Don’t Start Cell Church Ministry Immediately

By Joel Comiskey, check out: Myths and Truths of the Cell Church

Myth: Jump into Cell Church Immediately

The cell church strategy has so many benefits. Through the cells, a church can pastor the entire congregation. Cell church also makes sense from a biblical perspective because it helps members grow in relationships and accountability. Then there’s the doctrinal factor. Most cell churches connect the pastor’s teaching with the cell lesson. Most pastors are thrilled to have the congregation apply the Sunday sermon.

Because there are so many benefits, it’s common for a pastor to come back from a cell seminar and make an immediate announcement about becoming a cell church. Is this wise?

Truth: It’s Best to Have a Long-Term Transition Plan

I counsel pastors not to make a church-wide announcement until the church is in the process of transitioning. In reality, what would the pastor announce? A structural shift? People who haven’t experienced cell life will interpret the announcement about becoming a cell church as just another program. This is counter-productive and will cause weariness in the congregation to have to work through another change in programs.

It’s much better if the lead pastor and key leaders work out a long-term strategy behind the scenes that include time-tables, development of the equipping track, strategy for coaching, and how the leadership team will guide the cell vision. Such strategizing is part of the pre-transition stage of effective cell church transitions.

The actual transition starts when the lead pastor facilitates a pilot group. This pilot group normally meets for six months to a year. Those in the group are strong believers who are willing to lead their own cell group when the pilot group gives birth. In the pilot group, the lead pastor demonstrates how to lead a cell by doing it. Before the pilot group multiplies, the lead pastor will attempt evangelistic outreach with the new believers going to the new cell groups.

After the pilot group multiplies, the lead pastor can make an announcement about the new cell groups in the church.

Carefully laid out plans are always better than ones that are made in a hurry. Remember the tortoise and the hare. The hare ran out quickly, confidently, and arrogantly. The tortoise’s strategy paid off in the long run, and he crossed the finish line first.

One large traditional church in New York became excited about cell church ministry. As I helped them plan their transition, the senior pastor instinctively articulated his own need to lead a pilot group to the staff and key leaders, so that he could model cell ministry and make sure his key leaders also understood it. He gathered staff members in his house while he led the first cell. This pastor understood the need to start right and that it was best for him to fix the problems in his pilot cell before those problems became part of the entire cell structure.

Just the opposite happened in another church I consulted. As I made initial contact with the lead pastor, it became clear that he didn’t want to change anything in his program-based church. He liked the idea of the cell church strategy as an addition to what he was already doing, as long as he didn’t have to be involved. He was only interested in the outward achievements that cell ministry might bring without paying any cost to make them a reality.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Não Comece Imediatamente o Ministério da Igreja em Células

Por Joel Comiskey, veja: Myths and Truths of the Cell Church (“Mitos e Verdades da Igreja em Células”, em tradução livre)

Mito: Pule imediatamente para o ministério celular

A estratégia da igreja em células tem muitos benefícios. Através das células, uma igreja pode pastorear toda a congregação. A igreja celular também faz sentido do ponto de vista bíblico, porque ela ajuda os membros a crescerem nos relacionamentos e na prestação de contas. Há também o fator doutrinário. A maioria das igrejas em células conecta o ensino do pastor com a lição/palavra nas células. A maioria dos pastores ficam emocionados quando a congregação aplica o sermão de domingo.

Como há muitos benefícios, é comum que um pastor retorne de um congresso sobre células e faça um anúncio imediato sobre se tornar uma igreja em células. Isso é sábio?

Verdade: É melhor ter um plano de transição de longo prazo

Eu aconselho os pastores a não fazerem um anúncio para toda a igreja até que ela esteja em processo de transição. Na realidade, o que o pastor anunciaria? Uma mudança estrutural? As pessoas que ainda não experimentaram a vida celular interpretarão o anúncio sobre se tornar uma igreja em células apenas como um outro programa. Isso é contra produtivo e causará cansaço na congregação ter que trabalhar com outra mudança nos programas.

É muito melhor que o pastor principal e os principais líderes elaborem uma estratégia de longo prazo nos bastidores que inclua cronogramas, desenvolvimento do trilho de equipamento, estratégia de treinamento e a forma como a equipe de liderança guiará a visão celular. Essa estratégia faz parte do estágio pré-transição de transições efetivas da igreja celular.

A transição real começa quando o pastor principal facilita um grupo piloto. Este grupo piloto normalmente se reúne durante seis meses a um ano. Os participantes deste grupo são cristãos fortes que estão dispostos a liderar sua própria célula quando o grupo piloto der à luz. No grupo piloto, o pastor líder demonstra como liderar uma célula através de seu exemplo. Antes que o grupo piloto se multiplique, o pastor tentará promover evangelismo com os novos convertidos indo para os novos grupos celulares.

Depois que o grupo piloto se multiplica, o pastor principal pode fazer um anúncio sobre as novas células na igreja.

Planos cuidadosamente definidos são sempre melhores do que aqueles que são feitos com pressa. Lembre-se da tartaruga e da lebre. A lebre correu depressa, confiante e arrogantemente. A estratégia da tartaruga valeu a pena a longo prazo, e ela cruzou a linha de chegada primeiro.

Uma grande igreja tradicional em Nova York ficou entusiasmada com o ministério da igreja em células. À medida que eu os ajudava a planejar sua transição, o pastor sênior articulou instintivamente sua própria necessidade de liderar um grupo piloto para a equipe e os principais líderes, para que ele pudesse modelar o ministério celular e garantir que seus principais líderes também o entendessem. Ele reuniu funcionários em sua casa enquanto liderava a primeira célula. Este pastor compreendeu a necessidade de começar bem e entendeu que era melhor para ele consertar os problemas em sua célula-piloto antes que esses problemas se tornassem parte de toda a estrutura celular.

Exatamente o oposto aconteceu em outra igreja que consultei. Quando entrei em contato com o pastor principal, ficou claro que ele não queria mudar nada em sua igreja baseada em programas. Ele gostou da ideia da estratégia da igreja celular como uma adição ao que ele já estava fazendo, desde que ele não tivesse que estar envolvido. Ele estava interessado apenas nas realizações externas que o ministério das células poderia trazer sem pagar qualquer custo para torná-las uma realidade.

Spanish blog:

Mito: Lánzate a  la Iglesia Celular Inmediatamente

La estrategia de la iglesia celular tiene tantos beneficios. A través de las células, una iglesia puede pastorear a toda la congragación. La iglesia celular también tiene sentido desde una perspectiva bíblica, porque le ayuda a los miembros a crecer en sus relaciones interpersonales y en la responsabilidad. Luego también, está el factor doctrinal. La mayoría de iglesias celulares entrelazan las enseñanzas del pastor con la lección de la célula. La mayoría de pastores se sienten encantados de que la congragación aplique el sermón del domingo.

Debido a que hay tantos beneficios, es común que un pastor regrese de un seminario de células y anuncie inmediatamente que se convertirán en una iglesia celular. ¿Es esto sabio?

Verdad: Lo mejor es Tener un Plan de Transición a Largo Plazo

Aconsejo a los pastores a no hacer un anuncio general, es decir a toda la iglesia, hasta que esté en el proceso de transición. En realidad, ¿Qué es lo que el pastor anunciaría? ¿Un cambio estructural? Las personas que no han experimentado la vida celular interpretaran el anuncio de convertirse en iglesia celular, como si se tratara de otro programa. Esto es contra productivo, y a la congregación le causará hastío tener que trabajar con otro cambio de programas.

Es mucho mejor si el pastor principal y los líderes clave trabajan en una estrategia a largo plazo detrás de escena, que incluya tablas de tiempo, el desarrollo de la ruta de capacitación, la estrategia de supervisión, y cómo el equipo de liderazgo dirigirá la visión celular. Tal elaboración de estrategias es parte de la etapa de la pre-transición, de las transiciones efectivas a iglesia celular.

La verdadera transición inicia cuando el pastor general crea un grupo piloto. Este grupo piloto normalmente se reúne por un término de seis meses a un año. Las personas de este grupo son creyentes firmes que están dispuestos a liderar su propio grupo celular cuando el grupo piloto dé a luz las células. En el grupo piloto el pastor principal demuestra cómo dirigir una célula, haciéndolo. Antes que el grupo piloto se multiplique, el pastor principal junto con los nuevos creyentes que irán a los nuevos grupos celulares, procurarán alcanzar nuevas almas mediante un esfuerzo evangelístico.

El pastor principal puede hacer el anuncio sobre los nuevos grupos celulares de la iglesia, después que el grupo piloto se haya multiplicado.

Los planes que han sido bien elaborados, siempre son mejores que aquellos hechos con gran prisa. Recuérdate de la tortuga y la libre. La liebre corrió rápidamente, con confianza y arrogancia. La estrategia de la tortuga valió la pena a largo plazo, y cruzó primero la línea de meta.

Una gran iglesia tradicional en Nueva York, se entusiasmó con el ministerio de iglesia celular. Mientras les ayudaba a planear su transición, el pastor general de manera instintiva articuló su necesidad por dirigir un grupo piloto para su personal y líderes principales, a fin de modelarles el ministerio celular y asegurarse que sus líderes principales también lo comprendieran. Él reunió en su casa a miembros de su personal mientras dirigía su primera célula. Este pastor comprendió la necesidad de tener un buen inicio, y que era mejor para él arreglar los problemas en su célula piloto, antes que esos problemas se convirtieran en parte de toda la estructura celular.

Justamente lo opuesto ocurrió en otra iglesia que asesoré. Desde la primera vez que nos pusimos en contacto con el pastor principal, se hizo evidente que él no quería cambiar nada en su iglesia basada en programas. A él le gustaba la idea de la estrategia de iglesia celular como un agregado a lo que él ya estaba haciendo, mientras él no tuviera que involucrarse. Él sólo estaba interesado en los logros externos que el ministerio celular puede traer, sin tener que pagar el precio para hacerlos realidad.

Leave a Reply

Your email address will not be published.