Don’t just preach, develop others

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jesus is not only our model for living, he is our model for ministry. And we pastors would do well to note that Jesus was not just a preacher.

Jesus called twelve men to follow him for a reason. In Matthew 4:19 Jesus said, “Follow me and I will make you fishers of people.” Jesus called those men to be with him so that they could become fishers of people; in other words, that they would be disciples who make disciples. That is our goal, too.

Many of us pastors believe that our main role in making disciples is to preach the Gospel. And yes, preaching is important; but it is not the only – or even the primary — method Jesus used turned those twelve men into disciple-makers.

Besides preaching, Jesus’ method for making disciples also included:

  • Doing life together on the road: eating together, traveling together, ministering,
  • practicing ministry together, with successes and failures,
  • experiencing God’s miraculous power and presence together,
  • facing opposition and acceptance together,
  • going through frightening situations together (storm on the sea).

Jesus spent less time preaching to the crowds than he did developing his twelve.

To be effective, we pastors need to see ourselves as more than preachers; we are disciple-makers. That means pouring our experience and love into a few others who will do the same thing. It means spending time building systems of equipping others. It means becoming more excited by seeing disciple-makers minister than preaching ourselves. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Não apenas pregue, desenvolva outros

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jesus não é somente nosso modelo de vida, ele é nosso modelo de ministério. E nós pastores nos daríamos bem ao notar que Jesus não era somente um pregador.

Jesus chamou doze homens para segui-lo por uma razão. Em Mateus 4.19 Jesus disse, “Vinde após mim e eu os farei pescadores de homens.” Jesus chamou aqueles homens para estar com ele para que eles pudessem se tornar pescadores de homens; em outras palavras, que eles se tornassem discípulos que fazem discípulos. Esse também é nosso objetivo.

Muitos de nós pastores acreditam que nosso papel principal é fazer discípulos para pregar o Evangelho. E sim, a pregação é importante; mas esse não é o único – ou mesmo o primário – método que Jesus usou para tornar aqueles doze homens em fazedores de discípulos.

Além da pregação, o método de Jesus para fazer discípulos também incluiu:

  • Viver a vida juntos no caminho: comento juntos, viajando juntos, ministrando,
  • praticando o ministério juntos, com sucessos e fracassos,
  • experimentado juntos o poder e presença miraculosos de Deus,
  • encarando oposição e aceitação juntos,
  • passando por situações amedrontadoras juntos (tempestade no mar).

Jesus gastou menos tempo pregando às multidões do que ele gastou desenvolvendo os seus doze.

Para ser efetivo, nós pastores precisamos ver nós mesmos muito mais do que pregadores; nós somos fazedores de discípulos. Isso quer dizer derramar nossa experiência e amor em alguns poucos que farão a mesma coisa. Isso quer dizer gastar tempo construindo sistemas de treinamento dos outros. Isso quer dizer tornar-se mais empolgado em ver os fazedores de discípulos ministrando do que nós mesmos pregando.

Spanish blog:

No solo prediques, desarrolla a otros

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jesús no es solo nuestro modelo de vida, es nuestro modelo de ministerio. Y nosotros, pastores, haríamos bien en notar que Jesús no fue solo un predicador.

Jesús llamó a doce hombres para que lo siguieran por una razón. En Mateo 4:19 Jesús dijo: “Síganme y los haré pescadores de personas”. Jesús llamó a esos hombres para que estuvieran con él para que pudieran convertirse en pescadores de personas; en otras palabras, que serían discípulos que hacen discípulos. Ese es también nuestro objetivo.

Muchos de nosotros pastores creemos que nuestro papel principal al hacer discípulos es predicar el Evangelio. Y sí, la predicación es importante; pero no es el único, ni siquiera el principal, método que Jesús usó para convertir a esos doce hombres en hacedores de discípulos.

Además de la predicación, el método de Jesús para hacer discípulos también incluía:

  • Vivir juntos en el camino: comer juntos, viajar juntos, ministrar,
  • practicando el ministerio juntos, con éxitos y fracasos,
  • experimentando juntos el poder y la presencia milagrosa de Dios,
  • enfrentando oposición y aceptación juntos,
  • pasando por situaciones aterradoras juntos (tormenta en el mar).

Jesús pasó menos tiempo predicando a las multitudes que desarrollando a sus doce. 

Para ser eficaces, los pastores debemos vernos a nosotros mismos como algo más que predicadores; somos hacedores de discípulos. Eso significa verter nuestra experiencia y amor en algunos otros que harán lo mismo. Significa dedicar tiempo a construir sistemas para equipar a otros. Significa emocionarnos más al ver ministrar a los hacedores de discípulos que al predicar nosotros. 

Leave a Reply

Your email address will not be published.