Every Day Church

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

The New Testament tells us that the first Church gathered both as a large group in the Temple and as small gatherings in homes. Acts 5:42 says,

“Every day in the temple, and in various homes, they continued

teaching and proclaiming the good news that Jesus is the Messiah.”

The cell church philosophy of ministry is based on those twin emphases: cell and celebration. 

Sometimes, however, we miss a key aspect of those two types of gatherings: that is, “Every day.” The believers met every day. In other words, they shared life together. Acts 2:46-47 describes the post-Pentecost church:

Every day they continued to meet together in the temple courts. 

They broke bread in their homes and ate together with glad and

sincere hearts, praising God and enjoying the favor of all the people.

And the Lord added to their number daily those who were being saved.”

We don’t recreate the rhythms of the early church by gathering once per week to worship and then once per week for a cell group meeting. The early church saw one another every day. They were devoted to “the fellowship.” (v. 42) They didn’t always meet for a structured “meeting.” They ate together. They prayed together. They shared their lives (and even their money.)

Today, we might not be able to spend time together daily like the early church, but we can aim for something beyond a 90-minute weekly meeting. What might it look like for us to share our lives more fully? Cell meetings fall short of the biblical paradigm when we make them smaller versions of what happens on Sunday. Cell groups aren’t to be based on a lesson, but on life together.

The key to powerful Kingdom ministry lies not in the number of people in the room, but in how they live life together. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A igreja de todos os dias

Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

O Novo Testamento nos diz que a igreja primitiva se reunia tanto como um grande grupo no Templo quanto como em pequenas reuniões nos lares. Em Atos 5:42 lemos:

“E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar Jesus, o Cristo.” 

A filosofia do Ministério das Igrejas em Células baseia-se nestas duas ênfases: célula e celebração.

Entretanto, por vezes esquecemos de um aspecto chave desses dois tipos de reunião, que é a expressão “todo dia”. Os crentes encontravam-se diariamente. Em outras palavras, eles compartilhavam suas próprias vidas. O texto de Atos 2:46-47 descreve a igreja após o Pentecoste:

“Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.”

Nós não seguimos o mesmo ritmo da igreja primitiva quando nos reunimos uma vez por semana para Celebrarmos na igreja e uma vez por semana na reunião da célula. Na igreja primitiva todos se encontravam diariamente. Eles se dedicavam à “comunhão” (Versículo 42). Eles não tinham sempre uma reunião formal. Eles comiam juntos, eles oravam juntos. Eles compartilhavam suas vidas ( e até mesmo seus recursos )

Pode ser que não tenhamos condições de estarmos juntos diariamente, como na Igreja primitiva, mas com certeza podemos ter como alvo algo além dos 90 minutos semanais que temos nos Cultos. As reuniões em células também ficam abaixo do paradigma bíblico quando fazemos delas versões diminuídas do que acontece nos domingos. As células não estão baseadas em uma lição, mas no compartilhar da vida.

A chave para um Ministério poderoso para o Reino de Deus não está no número de pessoas reunidas, mas em como elas compartilham e vivem suas vidas juntas.

Spanish blog:

Iglesia de todos los días

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

El Nuevo Testamento nos dice que la primera Iglesia se reunió tanto como un grupo grande en el Templo como en pequeñas reuniones en los hogares. Hechos 5:42 dice:

“Todos los días en el templo y en varios hogares, continuaban

enseñando y proclamando las buenas nuevas de que Jesús es el Mesías ”.

La filosofía del ministerio de la iglesia celular se basa en esos dos énfasis: célula y celebración.

A veces, sin embargo, perdemos un aspecto clave de esos dos tipos de reuniones: es decir, “Todos los días”. Los creyentes se reunían todos los días. En otras palabras, compartieron la vida juntos. Hechos 2: 46-47 describe la iglesia posterior a Pentecostés:

“Todos los días continuaron reuniéndose en los patios del templo.

Partieron el pan en sus casas y comieron juntos con alegría y corazones sinceros, alabando a Dios y gozando del favor de todo el pueblo. Y el Señor añadía a su número cada día los que se salvaban”.

No recreamos los ritmos de la iglesia primitiva reuniéndonos una vez por semana para adorar y luego una vez por semana para una reunión de grupo celular. La iglesia primitiva se veía todos los días. Se dedicaron a “la confraternidad”. (v. 42) No siempre se reunían para una “reunión” estructurada. Comieron juntos. Oraron juntos. Compartieron sus vidas (e incluso su dinero).

Hoy en día, es posible que no podamos pasar tiempo juntos todos los días como la iglesia primitiva, pero podemos aspirar a algo más que una reunión semanal de 90 minutos. ¿Cómo sería para nosotros compartir nuestras vidas más plenamente? Las reuniones celulares no cumplen con el paradigma bíblico cuando las hacemos versiones más pequeñas de lo que sucede el domingo. Los grupos celulares no deben basarse en una lección, sino en la vida en común.

La clave para un ministerio poderoso del Reino no radica en el número de personas en la habitación, sino en cómo viven la vida juntos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.