Generational Vulnerability

By Andrew Kirk, Director of Generation 2 generation, Website – www.G2gMandate.org, Social Media – @G2gMandate

Transparency in cells seems to very much focus on the adults with the expectation that children and teens are removed from the room. 

Adults say it isn’t appropriate for the children and teens to hear, yet they often have already overheard or are very aware at home. If what is being shared is that sensitive, it probably isn’t appropriate to share with all the adults but reserved for one on one counsel. The cell is only one element of community.

Children need to hear adults being vulnerable and honest about mistakes, seeing how to respond and move forward in greater freedom. When we remove them it doesn’t help prepare them for the years ahead.

When children think adults are never wrong because they don’t see them owning their sin, it can result in them blaming themselves when things go wrong. Teenagers, too, need adults to lead the way. Adults think they will be respected less but the opposite is true.

Children and teens are affected by adults issues, yet are so often not included in the journey to resolution. Repentance and apologies are rare in the home but the cell is the community that should be a mirror for homes. 

Being naturally vulnerable, children can lead the way. They are our role models if we allow space for them. NEVER let anyone laugh when a child is being vulnerable. An adult would be upset so much if this happened to them, yet we think it is ok to laugh at children’s honest innocence.

Adults being honest and sharing in a way that is appropriate for all generations, role-models openness, admitting mistakes and shows that with care and encouragement there is ultimately a better way forward. 

Children can be included in praying for the adults and vice versa. Biblically, children and young people were present as part of the church in homes (Acts 2:46), even if they did fall asleep and fall out a window (Acts 20:9)!

Children and teens need to know that adults have similar battles (e.g. anger, fear, doubt). They need to see adults  confessing their sins one to another and gaining the victory (James 5:16), knowing they can too.

Generations experiencing transparency together in cells prepares the emerging generation for these days when people are trying to get away from personal responsibility.

Don’t deny them the opportunity to imitate our transparency, and develop vulnerability that leads to wholeness in community.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Vulnerabilidade Geracional

Por Andrew Kirk, diretor de Generation 2 generation, site – www.G2gMandate.org, Social Media – @ G2gMandate

A transparência nas células parece se concentrar muito nos adultos, com a expectativa de que crianças e adolescentes sejam removidos da sala.

Os adultos dizem que não é apropriado para as crianças e adolescentes ouvirem, mas elas muitas vezes já ouviram ou estão muito conscientes do que está havendo em casa. Se o que está sendo compartilhado é tão sensível, provavelmente não é apropriado compartilhar com todos os adultos, mas reservado para o aconselhamento um a um. A célula é apenas um elemento da comunidade.

As crianças precisam ouvir os adultos sendo vulneráveis ​​e honestos sobre os erros, vendo como responder e avançar em maior liberdade. Quando as removemos, isso não ajuda a prepará-las para os próximos anos.

Quando as crianças pensam que os adultos nunca estão errados porque não os veem reconhecendo seus pecados, isso pode fazer com que elas se culpem quando as coisas dão errado. Os adolescentes também precisam de adultos para liderar o caminho. Os adultos acham que serão menos respeitados, mas o oposto é verdadeiro.

Crianças e adolescentes são afetados por problemas de adultos, mas muitas vezes não são incluídos na jornada para a resolução. O arrependimento e as desculpas são raras em casa, mas a célula é a comunidade que deveria ser um espelho para as casas.

Como são naturalmente vulneráveis, as crianças podem liderar o caminho. Elas são nossos modelos se permitirmos espaço para elas. NUNCA deixe ninguém rir quando uma criança estiver sendo vulnerável. Um adulto ficaria muito chateado se isso acontecesse com eles, mas achamos que é legal rir da inocência sincera das crianças.

Adultos sendo honestos e compartilhando de uma forma que seja apropriada para todas as gerações dão exemplo de abertura, admitindo erros e mostrando que, com cuidado e encorajamento, existe um caminho melhor a seguir.

As crianças podem ser incluídas na oração pelos adultos e vice-versa.  Biblicamente crianças e jovens estavam presentes como parte da igreja nos lares (Atos 2:46), mesmo que adormecessem e caíssem por uma janela (Atos 20:9)!

As crianças e os adolescentes precisam saber que os adultos têm batalhas semelhantes, por exemplo raiva, medo, dúvida. Eles precisam ver adultos confessando seus pecados uns aos outros e conquistando a vitória (Tiago 5:16), sabendo que eles também conseguem.

Gerações que experimentam transparência juntas nas células preparam a geração emergente para esses dias, nos quais as pessoas estão tentando se afastar da responsabilidade pessoal.

Não negue a eles a oportunidade de imitar nossa transparência e desenvolver a vulnerabilidade que leva à integridade na comunidade.

Spanish blog:

Vulnerabilidad generacional

Por Andrew Kirk, Director de Generación 2, sitio web – www.G2gMandate.org, Social Media – @ G2gMandate

La transparencia en las células parece centrarse mucho en los adultos con la expectativa de que los niños y adolescentes sean retirados de la sala.

Los adultos dicen que no es apropiado que los niños y los adolescentes escuchen, sin embargo, a menudo ya han escuchado o están muy conscientes de lo que pasa en el hogar. Si lo que se está compartiendo es tan delicado, probablemente no sea apropiado compartirlo con todos los adultos, pero está reservado para nosotros . La célula es solo un elemento de la comunidad.

Los niños necesitan escuchar a los adultos ser vulnerables y honestos acerca de los errores, ver cómo responder y avanzar con mayor libertad. Cuando los eliminamos no ayuda a prepararlos para los próximos años.

Cuando los niños piensan que los adultos nunca se equivocan porque no los ven siendo dueños de su pecado, puede resultar en que se culpen a sí mismos cuando las cosas salen mal. Los adolescentes también necesitan que los adultos lideren el camino. Los adultos piensan que serán menos respetados, pero es lo contrario.

Los niños y los adolescentes se ven afectados por los problemas de los adultos, pero a menudo no se incluyen en el camino a la resolución. El arrepentimiento y las disculpas son raras en el hogar, pero la célula es la comunidad que debe ser un espejo para los hogares.

Siendo naturalmente vulnerables, los niños pueden liderar el camino. Son nuestros modelos a seguir si les dejamos espacio. NUNCA permitas que nadie se ría cuando un niño está siendo vulnerable. Un adulto estaría muy molesto si esto les sucediera, pero creemos que está bien reírse de la inocencia sincera de los niños.

Los adultos son honestos y comparten de una manera que es apropiada para todas las generaciones, la apertura de modelos a imitar, admitir errores y demuestra que con cuidado y aliento hay, en última instancia, una mejor manera de avanzar.

Los niños pueden ser incluidos en la oración por los adultos y viceversa. Bíblicamente, los niños y los jóvenes estaban presentes como parte de la iglesia en los hogares (Hechos 2:46), incluso si se quedaron dormidos y se cayeron por la ventana (Hechos 20: 9).

Los niños y los adolescentes necesitan saber que los adultos tienen batallas similares, por ejemplo. Ira, miedo, duda. Necesitan ver a los adultos confesando sus pecados entre sí y obteniendo la victoria (Santiago 5:16), sabiendo que ellos también pueden.

Las generaciones que experimentan la transparencia juntasen las células, preparan a la generación emergente para estos días cuando las personas están tratando de alejarse de la responsabilidad personal.

No les niegues la oportunidad de imitar nuestra transparencia y desarrollar una vulnerabilidad que conduzca a la integridad en la comunidad.

Leave a Reply

Your email address will not be published.