House Meetings in Difficult Times

By Mario Vega, www.elim.org.sv

House meetings became a practice of Judaism during the captivity in Babylon. The temple had been destroyed and they had no place for teaching. On the other hand, in Babylon they also did not have the freedom to gather in large numbers. Rather, they started meeting in the houses. This became a tradition that was part of Jewish religiosity and would later give way to the institutionalization of the synagogue.

When the Lord Jesus began his ministry, he took advantage of the tradition to teach in houses. His disciples were also Jews, and they saw the meetings in homes for teaching and fellowship as something natural. Later, when the Lord ascended, the Christians continued to gather in the houses. That was not an idea that came up on the day of Pentecost, since it was a normal practice  by then and had been around for several centuries.

Meeting in the houses was an alternative in times of limited freedom. Later, it was key for the church to overcome the long years of persecution. The Lord Jesus knew that his church would suffer persecution and, therefore, he endowed it with a way of worship that would guarantee her survival in the worst moments. This is how the church has managed throughout the centuries up until the present time. No matter the limitations, difficulties, disasters or attacks that it has or will face, the church continues to prioritize the house meetings. In this way, Christ’s church will remain strong until Jesus comes again.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Encontros nas Casas em Tempos Difíceis

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Encontros nas casas tornou-se uma prática do Judaísmo durante o cativeiro na Babilônia. O templo tinha sido destruído e eles não tinham um lugar para ensinamentos. Por outro lado, na Babilônia eles não tinham liberdade para ajuntarem-se em grandes números de pessoas. Ao contrário, eles começaram a se encontrarem em casas. Isto se tornou uma tradição que era parte da religiosidade judaica e mais tarde daria lugar para a institucionalização da sinagoga.

Quando o Senhor Jesus começou seu ministério, ele aproveitou essa tradição para ensinar nas casas. Seus discípulos também eram judeus e eles também viam os encontros nos lares para ensinamentos e comunhão como algo natural. Mais tarde, quando o Senhor ascendeu aos céus, os Cristãos continuaram a se reunir em casas. Essa não foi uma ideia que nasceu no dia de Pentecostes, pois já era uma prática normal na época, como já o era por muitos séculos.

Encontros em casas era uma alternativa em tempos de liberdade limitada. Depois, tornou-se uma peça chave para a igreja vencer os longos anos de perseguição. O Senhor Jesus sabia que sua igreja sofreria perseguição e, portanto, Ele investiu nisso como um meio de adoração que garantiria a sobrevivência da igreja nos piores momentos. É assim que a igreja tem administrado através dos séculos até o tempo presente. Não importam as limitações, dificuldades, desastres ou ataques que ela tem ou venha sofrer, a igreja continua a priorizar os encontros em casas. Desse modo, a Igreja de Cristo permanecerá forte até o dia que Jesus virá de novo.

Spanish blog:

Las reuniones en casa en tiempos difíciles

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Las reuniones en las casas comenzaron a ser una práctica del judaísmo durante la cautividad en Babilonia. El templo había sido destruido y no tenían un lugar para la enseñanza. Por otra parte, en Babilonia tampoco tenían la libertad para reunirse en grandes números. Fue así como decidieron comenzar a reunirse en las casas. Esto se convirtió en una tradición que fue parte de la religiosidad judía y daría paso, después, a la institucionalización de la sinagoga.

Cuando el Señor Jesús inició su ministerio, aprovechó la tradición para enseñar en muchas casas. Sus discípulos también eran judíos y veían con toda naturalidad el reunirse en casas para la enseñanza y la comunión. Después, cuando el Señor ascendió, los primeros cristianos continuaron reuniéndose en las casas. Eso, no fue una idea que surgiera el día de pentecostés, ya que era una práctica que, para entonces, llevaba varios siglos.

El reunirse en las casas fue una alternativa en tiempos de limitaciones a la libertad. Después, fue clave para que la iglesia pudiera superar los largos años de persecución. El Señor Jesús sabía que su iglesia sufriría persecución y, por eso, la dotó de una forma de culto que le diera garantías de sobrevivencia en los peores momentos. Así es como la iglesia ha logrado llegar hasta el presente. No importan las limitaciones, dificultades, desastres o ataques que tenga que enfrentar. En la medida que continúe conservando las reuniones en las casas, podrá asegurar su continuidad hasta la venida del Señor.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

Leave a Reply

Your email address will not be published.