Practicing Hospitality

By Gerardo Campos, district pastor in Elim Church, www.elim.org.sv

Years ago when I lived with my parents, I remember when the pastor shared the need for someone to host a group of young members of an orchestra who would come to our church. Even though my parents didn’t have many resources, they were thrilled with the idea and requested to receive at least one of them.

It was the first privilege that we received in the church, being hosts. We were encouraged by the fact that we could  take care of someone in the best possible way, to be able to give them love during their stay.

That disposition of my mother continued all the time until Elim started to work with cells in 1986. For 22 years, until the day she left to be with Christ, we always hosted a cell in our house.

Each one of the Elim cells take place in the homes of wonderful people, who understand that Christianity must be a counterculture influence in a depersonalized society, and that people need to find a place to be valued and respected.

Grateful for the salvation that God has given them, these wonderful families all over El Salvador, do not mind the inconvenience after the meeting is over, when they have to clean, fix and, sometimes, repair their living room or other spaces that could be negatively affected. They are happier for what is happening week after week in the guests than for what happens to their own home. God is in them and Christ’s  presence overflows through hospitality.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A hospitalidade

Por Gerardo Campos, www.elim.org.sv

Anos atrás, quando morava com meus pais, lembro-me quando o pastor compartilhou a necessidade de alguém hospedar um grupo de jovens membros de uma orquestra que viessem a nossa igreja. Mesmo que meus pais não tivessem muitos recursos, ficaram entusiasmados com a ideia e solicitaram receber pelo menos um deles.

Foi o primeiro privilégio que recebemos na igreja, sendo anfitriões. Fomos encorajados pelo fato de cuidar de alguém da melhor maneira possível, para poder dar-lhes amor durante a estadia.

Essa disposição de minha mãe permaneceu o tempo todo até que Elim começou a trabalhar com células em 1986. Durante 22 anos, até o dia em que ela foi estar com Cristo, sempre hospedamos uma célula em nossa casa.

Cada uma das células de Elim ocorre nas casas de pessoas maravilhosas, que entendem que o cristianismo deve ser uma influência de contracultura em uma sociedade despersonalizada e que as pessoas precisam encontrar um lugar para serem valorizados e respeitados.

Agradecidos pela salvação que Deus lhes deu, essas maravilhosas famílias em todo o El Salvador não se importam com o inconveniente após a conclusão do encontro, quando elas precisam limpar, consertar e, às vezes, reparar sua sala de estar ou outros espaços que poderiam ser afetados negativamente. Elas estão mais felizes pelo que está acontecendo semana a semana nos convidados do que pelo que acontece com sua própria casa. Deus está nelas e a presença de Cristo transborda através da hospitalidade.

Spanish blog:

La Hospitalidad

Por Gerardo Campos, www.elim.org.sv

Recuerdo el momento cuando, hace años, el pastor anunció la necesidad de hospedar en casa a un grupo de jóvenes integrantes de una orquesta que vendrían a nuestra iglesia. Aunque no teníamos muchos recursos, mi familia se emocionó con la idea y pedimos recibir por lo menos a uno de ellos.

Fue el primer privilegio que en la iglesia recibíamos, el de ser anfitriones. Nos animaba el hecho de atender a alguien de la mejor manera posible, de poder brindarle amor durante su estadía.

Esa disposición de mi mamá, continuó todo el tiempo hasta cuando Elim comenzó, en el año de 1986, a trabajar con células. Durante 22 años, hasta el día en que partió con Cristo, en nuestra casa siempre hubo una célula.

Cada una de las células de Elim son realizadas en hogares de maravillosas personas que aunque están muy ocupadas hacen que perdure el amor fraternal, entienden que el cristianismo debe hacer una contracultura en una sociedad despersonalizada, y que las personas encuentren un lugar en donde ser valoradas y respetadas,

Agradecidos por la salvación que Dios les ha dado, no les importa incomodarse luego de finalizada la reunión, cuando tienen que limpiar, arreglar y, a veces, reparar la sala de su casa u otros espacios que pudieran resultar afectados. Están más felices por lo que está sucediendo semana tras semana en los invitados que lo que ocurre en su propia casa. Dios está en ellos y su presencia se desborda en hospitalidad.

Leave a Reply

Your email address will not be published.