Vision and Goals

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The goals for the cells follow the vision that the pastor has received for the church. The goals are not established in a capricious way but must facilitate and model the scope of the great vision. In the case of Elim, we have the vision of a robust cell model that can penetrate the cities and transform the country. But in order to have a healthy cell ministry, each element needs to be at its finest.

Years ago,  we had to make some mid-course corrections because some leaders had two or three cells under their responsibility. I remember a case of a leader who led five cells, one every day of the week. This of course was a deformation that nullified the ability to make disciples and grow long-term.

So in 2004, we set the following goal: “Each leader with only one cell and each cell with one leader.” This meant that each leader should only have one cell and, conversely, each cell should have an exclusive leader of its own. The change required a lot of work, and in the end, we simply stopped counting cells that didn’t have its own leader. Now, we are not interested in how many cells we have, but in how many leaders we have, since discipleship depends on the mentoring that the leader carries out. At present I do not believe we have reached 100% of the goal but without a doubt the vision for the church was refined. This is an example of how goals model vision.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Visão e Metas

Por Mario Vega, www.celulas.org.sv

As metas para as células seguem a visão que o pastor recebeu para a igreja. As metas não são estabelecidas de maneira exagerada, mas devem facilitar e modelar o escopo da grande visão. No caso de Elim, temos a visão de um modelo celular robusto que pode penetrar nas cidades e transformar o país. Mas, para ter um ministério celular saudável, cada elemento precisa estar na sua melhor forma.

Anos atrás, tivemos que fazer algumas correções no meio do caminho porque alguns líderes tinham duas ou três células sob sua responsabilidade. Lembro-me de um caso de um líder que liderava cinco células, uma a cada dia da semana. Isto, naturalmente, foi uma deformação que anulou a capacidade de fazer discípulos e crescer a longo prazo.

Então, em 2004, definimos a seguinte meta: “Cada líder com apenas uma célula e cada célula com um líder”. Isso significava que cada líder deveria ter apenas uma célula e, inversamente, cada célula deveria ter um líder exclusivo. A mudança exigiu muito trabalho e, no final, paramos de contar as células que não tinham seu próprio líder. Agora, não estamos interessados ​​em quantas células temos, mas em quantos líderes temos, uma vez que o discipulado depende da orientação que o líder realiza. No momento, não acredito que tenhamos atingido 100% da meta, mas sem dúvida a visão da igreja foi refinada. Este é um exemplo de como as metas modelam a visão.

Spanish blog:

Las metas y su relación con la visión

Las metas para las células responden a la visión que el pastor ha recibido para su iglesia. Las metas no se establecen de manera caprichosa sino que deben facilitar y modelar el alcance de la gran visión. En el caso de Elim, poseemos la visión de un modelo celular robusto que pueda penetrar las ciudades y transformar el país. Pero para tener un trabajo celular sano se necesita que cada elemento se encuentre en su punto. No obstante, por el mismo afán de crecimiento, detectamos que había líderes que tenían bajo su responsabilidad dos o tres células. Recuerdo un caso de un líder que dirigía cinco células, una cada día de la semana.

Por supuesto que eso era una deformación que anulaba la capacidad de hacer discípulos y se convertía en una acumulación estadística. Así fue como en el año de 2004, fijamos la siguiente meta: «Cada líder con una célula y cada célula con un líder». Lo cual significaba que cada líder debía tener una sola célula y, a la inversa, cada célula debía tener un líder propio y exclusivo para ella. La meta requirió mucho trabajo y, al final, también una medida extrema que fue dejar de contar células. Ahora, no nos interesa cuántas células tengamos sino cuántos líderes poseamos pues el discipulado depende del mentoreo que el líder realice. En la actualidad no creo que hayamos alcanzado el 100% de la meta pero sin duda que se logró afinar la visión para la iglesia. Este es un ejemplo de cómo las metas modelan la visión.

1 thought on “Vision and Goals

Leave a Reply

Your email address will not be published.