Promotions in the Cell Structure

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The cell work structure in some churches is hierarchical. It goes from the leader to the coaches, up to the zone pastor, and then arrives at district pastor. The promotion in this scheme occurs through merit. The best leaders are promoted to coaches; the best coaches are promoted to zone pastors; and the best zone pastors are promoted to district pastors. In this type of ascension, the Peter Principle often occurs. Laurence J. Peter, Professor of Educational Sciences at the University of Southern California and author of The Peter Principle, states that “in a hierarchy, every employee tends to rise up to his level of incompetence.” People ascend until they reach a position where they can no longer fulfill their responsibility. Over time, every position tends to be occupied by an incompetent person to perform his duties and that makes the work get done by employees who have not yet reached their level of incompetence and who remain a step below the hierarchy.

The Peter Principle can also be fulfilled in the cell structure. How can such a thing be avoided? The only way is by using criteria that goes beyond pure hierarchical promotion. We must take into account other qualities such as maturity, spirituality, Bible knowledge, the ability to counsel, skills to pastor, justice, integrity, and so forth. That is to say, people should not be granted a position for which they do not possess the spiritual or emotional maturity to be able to perform it. By being careful of that, you get to have a functional and efficient structure; in which, you do not burden the inferior positions because of the incompetence of the high commands. In this way the work is distributed equally and everyone has an adequate mentor that allows them to give their best. Let’s make sure that people have sufficient maturity to ascend to the next level. If they do not have it, it is better that they remain where they are, instead of reaching their level of inefficiency and then making it very difficult to return them to the level of their best performance.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Promoções na Estrutura Celular

 por Mario Vega, www.elim.org.sv

A estrutura de trabalho da célula em algumas igrejas é hierárquica. Ela vai do líder para os treinadores, até o pastor de região, e então chega ao pastor de distrito. A promoção neste esquema ocorre através do mérito. Os melhores líderes são promovidos a treinadores; os melhores treinadores são promovidos a pastores de região; e os melhores pastores de região são promovidos a pastores distritais. Neste tipo de ascensão, o Princípio de Pedro frequentemente ocorre. Laurence J. Peter, professor de Ciências da Educação da Universidade do Sul da Califórnia e autor de O Princípio de Pedro (em tradução livre), afirma que “em uma hierarquia, cada funcionário tende a subir ao seu nível de incompetência”. As pessoas sobem até chegar a uma posição onde eles não podem mais cumprir sua responsabilidade. Com o tempo, cada cargo tende a ser ocupado por uma pessoa incompetente para desempenhar suas funções e isso faz com que o trabalho seja feito por funcionários que ainda não atingiram seu nível de incompetência e que permanecem um passo abaixo da hierarquia.

O Princípio de Pedro também pode ser cumprido na estrutura da célula. Como tal coisa pode ser evitada? A única maneira é usar critérios que vão além da pura promoção hierárquica. Devemos levar em conta outras qualidades como maturidade, espiritualidade, conhecimento bíblico, habilidade para aconselhar, habilidades para pastorear, justiça, integridade e assim por diante. Ou seja, as pessoas não devem receber uma posição para a qual não possuam a maturidade espiritual ou emocional para realizá-la. Por ter cuidado com isso, você começa a ter uma estrutura funcional e eficiente, em que você não sobrecarrega as posições inferiores por causa da incompetência dos altos comandos. Desta forma, o trabalho é distribuído igualmente e todos têm um mentor adequado que lhes permite dar o seu melhor. Vamos nos certificar de que as pessoas tenham maturidade suficiente para ascender ao próximo nível. Se elas não o tiverem, é melhor que permaneçam onde estão, em vez de atingir o nível de ineficiência e, depois, ser muito difícil retorná-los ao nível de seu melhor desempenho.

Spanish blog:

Ascensos en la estructura celular

por Mario Vega, www.elim.org.sv

La estructura del trabajo celular en algunas iglesias es jerárquica. Va desde el líder, pasando, por los supervisores, los pastores de zona y llegando hasta los pastores de distrito. El ascenso en esa jerarquía se produce por medio del mérito. Los mejores líderes son promovidos a supervisores, los mejores supervisores son promovidos a pastores de zona, los mejores pastores de zona son promovidos a pastores de distritos. En ese ascender, el principio de Peter puede entrar en acción. Laurence J. Peter, catedrático de Ciencias de la Educación de la Universidad del Sur de California y autor de The Peter Principle, afirma que “en una jerarquía, todo empleado tiende a ascender hasta su nivel de incompetencia”. Las personas ascienden hasta llegar a un puesto en el que no pueden ya cumplir con su responsabilidad. Con el tiempo, todo puesto tiende a ser ocupado por una persona incompetente para desempeñar sus obligaciones y eso hace que el trabajo sea realizado por los empleados que no han alcanzado todavía su nivel de incompetencia y que siguen en un escalón abajo de la jerarquía.

El principio de Peter también puede llegar a cumplirse en la estructura de trabajo celular. ¿Cómo puede evitarse tal cosa? La única manera es utilizando criterios que vayan más allá del activismo. Hay que tomar en cuenta otras cualidades como la madurez, la espiritualidad, el conocimiento de la Biblia, la capacidad para aconsejar, las habilidades para pastorear, la justicia, la integridad. Es decir, no se debe otorgar a las personas una posición para la cual no poseen ni la madurez espiritual ni emocional para poderla desempeñar. Al tener ese cuidado, se logra tener una estructura funcional y eficiente; en la cual, no se carga a las posiciones inferiores a causa de la incompetencia de los mandos superiores. De esa manera el trabajo se distribuye equitativamente y cada quien tiene un mentor adecuado que le permite dar lo mejor de sí. Cuidemos que las personas posean la madurez suficiente para ascender al siguiente nivel. Si no la poseen, es mejor que permanezcan donde se encuentran en lugar de que vayan a alcanzar su nivel de su ineficiencia y después sea muy difícil regresarla al nivel de su mejor desempeño.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.