Why Cells?  (Part one)

By Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Jesus demonstrated to his disciples the power of partnership.  He dissolved personal agendas and prepared the disciples to act as a unit.  This is the essence of a cell: a group of people who have laid down their personal agendas to work together as a team.  One must ask: Can we pastor the church more effectively as disconnected individual units or as a ministry team?

Two decades ago, I listened to Pastor Larry Stockstill teach on the five principles of partnership through cells.  This week, I will highlight the first two.

FIVE PRINCIPLES OF PARTNERSHIP THROUGH CELLS

                                                                         Based on John 13-17 

  1. Serving (John 13)

A willingness to surrender personal promotion and rights and to look seriously at the needs of others.  “Unless I wash you, you have no part [`meros’, a division or share] with me” (John 13:8).

The moment I serve you, our relationship moves to a different level: we are no longer just acquaintances, we are now partners.

  1. Encouragement (John 14)

How many Christians do you know with heart trouble?  “Do not let your hearts be troubled…” (John 14:1).

Christ shifts our focus toward “heaven” (v. 2), “answered prayer” (vv. 13-14), and the Holy Spirit’s heart (v. 26).

Next week, look for the final three principles.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Por que Células? (Parte um)

Por pastor Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Jesus demonstrou aos seus discípulos o poder da parceria. Ele dissolveu agendas pessoais e preparou os discípulos para agirem como uma unidade. Essa é a essência de uma célula: um grupo de pessoas que abriram mão de suas agendas pessoais para trabalharem juntas como uma equipe. É preciso perguntar: podemos pastorear a igreja mais de forma mais efetiva como unidades individuais desconectadas ou como uma equipe ministerial?

Duas décadas atrás, eu escutei o Pastor Larry Stockstill ensinar sobre os cinco princípios da parceria através das células.  Nesta semana, vou destacar os dois primeiros.

CINCO PRINCÍPIOS DE PARCERIA ATRAVÉS DAS CÉLULAS

Baseado em João 13-17

  1. Servir (João 13)

O desejo de renunciar a promoção e direitos pessoais e olhar seriamente para as necessidades dos outros. “Se eu não os lavar, você não terá parte [“meros”, uma divisão ou compartilhamento] comigo” (João 13:8).

No momento em que lhe sirvo, nosso relacionamento se move para um nível diferente: não somos mais apenas conhecidos, somos agora parceiros.

  1. Encorajamento (João 14)

Quantos cristãos você conhece com problemas cardíacos? “Não se perturbe o coração de vocês…” (João 14:1).

Cristo muda nosso foco para o “céu” (v. 2), para a “oração respondida” (v. 13-14) e o coração do Espírito Santo (v. 26).

Na próxima semana, vou compartilhar os três princípios finais.

Spanish blog:

¿Por qué las células? (Parte uno)

Por el pastor Rob Campbell www.cypresscreekchurch.com

Jesús demostró a sus discípulos el poder de la asociación. Disolvió las agendas personales y preparó a los discípulos para actuar como una unidad. Esta es la esencia de una célula: un grupo de personas que han establecido sus agendas personales para trabajar en equipo. Uno debe preguntar: ¿Podemos pastorear la iglesia en una manera más efectiva como unidades individuales desconectadas o como un equipo de ministerio?

Hace dos décadas, escuché al pastor Larry Stockstill enseñar sobre los cinco principios de la asociación a través de las células. Esta semana, voy a destacar los dos primeros.

CINCO PRINCIPIOS DE ASOCIACIÓN A TRAVÉS DE CÉLULAS

Basado en Juan 13-17

  1. Sirviendo (Juan 13)

La disposición a renunciar a la promoción y los derechos personales y a considerar seriamente las necesidades de los demás. “Si no te lavare, no tendrás parte [meros, una división o parte] conmigo “(Juan 13: 8).

En el momento en que te sirvo, nuestra relación se mueve a un nivel diferente: ya no somos solo conocidos, ahora somos socios.

  1. Aliento (Juan 14)

¿Cuántos cristianos conoces con problemas en sus corazón? “No se turben vuestros corazones …” (Juan 14: 1).

Cristo cambia nuestro enfoque hacia el “cielo” (v. 2), “oración contestada” (vv. 13-14), y el ser del Espíritu Santo (v. 26).

La próxima semana, busca los tres principios finales.

Leave a Reply

Your email address will not be published.