Lead the Way

By Joel Comiskey, check out: Facilitate

Group transparency will never happen unless the leader shares some of his or her deep struggles. David Hocking says, “Learn to admit your mistakes in the presence of the group and to apologize sincerely when things go wrong or do not turn out the way you expected…admitting failure in the midst of success is a key to good leadership. Learn to be open and honest before others. They’ll love you for it (or at least fall over backwards out of shock!)” [The Seven Laws of Christian Leadership, p. 63]

If the leader always wants to give the best impression, the other small group members will do likewise. Some leaders imagine they’re promoting transparency, but their testimonies don’t resonate with the members. “Pray for me, I’m really struggling. Normally, I spend 4 hours in daily prayer and Bible reading, but recently I’ve only spent 1 hour . . .” How will people react? “Yea, right, like she really needs our prayers. . .” Most likely the majority in the group struggle to spend 15 minutes in daily devotions.

Don’t wait until you have a major problem to share. What about the small, daily difficulties we all face? The breakdown of your computer, the long wait in line, or the demanding schedule at work.

When my computer broke down, for example, I shared my frustration with the group. “This has been a miserable week. I didn’t reach a single objective. I was a slave to trying to get my computer running again.” People could relate, and they saw me as a real person—as opposed to Pastor Comiskey! Ralph Neighbour says:

We have found in Small group life that group members will typically be as transparent and open as the leader is willing to be. In other words, group members will seldom “risk” transparency and openness until they have seen someone else take the same risk. . . . The question is whether God would have all of us be open and vulnerable. Living in community means living in relationship, and living in relationship means vulnerability and transparency [Cell Church magazine]

“I don’t know how to model transparency,” you say. “How do I begin?” Why don’t you ask the members to pray for an area of weakness or struggle in your own life? When asking a question that requires vulnerability, share first, setting the model for others to follow.

Shirley Peddy says, “Tell your story first. So often we make the mistake of asking the other person a question, and putting him on the spot. By disclosing something personal about yourself, you take the initial step toward creating trust” [The Art of Mentoring: Lead, Follow, and Get Out of the Way, p. 46]

You don’t always need to share problems, fears or weaknesses. What about your desires and plans? Transparency means talking about yourself in an honest way, allowing others to know your aspirations, dreams, and hopes.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Lidere o caminho

De Joel Comiskey

A transparência do grupo nunca acontecerá a menos que o líder compartilhe algumas de suas lutas profundas. David Hocking diz: “Aprenda a admitir seus erros na presença do grupo e a se desculpar sinceramente quando as coisas derem errado ou não acontecer da maneira que você esperava… admitir um fracasso no meio de sucesso é a chave para uma boa liderança. Aprenda a ser aberto e honesto diante dos outros. Eles vão te amar por isso (ou pelo menos cair para trás por choque!)” [The Seven Laws of Christian Leadership– “As Sete Leis da Liderança Cristã”, p. 63].

Se o líder sempre quiser dar a melhor impressão, os outros membros do grupo farão a mesma coisa. Alguns líderes imaginam que estão promovendo transparência, mas seus depoimentos não repercutem nos membros. “Orem por mim, estou lutando muito. Normalmente, passo 4 horas em oração diária e leitura da Bíblia, mas recentemente passei apenas 1 hora”. Como as pessoas reagirão? – “Sim, certo, ela realmente precisa de nossas orações”.  Muito provavelmente, a maioria do grupo luta para conseguir passar 15 minutos em devocionais diárias.

Não espere até que você tenha um grande problema para compartilhar. E quanto às pequenas dificuldades diárias que todos enfrentamos? O colapso do seu computador, a longa espera na fila ou o cronograma exigente no trabalho.

Quando meu computador quebrou, por exemplo, compartilhei minha frustração com o grupo. “Esta tem sido uma semana miserável. Eu não alcancei um único objetivo. Eu fiquei escravo de tentar fazer meu computador funcionar novamente”. As pessoas podiam se relacionar e me ver como uma pessoa real – ao contrário de PastorComiskey! Ralph Neighbor diz:

Descobrimos na vida em pequenos grupos que os membros do grupo serão tipicamente tão transparentes e abertos quanto o líder está disposto a ser. Em outras palavras, os membros do grupo raramente “arriscam” a transparência e a abertura até terem visto alguém assumir o mesmo risco… A questão é se Deus gostaria que todos nós fossemos abertos e vulneráveis. Viver em comunidade significa viver em relacionamento e viver em relacionamento significa vulnerabilidade e transparência [revista Cell Church].

“Eu não sei como ser um modelo de transparência”, você diz. “Por onde eu começo?”. Por que você não pede aos membros que orem por uma área de fraqueza ou dificuldades em sua vida? Ao fazer uma pergunta que exija vulnerabilidade, compartilhe primeiro, definindo o modelo para os outros seguirem.

Shirley Peddy diz: “Conte sua história primeiro. Muitas vezes cometemos o erro de fazer uma pergunta à outra pessoa, encurralando-a. Ao revelar algo pessoal sobre você mesmo, você dá o passo inicial para criar confiança” [The Art of Mentoring: Lead, Follow, and Get Out of the Way – “A Arte da Mentoria: Liderar, Seguir e Sair do Caminho”, p.  46].

Você nem sempre precisa compartilhar problemas, medos ou fraquezas. E quanto aos seus desejos e planos? Transparência significa falar sobre você de maneira honesta, permitindo que os outros saibam suas aspirações, sonhos e esperanças.

Spanish blog:

Liderando el camino

Por Joel Comiskey

La transparencia en la célula nunca sucederá a menos que el líder comparta algunas de sus luchas profundas. David Hocking dice: “Aprende a admitir tus errores en presencia del grupo y a disculparte sinceramente cuando las cosas vayan mal o no salgan como esperabas … admitir el fracaso en medio del éxito es una clave para un buen liderazgo. Aprende a ser abierto y honesto ante los demás. Te amarán por eso (¡o al menos caerán de espaldas por la sorpresa!) “[Las siete leyes del liderazgo cristiano, pág. 63]

Si el líder siempre quiere dar la mejor impresión, los otros miembros de la célula harán lo mismo. Algunos líderes creen que están promoviendo la transparencia, pero sus testimonios no resuenan con los miembros. “Oren por mí, estoy realmente luchando. Normalmente, paso 4 horas en la oración diaria y en la lectura de la Biblia, pero recientemente solo he pasado 1 hora. . . “¿Cómo reaccionará la gente? “Sí, claro, como si realmente necesita nuestras oraciones. . “Lo más probable es que la mayoría en el grupo tenga dificultades para tener 15 minutos en devociones diarias.

No espere hasta que tenga un problema importante para compartir. ¿Qué pasa con las pequeñas dificultades diarias que todos enfrentamos? El desglose de su computadora, la larga espera en la fila o el horario exigente en el trabajo.

Cuando mi computadora se descompuso, por ejemplo, compartí mi frustración con el célula. “Esta ha sido una semana miserable. No alcancé un solo objetivo. Era un esclavo al tratar de hacer que mi computadora volviera a funcionar ”. La gente podía relacionarse, y me vieron como una persona real, ¡a diferencia del Pastor Comiskey! Ralph Neighbor dice:

Hemos encontrado en la vida celular que los miembros del grupo normalmente serán tan transparentes y abiertos como el líder esté dispuesto a ser. En otras palabras, los miembros de la célula rara vez “arriesgarán” la transparencia y la apertura hasta que hayan visto a alguien más correr el mismo riesgo. . . . La pregunta es si Dios quiere que todos seamos abiertos y vulnerables. Vivir en comunidad significa vivir en una relación, y vivir en una relación significa vulnerabilidad y transparencia [revista Cell Church]

“No sé cómo modelar la transparencia”, dices. “¿Cómo empiezo?” ¿Por qué no les pide a los miembros que oren por un área de debilidad o lucha en su propia vida? Cuando hagas una pregunta que requiera vulnerabilidad, comparte primero, establece el modelo para que otros lo sigan.

Shirley Peddy dice: “Cuéntale tu historia primero. Muy a menudo cometemos el error de hacerle una pregunta a la otra persona y ponerlo en el silla del acusado. Al revelar algo personal sobre ti, da el paso inicial hacia la creación de confianza “[El arte de la tutoría: liderar, seguir y salir del camino, pág. 46]

No siempre es necesario compartir problemas, temores o debilidades. ¿Qué hay de tus deseos y planes? La transparencia significa hablar sobre ti de una manera honesta, permitiendo que otros conozcan tus aspiraciones, sueños y esperanzas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.