Transparency Starts with the Pastor

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

Transparency is a problem since sin came into this world. After sinning Adam and Eve hid from God, although no one can “hide” from God.  

The devil loves it when we hide our difficulties and pretend that everything is okay. It’s one of his most effective weapons and destroys community life, turning the cell into a club.

Constantine imposed a top down structure on the church in which the pastor is in an elevated position due to a special calling and anointing as the priest. The Roman Church of the fourth century went back to the Old Testament, bringing back this attributes to the Priest/Pastor. But in the New Testament we have  Jesus as our model.

Paul tells us that Jesus had the right to boast in His celestial position, but rather He humbled himself to the level of men to become a servant. Jesus did not hide His emotions and frustrations to His Cell in their slow learning and small faith. He also wept with His friends.

He was true, sincere and honest with people.

In my own experience, after fifteen years of ministry as a pastor in a conventional roman system church, I met Ralph Neighbour. That was thirty-five years ago. He advised me to reread the New Testament, mainly the four Gospels. As a result I slowly began to change the way I saw my ministry. When we decided to start the transition back to the New Testament model Church, I gathered my leaders to form my first prototype cell. In front of them I confessed my pastoral sin of pride due to the wrong understanding of an elevated ministerial position. I also told them that my anointing is not greater than theirs. We have the same Holy Spirit.

I went to the Cross and declared death to my wrong assumption about my pastoral position and said to them, from now on I would be their servant. They all opened their eyes wide. Next I asked them very kindly to also die to their pride and go to the Cross. I helped them one by one, but it took a while, maybe six months, until they started to open up their lives and confess sins.  We slowly became community, confessing our sins to one another and being healed, just like it says in the book of James.

Cell Leaders have to learn transparency from their Pastor as the model. Only then they will replicate and mirror it in their Cells. This moments of worship and transparent confession in the Cell are the most important ones. The Holy Spirit has freedom to minister one to another. In this type of Cell meeting, even the unbelievers present will come to the conclusion “Truly God is in your midst!” (I Corinthians 14:24.25).

HELP US GOD!

Robert M. Lay

Cell Church Ministry Brasil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Transparência Começa com o Pastor

 Por Robert Lay, www.celulas.com.br

A transparência é um problema desde que o pecado veio a este mundo. Depois de pecar, Adão e Eva se esconderam de Deus, embora ninguém possa “se esconder” de Deus.

Os demônios adoram quando escondemos nossas dificuldades e fingimos que está tudo bem. Essa é uma de suas armas mais eficazes e destrói a vida da comunidade, transformando a célula em um clube.

Constantino impôs uma estrutura hierárquica na igreja em que o pastor está em uma posição elevada devido a um chamado especial e unção como sacerdote. A Igreja Romana do quarto século voltou ao Antigo Testamento, trazendo de volta esses atributos para o Sacerdote/Pastor. Mas no Novo Testamento, temos Jesus como nosso modelo.

Paulo diz que, embora Jesus tivesse o direito de se gabar em Sua posição celestial, Ele se humilhou ao nível dos homens para se tornar um servo. Jesus não escondeu Suas emoções e frustrações sobre sua Célula no lento aprendizado e pequena fé de seus discípulos. Ele também chorou com seus amigos. 

Ele era verdadeiro, sincero e honesto com as pessoas.

Em minha própria experiência, depois de quinze anos de ministério como pastor em uma igreja romana convencional, conheci Ralph Neighbour. Isso foi há trinta e cinco anos. Ele me aconselhou a reler o Novo Testamento, principalmente os quatro Evangelhos. Como resultado, comecei a mudar lentamente a maneira como via o meu ministério. Quando decidimos iniciar a transição de volta para a Igreja do modelo do Novo Testamento, reuni meus líderes para formar meu primeiro protótipo de célula. Na frente deles, confessei meu pecado pastoral de orgulho devido à compreensão errada de uma posição ministerial elevada. Eu também disse a eles que a minha unção não é maior que a deles. Nós temos o mesmo Espírito Santo. Fui à cruz e declarei morte à minha suposição errada sobre minha posição pastoral e disse-lhes: de agora em diante eu serei seu servo. Todos eles abriram os olhos arregalados. Em seguida, pedi-lhes muito gentilmente que também morressem para o seu orgulho e fossem para a cruz. Ajudei-os um a um, mas demorou um pouco, talvez seis meses, até que começaram a abrir suas vidas e a confessar seus pecados. Nós lentamente nos tornamos uma comunidade, confessando nossos pecados uns aos outros e sendo curados, exatamente como diz no livro de Tiago.

Líderes de célula têm que ter a transparência de seu pastor como modelo. Só então eles irão replicar e reproduzir isso em suas células. Esses momentos de culto e confissão transparente na célula são os mais importantes. O Espírito Santo tem liberdade para ministrar uns aos outros. Neste tipo de reunião celular, até mesmo os incrédulos presentes chegarão à conclusão “Deus realmente está entre vocês!” (1 Coríntios 14:24.25).

AJUDE-NOS, DEUS!

Robert M. Lay

Ministério da Igreja em Células Brasil

Spanish blog:

La transparencia comienza con el pastor

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

La transparencia es un problema desde que el pecado vino a este mundo. Después de pecar, Adán y Eva se escondieron de Dios, aunque nadie puede “esconderse” de Dios.

A los demonios les encanta cuando ocultamos nuestras dificultades y pretendemos que todo está bien. Es una de sus armas más efectivas y destruye la vida comunitaria, convirtiendo la célula en un club.

Constantino impuso una estructura de arriba hacia abajo en la iglesia en la que el pastor se encuentra en una posición elevada debido a un llamamiento especial y unción como sacerdote. La Iglesia romana del siglo IV se remonta al Antiguo Testamento, devolviendo estos atributos al sacerdote / pastor. Pero en el Nuevo Testamento tenemos a Jesús como nuestro modelo.

Pablo dice que, aunque Jesús tenía el derecho de jactarse en su posición celestial, se humilló a sí mismo al nivel de los hombres para convertirse en un sirviente. Jesús no ocultó Sus emociones y frustraciones a Su Célula en su lento aprendizaje y poca fe. También lloró con sus amigos.

Era verdadero, sincero y honesto con la gente.

En mi propia experiencia, después de quince años de ministerio como pastor en una iglesia del sistema romano convencional, conocí a Ralph Neighbor. Eso fue hace treinta y cinco años. Me aconsejó que volviera a leer el Nuevo Testamento, principalmente los cuatro evangelios. Como resultado, lentamente comencé a cambiar la forma en que veía mi ministerio. Cuando decidimos comenzar la transición de regreso a la Iglesia modelo del Nuevo Testamento, reuní a mis líderes para formar mi primer prototipo celular. Frente a ellos confesé mi pecado pastoral de orgullo debido a la comprensión errónea de una posición ministerial elevada. También les dije que mi unción no es mayor que la de ellos. Todos tenemos el mismo Espíritu Santo. Fui a la cruz y declaré la muerte a mi suposición errónea acerca de mi posición pastoral y les dije que desde ese momento en adelante yo sería su sirviente. Todos abrieron mucho los ojos. Luego les pedí muy amablemente que también murieran a su orgullo y fueran a la Cruz. Los ayudé uno por uno, pero tomó un tiempo, tal vez seis meses, hasta que comenzaron a abrir sus vidas y confesar sus pecados. Poco a poco nos convertimos en comunidad, confesando nuestros pecados unos a otros y siendo sanados, tal como lo dice el libro de Santiago.

Los líderes celulares deben aprender acerca de la transparencia de su Pastor como modelo. Solo así se replicarán y reflejarán en sus Células. Estos momentos de adoración y confesión transparente en la célula son los más importantes. El Espíritu Santo tiene la libertad de ministrar unos a otros. En este tipo de reunión celular, incluso los incrédulos presentes llegarán a la conclusión “¡En verdad, Dios está en medio de ustedes!” (I Corintios 14: 24.25).

¡AYUDENOS DIOS!

Robert M. Lay

Iglesia celular ministerio brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published.