Community: Making the Most of Every Opportunity

Timo Barbosa, Catalyst Communities – Southern Cone Brazil, IG @thimoteobarbosa

During those shutdown days of Covid-19, we felt the need to make the most of every opportunity.  For some, it was that simple desire of strolling down the park. For others, it was the very need to see people and be able to gather and celebrate. 

After these pandemic years, restrictions, and Zoom fatigue, it’s natural that some friendships have gone dark. Reaching back out can feel awkward, but it’s worth the effort. One clear thing the Covid-19 pandemic has proven to us is how deeply our friendships improve our lives. After some long days without parties, gatherings, and hangouts, we were yearning for a connection with real people. And perhaps we have also grasped that we took some of those vital relationships for granted.

I have been involved with small groups since 2017. At that time, I felt a great need to develop the Ephesians 4 “role of the pastor,” which is to equip the believers for the work of ministry. When I began to dive into Joel Comiskey’s books, I was astonished by all the possibilities the cell ministry provides. I gradually set in motion changes in my ministry philosophy and the local church I pastored.

Going into cell-based ministry is a one-way ticket, and I am glad I took it. The vitality a cell-based church produces made me change my leadership role. At this time, I support pastors and leaders through training and mentorship to develop their roles as leaders. God has designed them to be in the body of Christ. I am committed to the cell church vision because of the community–its unique sense of belonging. 

And the best way to have a wonderful community is in a face-to-face group. It is imperative to remember we communicate primarily through our body language. Face-to-face meetings bring us fully into people’s lives.

Now, what about your church? The worst thing for a gathered group in a location is to find out that your absence was not an issue.

Imagine, for a moment, that you must change the location of your current church. After the hassle that any moving brings, you stroll back to your former church’s site. As you walk by local businesses, you are struck with random conversations about the relief the neighbors feel from the absence of the church (your church!) in that community. How tragic would that feel?

Jesus called us to be salt and light to the dark world in which we live. Shining his light of love and grace is the primary goal of any church in any location. And we cannot do this through  digital means only. 

Our most powerful resource is still in person. Covid-19 proved we long for in-person relationships. Let us be the type of community the early church set the example for us to be.

Be blessed!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Comunidade: Aproveitando ao Máximo Todas as Oportunidades

Timo Barbosa, Comunidades Catalisadoras – Cone Sul Brasil, IG @thimoteobarbosa

Durante esses dias de fechamento do Covid-19, sentimos a necessidade de aproveitar ao máximo todas as oportunidades. Para alguns, era aquele simples desejo de passear pelo parque. Para outros, era a própria necessidade de ver as pessoas e poder se reunir e comemorar.

Após esses anos de pandemia, restrições e fadiga do Zoom, é natural que algumas amizades tenham desaparecido. Reconectar pode parecer estranho, mas vale a pena o esforço. Uma coisa clara que a pandemia de Covid-19 nos provou é o quão profundamente nossas amizades melhoram nossas vidas. Depois de alguns longos dias sem festas, reuniões e ajuntamentos, ficamos com um desejo de conexão com pessoas reais. E talvez também tenhamos percebido que algumas dessas relações vitais foram tidas como certas.

Estou envolvido com pequenos grupos desde 2017. Naquela época, senti uma grande necessidade de desenvolver o “papel do pastor” de Efésios 4, que é equipar os crentes para o trabalho do ministério. Quando comecei a mergulhar nos livros de Joel Comiskey, fiquei surpreso com todas as possibilidades que o ministério de células oferece. Aos poucos, coloquei em movimento mudanças na filosofia do meu ministério, bem como na igreja local que pastoreei.

Entrar no ministério baseado em células é uma passagem só de ida, e estou feliz por ter aceitado. A vitalidade que uma igreja baseada em células produz me fez mudar meu papel de liderança. Atualmente, dou suporte a pastores e líderes por meio de treinamento e mentoria, exclusivamente para desenvolver seu papel como líderes que Deus os designou para serem no corpo de Cristo. Estou comprometido com a visão da igreja em células por causa da comunidade – seu senso único de pertencimento.

E a melhor maneira de ter uma comunidade excelente é em um grupo presencial. É imperativo lembrar que nos comunicamos principalmente através de nossa linguagem corporal. As reuniões presenciais nos trazem totalmente para a vida das pessoas.

Agora, e a sua igreja? A pior coisa para um grupo reunido em um local é descobrir que sua ausência não foi um problema.

Imagine, por um momento, que você deve mudar a localização de sua igreja atual. Após o incômodo que qualquer mudança traz, você volta para a localização da sua antiga igreja. Ao passar pelo comércio local, você se depara com conversas aleatórias sobre o alívio que os vizinhos sentem devido à ausência da igreja (sua igreja!) naquela comunidade. Quão trágico isso seria?

Jesus nos chamou para ser sal e luz para o mundo escuro em que vivemos. Este é o objetivo principal de qualquer igreja em qualquer lugar. Não pode ser feito apenas por meios digitais.

Nosso recurso mais poderoso ainda está em pessoa. O Covid-19 provou que ansiamos por relacionamentos presenciais. Sejamos o tipo de comunidade que a igreja primitiva nos deu o exemplo.

Seja abençoado!

Spanish blog:

Comunidad: Aprovechar al máximo cada oportunidad

Timo Barbosa, Comunidades Catalizadoras – Cono Sur Brasil, IG @thimoteobarbosa

Durante esos días de cierre por la Covid-19, sentimos la necesidad de aprovechar al máximo cada oportunidad.  Para algunos, era el simple deseo de pasear por el parque. Para otros, era la propia necesidad de ver a la gente y poder reunirse y celebrar.

Después de estos años de pandemia, restricciones y fatiga de tener que conectarse a Zoom, es natural que algunas amistades se hayan oscurecido. Volver a tender la mano puede resultar incómodo, pero merece la pena el esfuerzo. Una cosa clara que nos ha demostrado la pandemia de la Covid-19 es lo mucho que mejoran nuestras vidas las amistades. Después de unos largos días sin fiestas, reuniones y encuentros, nos hemos quedado con un anhelo de conexión con personas reales. Y quizás también hemos comprendido que algunas de estas relaciones vitales se han dado por sentadas.

Llevo participando en grupos pequeños desde 2017. En ese momento, sentí una gran necesidad de desarrollar el “papel del pastor” de Efesios 4, que es equipar a los creyentes para la obra del ministerio. Cuando empecé a sumergirme en los libros de Joel Comiskey, quedé asombrado por todas las posibilidades que brinda el ministerio celular. Poco a poco puse en marcha cambios en mi filosofía ministerial, así como en la iglesia local que pastoreaba.

Entrar en el ministerio celular es un billete de ida, y me alegro de haberlo tomado. La vitalidad que produce una iglesia basada en células me hizo cambiar mi papel de líder. Hoy en día, doy apoyo a los pastores y líderes a través de la formación y la tutoría, únicamente para desarrollar su papel como los líderes que Dios ha diseñado para ser en el cuerpo de Cristo. Estoy comprometido con la visión de la iglesia celular debido a la comunidad, su sentido único de pertenencia.

Y la mejor manera de tener una comunidad magnífica es en un grupo cara a cara. Es imperativo recordar que nos comunicamos principalmente a través de nuestro lenguaje corporal. Las reuniones cara a cara nos hacen entrar de lleno en la vida de las personas.

Ahora bien, ¿qué pasa con su iglesia? Lo peor para un grupo que se reúne en un lugar es descubrir que su ausencia no fue un problema.

Imagine, por un momento, que debes cambiar la ubicación de su iglesia actual. Después de las molestias que conlleva cualquier mudanza, usted se pasea por la ubicación de su antigua iglesia. Mientras caminas por los negocios locales, te encuentras con conversaciones al azar sobre el alivio que sienten los vecinos por la ausencia de la iglesia (¡su iglesia!) en esa comunidad. ¿Qué tan trágico sería eso?

Jesús nos llamó a ser sal y luz para el mundo oscuro en el que vivimos. Este es el objetivo principal de cualquier iglesia en cualquier lugar. No se puede hacer sólo a través de medios digitales.

Nuestro recurso más poderoso sigue siendo la convivencia en persona. La Covid-19 demostró que anhelamos las relaciones en persona. Seamos el tipo de comunidad que la iglesia primitiva nos dio como ejemplo.

¡Sean bendecidos

Leave a Reply

Your email address will not be published.