitriões “permanentes”. No entanto, eu também acredito que todos os cristãos devem crescer na hospitalidade e aprender a se tornar melhores hospedeiros.

A Igreja Elim usa tanto anfitriões permanentes quanto células rotativas. Mario escreve:

Aqui, na Igreja de Elim, temos dois tipos de reuniões, e ambos tem sido uma benção. As células rotativas funcionam bem para alcançar novas esferas de influência porque se mudam de uma casa para outra. O fato de que a célula é uma novidade em uma casa se torna um elemento de atração para os vizinhos.

Por outro lado, as células permanentes, embora mantenham sua esfera de influência sem qualquer variação, têm a virtude da consistência. Este tipo de célula tem um acompanhamento mais extenso nas mesmas pessoas por semana e oferece mais oportunidades para as pessoas do bairro participarem.

O que funcionou melhor para você? Sinta-se livre para compartilhar aqui.

Spanish blog:

Anfitriones permanentes o rotativos

Por Joel Comiskey

¿Deben rotar las células o es mejor tener un lugar “permanente”? Hay argumentos sólidos para ambos lados. No creo que haya una respuesta correcta. Algunos creen que las Escrituras enseñan que las células deben rotar regularmente. Sí, las Escrituras dicen: “Y todos los días, en el templo y por las casas, no cesaban de enseñar y predicar a Jesucristo” (Hechos 5:42). Pero, ¿este versículo es prescriptivo o descriptivo? En otras palabras, ¿está Dios ordenando un patrón a seguir (prescriptivo) o simplemente describiendo la realidad de la iglesia primitiva? Me parece que este versículo es más descriptivo, porque Pablo también se refirió a iglesias de casas estacionarias:

  • la iglesia en la casa de María (Hechos 12:12
  • la iglesia en la casa de Aquila y Priscila (1 Corintios 16:19)
  • la iglesia en la casa de Ninfas (Colosenses 4:15)
  • la iglesia en el hogar de Arquipo (Filemón 2)

Parece que las primeras iglesias en casas rotaron de casa en casa y disfrutaron de una ubicación más o menos permanente.

La rotación funciona bien porque ayuda a otros miembros a compartir la carga de alojamiento y crea nuevas oportunidades de evangelismo. Pero tener un solo lugar también es una buena idea, porque saca provecho de los dones de un anfitrión (es decir, si tienes un anfitrión con dones, ¿por qué mover al grupo?), Ayuda a todos a recordar dónde se encuentra la célula y llega más efectivamente al personas de un área en particular.

Mi grupo celular rota entre mi casa, la casa de Brent y el restaurante de José, donde nos encontramos en una mesa aislada y al aire libre. Compartir la carga funciona bien para nosotros, pero en otras situaciones, lo mejor es reunirse en una casa, especialmente si la persona o la pareja tiene dones de Dios que mejoran su papel como anfitrión.

Por ejemplo, aquellos con el don de ayuda, servicio, pastorado, ofrenda o misericordia normalmente son grandes anfitriones. Y creo que Dios ha puesto una abundancia de los dones de ayuda y servicio en el cuerpo de Cristo. Aquellos anfitriones que poseen dones de “hospitalidad” son excelentes anfitriones “permanentes”. Sin embargo, también creo que todos los cristianos deben crecer en hospitalidad y aprender a ser mejores anfitriones.

La Iglesia Elim implementa anfitriones permanentes y rotativos en sus células. Mario escribe:

Aquí en la Iglesia Elim tenemos ambos tipos de reuniones, y ambas han sido una bendición. Las células rotativas funcionan bien para alcanzar nuevas esferas de influencia porque se mueven de una casa a otra. El hecho de que la célula sea una novedad en el hogar se convierte en un elemento de atracción para los vecinos.

Por otro lado, las células permanentes, a pesar de que mantienen su esfera de influencia sin ninguna variación, tienen la virtud de la consistencia. Este tipo de célula tiene un seguimiento más extenso de las mismas personas cada semana y brinda más oportunidades para que la gente del vecindario asista.

¿Qué funcionó mejor para ti? No dudes en compartir tu experiencia aquí.

Leave a Reply

Your email address will not be published.