No May Mean Goodbye

By Bill Mellinger, www.crestlinefbc.com

Have you noticed how many people have left your church in the past year? In our mobile, transitory society, we often have as many leaving the church as those who are coming into the church. Our cell has been much like the larger celebration.

We have a great cell. The members love one another and have had some significant, life changing ministry experiences together. We have seen miracles, unique answers to prayer and the manifestation of the Spirit, as people have been set free. Even though people obviously enjoy one another and they have grown closer to Christ, many people have left our cell. Some have simply allowed themselves to become so busy that they chose to stop attending. I can even think of one person who decided to renew his sin rather than keep being transformed by the Lord.

This month, one of our leaders and his wife moved into a retirement community out of our area. Another family moved out of state to be closer to their family. We are happy for both couples but grieving their departures. As I look back over the years, we have said goodbye to a large number of people. Some moved to other communities, but some left to find another church. Every goodbye has a bit of pain, but those who leave because they don’t like your vision can be especially troubling.

A host of faces flash by my mind. Each one is special. I can remember some of those who just did not agree with our ministry. Many were close friends. Often they would say that it wasn’t us, but we both knew that to some extent it was. These people were not bad people. I don’t wish them ill will. I genuinely miss them. However, I also knew that we could not accommodate their wishes without abandoning our vision. Painful as the goodbye was, we had to separate for the good of the Kingdom of God.

When God gives a leader and people a vision, it may mean saying goodbye to some good people who do not follow your lead. In order to pursue your vision, you must learn to say no to competing programs and distracting ideas. The “no” that may be the toughest is the one you say to someone who will leave if you do not do what he or she wants. Will you jeopardize the mission to give into someone you love?

Jesus loved the disciples. He was headed for Jerusalem to die on a Roman cross. Several would be disciples fell away as he headed to Calvary. One even tried to force Jesus’ mission and he ended up taking his own life. If Jesus had given into those he loved, he never would have gone to the cross. When the mission is vital your “no” may mean goodbye. Thank God that Jesus loved us enough to say no. Can we do any less with the mission he has given to us?

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

“Não” Pode Significar “Adeus”

por Bill Mellinger, www.crestlinefbc.com

Você já reparou na quantidade de pessoas que saíram da sua igreja no último ano? Na nossa sociedade móvel e transitória, com frequência nós temos a mesma quantidade de pessoas saindo e chegando da igreja. Nossas células têm sido muito parecidas com o culto de celebração.

Nós temos uma célula ótima. Os membros se amam e juntos tiveram algumas experiências significativas no ministério mudaram suas vidas. Temos visto milagres, respostas únicas à oração e manifestação do Espírito, à medida que as pessoas são libertadas. Embora as pessoas obviamente gostem umas das outras e tenham se aproximado de Cristo, muitas outras deixaram nossas células. Alguns simplesmente se permitiram ficar tão ocupados que optaram por parar de comparecer. Eu posso até pensar em uma pessoa que decidiu renovar seu pecado ao invés de continuar sendo transformada pelo Senhor.

Este mês, um de nossos líderes e sua esposa se mudaram para uma comunidade de aposentados fora de nossa área. Outra família saiu do estado para ficar mais perto de sua família. Estamos felizes por ambos os casais, mas lamentando suas saídas. Ao olhar para trás ao longo dos anos, nos despedimos de um grande número de pessoas. Alguns se mudaram para outras comunidades, mas alguns foram embora para encontrar outra igreja. Todo adeus tem um pouco de dor, mas aqueles que saem porque não gostam da sua visão podem ser especialmente preocupantes.

Uma série de rostos aparecem em minha mente. Cada um é especial. Lembro-me de alguns daqueles que simplesmente não concordavam com o nosso ministério. Muitos eram amigos íntimos. Muitas vezes eles diziam que não éramos nós, mas nós dois sabíamos que até certo ponto era. Essas pessoas não eram ruins. Eu não lhes desejo mal algum. Eu realmente sinto falta delas. No entanto, eu também sabia que não poderíamos acomodar seus desejos sem abandonar nossa visão. Embora o adeus tenha sido doloroso, tivemos que nos separar para o bem do Reino de Deus.

Quando Deus dá a um líder e às pessoas uma visão, isso pode significar dizer adeus a algumas pessoas boas que não seguem sua liderança. Para perseguir sua visão, você deve aprender a dizer “não” a programas concorrentes e a ideias que te distraem. O “não” que pode ser o mais difícil é aquele que você diz para alguém que vai sair se você não fizer o que ele ou ela quer. Você vai comprometer a missão para fazer o que alguém que você ama quer?

Jesus amou seus discípulos. Ele estava indo para Jerusalém para morrer em uma cruz romana. Vários que eram discípulos se afastaram enquanto ele se dirigia ao Calvário. Alguém até tentou forçar a missão de Jesus e acabou tirando a própria vida. Se Jesus tivesse cedido àqueles que ele amava, ele nunca teria ido para a cruz. Quando a missão é vital, o seu “não” pode significar “adeus”. Graças a Deus que Jesus nos amou o suficiente para dizer não. Podemos fazer menos que isso com a missão que ele nos deu?

Spanish blog:

Un no puede significar un adiós.

Por Bill Mellinger, www.crestlinefbc.com

¿Has notado cuántas personas han abandonado tu iglesia el año pasado? En nuestra sociedad móvil y transitoria, a menudo tenemos a muchos en las igleidas, que vienen y van. Nuestra celula ha sido muy similar a la celebración más grande.

Tenemos una gran célula. Los miembros se aman y han tenido algunas experiencias ministeriales significativas que cambian la vida. Hemos visto milagros, respuestas únicas a la oración y la manifestación del Espíritu, ya que las personas han sido liberadas. Aunque las personas obviamente se disfrutan unas a otras y se han acercado más a Cristo, muchas otras se han ido de nuestra célula. Algunos simplemente se permitieron estar tan ocupados que decidieron dejar de asistir. Incluso puedo pensar en una persona que decidió regresar su pecado en lugar de seguir siendo transformado por el Señor.

Este mes, uno de nuestros líderes y su esposa se mudaron a una comunidad de jubilados fuera de nuestra área. Otra familia se mudó fuera del estado para estar más cerca de su familia. Estamos felices por ambas parejas, pero lamentamos sus salidas. Al mirar hacia atrás a lo largo de los años, nos despedimos de un gran número de personas. Algunos se mudaron a otras comunidades, pero algunos se fueron para buscar otra iglesia. Cada despedida tiene un poco de dolor, pero aquellos que se van porque no les gusta su visión pueden ser especialmente preocupantes.

Una gran cantidad de caras pasan por mi mente, cada uno es especial. Puedo recordar a algunos que simplemente no estaban de acuerdo con nuestro ministerio; muchos eran amigos cercanos. A menudo ellos diran que no fueron ellos los que tomaron la decisión de irse, pero ambos sabíamos que hasta cierto punto, si lo era. Estas personas no eran malas, no les deseo mala voluntad, realmente los extraño. Sin embargo, también sabía que no podíamos satisfacer sus deseos sin abandonar nuestra visión. Por doloroso que fuera el adiós, tuvimos que separarnos por el bien del Reino de Dios.

Cuando Dios le da a un líder y a la gente una visión, puede significar decir adiós a algunas buenas personas que no siguen su ejemplo. Para perseguir tu visión, debes aprender a decir no a los programas en competencia y a las ideas que distraen. El “no” que puede ser el más difícil es el que le dices a alguien que se irá si no haces lo que él o ella quiere. ¿Pondrás en peligro la misión por complacer a alguien que amas?

Jesús amó a los discípulos. Él se dirigía a Jerusalén para morir en una cruz romana y varios de los que serían discípulos se apartaron mientras se dirigía al Calvario. Uno incluso intentó forzar la misión de Jesús y terminó por quitarse la vida. Si Jesús hubiera complacido a quienes amaba, nunca hubiera ido a la cruz. Cuando la misión es vital, tu “no” puede significar un adiós. Gracias a Dios que Jesús nos amó lo suficiente como para decir que no. ¿Podemos hacer menos con la misión que nos ha dado?

Leave a Reply

Your email address will not be published.