Multi-Level Marketing Myth

coach_andrewmasonBy Andrew Mason. Andrew is the Executive Pastor of Discipleship Communities at Emmanuel, a multi-site church in the twin cities of Minneapolis-St. Paul. He is Founder of SmallGroupChurches.com, an influential small group community, linking pastors and leaders to like-minded resources, events and organizations. Andrew resides in Minnesota with his wife Camille and their two sons.

One of the hallmarks of Cell Ministry is the concept of multiplying group leaders and groups. This biblical model facilitates growth in the life of a disciple, the group and ultimately the church. In this process, a member of a cell group is discipled, raised up and sent out to start their own group.

Many times, in America, when this biblical process is explained, Americans can be cynical and compare it to the profit-driven model of a multi-level marketing strategy. A multi-level marketing company derives its revenues from the sale of products and services through non-salaried workers who recruit others to sell the products and services as well. While there is nothing wrong with this type of business, many people have been introduced to this concept before they learn about the vision of disciple-making and group multiplication. The reproducing function of the sales force can create a confusion between the biblical model and profit-driven model.

This comparison is a myth. The vision to make disciples and multiply leaders is not profit-driven, it’s kingdom-driven. As disciple-makers, we are not “selling” a product or service, rather, we are serving people to help them experience freedom and cultivate their kingdom influence. We are reproducing the life, vision and power of Christ in others. We “send” out new leaders to start new groups in the same way Jesus “sent” the apostles to advance the gospel.

We must remember that “send” is a New Testament word and that our groups must become “sending circles.”

When I started serving as a groups pastor at a church, Dennis was in a Young Adults home group with his fiancé, experiencing the abundant life of Christ. In two short years, Dennis had gotten married, become a father, and was now leading his own home group with his wife. As I was talking with him in the church lobby on a Sunday, he told me that making the decision to lead his own group felt counter-intuitive at first, but that it turned out to be one of the most impactful experiences for his own growth. He said he wish he could explain to more people how the Lord uses the multiplication process to bring development and further discipleship in the life of a believer. 

The next time I had an opportunity to preach on a Sunday, I invited Dennis to share this testimony of his with the entire church. During the service, I could see him growing right before my eyes as he shared with conviction about God’s heart to stretch us beyond our comfort zones to make a difference in the lives of others. In a few years, through his group experience and discipleship, Dennis had developed from a single young man, to a husband, father and leader in the church.

The multiplying of disciple-makers is not about numbers or even a strategy. Raising up new leaders and starting new groups is all about rejoicing in what God is doing in peoples’ lives! As we continue to create healthy cultures where disciple-makers and groups can flourish, let’s make sure to celebrate people and how God is transforming them more than numbers or a strategy. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Mito do Marketing Multinível

Por Andrew Mason, fundador da www.SmallGroupChurches.com

Uma das características do Ministério de Células é o conceito de multiplicar líderes de grupos e grupos. Este modelo bíblico facilita o crescimento na vida de um discípulo, do grupo e, finalmente, da igreja. Nesse processo, um membro de um grupo de células é discipulado, levantado e enviado para iniciar seu próprio grupo.

Muitas vezes na América, quando esse processo bíblico é explicado, os americanos podem ficar cínicos e compará-lo ao modelo baseado em lucro de uma estratégia de marketing multinível. Uma empresa de marketing multinível obtém suas receitas com a venda de produtos e serviços por meio de trabalhadores não-assalariados que recrutam outros para vender os produtos e serviços também. Embora não haja nada de errado com esse tipo de negócio, muitas pessoas foram introduzidas nesse conceito antes de aprender sobre a visão de fazer discípulos e multiplicar grupos. A função reprodutora da força de vendas pode criar uma confusão entre o modelo bíblico e o modelo orientado pelo lucro.

Essa comparação é um mito. A visão de fazer discípulos e multiplicar líderes não é orientada para o lucro, é orientada pelo reino. Como discipuladores, não estamos “vendendo” um produto ou serviço, mas sim servindo às pessoas para ajudá-las a experimentar a liberdade e cultivar sua influência no reino. Estamos reproduzindo vida, visão e poder de Cristo nos outros. Nós “enviamos” novos líderes para iniciar novos grupos da mesma maneira que Jesus “enviou” os apóstolos para avançar o evangelho.

Devemos lembrar que “enviar” é uma palavra do Novo Testamento e que nossos grupos devem se tornar “círculos de envio”.

Quando comecei a servir como pastor de grupos em uma igreja, Dennis estava em um grupo de jovens com sua noiva, experimentando a vida abundante de Cristo. Em dois curtos anos, Dennis se casou, tornou-se pai e agora liderava seu próprio grupo com a esposa. Quando eu estava conversando com ele no saguão da igreja em um domingo, ele me disse que tomar a decisão de liderar seu próprio grupo era contraintuitivo no início, mas que acabou sendo uma das experiências mais impactantes para seu próprio crescimento. . Ele disse que gostaria de poder explicar a mais pessoas como o Senhor usa o processo de multiplicação para trazer desenvolvimento e maior discipulado na vida de um crente.

A próxima vez que tive a oportunidade de pregar em um domingo, convidei Dennis para compartilhar este testemunho dele com toda a igreja. Durante o culto, pude vê-lo crescendo bem diante dos meus olhos enquanto ele compartilhava com convicção do coração de Deus para nos estender além das nossas zonas de conforto para fazer a diferença na vida dos outros. Em poucos anos, através de sua experiência de grupo e discipulado, Dennis havia se desenvolvido de um jovem solteiro para um marido, pai e líder na igreja.

A multiplicação dos discipuladores não é sobre números ou mesmo sobre uma estratégia. Levantar novos líderes e iniciar novos grupos tem tudo a ver com se alegrar com o que Deus está fazendo na vida das pessoas! À medida que continuamos a criar culturas saudáveis, onde os discipuladores e os grupos possam florescer, vamos nos certificar de celebrar as pessoas e como Deus as está transformando mais do que números ou uma estratégia.

Spanish blog:

Mito de mercadeo multinivel

Por Andrew Mason, fundador de www.SmallGroupChurches.com

Una de las características distintivas del Ministerio Celular es el concepto de multiplicar a los líderes y grupos. Este modelo bíblico facilita el crecimiento en la vida de un discípulo, la célula y, en última instancia, la iglesia. En este proceso, un miembro de un grupo celular es discipulado, criado y enviado para comenzar su propia célula.

Muchas veces, en Estados Unidos, cuando se explica este proceso bíblico, los estadounidenses pueden ser cínicos y compararlo con el modelo con fines de lucro de una estrategia de mercadeo multinivel. Una compañía de mercadeo multinivel obtiene sus ingresos de la venta de productos y servicios a través de trabajadores no asalariados que reclutan a otros para vender los productos y servicios también. Si bien no hay nada malo con este tipo de negocio, muchas personas han sido introducidas a este concepto antes de que aprendan sobre la visión de hacer discípulos y la multiplicación en grupo. La función de reproducción de la fuerza de ventas puede crear una confusión entre el modelo bíblico y el modelo con fines de lucro.

Esta comparación es un mito. La visión de hacer discípulos y multiplicar líderes no tiene fines de lucro, es dirigida por el reino. Como creadores de discípulos, no estamos “vendiendo” un producto o servicio, sino que estamos sirviendo a las personas para ayudarles a experimentar la libertad y cultivar la influencia de Su reino. Estamos reproduciendo la vida, la visión y el poder de Cristo en los demás. “Enviamos” nuevos líderes para comenzar nuevos grupos de la misma manera que Jesús “envió” a los apóstoles para avanzar el evangelio.

 Debemos recordar que “enviar” es una palabra del Nuevo Testamento y que nuestros células deben convertirse en “círculos de envío”.

 Cuando comencé a servir como pastor celular en una iglesia, Dennis estaba en un grupo de jóvenes adultos con su prometida, experimentando la vida abundante de Cristo. En dos cortos años, Dennis se había casado, se había convertido en padre y ahora dirigía su propio grupo celular en el hogar con su esposa. Mientras hablaba con él en el vestíbulo de la iglesia un domingo, me dijo que al principio la decisión de dirigir a su propio grupo se sentía contraintuitiva, pero que resultó ser una de las experiencias más impactantes para su propio crecimiento. . Dijo que desearía poder explicar a más personas cómo el Señor usa el proceso de multiplicación para lograr el desarrollo y un mayor discipulado en la vida de un creyente.

La siguiente ocasión que tuve la oportunidad de predicar un domingo, invité a Dennis a compartir su testimonio con toda la iglesia. Durante el servicio, pude verlo crecer ante mis ojos mientras compartía con convicción sobre el corazón de Dios para estirarnos más allá de nuestras zonas de comodidad para hacer una diferencia en las vidas de los demás. En unos pocos años, a través de su experiencia grupal y discipulado, Dennis se había desarrollado desde ser solo un hombre joven, hasta ser un esposo, padre y líder en la iglesia.

 La multiplicación de los creadores de discípulos no se trata de números o incluso de una estrategia. ¡Levantar nuevos líderes y comenzar nuevos grupos significa regocijarse por lo que Dios está haciendo en la vida de las personas! A medida que continuamos creando culturas saludables donde los creadores de discípulos y las células puedan florecer, asegurémonos de celebrar a las personas y cómo Dios las está transformando más que los números o una estrategia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.