The Debated, Excused, and Ignored Commandment

By Andrew Kirk, Director of Generation 2 generation, Website – www.G2gMandate.org, Social Media – @G2gMandate

There is no debate about the importance of the ten commandments as foundational for Judeo-Christian nations and every believer… or is there? There is one commandment that is debated and ignored by many:

“Remember the Sabbath day, to keep it holy. Six days you shall labour… the seventh day is the Sabbath of the Lord your God” (Exodus 20:8-10).

This commended is spelled out in more detail so that we might fully understand:

  • It is to be taken seriously because it is important to God, and it belongs to Him.
  • It set the Jewish nation apart from others, a sign between them and God.

Gentile believers, too, are a people set apart for God:

  • Arguments against keeping the Sabbath include that it is Old Testament, but all the commandments are OT! Yet, it is the only one we “argue against.”

Jesus kept Shabbat, but showed how it was to be a blessing, a gift, and demonstrated that by healing on Shabbat. God’s commands are to bless us, not to burden!

On Shabbat in Jerusalem today, there is no public transport available, or work done; the atmosphere tangibly changes. Shops and restaurants close, those observing Shabbat are with families in the home or at the park, and congregations/Synagogues meet. Shabbat begins the night before (Friday night) – preparation is made in advance so once Shabbat starts, so can rest.

What could this look like for Gentiles all over the world? Should the principles not be the same?

“You must observe my Sabbaths. This will be a sign between me and you for the generations to come…” (Exodus 31:13)

It is a sign for future generations. Yet, the importance of a Sabbath has been eroding generation after generation. Apart from attending church, there is often little difference between us and the world on His day.

We have asked what this looks like for us… and we are on a journey. Here are our thoughts:

The Sabbath God gave was to take place Friday evening through Saturday evening. Sunday is a crazy hectic day for most Leaders! Could we not consider restoring Shabbat to the day He ordained? If it mattered to Him, should it not also matter to us?

As a family, Friday evening we have our “Sunday lunch” and maybe playing a board game or something similar, to take us into relaxed mode.

Then Saturday/Shabbat is whatever gives us rest. time spent with both the immediate and extended family, put worship music on in the house, quiet time with Jesus… it can vary.

Most of all, it is refreshing and fun, and I personally wish Shabbat was a whole lot longer.

Whether you are Jew or Gentile… I encourage you to take the command to keep Shabbat as literally and seriously as we do every other command. It is a blessing, refreshing, and a lot of fun!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O mandamento ignorado, debatido e esquecido.

Andrew Kirk, Diretor do “Generation 2 Generation” Website – www.G2gMandate.org, Mídias Sociais – @G2gMandate

Não há discussão sobre a importância dos dez mandamentos como fundamento das nações judaicas e cristãs, bem como para os crentes… ou será que há? Um dos mandamentos é ignorado por muitos e há muito debate sobre ele:

“Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus”; (Êxodo 20:8-10)

Vamos explicar este mandamento com mais detalhes, para que consigamos entender completamente:

  • Ele deve ser observado com seriedade porque é importante para Deus, ele pertence a Deus.
  • Ele separou a nação judaica das outras, é um sinal entre eles e Deus.

Os crentes gentios também são pessoas separadas para Deus:

  • Alguns dos argumentos contra o sábado incluem o fato de que está no Antigo Testamento, mas o fato é de que todos os mandamentos estão no Antigo Testamento e este é o único que é questionado.

Jesus observou o Sábado, mas ao mesmo tempo mostrou que ele deve ser uma bênção, um dom, e demonstrou isso curando no Sábado. As ordenanças de Deus devem servir para nos abençoar e não para ser um peso.

Atualmente, no Sábado em Jerusalém não há transporte público e não se trabalha; a atmosfera muda. Lojas e restaurantes fecham, as pessoas que observam o Sábado fazem isso com suas famílias, em casa ou em parques, congregações e sinagogas. O Sábado começa na noite de sexta e todos os preparativos são feitos antes deste dia, de maneira que quando o Sábado começa eles podem descansar.

Como isso poderia acontecer para os gentios espalhados pelo mundo? Os princípios deveriam ser os mesmos?

“…guardareis os meus sábados; pois é sinal entre mim e vós nas vossas gerações;” (Êxodo 31:13)
É um sinal para as futuras gerações. Ainda assim, a importância do Sábado tem diminuído geração após geração. Fora o fato de nos reunirmos nas igrejas, há muito pouca diferença entre nós e o mundo no Dia do Senhor.

Perguntamos como isso poderia acontecer para nós… e nós estamos em uma jornada. Seguem algumas ideias:

O Sábado que Deus nos entregou deveria iniciar na noite de sexta e ir até a noite de sábado. O Domingo é um dia agitado para a maioria dos líderes! Não deveríamos restaurar o Sábado ao que Ele ordenou? Se era importante para Ele, não deveria ser importante para nós?

Como família, nas noites de sábado fazemos um “lanche de domingo” e às vezes jogamos algum jogo de mesa ou algo parecido, que sirva para nos relaxar.

Depois disso, o Sábado é utilizado em algo que nos sirva de descanso. Pode ser um tempo com nossos familiares mais próximos ou distantes, pode ser um louvor tocando na casa, um tempo à sós com Jesus… há muitas opções.

O mais importante de tudo é que é algo leve e divertido, e eu pessoalmente gostaria que o Sábado durasse muito mais.

Seja você judeu ou gentio… eu o encorajo a observar o mandamento do Sábado literalmente e com a mesma seriedade de todos os outros mandamentos. É uma bênção, é revigorante, e é muito divertido também!

Spanish blog:

El mandamiento debatido, excusado e ignorado

Por Andrew Kirk, director de Generación 2, sitio web: www.G2gMandate.org, redes sociales: @G2gMandate

No hay debate sobre la importancia de los diez mandamientos como fundamentales para las naciones judeocristianas y todo creyente… ¿o sí? Hay un mandamiento que es debatido e ignorado por muchos:

“Acuérdate del día de reposo, para santificarlo. Seis días trabajarás… el séptimo día es sábado del Señor tu Dios” (Éxodo 20:8-10).

Este elogio se explica con más detalle para que podamos entenderlo completamente:

  • Debe tomarse en serio porque es importante para Dios y le pertenece.
  • Distinguió a la nación judía de las demás, una señal entre ellos y Dios.

Los creyentes gentiles también son un pueblo apartado para Dios:

  • Los argumentos en contra de guardar el sábado incluyen que es del Antiguo Testamento, ¡pero todos los mandamientos son del Antiguo Testamento! Sin embargo, es el único contra el que “argumentamos”.

Jesús guardó el Shabat, pero mostró cómo debía ser una bendición, un regalo, y lo demostró sanando en Shabat. ¡Los mandamientos de Dios son para bendecirnos, no para cargarnos!

En Shabat en Jerusalén hoy, no hay transporte público disponible, ni trabajo hecho; la atmósfera cambia tangiblemente. Las tiendas y los restaurantes cierran, los que observan Shabat están con las familias en el hogar o en el parque, y las congregaciones/sinagogas se reúnen. Shabat comienza la noche anterior (viernes por la noche): la preparación se realiza con anticipación para que una vez que comience Shabat, pueda descansar.

¿Cómo podría ser esto para los gentiles de todo el mundo? ¿No deberían ser los mismos principios?

“Debes observar mis sábados. Esto será una señal entre tú y yo para las generaciones venideras…” (Éxodo 31:13)

Es una señal para las generaciones futuras. Sin embargo, la importancia del sábado se ha ido erosionando generación tras generación. Aparte de asistir a la iglesia, a menudo hay poca diferencia entre nosotros y el mundo en Su día.

Hemos preguntado cómo se ve esto para nosotros… y estamos en un viaje. Aquí están nuestros pensamientos:

El sábado que Dios dio debía tener lugar desde el viernes por la noche hasta el sábado por la noche. ¡El domingo es un día loco y agitado para la mayoría de los líderes! ¿No podríamos considerar la restauración de Shabat al día que Él ordenó? Si le importaba a Él, ¿no debería importarnos también a nosotros?

En familia, el viernes por la noche tenemos nuestro “almuerzo del domingo” y tal vez jugamos un juego de mesa o algo similar, para llevarnos a un modo relajado.

Entonces Sábado/Shabat es lo que nos da descanso. pasar tiempo con la familia inmediata y extendida, poner música de adoración en la casa, tiempo de tranquilidad con Jesús… puede variar.

Sobre todo, es refrescante y divertido, y personalmente desearía que Shabat fuera mucho más largo.

Ya seas judío o gentil… te animo a que tomes el mandato de guardar el Shabat tan literal y seriamente como lo hacemos con cualquier otro mandato. ¡Es una bendición, refrescante y muy divertido!

Leave a Reply

Your email address will not be published.