Say Something

By Stephen Daigle, College and Young Adult Pastor at Celebration Church, www.celebrationchurch.org

I’ve been privileged to have many mentors over the years that have helped me learn, grow and excel in the ministry. As I reflect on some of the most important lessons I’ve learned, the most important, by far, has been about submission.

When I was young and wanting more opportunities, I remember being frustrated and annoyed because I was never getting the opportunities that I believed the Lord had for me.  At the time, I didn’t realize what the issue was. It wasn’t till I sat under the leadership of a Pastor who, for the first time, spoke correction in love to me.

Instead of agreeing with me, like many before him, he saw the potential inside of me and wasn’t afraid to tell me that the main thing hindering my spiritual growth and development was my unwillingness to submit to my spiritual authority. Sure I was doing what I was told to do, but my attitude and my heart were far from honoring those over me.

I’m forever grateful for those tough conversations. I frequently reflect on them and have had to have those same tough conversations with those who are in the same position I was once in. Here’s a blueprint for having those tough conversations with someone:

PRAY: This should be obvious, but sometimes we forget.  Ask the Lord for the right timing as well as a receptive/teachable spirit in the individual you will be speaking with. (1 Thessalonians 5:16; James 1:5)

BE A FRIEND:  They don’t care what you know till they know you care. I’m sure we’ve all received correction/guidance from someone we didn’t consider a friend. We’ve also received correction/guidance from someone we do consider a friend. Which person would you trust? The friend! Me too. (Proverbs 27:6)

BE HONEST:  Nathan was sent by God to correct David. What a tough job, but a necessary one! Sometimes, we are called to be the Nathan in someone else’s life. Imagine if Nathan was only concerned about flattering David. How many people would have suffered and what David would have missed out on if Nathan wouldn’t have done his job. We are called to be faithful stewards of those that have been entrusted to us. Sometimes that means giving tough advice and correction. (2 Samuel 12).

USE SCRIPTURE: It’s important to show the individual the importance of submission using God’s Word. Personal examples are great, but scripture is powerful and authoritative.  (2 Timothy 3:16-17)

SPEAK ABOUT WHAT COULD BE: Casting a vision of what could be is powerful. Make sure to let them know what the benefits are and how God will use their submission and obedience to further their God given calling. (1 Corinthians 2:9)

FOLLOW UP AND ENCOURAGE:  One of my greatest fears, outside of disobeying the Lord, is losing the relationship of the individuals that I’m leading. Satan wants nothing more than to ruin those relationships. We need to make sure to follow up with the individual and continue to encourage and challenge them in their obedience/submission to The Lord, His Word and their spiritual authority. Don’t wait for them! You pursue them. (1 Thessalonians 5:11)

Don’t be afraid to speak the truth in love to those you are leading. They will be forever grateful for your wisdom and willingness to speak up when they look back many years from now. I know I am.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Diga algo

Por Stephen Daigle, pastor em www.celebrationchurch.org

Tenho tido o privilégio de ter muitos mentores ao longo dos anos que me ajudaram a aprender, crescer e se destacar no ministério. Ao refletir sobre algumas das lições mais importantes que aprendi, a principal, de longe, foi sobre a submissão.

Quando eu era jovem e queria mais oportunidades, eu me lembro de estar frustrada e irritada porque nunca tinha as oportunidades que eu acreditava que o Senhor tinha para mim. Na época, eu não sabia qual era o problema. Até que estive sob a liderança de um pastor que, pela primeira vez, falou correção em amor para mim.

Em vez de concordar comigo, como muitos antes dele, ele viu o potencial dentro de mim e não teve medo de me dizer que a principal coisa que impedia meu crescimento espiritual e desenvolvimento era minha relutância em me submeter à minha autoridade espiritual. Claro que eu estava fazendo o que me diziam para fazer, mas minha atitude e meu coração estavam longe de honrar aqueles que estavam acima de mim.

Eu sou eternamente grato por essas conversas difíceis. Eu frequentemente reflito sobre elas e tive que ter essas mesmas conversas duras com aqueles que estão na mesma posição em que estive. Aqui está um esquema para ter essas conversas difíceis com alguém:

ORE: Isso deveria ser óbvio, mas às vezes nos esquecemos. Peça ao Senhor pelo momento certo, bem como um espírito receptivo/ensinável no indivíduo com quem você estará falando. (1 Tessalonicenses 5:16; Tiago 1: 5)

SEJA AMIGO: Eles não se importam com o que você sabe até que eles saibam que você se importa. Tenho certeza de que todos nós recebemos a correção/orientação de alguém que não consideramos um amigo. Também recebemos correção/orientação de alguém que consideramos um amigo. Qual pessoa você confiaria? O amigo! Eu também. (Provérbios 27: 6)

SEJA HONESTO: Naamã foi enviado por Deus para corrigir Davi. Que trabalho duro, mas necessário! Às vezes, somos chamados a ser o Naamã na vida de outra pessoa. Imagine se Naamã estivesse apenas preocupado em elogiar Davi. Quantas pessoas teriam sofrido e o que Davi teria perdido se Naamã não tivesse feito o seu trabalho. Somos chamados a ser mordomos fiéis daqueles que nos foram confiados. Às vezes isso significa dar conselhos e correções difíceis. (2 Samuel 12)

USE AS ESCRITURAS: É importante mostrar ao indivíduo a importância da submissão usando a Palavra de Deus. Exemplos pessoais são ótimos, mas as escrituras são poderosas e confiáveis. (2 Timóteo 3: 16-17)

FALE SOBRE O QUE PODERIA SER: Dar uma visão do que poderia ser é poderoso. Certifique-se de que eles saibam quais são os benefícios e como Deus usará sua submissão e obediência para promover seu chamado dado por Ele (1 Coríntios 2: 9).

ACOMPANHE E ENCORAJE: Um dos meus maiores medos, além de desobedecer ao Senhor, é perder o relacionamento dos indivíduos que estou liderando. Satanás não quer nada mais do que arruinar esses relacionamentos. Precisamos ter certeza de acompanhar o indivíduo e continuar a encorajá-lo e desafiá-lo em sua obediência/submissão ao Senhor, Sua Palavra e a suas autoridades espirituais. Não espere por eles! Busque-os você. (1 Tessalonicenses 5:11)

Não tenha medo de falar a verdade em amor àqueles que você está liderando. Eles serão eternamente gratos por sua sabedoria e disposição de falar quando olharem para trás daqui a muitos anos. Sei que eu sou.

Spanish blog:

Di algo

Por Stephen Daigle, pastor en www.celebrationchurch.org

He tenido el privilegio de tener muchos mentores a lo largo de los años que me han ayudado a aprender, crecer y sobresalir en el ministerio. Al reflexionar sobre algunas de las lecciones más importantes que he aprendido, la más importante, por mucho, ha sido la sumisión.

Cuando era joven y quería más oportunidades, recuerdo estar frustrado y molesto porque nunca tuve las oportunidades que creía que el Señor tenía para mí. En ese momento, no me di cuenta de cuál era el problema. No fue hasta que me senté bajo el liderazgo de un Pastor que, por primera vez, me hizo una corrección en el amor.

En lugar de estar de acuerdo conmigo, como muchos antes que él, vio el potencial que tenía dentro de mí y no tenía miedo de decirme que lo principal que impedía mi crecimiento y desarrollo espiritual era mi falta de voluntad para someterme a mi autoridad espiritual. Claro que estaba haciendo lo que me ordenaron que hiciera, pero mi actitud y mi corazón distaban mucho de honrar a los que estaban sobre mí.

Siempre estoy agradecido por esas conversaciones difíciles. Con frecuencia reflexiono sobre ello y he tenido que tener esas mismas conversaciones difíciles con aquellos que están en la misma posición en la que yo estaba. Aquí hay un plan para tener esas conversaciones difíciles con alguien:

ORAR: Esto debería ser obvio, pero a veces lo olvidamos. Pídele al Señor el momento adecuado, así como un espíritu receptivo / y de enseñanza en la persona con la que hablará. (1 Tesalonicenses 5:16; Santiago 1: 5)

SÉ UN AMIGO: no les importa lo que saben hasta que saben que les importan. Estoy seguro de que todos hemos recibido corrección / orientación de alguien a quien no consideramos un amigo. También hemos recibido corrección / orientación de alguien a quien consideramos un amigo. ¿En qué persona confiarías? ¡El amigo! Yo también. (Proverbios 27: 6)

SEA HONESTO: Natán fue enviado por Dios para corregir a David. ¡Qué trabajo tan duro, pero necesario! A veces, estamos llamados a ser el Natán en la vida de otra persona. Imagínate si Natán solo le preocupara el halagar a David. Cuánta gente hubiera sufrido y lo que David se habría perdido si Natán no hubiera hecho su trabajo. Estamos llamados a ser fieles administradores de los que nos han sido confiados. A veces eso significa dar consejos difíciles y corrección. (2 Samuel 12)

UTILIZAR LA ESCRITURA: Es importante mostrarle a la persona la importancia de la sumisión usando la Palabra de Dios. Los ejemplos personales son geniales, pero las escrituras son poderosas y autoritarias. (2 Timoteo 3: 16-17)

HABLAR DE LO QUE PODRÍA SER: lanzar una visión de lo que podría ser es poderoso. Asegúrate de informarles cuáles son los beneficios y cómo usará Dios su sumisión y obediencia para promover su llamado dado por Dios. (1 Corintios 2: 9)

SEGUIR Y FOMENTAR: Uno de mis mayores temores, aparte de desobedecer al Señor, es perder la relación de las personas que estoy liderando. Satanás no quiere nada más que arruinar esas relaciones. Debemos asegurarnos de hacer un seguimiento con el individuo y continuar alentándolos y desafiándolos en su obediencia / sumisión al Señor, a Su Palabra y a su autoridad espiritual. ¡No esperes por ellos! Tú persiguelos. (1 Tesalonicenses 5:11)

No tengas miedo de decir la verdad en amor a aquellos a quienes diriges. Estarán siempre agradecidos por su sabiduría y voluntad de expresarse cuando miren hacia atrás dentro de muchos años. Sé que yo lo estoy.

Leave a Reply

Your email address will not be published.