Coaching is the Key


coaches_JimEgil

By Dr. Jim Egli,  Small Groups, Big Impact

I, Joel Comiskey, blogged last week about Jim Egli’s research.  In Jim’s  investigation of 3,000 small leaders, he found that coaching was the most important feature of growing small group based  churches. In this blog, let’s allow Jim to speak for himself. Here’s what he wrote in his book Small Groups, Big Impact:

If churches Coach their small group leaders, these leaders Pray more, and their groups Reach, Care, and Empower significantly more than groups that are not coached. These groups, in turn, excel in all the growth dynamics—Conversion Growth, Assimilation, and Group Multiplication!

What do we mean when we say that some churches actively Coach their leaders? Almost all growing small group systems have small group coaches who typically oversee about five small groups. Churches call this position by many different names.

What does a coach do? Our research revealed several critical factors. Coaches meet personally with their leaders to encourage them in their spiritual growth and leadership, they are aware of their leaders’ needs and are praying for them, they gather their leaders for ministry and problem-solving, and occasionally they visit their groups.

Of all the questions on the survey, one emerged as most important. That question asks small group leaders: “My coach or pastor meets with me to personally encourage me as a leader.” Leaders who respond with “often” or “very often,” have groups that are stronger in every health and growth measure!

A related survey item that correlates negatively with small group health says: “I feel as if no one keeps track of our group or me as a leader.”

The important question is not: Does a church have coaches? Most churches with a sizeable number of groups do. But very often these individuals are not actively coaching their leaders or groups. Often this is not their fault. They are not coaching because they don’t know how, were never coached themselves, and are not currently being coached in their own ministry as coaches.

A healthy coaching system requires committed coaches who are trained and actively supported in their coaching. Our research demonstrates that coaching is the most pivotal factor in the health of small group ministries.

Yet this is precisely where most churches fail. Why? First, because they don’t realize coaching’s importance. And, secondly, because they don’t know how to do it. Hopefully, now you know how important it is! Every church with more than three small groups needs a coaching system. Here are some suggestions on how to initiate effective coaching.

Korean blog: (click here)

Portuguese blog:

Coaching é a chave

Por Dr. Jim Egli, Small Groups, Big Impact

Eu, Joel Comiskey, escrevi na semana passada sobre a pesquisa de Jim Egli. Na investigação de Jim de 3.000 pequenos líderes, ele descobriu que a supervisão era a característica mais importante do crescimento de igrejas baseadas em pequenos grupos. Neste blog, vamos permitir que Jim fale por si mesmo. Aqui está o que ele escreveu em seu livro Small Groups, Big Impact

Se as igrejas supervisionam seus líderes de pequenos grupos, esses líderes oram mais e seus grupos alcançam, cuidam e capacitam significativamente mais do que os grupos que não são supervisionados. Esses grupos, por sua vez, se destacam em todas as dinâmicas de crescimento – Crescimento de Conversão, Assimilação e Multiplicação de Grupo!

O que queremos dizer quando afirmamos que algumas igrejas supervisionam ativamente seus líderes? Quase todos os sistemas de pequenos grupos em crescimento têm supervisores de pequenos grupos que normalmente supervisionam cerca de cinco pequenos grupos. As igrejas chamam essa posição por muitos nomes diferentes.

O que um supervisor faz? Nossa pesquisa revelou vários fatores críticos. Os supervisores se reúnem pessoalmente com seus líderes para encorajá-los em seu crescimento espiritual e liderança, eles estão cientes das necessidades de seus líderes e estão orando por eles, eles se reúnem com seus líderes no ministério e na solução de problemas, e ocasionalmente eles visitam seus grupos.

De todas as perguntas da pesquisa, uma emergiu como a mais importante. Essa pergunta pede aos líderes de pequenos grupos que respondam: “Meu supervisor ou pastor se reúne comigo para me encorajar pessoalmente como líder”. Os líderes que respondem com “frequentemente” ou “muito frequentemente” têm grupos que são mais fortes em todas as medidas de saúde e crescimento!

Um item de pesquisa relacionado que se correlaciona negativamente com a saúde de pequenos grupos diz: “Sinto como se ninguém acompanhasse nosso grupo ou a mim como líder”.

A questão importante não é: a igreja tem supervisores? A maioria das igrejas com um número considerável de grupos o faz. Mas muitas vezes esses indivíduos não estão supervisionando ativamente seus líderes ou grupos. Frequentemente, isso não é culpa deles. Eles não estão supervisionando porque não sabem como, nunca foram treinados e não estão sendo supervisionados em seu próprio ministério como supervisores.

Um sistema de supervisão saudável requer supervisores comprometidos que são supervisionados e ativamente apoiados em sua supervisão. Nossa pesquisa demonstra que a supervisão é o fator mais importante na saúde de ministérios de pequenos grupos.

No entanto, é precisamente aqui que a maioria das igrejas falha. Porquê? Primeiro, porque eles não percebem a importância da supervisão. E, em segundo lugar, porque eles não sabem como fazer. Felizmente, agora você sabe o quão importante é! Cada igreja com mais de três pequenos grupos precisa de um sistema de  supervisão. Aqui estão algumas sugestões sobre como iniciar um coaching eficaz.

Spanish blog:

El entrenamiento es la clave

Por el Dr. Jim Egli, Grupos pequeños, Gran impacto

Yo, Joel Comiskey, escribí en un blog la semana pasada sobre la investigación de Jim Egli. En la investigación de Jim de 3000 pequeños líderes, descubrí que el entrenamiento era la característica más importante del crecimiento de las iglesias basadas en grupos pequeños. En este blog, dejemos que Jim hable por sí mismo. Esto es lo que escribió en su libro Grupos Pequeños, Gran Impacto:

Si las iglesias entrenan a sus líderes de grupos pequeños, estos líderes oran más, y sus grupos alcanzan, cuidan y empoderan significativamente más que los grupos que no están entrenados. Estos grupos, a su vez, sobresalen en todas las dinámicas de crecimiento: ¡crecimiento de conversión, asimilación y multiplicación de grupos!

¿Qué queremos decir cuando decimos que algunas iglesias entrenan activamente a sus líderes? Casi todos los sistemas de grupos pequeños en crecimiento tienen entrenadores o de grupos pequeños que normalmente supervisan unos cinco grupos pequeños. Las iglesias llaman a esta posición con muchos nombres diferentes.

¿Qué hace un entrenador o supervisor? Nuestra investigación reveló varios factores críticos. Los entrenadores se reúnen personalmente con sus líderes para animarlos en su crecimiento espiritual y liderazgo, son conscientes de las necesidades de sus líderes y están orando por ellos, reúnen a sus líderes para el ministerio y la resolución de problemas y ocasionalmente visitan sus grupos.

De todas las preguntas de la encuesta, una resultó ser la más importante. Esa pregunta que se les a los líderes de grupos pequeños es: “Mi entrenador o pastor se reúne conmigo para animarme personalmente como líder”. Los líderes que responden con “a menudo” o “muy a menudo” tienen grupos que son más fuertes en todas las medidas de salud y crecimiento.

Un elemento de la encuesta relacionado que se correlaciona negativamente con la salud de los grupos pequeños dice: “Siento que nadie hace un seguimiento de nuestro grupo ni de mí como líder”.

La pregunta importante no es: ¿Tiene una iglesia entrenadores? La mayoría de las iglesias con un número considerable de grupos los tienen. Pero muy a menudo estas personas no están entrenando activamente a sus líderes o grupos. A menudo esto no es culpa de ellos. No están entrenando porque no saben cómo, nunca fueron entrenados  y actualmente no están siendo entrenados en su propio ministerio como entrenadores.

Un sistema de entrenamiento saludable requiere entrenadores comprometidos que estén capacitados y apoyados activamente en su entrenamiento. Nuestra investigación demuestra que el entrenamiento es el factor más fundamental en la salud de los ministerios de grupos pequeños.

Sin embargo, aquí es precisamente donde la mayoría de las iglesias fracasan. ¿Por qué? Primero, porque no se dan cuenta de la importancia del entrenamiento. Y, en segundo lugar, porque no saben cómo hacerlo. ¡Con suerte, ahora sabes lo importante que tiene! Cada iglesia con más de tres grupos pequeños necesita un sistema de entrenamiento. A continuación se ofrecen algunas sugerencias sobre cómo iniciar un entrenamiento eficaz.

Leave a Reply

Your email address will not be published.