Beyond the Cell: Making Disciples in the Celebration Service

By Joel Comiskey, Living in Victory

Sometimes I catch myself thinking, “Am I writing too much about making disciples in the cell?” Truly, the cell is the crown jewel of the cell church. But there is another side of the coin: the celebration service.

Cell and celebration are the two wings of the cell church and both are essential in the discipleship process.

Pastors need to know that their preaching role when the cells are gathered is critical in the disciple-making process. Pastors spend a lot of time on their messages. During the worship service, they can fine-tune the leaders and members through the preaching of God’s inerrant Word. When small groups base their lesson questions on the sermon, the pastor knows God’s Word will have an even greater impact.

Dynamic worship is an important part of making disciples. When the entire church family comes together to worship Jesus, individual cells catch a glimpse of Christ’s greater purpose for the church. 

Discipleship also involves vision casting and motivating the troops to move forward. During the celebration services, pastors and leaders can encourage leaders to press ahead and not be discouraged. The pastor reminds the leaders to fulfill God’s heartbeat to reach people for Jesus.

The celebration also helps small group multiplication. Former group members can enjoy each other’s company during the celebration service—much like an extended family coming together for special occasions. This is all part of the discipleship process.

Bill Beckham coined the term, the two-winged church, to describe the emphasis of both the small and large groups in the cell church. Both wings help the bird fly. Beckham uses the following parable to describe the cell church:

A church with two wings was once created; it could fly high into the presence of God. One day the serpent, who had no wings, challenged the church to fly with one wing only, that is the large gathering wing. With much effort the church managed to fly, and the serpent strongly applauded it. With this experience, the church became convinced that it could fly very well with only one wing. God, the creator of the church, was very sad. The church with only one wing could barely rise above the ground, and it just flew in circles without being able to move from its point of origin. The church settled down and started to gain weight and became lazy, beaming with a purely earthly life. Finally, the creator formed a new church with its two wings. Once again God had a church that could fly into His presence and sing His joyful praises.

A church with two wings is better equipped to make disciples who make disciples than a church that only emphasizes one wing. Both are important in the process of discipleship.

For the month of July, let’s look at how the celebration service helps in the process of making disciples who make disciples. Experienced pastors and leaders will write twenty blogs on this topic. If you’d like to receive these blogs in your email inbox, press here. We’ll cover:

  • July 04-10: Biblical base for gathered cells. The New Testament talks about unified leadership under the apostles and other called leaders. We can also see various places when all the cells came together (Acts 2:42-46; 5:42; 20:20).
  • July 11-17: How the celebration of gathered cells helps in the process of making disciples. We will talk about the importance of preaching, casting the vision, etc. Pastors should be encouraged that their hard work of preaching really does pay off in making disciples. Connecting preaching with cell lessons is another benefit.   
  • July 18-24: Multiplication and the celebration service. It’s easier for cells to multiply when mother and daughter cell members can fellowship with each other on Sunday. In other words, relationships can be maintained. And let’s not forget the power of outreach. The celebration service is a powerful tool to reach people for Jesus.
  •  July 25 to July 31:  We will talk about ways to encourage cells in the gathered services: announcements, testimonies, cell tables, maps, and so forth.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Por Joel Comiskey, videos gratuitos de ensino sobre como liderar pequenos grupos

Às vezes me pego pensando: “Estou escrevendo muito sobre como fazer discípulos na célula?” Na verdade, a célula é a jóia da coroa da igreja em células. Mas existe o outro lado da moeda: o culto de celebração (as células reunidas).

Célula e celebração são as duas asas da igreja em células e ambas são essenciais no processo de discipulado.

Os pastores precisam saber que seu papel de pregar é fundamental no processo de fazer discípulos. Os pastores gastam muito tempo em suas mensagens. Durante o culto de adoração, eles podem ajustar os líderes e membros por meio da pregação da Palavra inerrante de Deus. Quando pequenos grupos baseiam as perguntas da lição no sermão, o pastor sabe que a Palavra de Deus terá um impacto ainda maior.

A adoração dinâmica é parte integrante de fazer discípulos. Quando toda a família da igreja se reúne para adorar Jesus, as células individuais vislumbram o propósito maior de Cristo para a igreja.

O discipulado também envolve lançar a visão e motivar as tropas a seguir em frente. Durante os cultos de celebração, os pastores e líderes podem encorajar os líderes a seguir em frente e a não desanimar. O pastor lembra os líderes de cumprir a missão na batida do coração de Deus para alcançar a comunidade para Cristo.

A celebração também ajuda na multiplicação de pequenos grupos. Os antigos membros do grupo (depois da multiplicação) podem desfrutar da companhia uns dos outros durante o culto de celebração – como uma família estendida se reunindo para ocasiões especiais.

Bill Beckham cunhou o termo igreja de duas asas para descrever a ênfase de grupos pequenos e grandes na igreja em células. Ambas as asas ajudam o pássaro a voar. Beckham costuma usar a seguinte parábola para descrever a igreja em células:

Uma igreja com duas asas foi criada; ele poderia voar alto na presença de Deus. Um dia, a serpente, que não tinha asas, desafiou a igreja a voar com apenas uma asa, ou seja, a grande asa coletora. Com muito esforço, a igreja conseguiu voar, e a serpente aplaudiu fortemente. Com essa experiência, a igreja se convenceu de que poderia voar muito bem com apenas uma asa. Deus, o criador da igreja, estava muito triste. A igreja com apenas uma asa mal conseguia se erguer acima do solo e apenas voava em círculos sem poder se mover de seu ponto de origem. A igreja se acalmou e começou a ganhar peso e tornou-se preguiçosa, irradiando uma vida puramente terrena. Finalmente, o criador formou uma nova igreja com suas duas asas. Mais uma vez, Deus tinha uma igreja que podia voar até Sua presença e cantar Seus louvores alegres

Uma igreja com duas alas está mais bem equipada para fazer discípulos que fazem discípulos do que uma igreja que enfatiza um ou outro exclusivamente. Ambos são importantes no processo de discipulado.

Para julho, vamos ver como o culto de celebração ajuda a fazer discípulos que fazem discípulos. Pastores e líderes experientes escreverão vinte blogs sobre este tópico. Se você deseja receber esses blogs em sua caixa de entrada de e-mail, clique aqui. Vamos cobrir:

  • 04 a 10 de julho: Base bíblica para células reunidas. O Novo Testamento fala sobre liderança unificada sob os apóstolos e outros líderes chamados. Também podemos ver vários lugares quando todas as células se reuniram (Atos 2:42-46; 5:42; 20:20).
  • 11 a 17 de julho: Como a celebração das células reunidas ajuda no processo de fazer discípulos. Vamos falar sobre a importância da pregação, lançar a visão, etc. Os pastores devem ser encorajados que seu trabalho árduo de pregação vale a pena fazer discípulos. Conectar a pregação com as lições em células é outro benefício.
  • 18-24 julho: multiplicação e culto de celebração. É mais fácil para as células se multiplicarem quando as pessoas em ambos os grupos podem se ver no domingo. Em outras palavras, os relacionamentos são mantidos. E não vamos esquecer o poder da divulgação, alcançando a colheita por meio da celebração!
  • 25 de julho a 31 de julho: Vamos também falar sobre maneiras de encorajar células nos cultos reunidos: anúncios, testemunhos, tabelas de células, mapas, etc. o que você achou útil para encorajar células durante o tempo de multiplicação?

Spanish blog:

Más allá de la célula: hacer discípulos en el servicio de celebración

Por Joel Comiskey

A veces me sorprendo pensando: “¿Estoy escribiendo demasiado sobre hacer discípulos en la célula?” En verdad, la célula es la joya de la corona de la iglesia celular. Pero hay otra cara de la moneda: el servicio de celebración (las células reunidas).

La célula y la celebración son las dos alas de la iglesia celular, y ambas son esenciales en el proceso de discipulado.

Los pastores deben saber que su función de predicar es fundamental en el proceso de formación de discípulos. Los pastores dedican mucho tiempo a sus mensajes. Durante el servicio de adoración, pueden afinar a los líderes y miembros a través de la predicación de la Palabra infalible de Dios. Cuando los grupos pequeños basan las preguntas de la predicación, el pastor sabe que la Palabra de Dios tendrá un impacto aún mayor.

La adoración dinámica es una parte integral de hacer discípulos. Cuando toda la familia de la iglesia se reúne para adorar a Jesús, las células individuales vislumbran el mayor propósito de Cristo para la iglesia.

El discipulado también implica proyectar la visión y motivar a las tropas a seguir adelante. Durante los servicios de celebración, los pastores y líderes pueden animar a los líderes a seguir adelante y no desanimarse. El pastor les recuerda a los líderes que deben cumplir el latido del corazón de Dios para llegar a la comunidad para Cristo.

La celebración también ayuda a la multiplicación de grupos pequeños. Los antiguos miembros del grupo pueden disfrutar de la compañía de los demás durante el servicio de celebración, al igual que una familia extendida que se reúne para ocasiones especiales.

Bill Beckham acuñó el término iglesia de dos alas para describir el énfasis de los grupos grandes y pequeños en la iglesia celular. Ambas alas ayudan al pájaro a volar. Beckham a menudo usa la siguiente parábola para describir la iglesia celular:

Una vez se creó una iglesia con dos alas; podría volar alto hacia la presencia de Dios. Un día, la serpiente, que no tenía alas, desafió a la iglesia a volar con una sola ala, es decir, la gran ala de reunión. Con mucho esfuerzo, la iglesia logró volar y la serpiente la aplaudió con fuerza. Con esta experiencia, la iglesia se convenció de que podía volar muy bien con una sola ala. Dios, el creador de la iglesia, estaba muy triste. La iglesia con un solo ala apenas podía elevarse por encima del suelo, y simplemente volaba en círculos sin poder moverse desde su punto de origen. La iglesia se asentó y comenzó a ganar peso y se volvió perezosa, radiante con una vida puramente terrenal. Finalmente, el creador formó una nueva iglesia con sus dos alas. Una vez más, Dios tenía una iglesia que podía volar a Su presencia y cantar sus alegres alabanzas.

Una iglesia con dos alas está mejor equipada para hacer discípulos que hacen discípulos que una iglesia que enfatiza una u otra exclusivamente. Ambos son importantes en el proceso del discipulado.

En este mes de Junio, veamos cómo el servicio de celebración ayuda a hacer discípulos que hacen discípulos. Pastores y líderes experimentados escribirán veinte blogs sobre este tema. Si desea recibir estos blogs en su correo electrónico, presione aquí. Cubriremos:

  • 04-10 de julio: Base bíblica para células reunidas. El Nuevo Testamento habla del liderazgo unificado bajo los apóstoles y otros líderes llamados. También podemos ver varios lugares cuando todas las células se juntaron (Hechos 2: 42-46; 5:42; 20:20).
  • 11-17 de julio: Cómo la celebración de las células reunidas ayuda en el proceso de hacer discípulos. Hablemos de la importancia de predicar, proyectar la visión, etc. Se debe alentar a los pastores de que su arduo trabajo de predicación vale la pena hacer discípulos. Conectar la predicación con las lecciones celulares es otro beneficio.
  • 18-24 de julio: multiplicación y servicio de celebración. Es más fácil que las células se multipliquen cuando las personas de ambos grupos pueden verse el domingo. En otras palabras, se mantienen las relaciones. ¡Y no olvidemos el poder del alcance, alcanzando la cosecha a través de la celebración!
  • 25 de julio al 31 de julio: hablemos también sobre formas de fomentar las células en los servicios reunidos: anuncios, testimonios, tablas de células, mapas, etc. ¿Qué le ha resultado útil para animar a las células durante el tiempo de multiplicación?

Leave a Reply

Your email address will not be published.