How to Improve Your Listening Skills

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The first condition for listening well to people is to prepare the environment. People need to build trust and the right environment to express their concerns and problems. This usually takes time. If we have only reserved a few minutes to listen, we will be anxious for people to say quickly what they want to talk about and to do it without hesitations. Our attention will not be in their stories but in what we have to do afterwards–or in their long introductory words.

The second condition is listening to what is not said in order to truly understand the person’s heart. People do not usually present their true concerns at first; they usually relate a simple problem or have trouble presenting the problem. People want to know if they can trust us, if they really matter to us, if we really take them seriously. Depending on our response to their presentation of the problem, they will go on to tell you what really concerns them. The main course always comes later.

The third condition is to have one ear on the person and the other in tune to the Holy Spirit. Counseling is not a matter of two but of three; the Holy Spirit, the counselor and the counselee. There is always a word that the Spirit wants to express to us while we listen to others. He gives us discernment and wisdom to know how to advise in the best way. Where human words end, the Spirit of God begins to show us the nature of the difficulty and the way out of it. With His help we will listen better to people and we will know how to guide them.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Como ser um bom ouvinte

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

A primeira condição para ouvir bem as pessoas é preparar o ambiente. As pessoas precisam construir confiança e o ambiente certo para expressar suas preocupações e problemas. Isso geralmente leva tempo. Se reservarmos apenas alguns minutos para ouvir, ficaremos ansiosos para que as pessoas digam rapidamente o que querem falar e façam isso sem hesitações. Nossa atenção não estará em suas histórias, mas no que temos que fazer depois ou em suas muitas palavras introdutórias desnecessárias.

A segunda condição é ouvir o que não é dito para realmente entender o coração da pessoa. As pessoas geralmente não apresentam suas verdadeiras preocupações a princípio; elas geralmente relatam um problema simples ou têm dificuldade para apresentar o verdadeiro problema. As pessoas querem saber se podem confiar em nós, se realmente importam para nós, se realmente as levarmos a sério. Dependendo da nossa resposta à sua apresentação do problema, elas vão continuar a dizer o que realmente lhes preocupa. O prato principal sempre vem depois.

A terceira condição é ter um ouvido para a pessoa e o outro para o Espírito Santo. Aconselhamento não é uma questão de dois, mas de três; o Espírito Santo, o conselheiro e o que recebe conselhos. Há sempre uma palavra que o Espírito quer expressar para nós enquanto ouvimos os outros. Ele nos dá discernimento e sabedoria para saber como aconselhar da melhor maneira. Onde as palavras humanas terminam, o Espírito de Deus começa a nos mostrar a natureza da dificuldade e a saída para ela. Com a ajuda dEle, ouviremos melhor as pessoas e saberemos como guiá-las.

Spanish blog:

Tres condiciones para escuchar bien

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

La primera condición para escuchar a las personas es designar el tiempo adecuado. Las personas necesitan construir confianza y el ambiente propicio para expresar sus preocupaciones y problemas. Esto suele tomar tiempo. Si solamente hemos reservado unos minutos para escuchar estaremos ansiosos porque las personas digan rápido lo que desean conversar y que lo hagan sin rodeos. Nuestra atención no estará en sus relatos sino en lo que debemos hacer después o en lo innecesario de tantas palabras introductorias.

La segunda condición es saber diferenciar el problema de presentación del problema real. Las personas no suelen presentar sus verdaderas preocupaciones al primer momento, suelen relatar un problema sencillo o de presentación. Las personas desean saber si pueden confiar en nosotros, si realmente nos importan, si en verdad les tomamos en serio. Dependiendo cuál sea nuestra respuesta a su problema de presentación ellos pasarán a contar lo que verdaderamente les preocupa. El plato fuerte siempre viene después.

La tercera condición es tener un oído para la persona y el otro para el Espíritu Santo. La consejería no es un asunto de dos sino de tres. El Espíritu Santo, el consejero y el aconsejado. Siempre hay una palabra que el Espíritu desea expresarnos mientras oímos a los demás. Él nos da discernimiento y sabiduría para saber aconsejar de la mejor manera. Donde las palabras humanas terminan, el Espíritu de Dios comienza a mostrarnos la naturaleza de la dificultad y el camino de salida. Con su ayuda escucharemos mejor a las personas y sabremos orientarles.

Leave a Reply

Your email address will not be published.