Everybody can learn, live and share!

By Roberto Bottrel [serving European churches, challenging them to make disciple-makers through cells that multiply (centraldna.org). Author of the book Multiplication, The challenge before every Christian, every Leader, and the Church (available@amazon.com in English, Portuguese, Spanish and German)]

Many churches have been experiencing traditional small groups, focused on teaching and basically formed by mature Christians. As cell groups are focused on sharing life and formed by people in different stages of faith, people ask me how can a cell be attractive and useful for old-time Christians. Non believers can’t participate in deep biblical debates,  new believers always have basic questions and not all cell leaders are well-prepared Bible teachers. How could it possibly work? 

Well, in first place the question is inappropriate, since it is based on a small group mindset. The cell world is completely different. Mature Christians have left being consumers and have become providers. Disciple-making is all about giving and to give is better than to receive, as Jesus told us. So the cell environment is all about sharing. Community is all about sharing. Participants share their life, their homes, their time, their families. When we read Acts 2, the church was so much more than basically being devoted to the apostles’ teachings. Relationships were key! Everybody can share! And those who are born-again, have received spiritual gifts that can be used to edify the body. Old and new can be edified. 

With my cell in Malaga, Spain, we have lived amazing experiences that have changed my life and faith, more than any teaching-learning environment could have. Let me share one that exemplifies how old-time Christians can be (and effectively are) edified, challenged and changes in the cell paradigm. 

At a certain meeting, I was responsible for the Bible lesson. Since I have the spiritual gift of leadership, I had my goals clearly set out. Involving people in the sharing, keeping an eye on the timing, I was progressing through the lesson as planned. At a certain point one of the ladies started sobbing as the Holy Spirit touched her deeply. I was annoyed, because that “incident” would slow down our speed and we might not have enough time to “finish the task”. Before I could react, another lady who definitely has the spiritual gift of mercy, crossed the room, kneeled by the lady who was crying and put her arm around her shoulders. And then, to my embarrassment, she looked at me with loving eyes and gestured, telling me to go on. Wow! That really hit me. She was not only comforting the lady, but she had also seen my frustration and now she was using her mercy on me. I lost my ground. “ What’s the matter with me? To finish the lesson is more important than loving people?” So, that evening my leadership was shaped by my sister to become a more Jesus-like leadership full of mercy and love. Hardly a teaching environment could bless me more and impact me deeper. 

Definitely, we can all be used by the Holy Spirit to build each other up. All can (and will) grow in a group like this!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Todos podem aprender, viver e compartilhar!

Por Roberto Bottrel [servindo igrejas europeias, desafiando-as a serem fazedoras de discípulos através de células que multiplicam (centraldna.org). Autor do livro Multiplicação, o desafio do cristão, do líder e da Igreja (disponível na loja central.online em Português e @amazon.com em Inglês, Espanhol e Alemão]

Muitas igrejas têm vivenciado pequenos grupos tradicionais, focados no ensino e basicamente formados por cristãos maduros. Como as células estão focadas em compartilhar a vida e são formadas por pessoas em diferentes estágios de fé, as pessoas me perguntam como uma célula pode ser atraente e útil para os cristãos “mais antigos”. Os não-convertidos não conseguem participar de debates bíblicos profundos, os novos crentes sempre têm perguntas básicas e nem todos os líderes de células são professores da Bíblia bem preparados. Como isso poderia funcionar?

Bem, em primeiro lugar, essa pergunta é inadequada, uma vez que ela é baseada em uma mentalidade de pequenos grupos. O mundo das células é completamente diferente. Cristãos maduros deixaram de ser consumidores e se tornaram provedores. Fazer discípulos trata-se de dar e dar é melhor do que receber, como Jesus nos ensinou. Então, o ambiente da célula é compartilhar. Comunidade é compartilhar. Os participantes compartilham sua vida, suas casas, seu tempo, suas famílias. Quando lemos Atos 2, a Igreja era muito mais do que apenas dedicada aos ensinamentos dos apóstolos. Os relacionamentos eram fundamentais! Todo mundo pode compartilhar! E aqueles que nascem de novo recebem dons espirituais que podem ser usados para edificar o Corpo. Os mais velhos e os mais novos podem ser edificados.

Com minha célula em Málaga, na Espanha, vivemos experiências incríveis que mudaram minha vida e minha fé, mais do que qualquer ambiente de ensino-aprendizagem. Deixe-me compartilhar algo que exemplifica como os cristãos dos velhos tempos podem ser (e efetivamente são) edificados, desafiados e transformados no paradigma da célula.

Em certa reunião, fui responsável por conduzir a lição bíblica. Como eu tenho o dom espiritual de liderança, eu tinha meus objetivos claramente estabelecidos. Envolvendo as pessoas no compartilhamento, sem deixar de estar atento ao cronograma pre-estabelecido, eu estava avançando na lição como planejado. A certa altura, uma das senhoras começou a soluçar quando o Espírito Santo a tocou profundamente. Eu fiquei aborrecido, porque esse “incidente” diminuiria a velocidade e talvez não tivéssemos tempo suficiente para “terminar a tarefa”. Antes que eu pudesse reagir, outra senhora que definitivamente tinha o dom espiritual da misericórdia, atravessou a sala, ajoelhou-se junto à senhora que estava chorando e pôs o braço ao redor de seus ombros. E então, para meu constrangimento, ela olhou para mim com olhos cheios de amor e gesticulou, me dizendo para continuar. Uau! Isso realmente me atingiu. Ela não estava apenas consolando a nossa irmã, mas ela também tinha visto a minha frustração e agora ela estava usando sua misericórdia para comigo. Eu perdi meu chão. “Qual é o problema comigo? Terminar a lição é mais importante do que amar as pessoas?”. Então, naquela noite, minha liderança foi moldada por minha irmã para se tornar uma liderança mais semelhante a Jesus, cheia de misericórdia e amor. Dificilmente um ambiente focado no ensino poderia ter me abençoado mais e me impactado mais profundamente.

Definitivamente, todos nós podemos ser usados pelo Espírito Santo para edificar uns aos outros. Todos podem (e irão) crescer em um grupo como este!

Spanish blog:

¡Todos pueden aprender, vivir y compartir!

Por Roberto Bottrel [sirviendo a las iglesias europeas, desafiándolas a hacer discípulos a través de células que se multiplican (centraldna.org). Autor del libro Multiplicación, El desafío ante cada cristiano, cada Líder y la Iglesia (disponible en @amazon.com en inglés, portugués, español y alemán)]

Muchas iglesias han estado experimentando grupos pequeños tradicionales, enfocados en la enseñanza y básicamente formados por cristianos maduros. Dado que los grupos celulares se centran en compartir la vida y están formados por personas en diferentes etapas de la fe, la gente me pregunta cómo puede una célula ser atractiva y útil para los cristianos de antaño. Los no creyentes no pueden participar en debates bíblicos profundos, los nuevos creyentes siempre tienen preguntas básicas y no todos los líderes celulares son maestros bíblicos bien preparados. ¿Cómo podría funcionar?

Bueno, en primer lugar, la pregunta es inapropiada, ya que se basa en una mentalidad de grupo pequeño. El mundo celular es completamente diferente. Los cristianos maduros han dejado de ser consumidores y se han convertido en proveedores. Hacer discípulos tiene que ver con dar y dar es mejor que recibir, como nos dijo Jesús. Así que el entorno celular se trata de compartir. La comunidad se trata de compartir. Los participantes comparten su vida, sus hogares, su tiempo, sus familias. Cuando leemos Hechos 2, la iglesia era mucho más que básicamente estar dedicada a las enseñanzas de los apóstoles. ¡Las relaciones eran clave! ¡Todos pueden compartir! Y aquellos que han nacido de nuevo, han recibido dones espirituales que pueden usarse para edificar el cuerpo. Antiguos y nuevos pueden ser edificados.

 Con mi célula en Málaga, España, hemos vivido experiencias increíbles que han cambiado mi vida y mi fe, más de lo que cualquier entorno de enseñanza-aprendizaje podría haber tenido. Permítanme compartir una historia que ejemplifica cómo los cristianos antiguos pueden ser (y efectivamente son) edificados, desafiados y cambios en el paradigma celular.

 En cierta reunión, fui responsable de la lección bíblica. Dado que tengo el don espiritual del liderazgo, tenía mis objetivos claramente establecidos. Involucrando a la gente en el intercambio, vigilando el tiempo, estaba progresando a través de la lección según lo planeado. En cierto punto, una de las damas comenzó a sollozar cuando el Espíritu Santo la tocó profundamente. Estaba molesto porque ese “incidente” ralentizaría nuestra velocidad y es posible que no tengamos el tiempo suficiente para “terminar la tarea”. Antes de que pudiera reaccionar, otra dama que definitivamente tiene el don espiritual de la misericordia, cruzó la habitación, se arrodilló junto a la dama que estaba llorando y se pasó un brazo por los hombros. Y luego, para mi vergüenza, me miró con ojos amorosos e hizo un gesto, diciéndome que continuara. ¡Guauu! Eso realmente me golpeó. No solo estaba consolando a la dama, sino que también había visto mi frustración y ahora estaba usando su misericordia conmigo. Perdí mi terreno. ” ¿Que pasa conmigo? ¿Terminar la lección es más importante que amar a la gente? ”. Entonces, esa noche mi liderazgo fue moldeado por mi hermana para que se convirtiera en un liderazgo más parecido a Jesús, lleno de misericordia y amor. Fue un ambiente de enseñanza el que me bendijo más e impactó profundamente.

 Definitivamente, todos podemos ser usados ​​por el Espíritu Santo para edificarnos unos a otros. Todos pueden (y lo harán) crecer en un grupo como este!

Leave a Reply

Your email address will not be published.