Build the Team

by Joshua David Lopez Grajeda, Doctor in Ministry from Dallas Theological Seminary has served as pastor for 25 years and is lead pastor of North Nazareth Church, a growing cell church in Guatemala City, Guatemala.

Sometimes we focus on the big project that is ahead of us, but first we must build the team that will develop the work. A project can be huge, but it must be organized in a simple way. Nehemiah saw how his people were gathered and took advantage of the way they were associated with each other creating a team with the same interests. After that, he motivated them to work on raising sections of the wall that he proposed to build and finished a huge construction.

One of the things I experienced at the beginning of the vision for small groups in my church was that very few people embraced it. There are many ways to involve people, but the first thing to do is to stop and observe. Nehemiah did it: “… and I saw the walls of Jerusalem that were broken down …” (Nehemiah 2:13). The main motivation to involve people is to communicate the vision. We have to rebuild destroyed lives. In our neighborhood there are many families destroyed by divorce, lack of employment, fear, vices, and all kinds of sins. We must become aware that God has put us in our neighborhood to raise broken lives.

Nehemiah not only observed the devastating situation of the city, but he also paid attention to the fact that there were already some organization among the people. He took advantage of the people who were already associated with each other, such as the priests, the men of Jericho, the sons of Hashem and the leaders of Tekoa. Something similar happened in the church where I serve. When we started the transition to the small group system, some advised me to close all the programs that were not aligned with the vision for small groups. But I’ve learned that we do not necessarily have to remove everything, instead, we can use what it can be aligned to the vision before eliminating it.

Nehemiah put people to work in the sector of the wall that was in front of their houses (Nehemiah 3:1). They could think “I’m building the part of the wall that protects my house, I’m going to do a good job”. In the same way we must make people to work in their area of ​​interest, even where they live. We should encourage them to develop their own areas of work with a ministry that will allow them to serve conveniently to others.

In our church we had already an established organization with youth groups, men, women and children. I realized that each person needs to find a group to relate with others who share the same interests. In our church we kept these groups and called them “Related Groups”.

Also, I’ve noticed that these groups can multiply in many small groups with leaders in their charge. Each large group we call it a sector of groups. Each sector is located in an area close to the homes of leaders and members of small groups. In this way we have a team of group leaders who receive care by a group sector “coach” and we have with them a whole team of leaders that multiply in other leaders. When a team is formed, people feel part of the project, and when there is a ​​belonging feeling, you have a team united in the vision. A team united in a vision achieves extraordinary goals, the rest is history.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Construa a Equipe

Por Joshua David Lopez Grajeda, Doutor em Ministério pelo Seminário Teológico de Dallas, serve como pastor há 25 anos e é o pastor principal da North Nazareth Church, uma igreja em células crescente da Cidade de Guatemala, Guatemala.

Às vezes nos concentramos no grande projeto que está à nossa frente, mas primeiro devemos construir a equipe que desenvolverá o trabalho. Um projeto pode ser enorme, mas ele deve ser organizado de maneira simples. Neemias viu como seu povo estava reunido e aproveitou a maneira como estavam associados uns aos outros, criando uma equipe com os mesmos interesses. Depois disso, ele os motivou a trabalhar na criação de seções do muro que ele propôs construir e, assim, eles terminaram uma construção enorme.

Uma das coisas que experimentei no início da visão para pequenos grupos em minha igreja foi que pouquíssimas pessoas a abraçaram. Há muitas maneiras de envolver as pessoas, mas a primeira coisa a fazer é parar e observar. Neemias fez isso: “… e contemplei os muros de Jerusalém, que estavam fendidos…” (Neemias 2:13). A principal motivação para envolver as pessoas é comunicar a visão. Temos que reconstruir vidas destruídas. Em nosso bairro há muitas famílias destruídas pelo divórcio, falta de emprego, medo, vícios e todos os tipos de pecados. Precisamos nos conscientizar de que Deus nos colocou em nossa vizinhança para restaurar vidas destruídas.

Neemias não apenas observou a situação devastadora da cidade, mas também prestou atenção ao fato de que já havia alguma organização entre as pessoas. Ele aproveitou as pessoas que já estavam associadas umas às outras, como os sacerdotes, os homens de Jericó, os filhos de Hasém e os líderes de Tecoa. Algo semelhante aconteceu na igreja onde eu sirvo. Quando começamos a transição para o sistema de pequenos grupos, alguns me aconselharam a fechar todos os programas que não estavam alinhados com a visão para pequenos grupos. Mas aprendi que não precisamos necessariamente remover tudo, em vez disso, podemos usar o que pode ser alinhado à visão antes de eliminar todas as outras coisas.

Neemias colocou as pessoas para trabalhar no setor do muro que estava em frente de suas casas (Neemias 3:1). Eles poderiam pensar “Eu estou construindo a parte da parede que protege a minha casa, eu vou fazer um bom trabalho”. Da mesma forma, devemos fazer com que as pessoas trabalhem em sua área de interesse, até mesmo onde moram. Devemos incentivá-los a desenvolver suas próprias áreas de trabalho com um ministério que lhes permita servir convenientemente a outros.

Em nossa igreja, já tínhamos uma organização estabelecida com grupos de jovens, homens, mulheres e crianças. Percebi que cada pessoa precisa encontrar um grupo para se relacionar com outras pessoas que compartilham os mesmos interesses. Em nossa igreja, mantemos esses grupos e os chamamos de “Grupos Relacionados”. Além disso, notei que esses grupos podem se multiplicar em muitos pequenos grupos com líderes a seu cargo. Chamamos cada grande grupo de setor de grupos. Cada setor está localizado em uma área próxima aos lares de líderes e membros de pequenos grupos. Desta forma, temos uma equipe de líderes de grupo que são pastoreados por um conselheiro do setor e temos com eles uma equipe inteira de líderes que se multiplicam em outros líderes. Quando uma equipe é formada, as pessoas se sentem parte do projeto, e quando há um sentimento de pertencimento, você tem uma equipe unida na visão. Uma equipe unida em uma visão atinge objetivos extraordinários, e o resto é história.

Spanish blog:

Construya El Equipo

Por Joshua David López Grajeda, doctor en ministerio del Seminario Teológico de Dallas, ha servido como pastor durante 25 años y es el pastor principal de la Iglesia North Nazareth, una iglesia celular en crecimiento en la ciudad de Guatemala, Guatemala.

A veces ponemos mucha atención al enorme proyecto que tenemos por delante, pero primero debemos construir el equipo que levantará esa obra. Un proyecto puede ser enorme, pero debe organizarse en forma sencilla.  Nehemías vio cómo su gente estaba agrupada y aprovechó la manera como estaban asociadas entre sí y de ese modo formó un equipo de trabajo por afinidad. Luego los motivó para trabajar en levantar secciones del muro que se proponía construir y terminó una enorme obra de construcción.  

Una de las cosas que experimenté en el inicio de la visión celular en mi iglesia fue que muy pocos abrazaban la visión.   Hay muchas maneras de involucrar a las personas, pero lo primero que debemos hacer es detenernos a observar.  Nehemías lo hizo: “…y observé los muros de Jerusalén que estaban derribados…” (Nehemías 2:13).  La principal motivación para involucrar personas es trasladar la visión. Tenemos que reconstruir vidas destruidas. En nuestro vecindario abundan familias destruidas por el divorcio, la falta de empleo, el temor, los vicios, y toda clase de pecados.  Debemos tomar conciencia que Dios nos ha puesto en nuestro vecindario para levantar vidas destruidas.

Nehemías no solo observó la situación devastadora de la ciudad, sino también prestó atención a que ya había cierta organización entre las personas. Aprovechó a la gente que ya estaba asociada entre sí, como por ejemplo los sacerdotes, los hombres de Jericó, los hijos de Hasemá y los líderes de Tecoa. Algo similar sucedió en la iglesia donde sirvo. Cuando iniciamos la transición al sistema celular, algunos me aconsejaron que quietara todos los programas que no estuvieran alineados a la visión celular. Pero he aprendido que no necesariamente debemos quitarlo todo.  Aprovechemos lo que se puede alinear a la visión antes de eliminarlo.

Nehemías puso a trabajar a las personas en el sector del muro que estaba frente a sus casas (Nehemías 3:1). Podían pensar “Estoy edificando la parte del muro que protege mi casa, voy a hacer un buen trabajo”. De la misma manera debemos hacer que las personas trabajen en su zona de interés, incluso en la zona donde viven. Debemos animarlas a que desarrollen sus propias áreas de trabajo y que el ministerio sea lo más conveniente para ellos. 

En nuestra iglesia teníamos una organización ya establecida con grupos juveniles, hombres, mujeres y niños. Me di cuenta que cada persona necesita encontrar un grupo donde pueda desenvolverse con otros que son como él o ella.  Así que conservamos estos grupos y les llamamos “Grupos Afines”.  Además, me he dado cuenta que, estos grupos se pueden multiplicar en muchos grupos pequeños con líderes a su cargo.  Cada grupo grande le llamamos un sector de células.  Cada sector está ubicado en una zona cercana a la vivienda de los líderes y los miembros de los pequeños grupos. De esta manera tenemos un equipo de líderes de células que son pastoreados a su vez por un asesor de sector de células y tenemos con ellos todo un equipo de líderes que se multiplican en otros líderes. Cuando se logra formar un equipo la gente siente que el proyecto le pertenece. Y cuando existe la idea de pertenencia usted tiene un equipo unido en la visión. Un equipo unido en una visión logra metas extraordinarias. El resto es historia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.