The Courage to Make Mistakes

By Andrew Kirk, Director of Generation 2 generation, Website – www.G2gMandate.org, Social Media – @G2gMandate

Everyone can think of mistakes they have made in family, work, ministry, social life, and so forth. Hopefully, we learn from them and grow. By making these mistakes we gain much-needed wisdom and experience for the future. While we want to avoid mistakes when possible, it’s also important we learn valuable lessons. Why is this important? 

There is a phrase that goes something like, “I made mistakes, so you don’t have to!” While that can be good in some situations, like sin, it doesn’t apply to all aspects of life and isn’t necessarily a good thing in many areas.

Let’s take the world we lived in before Covid-19, for example. As leaders, we could give people possible models/plans of what would and wouldn’t work. Mistakes could generally be avoided. Fast forward into our current Covid-19 world, and everything has changed. If others continue the way we originally told them to, huge mistakes could now be made. Why? Because very little from our pre-COVID-19 ministries apply to this “new world”.

Helping people to navigate and maneuver through mistakes, to adapt and overcome, might be more time consuming and challenging to us as leaders, but it sets others up for success in the long term. Releasing people is challenging as we stand back and watch them make mistakes, but people learn from them. Our responsibility is to help people know how to respond to their mistakes, in humility and grace. We must learn how to make mid-course corrections, stay focused, and not be defeated.
 
Even if we have followers doing everything we say or do, they will still make mistakes. Why? Because we, too, keep making mistakes, and we will continue to make them.

Jesus knew that His disciples would make mistakes. He also knows we will make mistakes. Yet, he continues to release and trust us.

The issue isn’t the mistakes themselves. Rather, it’s how we respond to them. It’s all about character and maturity. Will we continue to encourage those who make mistakes? Or will we give up on them? For example, in Galatians 2:11, we see Peter making a huge mistake. Jesus knew Peter would make these mistakes, but did it stop Jesus from using him.  Jesus used all the disciples knowing they would make mistakes, yet He placed the future of the church in their hands.

So much of this is about the heart, not the action or even the result. We need to allow people the freedom to fly and that will include allowing them to make mistakes. Let’s release people without abandoning them. Let’s cheer them on, knowing that this is how they grow and become more like Jesus!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Coragem para Cometer Erros

Por Andrew Kirk, Diretor da Generation 2 generation, Website – www.G2gMandate.org, Mídia Social – @G2gMandate

Todo mundo consegue pensar nos erros que eles cometeram em família, trabalho, ministério, vida social, e assim por adiante. Esperasse que nós aprendamos com nossos erros e cresçamos. Por cometer esses erros nós ganhamos muita sabedoria e experiência necessária para o futuro. Enquanto nós queremos evitar os erros o máximo possível, é importante também que aprendamos lições valiosas. Por que isso é tão importante?

Existe uma frase que diz algo assim: “Eu cometi erros, para que você não tenha que cometê-los!”

Enquanto isso pode ser bom em algumas situações, como o pecado, isso não se aplica em todos os aspectos da vida e não é necessariamente uma coisa boa em muitas áreas. 

Vamos ver o mundo que nós vivíamos antes da Covid-19, por exemplo. Como líderes nós poderíamos dar as pessoas possíveis modelos/planos do que poderia e não poderia funcionar. Erros poderiam ter sido evitados. Acelere para nosso atual mundo Covid-19, e tudo mudou. Se outros continuam o modo que nós originalmente dissemos a eles, grandes erros poderiam ser cometidos hoje. Por quê? Porque muito pouco do nosso ministério pré-Covid-19 aplicasse ao “novo mundo”.

Ajudar pessoas a navegar e manobrar através de erros, adaptar e vencer, pode consumir mais tempo e ser mais desafiador para nós líderes, porém isso prepara os outros para o sucesso no longo prazo. Liberar as pessoas é desafiador ao darmos um passo para trás e vê-los cometer erros, contudo as pessoas aprendem com eles. Nossa responsabilidade é ajudar as pessoas a saber como responder aos seus erros, em humildade e graça. Nós devemos aprender a como fazer correções em meio ao curso, permanecer focado e não ser derrotado.

Mesmo se nós tivermos discípulos que fazem tudo o que nós dissemos, eles ainda assim cometem erros. Por quê? Porque nós também continuamos cometendo erros e  nós continuaremos a cometê-los.

Jesus sabia que Seus discípulos cometeriam erros. Ele também sabe que nós cometermos erros. Ainda assim ele continua a nos liberar e confiar em nós.

O problema não são os erros em si. Ao contrário, é como nós respondemos a eles. È sobre caráter e maturidade. Nós continuaremos a encorajar aqueles a cometerem erros? Ou nós desistiremos deles? Por exemplo, em Gálatas 2:11 nós vemos Pedro cometendo um grande erros. Jesus sabia que Pedro cometeria esses erros, porém isso não Jesus deixar de usá-lo. Jesus usou todos os discípulos sabendo que eles iriam cometer erros, ainda assim Ele colocou o futuro da igreja nas mãos deles.

Muito disso aqui é sobre o coração, não a ação nem mesmo o resultado. Nós precisamos permitir as pessoas a liberdade de voar e isso incluirá permitir que eles cometam erros. Vamos liberar as pessoas sem abandoná-las. Vamos torcer por elas, sabendo que é assim elas crescem e se tornam mais como Jesus!

Spanish blog:

El coraje de cometer errores

Por Andrew Kirk, Director de Generación 2, Sitio web – www.G2gMandate.org, Redes sociales – @ G2gMandate

Todos pueden pensar en los errores que han cometido en la familia, el trabajo, el ministerio, la vida social, etc. Con suerte, aprendemos de ellos y crecemos. Al cometer estos errores, ganamos la sabiduría y la experiencia que tanto necesitamos para el futuro. Si bien queremos evitar errores cuando sea posible, también es importante que aprendamos lecciones valiosas. ¿Porque es esto importante?

Hay una frase que dice algo así como: “Cometí errores, ¡así que tú no tienes que cometerlos!” Si bien eso puede ser bueno en algunas situaciones, como el pecado, no se aplica a todos los aspectos de la vida y no es necesariamente algo bueno en muchas áreas.

Tomemos el mundo en el que vivíamos antes del Covid-19, por ejemplo. Como líderes, podríamos brindarle a la gente posibles modelos / planes de lo que funcionaría y lo que no. Los errores generalmente se podían evitar. Avancemos al presente, a nuestro mundo actual con Covid-19, y todo ha cambiado. Si otros continúan de la manera que les dijimos originalmente, ahora se podrían cometer grandes errores. ¿Por qué? Porque muy poco de nuestros ministerios anteriores al Covid-19 se aplican a este “nuevo mundo”.

Ayudar a las personas a navegar y maniobrar a través de los errores, a adaptarse y superarlos, puede llevar más tiempo y ser un desafío para nosotros como líderes, pero prepara a otros para el éxito a largo plazo. Liberar a las personas es un desafío, ya que nos apartamos y vemos cómo cometen errores, pero la personas aprenden de ellos. Nuestra responsabilidad es ayudar a las personas a saber cómo responder a sus errores, con humildad y gracia. Debemos aprender a hacer correcciones a mitad de camino, mantenernos enfocados y no ser derrotados.

Incluso si tenemos seguidores que hacen todo lo que decimos o hacemos, ellos seguirán cometiendo errores. ¿Por qué? Porque nosotros también seguimos cometiendo errores y seguiremos cometiéndolos.

Jesús sabía que sus discípulos cometerían errores. También sabe que nosotros cometeremos errores. Sin embargo, continúa liberándonos y confiando en nosotros.

El problema no son los errores en sí mismos. Más bien, es cómo respondemos ante ellos. Se trata de carácter y madurez. ¿Seguiremos animando a los que cometen errores? ¿O nos rendiremos con ellos? Por ejemplo, en Gálatas 2:11, vemos a Pedro cometiendo un gran error. Jesús sabía que Pedro cometería estos errores, pero ¿impidió que Jesús lo usara? Jesús usó a todos los discípulos sabiendo que cometerían errores, sin embargo, puso el futuro de la iglesia en sus manos.

Mucho de esto tiene que ver con el corazón, no con la acción o incluso con el resultado. Necesitamos permitir a las personas la libertad de volar y eso incluirá permitirles cometer errores. Liberemos a las personas sin abandonarlas. ¡Animémoslos, sabiendo que así es como crecen y se vuelven más como Jesús!

Leave a Reply

Your email address will not be published.