A Two Winged Church Can Fly, part 1

by Dr. Bill Beckham

I was frustrated after talking with a group of graduate students from Texas A&M University in 1990 about the church in small groups. After they left, I went into my study and typed out this little parable verbatim about the large group and small group wings. Almost immediately the story seemed to express something in the Cell Church movement that God wanted to say. I have applied the basic idea to the different movements of the church over the past decades.

The parable God gave me in 1990 that still has relevance for the church today:

Once upon a time God created a church with two wings. One wing was a large group wing and one wing was a small group wing. With these two wings the Church could soar high into the heavens, come into the presence of Creator and do His bidding over all the earth. One day the wicked serpent that had no wings came to the Two-Winged Church and said, “Do you know you can fly with just one wing?” “Yes! You can fly with just a large group wing.” And so the church that had been created with two wings began to try to fly with just the large group wing. And sure enough, if it beat that large group wing long enough and hard enough it could get air borne. But it never flew very high, never went very far from its original take off point, and as one winged things are prone to do, many times it went in circles. But it could fly.

This happened sometime in the 4th Century. And so from that time forward the church that had been created as a two-winged church used only the large group wing. Finally the small group wing atrophied at the side of the two-winged church.

From time to time the church remembered those days in the past when it had been able to soar high into the heavens, come into the presence of the Creator and do His bidding over all the earth. But now it was too late. The Two-Winged Church had become a one-winged, earth bound institution.

So, one day the Creator returned and recreated another two-winged church: with a large group wing and a small group wing. Once again, the church could soar high into the heavens, come into the presence of the Creator and do His bidding over all the earth.

The simple idea within the parable of the two-winged church seems to be valid after almost three decades. The church has two basic expressions: In the home and at the temple, public and private, large and small, gathered and scattered, building and body and organized and organic.

Korean blog (Click here)

Portuguese blog: 

Uma igreja de duas asas pode voar, parte 1

Por Dr. Bill Beckham

Fiquei frustrado depois de conversar com um grupo de estudantes de pós-graduação da  A&M University do Texas em 1990 sobre a igreja em pequenos grupos. Depois que eles saíram, eu fui para o meu escritório e digitei esta pequena parábola sobre as asas do grupo grande e dos pequenos grupos. Quase imediatamente a história pareceu expressar algo no movimento da Igreja Celular que Deus queria dizer. Eu apliquei a ideia básica aos diferentes movimentos da Igreja nas últimas décadas.

A parábola que Deus me deu em 1990 ainda tem relevância para a igreja hoje:

Era uma vez, Deus criou uma igreja com duas asas. Uma asa era a asa do grupo grande e a outra, a asa do pequeno grupo. Com estas duas asas, a Igreja pode subir ao céu, entrar na presença do Criador e cumprir Sua vontade sobre toda a terra. Um dia, a serpente perversa que não tinha asas veio à Igreja de Duas Asas e disse: “Você sabe que pode voar com apenas uma asa? Sim! Você pode voar apenas com a asa do grupo grande”. E então a igreja que havia sido criada com duas asas começou a tentar voar apenas com asa do grupo grande. E é claro que, se ela batesse sua asa do grupo grande por muito tempo e com bastante força, ela conseguia sair do chão. Mas nunca voou muito alto, nunca foi muito longe de seu ponto de partida original e, como as coisas aladas são propensas a fazer, muitas vezes vezes ficou em círculos. Mas conseguia voar.

Isso aconteceu em algum momento do século IV. E assim, a partir daquele momento, a igreja que havia sido criada como uma igreja de duas asas usava apenas a asa do grupo grande. Finalmente, a asa do pequeno grupo atrofiou-se no lado da igreja de duas asas.

De tempos em tempos a igreja lembrava aqueles dias no passado em que tinha sido capaz de voar alto para os céus, entrar na presença do Criador e fazer Sua vontade sobre toda a terra. Mas agora era tarde demais. A Igreja de Duas Asas tornou-se uma instituição unilateral presa à terra.

Então, um dia o Criador retornou e recriou outra igreja de duas asas: com uma asa do grupo grande e outra asa do grupo pequeno. Mais uma vez, a igreja pôde voar alto para o céu, entrar na presença do Criador e cumprir Sua vontade sobre toda a terra.

A ideia simples dentro da parábola da igreja de duas asas parece ser válida depois de quase três décadas. A igreja tem duas expressões básicas: Em casa e no templo, pública e privada, grande e pequena, reunida e dispersa, organizada para o Corpo dentro do prédio e orgânica.

Spanish blog:

Una iglesia de dos alas puede volar, parte 1

Por el Dr. Bill Beckham

Me sentí frustrado después de hablar con un grupo de estudiantes graduados de la Universidad de Texas A&M en 1990 sobre la iglesia celular. Después de que se fueron, entré en mi estudio y escribí esta pequeña parábola literal sobre las dos alas que son representadas en los servicios de celebración y las células. Casi inmediatamente, la historia pareció expresar algo en el movimiento de la Iglesia Celular que Dios quería decir. He aplicado la idea básica a los diferentes movimientos de la iglesia en las últimas décadas.

La parábola que Dios me dio en 1990 que todavía tiene relevancia para la iglesia hoy:

Una vez Dios creó una iglesia con dos alas. Unq de ellas era un ala de grupo grande y la otra era un ala de grupo pequeño. Con estas dos alas, la Iglesia podría elevarse hacia lo alto de los cielos, venir a la presencia del Creador y cumplir sus órdenes sobre toda la tierra. Un día, la serpiente malvada que no tenía alas vino a la Iglesia de dos alas y dijo: “¿Sabes que puedes volar con una sola ala?” “¡Sí! Puedes volar solo con un ala de grupo grande ”. Y así, la iglesia que había sido creada con dos alas comenzó a tratar de volar solo con el ala de grupo grande. Y, por supuesto, si golpea a ese gran grupo de alas el tiempo suficiente y con la fuerza suficiente, podría ser transportado por el aire. Pero nunca voló muy alto, nunca fue muy lejos de su punto de despegue original, y como una cosa alada es propensa a hacer, muchas veces voló en círculos. Pero podía volar.

Esto sucedió en algún momento del siglo IV. Y así, desde ese momento en adelante, la iglesia que había sido creada como una iglesia de dos alas usó solo el ala del gran grupo. Finalmente el pequeño grupo se atrofió al lado de la iglesia de dos alas.

De vez en cuando, la iglesia recordaba aquellos días en el pasado en los que había sido capaz de elevarse hacia los cielos, venir a la presencia del Creador y cumplir sus órdenes sobre toda la tierra. Pero ahora era demasiado tarde. La Iglesia de dos alas se había convertido en una institución de una sola ala, unida a la tierra.

Entonces, un día el Creador regresó y recreó otra iglesia de dos alas: con un grupo grande y un grupo pequeño. Una vez más, la iglesia podría elevarse a lo alto de los cielos, venir a la presencia del Creador y cumplir sus órdenes sobre toda la tierra.

La idea simple dentro de la parábola de la iglesia de dos alas parece ser válida después de casi tres décadas. La iglesia tiene dos expresiones básicas: en el hogar y en el templo, público y privado, grande y pequeño, reunidos y dispersos, edificio y cuerpo y organizado y orgánico.

Leave a Reply

Your email address will not be published.