Start Right and Finish Well

By Dr. Bill Beckham, cell practitioner and author of numerous books, including the Second Reformation

During the past two decades, church leaders from all over the world have made pilgrimages to operational cell churches in different parts of the world. Invariably, they drew all the wrong conclusions about how those large cell churches relate to their church situation. They tried to implement operational cell church methods rather than use cell church prototype methods.

Why do sincere leaders have problems reproducing what they see while visiting large cell churches? It is because these large operational cell churches typically explain what is presently happening in their churches, not what happened ten or more years ago as their growth was set into motion. Large cell churches suffer from a form of amnesia about their prototype stage.

A leader of a traditional church cannot expect the structure of a large operational cell church (for instance the Yoido Full Gospel Church in Seoul) to be appropriate for his situation. The principles and concepts may be the same, but the stages of development are light years apart. It is necessary to discover what happened 30 years ago at that massive church. The operating strategy of a 750,000-member church is not what is needed. Instead, the church leader should examine the original transition strategy.

It is fatal to assume that just because we understand the mechanics of the cell church, we understand the cell church. The cell church is much more than the mechanics. Without the dynamics, principles, philosophy of life behind it, the mechanics are lifeless forms. The only way we can understand cell church life is to experience it.

Just as Jesus walked through those three and a half years with His first church, through the Spirit, He walks through the three-and-a-half-year preparation period with every church willing to follow. As Jesus gave His personal attention to building the first church, He gives His personal attention to building the church today.

Get it right at the Prototype phase, and the model is easier to implement during the Operational phase. Get it wrong in the beginning, and you will add headaches, heartaches, frustration, and time to the overall process.

To my knowledge, every existing large cell church processed through the Prototype phase, either by design or providence. Cell churches simply do not arrive on the scene full blown.

We’ve been learning on the JCG blog about the importance of starting with a pilot group and later building the infrastructure to maintain the long-term quality. Remember that the cell church model is principally focused on making disciples who make disciples—not a quick growth formula!

Korean blog (click here)

Portuguese Blog:

Comece certo e termine bem!

Dr. Bill Beckham, escritor e palestrante sobre o movimento celular e autor de muitos livros, incluindo “A Segunda Reforma”

Durante as últimas duas décadas, líderes de igreja em todo o mundo fizeram verdadeiras peregrinações até grandes igrejas em células em diversas partes do mundo. Invariavelmente, eles tiram conclusões erradas sobre a situação destas grandes igrejas e como isto se relacionaria com suas próprias igrejas. Eles tentam implementar os métodos das igrejas em células, ou invés de utilizar os métodos de prototipação utilizado por estas igrejas em células.

Por qual motivo líderes sinceros tem dificuldades em reproduzir o que eles observam nas grandes igrejas em células? A resposta é que estas grandes igrejas em células normalmente explicam o que está acontecendo atualmente, e não o que aconteceu há mais de 10 anos quando seu crescimento iniciou. Parece que as grandes igrejas sofrem de amnésia sobre o período em que ainda estavam no estágio de utilização de protótipos e pilotos.

Um líder de uma igreja tradicional simplesmente não pode supor que a estrutura operacional de uma grande igreja em células, como por exemplo a Yodo Full Gospel Church em Seul, na Coréia do Sul, será adequada para a sua própria situação. Os princípios e conceitos podem até serem os mesmos, mas os estágios de desenvolvimento estão a anos-luz de distância. É preciso descobrir o que aconteceu há 30 anos, naquela igreja que hoje em dia é enorme. A estratégia operacional da igreja de 750 mil membros não é o que você precisa aprender. Ao invés disso, o líder deve examinar a estratégia de transição que foi originalmente utilizada.

Um dos erros fatais é presumir que só porque compreendemos a “mecânica” de uma igreja em células, nós entendemos a igreja em células. A igreja em células é muito mais do que a sua “mecânica”. Sem a dinâmica, os princípios, a filosofia por trás de tudo o que se faz, a simples “mecânica” é algo sem vida. A única maneira de entender uma igreja em células é experimentando a vida de uma igreja em células.

Assim como Jesus caminhou aqueles três anos e meio com a igreja primitiva, hoje em dia, pelo Espírito Santo, ele caminha os três anos e meio do período de preparação com cada igreja que se dispuser a seguir este caminho. Assim como Jesus se dedicou pessoalmente ao construir a igreja primitiva, Ele se dedica pessoalmente na construção da Sua igreja hoje.

Acerte na fase do protótipo, e será mais simples fazer a implementação durante a fase operacional. Erre no início e você acrescentará muita dor de cabeça, mágoas, frustrações e tempo ao processo como um todo.

Até onde eu sei, todas as grandes igrejas em células passaram pelo estágio dos protótipos, seja porque se propuseram a isso ou por providência divina. As igrejas em células simplesmente não surgem maduras assim “do nada”.

Aqui no blog JCG, temos aprendido sobre a importância de começar com uma célula piloto e posteriormente construir uma infraestrutura para manter a qualidade a longo prazo. Lembre sempre que o modelo da igreja em células tem como foco principal fazer discípulos que fazem discípulos e não a utilização de uma simples fórmula de crescimento rápido!

Spanish blog:

Empezar bien y terminar bien

Por el Dr. Bill Beckham, practicante de las células y autor de numerosos libros, entre ellos La Segunda Reforma

Durante las últimas dos décadas, líderes de iglesias de todo el mundo han peregrinado a iglesias celulares operativas en diferentes partes del mundo. Invariablemente, sacaron todas las conclusiones erróneas sobre cómo esas grandes iglesias celulares se relacionan con la situación de su iglesia. Trataron de implementar los métodos de las iglesias celulares operativas en lugar de utilizar los métodos del prototipo de iglesia celular.

¿Por qué los líderes sinceros tienen problemas para reproducir lo que ven al visitar las grandes iglesias celulares? Es porque estas grandes iglesias celulares operacionales típicamente explican lo que está sucediendo actualmente en sus iglesias, no lo que sucedió hace diez o más años cuando su crecimiento se puso en marcha. Las grandes iglesias celulares sufren una forma de amnesia sobre su etapa de prototipo.

Un líder de una iglesia tradicional no puede esperar que la estructura de una gran iglesia celular operativa (por ejemplo, la Iglesia del Evangelio Completo de Yoido, en Seúl) sea apropiada para su situación. Los principios y conceptos pueden ser los mismos, pero las etapas de desarrollo están a años luz de distancia. Es necesario descubrir lo que ocurrió hace 30 años en esa iglesia masiva. La estrategia de funcionamiento de una iglesia de 750.000 miembros no es lo que se necesita. En cambio, el líder de la iglesia debe examinar la estrategia de transición original.

Es fatal asumir que sólo porque entendemos la mecánica de la iglesia celular, entendemos la iglesia celular. La iglesia celular es mucho más que la mecánica. Sin la dinámica, los principios y la filosofía de vida que hay detrás, la mecánica es una forma sin vida. La única manera de entender la vida de la iglesia celular es experimentarla.

Así como Jesús caminó a través de esos tres años y medio con su primera iglesia, a través del Espíritu, Él camina a través del período de preparación de tres años y medio con cada iglesia dispuesta a seguir. Así como Jesús dio su atención personal a la construcción de la primera iglesia, Él da su atención personal a la construcción de la iglesia hoy.

Hágalo bien en la fase del prototipo, y el modelo será más fácil de implementar durante la fase operativa. Si lo hace mal al principio, agregará dolores de cabeza, angustias, frustración y tiempo al proceso general.

Que yo sepa, todas las grandes iglesias celulares existentes pasaron por la fase Prototipo, ya sea por diseño o por providencia. Las iglesias celulares simplemente no llegan a la escena con todo su esplendor.

Hemos estado aprendiendo en el blog de JCG sobre la importancia de comenzar con un grupo piloto y luego construir la infraestructura para mantener la calidad a largo plazo. Recuerde que el modelo de la iglesia celular se centra principalmente en hacer discípulos que hacen discípulos, ¡no en una fórmula de crecimiento rápido!

Leave a Reply

Your email address will not be published.